A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REALISMO. REALISMO Os efeitos da industrialização logo repercutiram na sociedade: a exploração do trabalho humano (as péssimas condições de vida e trabalho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REALISMO. REALISMO Os efeitos da industrialização logo repercutiram na sociedade: a exploração do trabalho humano (as péssimas condições de vida e trabalho."— Transcrição da apresentação:

1 REALISMO

2 REALISMO Os efeitos da industrialização logo repercutiram na sociedade: a exploração do trabalho humano (as péssimas condições de vida e trabalho dos operários das fábricas) e o anseio por lucros por parte da burguesia industrial justificaram o surgimento de vários movimentos e teorias sociais pregando a construção de uma sociedade mais livre, democrática e justa.

3 Fábrica têxtil do século XIX. A exploração da força de trabalho de mulheres e crianças era algo “comum”.

4 REALISMO O realismo está conectado a um momento em que nascem as primeiras lutas sociais contra o imperialismo capitalista. Muitos artistas se preocuparam em reagir contra as excentricidades do romantismo e suas idealizações amorosas, seu patriotismo conservador. O realismo ironiza a beleza ideal e propõe a uma beleza real e objetiva.

5 CARACTERÍSTICAS Oposição ao subjetivismo; Cientificismo - inspiração na razão e na ciência; Abordagem de temas sociais; Tratamento objetivo da realidade do ser humano; Necessidade de retratar a natureza como ela é e não de forma idealizada; Forte caráter ideológico: político e de denúncia dos problemas sociais.

6 REALISMO Durante a primeira metade do século XIX, enquanto se dava o embate entre neoclassicismo e romantismo, o realismo surge como uma nova força, que iria dominar a arte na segunda metade do século.

7 PINTURA REALISTA O Realismo fez sempre parte da arte ocidental. Durante a Renascença, os artistas superaram todas as limitações técnicas para representar com fidelidade a natureza. Mas, no Realismo, os artistas modificaram os temas e insistiam na imitação precisa das percepções visuais sem alteração. Os artistas foram buscar no seu mundo cotidiano, moderno, as principais temáticas, deixando de lado deuses, deusas e heróis da antiguidade. Camponeses e a classe trabalhadora urbana passaram a dominar as telas dos realistas.

8 O Homem com a Enxada, obra de Jean - François Millet.

9 Mercado na Normandia, Théodore Rousseau.

10 PINTURA REALISTA Pintura social; O artista utiliza todo o conhecimento sobre perspectiva para criar a ilusão de espaço, como também a perspectiva aérea, dando uma nova visão da paisagem ou da cena (vista superior aérea). Os volumes são muito bem representados, devido à gradação de cor, de luz e sombra. Há preocupação de representar a textura, a aparência real do objeto (a textura da pele, dos tecidos, da parede, etc.). O desenho e a técnica para representar o corpo humano são perfeitas. Voltados para o desejo de representar a realidade tal e qual ela se apresenta e voltados para temáticas de ordem social e política, os realistas pintam em geral trabalhadores, cenas do cotidiano e da modernidade.

11 PINTURA REALISTA O pai do movimento realista foi Gustave Courbet ( ). Ele insistiu que "a pintura é essencialmente uma arte concreta e tem de ser aplicada às coisas reais e existentes". Nunca antes tinha sido realizado em tamanho épico - reservado somente para obras históricas grandiosas - uma pintura sobre gente comum. Defendia em altos brados a classe trabalhadora e foi preso por seis meses por danificar um monumento napoleônico. Detestava a teatralidade da arte acadêmica. Gustave Courbet é a figura principal do movimento realista na arte do século XIX. Na verdade, Courbet usou o termo Realismo quando exibia suas obras, mesmo tendo evitado rótulos. A sinceridade dos realistas em examinar seu ambiente levou a retratação de objetos e imagens que nos últimos séculos artistas tinham considerado indignas de representação — os mundanos e triviais trabalhadores da classe operária e os camponeses, e assim por diante. Além disso, realistas retratavam essas cenas em uma escala e com uma sinceridade e seriedade anteriormente reservadas à grande pintura histórica.

