A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Associações Sociais e Culturais de Mira de Aire A Mata jovem – Associação Juvenil em Meio Natural é uma associação sem fins lucrativos, tendo por objectivos,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Associações Sociais e Culturais de Mira de Aire A Mata jovem – Associação Juvenil em Meio Natural é uma associação sem fins lucrativos, tendo por objectivos,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Associações Sociais e Culturais de Mira de Aire

3 A Mata jovem – Associação Juvenil em Meio Natural é uma associação sem fins lucrativos, tendo por objectivos, desenvolver actividades do foro social, cultural, desportivo, educativo e artístico, intimamente relacionadas com o meio ambiente que rodeia a vila de Mira de Aire. Visa o envolvimento e participação, não só da camada jovem, como também de todas as outras faixas etárias populacionais. Esta associação promove de 2 em 2 anos diversos eventos direccionados à população, entre os quais podemos salientar: Passeios Pedestres BTT Escalada Paint- Ball Jogos Tradicionais Eventos Musicais e Artes Plásticas Associação Cultural Mata Jovem

4 Associação Cultural “Mata Jovem”

5 O Coral “Gaudia Vitae” de Mira de Aire é uma consequência directa da formação da escola de música iniciada em 12 de Março de Todavia, só a 12 de Abril de 1986 foi feita a apresentação oficial do coro, num espectáculo realizado no Cine Teatro de Mira de Aire, integrado na comemoração do Aniversário da vila. Associação Cultural Grupo coral “Gaudia Vitae”

6 Associação Cultural “Bandinha Mirense” Tudo começou quando um grupo de amigos, numa paródia geral de alegria e divertimento musical, se juntava na então animação musical de populares, nascendo assim o grupo “ Amigos da Música”. Com o passar do tempo, e devido às solicitações constantes para animação destas terras de Portugal, o grupo constituiu-se legalmente, nascendo em 2007 a “ Associação Bandinha Mirense “. O seu lema é proporcionar, ao máximo, a animação musical das pessoas, transmitindo alegria e divertimento a todos os populares que os rodeiam, deixando uma imagem do que de bom se faz em Mira de Aire. Através da música esta associação tem deixado uma marca muito positiva, por onde tem actuado.

7 Associação Social “ Abrigo Familiar Casa de São José” É uma instituição particular de Solidariedade Social de Natureza associativa de utilidade pública e sem fins lucrativos. Foi criada em 1944 quando se juntou uma comissão fundadora composta por: José Dias Carreira, João Caetano da Noiva, João Capaz Ramos, Marçal Carvalhão Pinheiro, esta comissão começou por criar um serviço de refeições para os mais carenciados. Após 7 anos foi inaugurado o edifício como Casa de S. José. Em 1962 foram feitas obras no edifício, de modo a ampliar a parte traseira, construindo casas de banho para crianças e salas.

8 No mesmo ano, começou a funcionar, com uma média de 50 crianças diárias, um refeitório, cozinha e salas nos rés-do- chão. Na cave ficou o refeitório para idosos com salas e outras dependências. A Casa foi-se degradando e, em 1971, foram feitas obras para aumentar a creche e criar uma cobertura para o parque Infantil. A Casa de S. José foi reinaugurada a 15 de Julho de 1990, mas só depois das obras feitas e inaugurado o novo Edifício em , ficando com Lar de 3ª Idade, Centro de Dia, Creche, Jardim de Infância e ATL.

