A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COMPRIMIDOS Profa. Patrícia da Fonseca Leite. Vantagens de Formas Farmacêuticas Sólidas A administração de medicamentos via oral é a forma mais utilizada.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COMPRIMIDOS Profa. Patrícia da Fonseca Leite. Vantagens de Formas Farmacêuticas Sólidas A administração de medicamentos via oral é a forma mais utilizada."— Transcrição da apresentação:

1 COMPRIMIDOS Profa. Patrícia da Fonseca Leite

2 Vantagens de Formas Farmacêuticas Sólidas A administração de medicamentos via oral é a forma mais utilizada e a classe preferida; Comprimidos/drágeas e cápsulas apresentam precisão de dosagem unitária contribuindo para uma melhor eficácia do tratamento; Ocupam menor espaço se comparado com formas farmacêuticas líquidas, apresentando vantagens em custo de espaço de armazenagem e transporte; Possibilita mascarar o sabor de medicamentos, facilitando a aceitação pelo paciente;

3 Vantagens de Formas Farmacêuticas Secas Maior estabilidade química e física levando a prazos de validade maiores; Menor risco de contaminação microbiana em função de características de formulação; Liberação controlada otimizam tratamentos.

4 Comprimidos São formas farmacêuticas sólidas contendo princípios ativos, normalmente preparados com o auxílio de adjuvantes farmacêuticos adequados. Podem variar em tamanho, peso, forma, dureza, espessura, característica de desintegração, etc. Depende dos excipientes, técnica de preparo

5 Administração dos comprimidos Uso oral (grande maioria) Sublingual (ex. Toragesic ®) Bucal (ex. Feldene Oro-disperssível®) Vaginal

6 Métodos de obtenção Moldagem - Preparados manualmente ou em máquinas - Material umedecido é forçado em moldes - Secagem Compressão - Maquinas capazes de exercer grande pressão para compactar o material em pó ou granulado

7 Composição Ativo; Diluentes: lactose, celulose microcristalina, etc Aglutinantes – adesivos: PEG Desintegrantes: croscamelose, amido de milho, CMC, crospovidona, glicolato de amido sódico etc. – 5 – 20% Antiaderentes – lubrificantes: estearato de magnésio Corantes Flavorizantes.

8 Métodos de preparação por compressão Granulação úmida; Granulação a seco; Compressão direta.

9 Granulação úmida

10 Aglutinantes: – preparação aquosa de amido de milho – % – solução de glicose 25-50% – derivados de celulose

11 Granulação úmida Secagem – estufas; – leito fluidizado

12 Granulação úmida Classificação Lubrificação – talco; – estearato de magnésio – ácido esteárico

13 Granulação a seco Não apresenta a etapa de adição da solução de aglutinação; Ativo e diluentes devem possuir propriedades coesivas; Se aplica a substâncias que não podem ser preparadas por granulação úmida: degradação com a umidade ou com elevadas temperaturas.

14 MP PesadaCompactaçãoMoagem seca Mistura final Compressão Granulação a seco

15 Compressão direta Indicada para materiais que apresentam fluidez e compressividade. Ex. Cloreto de potássio Excipientes que favoreçem: – Diluentes: lactose, celulose microcristalina, – Desintegrantes: amido de compressão direta, polivinilpirrolidona, – Lubrificantes: estearato de magnésio, talco, – Deslizantes: dióxido de silício

16 MP PesadaMoagemMistura final Compressão Compressão direta

17 Equipamentos - Compressora

18 Comprimidos feitos com múltiplas camadas Múltipla compressão Núcleo + porção externa Interessante nos casos de incompatibilidade de ativos, liberação diferenciada ou simples atrativo estético

19 Drágeas Comprimidos revestidos com açúcar e corante. Vantagens: – Todas as dos comprimidos; – Protege o ativo do umidade e ar – Mascaram sabor e odor; – Questões comerciais. Desvantagens – Todas as presentes nos comprimidos; – Impossibilidade de baixo custo; – Difícil preparação. – Aumento do tamanho do comprimido

20 Preparo de drágeas Drageadeira ou drageadoras O núcleo deve ser preparado com formato esférico ou oval, pequeno, duro. Impossibilidade de baixo custo Difícil preparação

21 Equipamentos - Drageadeira

22 Outros comprimidos Comprimidos revestidos com películas Comprimidos de liberação entérica Comprimidos mastigáveis Comprimidos efervescentes Comprimidos de liberação controlada

23 Aspectos relevantes - Compressão Componentes de máquina compressora: oHopper: funil de enchimento que leva o granulado à compressora; oMatrizes: define o tamanho e formato dos comprimidos; oPunções: comprime o granulado dentro das matrizes; oGuia: guia o movimento do punções; oDistribuidor: mecanismo de alimentação do granulado no hopper para dentro das matrizes.

24 Características dos comprimidos Aparência geral; Tamanho, forma e variação de peso; Espessura; Capping; Propriedades sensoriais; Dureza e friabilidade; Liberação e teor do fármaco: tempo de dissolução, desintegração e uniformidade de conteúdo.

25 Controle em processo - Compressão Peso médio; Espessura; Dureza; Dissolução/Desintegração; Friabilidade; Propriedades sensoriais. Uniformidade de conteúdo: Setor de Controle de Qualidade

26 Aspectos relevantes - Revestimento Mascarar sabor, odor ou cor do fármaco; Proporcionar proteção física e química para o fármaco; Liberação controlada do fármaco; Proteger o fármaco do ambiente gástrico (drageamento entérico); Incorporar um outro fármaco em casos de incompatibilidade química ou promover a liberação seqüencial do fármaco; Melhorar o aspecto do medicamento.


Carregar ppt "COMPRIMIDOS Profa. Patrícia da Fonseca Leite. Vantagens de Formas Farmacêuticas Sólidas A administração de medicamentos via oral é a forma mais utilizada."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google