12 Gustave Courbet - Mulheres Peneirando o Trigo" de 1855.

13 Gustave Courbet – Os quebradores de pedras, 1849.

14 Auto-retrato - Gustave Courbet,

15 PINTURA REALISTA Jean- François Milllet ( ) está sempre associado a retratos de trabalhadores rurais arando, semeando e colhendo. Nascido de uma família camponesa, disse uma vez que desejava "fazer com que o trivial servisse para exprimir o sublime". Antes dele, os camponeses eram invariavelmente retratados como estúpidos. Millet lhes deu uma dignidade resoluta. Foi notável por sua interpretação "rigorosamente sincera" da vida rural. Os camponeses mostrados em sua pintura parecem ser "homens subjugados pelas forças da Natureza, mas também soberanos em relação a isso." Millet infundiu sua pintura com uma aura solene, oferecendo ao Realismo um significado diferente, menos provocante, mais calmo do que o de Coubert.

16 Jean- François Milllet - O homem com uma enxada

17 Jean-François Millet – Angelus, 1859.

18 A fiadeira - Jean-François Millet.

19 PINTURA REALISTA INOVAÇÕES DE DAUMIER ( ). Em Honoré Daumier vamos buscar as inovações relativas à cor e à luz. Já despreocupado em representar exatamente a realidade do objeto, Daumier se preocupa em trazer à pintura uma atmosfera irreal. Há sempre um espaço aéreo luminoso, mas é como uma foto desfocada, sem contornos nítidos. A isto, chamaremos de perspectiva aérea; quanto mais distante do observador, os detalhes dos objetos perdem a nitidez.

20 Honoré Dumier - A lavadeira.

21 Daumier - Os jogadores de xadrez, 1863.

22 PINTURA REALISTA INOVAÇÕES DE DAUMIER ( ) A atmosfera criada pela luz retira a sensação de volume dos corpos. As pinceladas são bem visíveis e Daumier renuncia à ilusão da matéria, isto é, das pessoas. A textura do tecido não existe mais. Existe apenas a textura da própria pincelada. A cor deixa de ser a cor real. Ele se utiliza de claro-escuro. Há falta de sensação de espaço, de volume, matéria e cor, mas principalmente falta o desenho. Precisamos aprender a compreender o que o pintor quer demonstrar quando deforma.

23 Honoré Dumier - Dom Quixote e Sancho Pança.

24 Daumier – Dom Quixote.

25 ESCULTURA REALISTA A escultura realista não se preocupou com a idealização da realidade, ao contrário, procurou recriar os seres tais como eles são. Além disso, os escultores preferiram os temas contemporâneos, assumindo muitas vezes uma intenção política em suas obras.

26 ESCULTURA REALISTA Dentre os escultores do período realista, o que mais se destaca é Auguste Rodin ( ), cuja produção desperta severas polêmicas. Já seu primeiro trabalho importante, A Idade do Bronze (1877), causou uma grande discussão motivada pelo seu intenso realismo. Alguns críticos chegaram a acusar o artista de tê-lo feito a partir de moldes tirados do próprio modelo vivo. Mas é com São João Batista Pregando (1878) que Rodin revela sua característica fundamental: a fixação do momento significativo de um gesto humano. Essa mesma tentativa de surpreender o homem em suas ações aparece em O Pensador, sua obra mais conhecida.

27 A Idade do Bronze (1877) Rodin.

28 O pensador, em bronze, 1880 – Rodin.

29 São João Batista Pregando – Rodin, (1878).

30 O Beijo - Rodin 1888 – 1889.

31 Os burgueses de Calais, Rodin, ( ).

32 ARQUITETURA Com a industrialização, grandes mudanças ocorrem na paisagem urbana da Europa. As igrejas e palácios construídos nos séculos anteriores com requinte e luxo, são substituídos por fábricas, armazéns, escolas, estações ferroviárias e outras construções civis que atendam às necessidades da classe operária e da burguesia desse período. Os arquitetos e engenheiros procuram responder adequadamente às novas necessidades urbanas, utilizando materiais novos surgidos a partir da Revolução Industrial, como o ferro fundido e o concreto armado. As estruturas de ferro passam a ficar mais aparentes, criando formas imponentes como a Torre Eiffel, de 300 metros de altura, ou delicadas, como o Palácio de Cristal.

33 Torre Eiffel, 1889.

34 Palácio de Cristal, Londres, 1851.


Carregar ppt "REALISMO. REALISMO Os efeitos da industrialização logo repercutiram na sociedade: a exploração do trabalho humano (as péssimas condições de vida e trabalho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google