9 Associação Social “Amparo Familiar ” Em finais de 1994, um grupo de amigos orientados por individualidades competentes, tais com o Padre Milícias e o Dr. Calado da Maia, reuniu com a finalidade de fundar uma Misericórdia em Mira de Aire. Como o Bispo de Leiria criou diversas dificuldades na criação desta associação, o grupo de amigos avançou para outra associação com objectivos idênticos. Deste modo, em 1996, nasceu a associação Amparo Familiar que teve como 1ª sede a cave da Clínica de Análises Beatriz Godinho. Devido a diversos acordos celebrados com a SS de Leiria e a Câmara Municipal de Porto de Mós e com a ajuda de todos os Mirenses a associação, passados alguns anos, alugou o Café Cristal e deste modo puderam chegar a cada vez mais utentes. A Associação Amparo Familiar tem como principais objectivos:  Apoio domiciliário aos utentes  Centro de convívio para os utentes entre as 13h e as 18h  Centro de dia para 25 utentes ( recentemente foi construído um novo edifício para apoio aos utentes, visto que o antigo não tinha capacidade para servir o número de utentes existentes.

10

11 Associação cultural “ Os Velhadas” Caminheiros de Mira de Aire Em Julho e Agosto de 1996 um grupo de amigos decidiu quebrar um tanto ao quanto o marasmo ( melancolia ) da nossa terra e organizar um torneio de futebol de salão, apenas para jovens acima dos quarenta anos. Foi o primeiro evento organizado por este grupo, que começou a ser conhecido por os “ Velhadas”. Desde então, este grupo ficou responsável pela organização desse torneiro anual e devido aos apurados dotes culinários de alguns elementos, pela confecção, auxílio ou organização, estes participam nos eventos da nossa terra. “Os Velhadas” têm participado nos passeios pedestres organizados por outras associações, e organizam também, o seu passeio aos domingos aberto a todos aqueles que se queiram juntar. A sua relação com a sociedade baseia-se na amizade e solidariedade. Como reconhecimento do trabalho realizado socialmente ao longo dos anos por este grupo, a Autarquia portomosense contribuiu com um subsídio para a ajuda na compra da sede própria, inaugurada no ano de Actualmente é presidente da sua direcção António Manuel Manha Azinheira.

12

13 Foi fundada em 1982 mas durante dois anos trabalharam com um corpo muito reduzido de voluntários. Foi então no ano de 1984 que se constituiu o corpo de bombeiros formado por um grupo de sócios. Apresenta -se como uma associação sem fins lucrativos, fazendo serviços de voluntariado, sendo que para tal possuem um espólio de 7 viaturas de incêndio, 8 de saúde e duas de apoio. Servem cerca de 7mil habitantes numa extensão de intervenção de 78KM 2 e têm cerca de 1600 sócios. Associação de Bombeiros Voluntários

14 Como apoios têm uma verba camarária anual referente aos fogos efectuados, mas tudo isto é pouco para o trabalho que desenvolvem. Têm cerca de 52 Bombeiros mas só cinco deles são remunerados. Existe nas instalações uma Escolinha para crianças dos 6 aos 14 anos como incentivo ao voluntariado a formação de novos voluntários ser uma necessidade urgente da associação. Possuem os seguintes projectos para o futuro: posto de socorro de S.Bento com o intuito de salvar vidas visto esta povoação se encontrar a 20 km de Mira de Aire. Para angariar fundos realizam alguns eventos como festas, e exploram um ginásio que se encontra nas instalações desta instituição. Só no ano de 2009 esteve presente em 40 incêndios e 700 emergências médicas.

15 Bombeiros

16 Fundado em 4 de Março de 1996 e está inserida na Associação do Círculo Cultural Mirense. A sua origem remonta ao ano 1993 no seio da Escola Nº2 do 1º ciclo. Nessa altura, esta era formada por músicos adultos e adolescentes que frequentavam a mesma escola e fomentavam actividades de canto e dança. Agora o rancho Folclórico tem em funcionamento um grupo infanto- Juvenil com crianças dos 7 aos 15 anos e um grupo de adultos. O grupo de instrumentalistas é formado por adultos, também existem jovens que vão trocando entre a dança e o instrumento. Os trajes que o rancho apresenta são uma recriação do que o povo humilde e trabalhador da nossa região usava no passado. As músicas e danças que constituem o reportório são frutos de recolha de etnografia com o objectivo de recuperar e preservar a maneira de ser dos usos e costumes do povo de Mira de Aire. Rancho Folclórico

