A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Toxoplasma gondii ToxoplasmoseZoonose Prof: Ueliton Santos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Toxoplasma gondii ToxoplasmoseZoonose Prof: Ueliton Santos."— Transcrição da apresentação:

1 Toxoplasma gondii ToxoplasmoseZoonose Prof: Ueliton Santos

2 Parasitose comum, pode ser grave em certas situações no caso de gestantes e HVI + infectados com Toxoplasma. A infecção pode ter como hospedeiro intermediário vários mamíferos, principal é o homem. Felídeo mais infectado - o gato, visto que ele é um animal domesticado e freqüentemente transmite a parasitose ao homem. Prof: Ueliton Santos

3 Felídeos - únicos animais em que o protozoário pode completar o ciclo - hospedeiros definitivos Outros animais, homem, apenas podem manter a fase assexuada - hospedeiros intermediários. Felídeos são infectados ao ingerir o hospedeiro intermediário com Toxoplasma (rato) e isso faz com que eles eliminem oocistos imaturos nas suas fezes. Prof: Ueliton Santos

4 Morfologia Toxoplasma gondii Oocistos (2 esporocistos com 4 esporozoíto) Prof: Ueliton Santos

5 Taquizoítos (trofozoítos) Prof: Ueliton Santos

6 Bradizoíto (cistos teciduais) Prof: Ueliton Santos

7

8 Ciclo no Gato Ingestão roedor contaminado Formado no tubo digestivo oocisto Eliminado fezes no solo Esporulação produção de esporozoítos Oocisto infectante Interior do oocisto - 2 esporocistos com 4 esporozoítos. Prof: Ueliton Santos

9 Ingestão oocisto – HOMEM (HI) Oocisto se rompe - intestino Libera esporozoítos - invadem mucosa. Denominado taquizoíto divide várias vezes- assexuada Rompe célula hospedeira Processo se repete várias vezes Liberando grande número de taquizoítos Invasão novas células - sangue e tecidos parenquimatosos. Taquizoíto, o ciclo assexuado pode levar à formação de bradizoítos intracelulares. Prof: Ueliton Santos

10 Taquizoítos no órgão reproduz assexuada formando os bradizoítos (cistos teciduais – infecção do homem – ingestão de carnes bovinos, caprinos, suínos) Provocam reação inflamatória e imunológica com formação de anticorpos que limitam o crescimento do cisto; Cisto permanece em forma latente durante toda a sua vida no hospedeiro. Alterações clínicas só serão observadas caso haja uma queda de imunidade do hospedeiro que proporcionará uma reprodução ativa do parasita e conseqüentemente sintomas clínicos. Prof: Ueliton Santos

11 Cisto tecidual contendo bradizoíto Prof: Ueliton Santos

12 Patogenia Doença febril: febre e manchas pelo corpo como sarampo ou rubéola; Podem haver sintomas localizados nos pulmões, coração, fígado ou sistema nervoso; Linfadenite: presença ínguas; Doença ocular: é a doença mais comum no paciente com boa imunidade, inicia com dificuldade para enxergar, inflamação, podendo até terminar em cegueira. Prof: Ueliton Santos

13

14 Toxoplasmose neonatal: – infecção que ocorre no feto quando a gestante fica doente durante a gravidez, – podendo ser sem sintomas até fatal dependendo da idade da gestação; – quanto mais cedo se contaminar, pior a infecção. Prof: Ueliton Santos

15 Toxoplasmose neonatal: Os achados comuns são: –prematuridade, –baixo peso, –coriorretinite pós-maturidade, –estrabismo, –icterícia e hepatomegalia. Prof: Ueliton Santos

16

17 Se a infecção ocorre no último trimestre, o bebê pode apresentar, principalmente: –pneumonia, –miocardite ou hepatite com icterícia, –anemia, plaquetopenia, –Coriorretinite (inflamação da coróide e retina – edema e opaca), –ausência de ganho de peso ou é assintomático. Prof: Ueliton Santos

18 Se ocorreu no segundo trimestre, o bebê pode: –nascer prematuramente, –mostrando sinais de encefalite com convulsões, –pleocitose (gl brancos) do líquor e calcificações cerebrais. Pode aparecer a Tétrade de Sabin: microcefalia com hidrocefalia, coriorretinite, retardo mental e calcificações intracranianas. Prof: Ueliton Santos

19

20 Toxoplasmose e AIDS/Câncer: imunidade do paciente está muito diminuída, a doença se apresenta de forma muito grave, causando lesões no: – Sistema nervoso; – Pulmões; – Coração; – retina. Prof: Ueliton Santos

21 Diagnóstico Realizado através de sorologia (métodos imunoenzimáticos e de aglutinação). – IgG –marcador da imunidade ao parasita; – IgM – marcador da infecção aguda parasita. Identificação do parasito também pode ser feita em líquidos orgânicos - líquor e lavado brônquico. Técnicas menos usuais: biópsia, o PCR e o isolamento em animais de laboratório. Prof: Ueliton Santos

22 Tratamento Indicado nos casos de doença em órgãos como coração, olhos ou durante a gravidez. Pacientes com AIDS o tratamento é obrigatório por tempo indeterminado. – Medicado para o resto da vida para que a doença não volte a se manifestar. Medicamentos não matam o Toxoplasma, apenas o mantém sob controle. Defesas imunológicas da pessoa normal podem deixar este parasita “inerte” no corpo (sem causar dano algum) por tempo indeterminado. Prof: Ueliton Santos

23 Gestantes com toxoplasmose comprovada ou mesmo com suspeita da infecção recebem tratamento com a substância Espiramicina, até o nascimento do bebê. Droga diminui até 60% a chance da doença passar para o feto. Avaliação do feto foi contaminado - análise do líquido amniótico ou mesmo do sangue fetal. Se o feto tiver sido atingido, o tratamento é feito com o uso de outros medicamentos que podem impedir a piora da doença ou mesmo curá-la na fase inicial. Prof: Ueliton Santos

24 Os bebês devem ser tratados após o nascimento, mesmo não apresentem sinal da infecção. Isso evita seqüelas como a coriorretinite, que pode ocorrer na primeira infância ou mesmo na adolescência, acarretando problemas visuais graves. Prof: Ueliton Santos

25

26 Em uma pessoa sadia os sintomas desaparecerão normalmente em poucas semanas - a maioria das pessoas não desenvolve a doença, criando anti-corpos contra ela. Pessoas desenvolvem lesões na retina. Não se sabe exatamente porque a doença volta mas acredita-se que seja devido à ruptura de pequenos cistos (como se fossem ovos) na periferia das lesões antigas. Prof: Ueliton Santos

27 Transmissão Água e alimentos contaminados - fezes de gatos; Ingestão de carne mal cozida – suinos, caprinos e bovinos; Neonatal. Prof: Ueliton Santos

28 Prevenção Higiene alimentar e pessoal adequada; Acompanhamento de gestantes; Ingestão de carnes bem cozidas, visto que os cistos são inativados a 65° por cinco minutos ou a -15° por três dias. O cuidado com a saúde dos gatos de estimação. –Estes animais jamais podem ser utilizados para o controle de roedores. Com isso reduz-se consideravelmente a chance dos gatos eliminarem oocistos. Prof: Ueliton Santos


Carregar ppt "Toxoplasma gondii ToxoplasmoseZoonose Prof: Ueliton Santos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google