17

18 Círculo Cultural Mirense O Círculo Cultural Mirense faz parte integrante do Património Cultural da Vila de Mira de Aire. Tem mais de 400 sócios efectivos, serve toda a população de Mira de Aire e zonas vizinhas. Teve o seu início no princípio dos anos 30, portanto tem mais de 70 anos de idade, mas veio a oficializar-se apenas em 5 de Junho de 1978, tendo-lhe sido atribuída a categoria de Instituição de Utilidade Pública, por despacho do então Exmº Senhor Primeiro Ministro, Aníbal Cavaco Silva em Conselho de Ministros de 17 de Abril de 1989.

19 Adquiriu particular importância a partir dos anos 60, altura em que reunia debaixo do mesmo tecto um Grupo de Teatro Amador, o Grupo Coral ( hoje o Grupo Coral Gaudia Vitae ); uma Banda Filarmónica, uma Orquestra Típica e um Rancho Folclórico ( hoje o Rancho Folclórico de Mira de Aire). Hoje, para além da Banda Filarmónica e da Orquestra Ligeira têm a Escola de Pintura e Vitral; proporciona aulas de Ginástica de Manutenção e Step; Escola de Ballet, Pré Conservatório de Música, e Divulgação Audiovisual para Associados. Quanto ao Grupo Coral e Rancho Folclórico, cresceram em tal dimensão que se tornaram instituições independentes de grande qualidade e sobejamente conhecidas.

20 União Recreativa Mirense Nos princípios dos anos 30,um grupo de rapazes dessa época dava os primeiros pontapés na bola, de início no Chão da Aberta, mais tarde no Poço da Espinheira. Com os seus conhecimentos revoluciona o futebol em Mira de Aire, de tal modo que acaba por ser fundado um clube ao qual viria a ser dado o nome de União Recreativa Mirense. O Sr. Manuel Carreira foi o fundador e primeiro Presidente do Clube, fundado no dia 1 de Abril de Em 1944 o clube teve o primeiro marco importante da sua vida, com a conquista da taça Sebastião Rosa, foi o primeiro troféu da U.R.M. Com o rebentar da segunda guerra mundial, todo o País é afectado e Mira de Aire não é excepção, o trabalho começa a escassear.

21 É então que a firma Justo Ramos Gomes & Comp. ( Fiandeira Mirense) começa a construir um campo de jogos num dos terrenos que possuía. Este campo seria cedido à U.R.M. a título de empréstimo, tendo-lhe sido dado o nome de Campo da Fiandeira. Com esta valiosa cedência e com a ajuda da Junta de Freguesia da altura, a U.R.M. consegue fazer face às dificuldades existentes e manter-se nas suas funções até à década de 50. A partir daqui teria início a sua marcha triunfal até aos anos 70. Em 1973, na sequência de um digníssimo trabalho que tanto prestigiou a U.R.M., um grupo de corajosas moças enriqueceram o historial do clube, orgulhando-se da conquista de vários troféus, com especial realce para o conseguido no primeiro jogo entre equipas femininas do Distrito de Leiria. Na época 88/89, ano em que a U.R.M. completou 50 anos de vida, foi campeão Nacional da 3ª divisão série D, com 0 golos sofridos.

22 Actual Campo da Fiandeira

23

24

25

26

27

28 Com este trabalho de base aprendeu-se muito sobre as Instituições existentes em Mira de Aire. Agradece-se às entidades que facultaram as informações necessárias para a realização deste trabalho, e a todos os formadores que dedicaram parte do seu tempo ao projecto. Conclusão

29 Trabalho Elaborado por: Maria João Bastos Cristina Rodrigues Simone Santos Ivone Oliveira Maria Martins Isabel Santos António Carrilho


Carregar ppt "Associações Sociais e Culturais de Mira de Aire A Mata jovem – Associação Juvenil em Meio Natural é uma associação sem fins lucrativos, tendo por objectivos,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google