A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A TOMADA DE DECISÕES. PROF ELCIO HENRIQUE – TAO III.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A TOMADA DE DECISÕES. PROF ELCIO HENRIQUE – TAO III."— Transcrição da apresentação:

1 A TOMADA DE DECISÕES. PROF ELCIO HENRIQUE – TAO III.

2 DECISÃO ! No fundo, as decisões são tomadas em função do seu custo e seu benefício. As decisões são tomadas de forma intuitiva. Muitas vezes introduzimos aspectos subjetivos na decisões, considerando nossa experiência, preconceitos e valores, mas, se escolhermos alguma coisa é porque, objetiva ou subjetivamente, a preferimos a outra que foi preterida.

3 O que é uma decisão ? Há necessidade de uma decisão ? Decidir é escolher entre duas ou mais alternativas. Se não não há dissenso não há decisão. Cumpre lembrar, porém, que não fazer nada, isto é, deixar as ações seguirem seu curso normal pode ser uma decisão. No entanto, deixar de agir por incapacidade de concluir o curso da ação mais favorável quando é indispensável uma ação é indecisão. Pode – se corrigir uma decisão errada, pagando – se um preço pelo erro, mas não pode corrigir uma indecisão.

4 Decisão ! Toda a decisão afeta algo ou alguém ! Precisamos fazer uma análise do sistema considerando corretamente todas as variáveis de todos os seus elementos e as inter – relações entre eles, bem como as relações do sistema com o meio ambiente. Para decidir : Precisamos fazer uma análise do sistema considerando corretamente todas as variáveis de todos os seus elementos e as inter – relações entre eles, bem como as relações do sistema com o meio ambiente. Decidir requer coragem tanto quanto discernimento. É necessário equilibrar objetivos, opiniões e prioridades conflitantes num contexto de pressão.

5 Decidir ! Qualquer processo decisório, seja no íntimo do individuo ou na organização, ocupa – se da descoberta e seleção de alternativas satisfatórias. Esse processo só se voltar´´a para a descoberta e seleção de alternativas ótimas em casos excepcionais. Toda decisão envolve, portanto, riscos e incertezas.

6 Administrador : Profissional de Tomadas de Decisões importantes! O administrador deve ter consciência da sua responsabilidade e da sua limitação nas tomadas de decisões dentro das empresas. A racionalidade requer um conhecimento completo e antecipado das conseqüências resultantes de cada opção. Considerando o resultado de cada opção, atribuir valores as opções. Escolha de um fração dentro das alternativas possíveis.

7 Tipos de Decisões. Herbert Simon, criou estes termos para designar as decisões que ocorrem com muita freqüência e as que são novas. Decisões Programadas.Decisões Programadas. Decisões Não Programadas.Decisões Não Programadas.

8 Decisões Programadas. São mais fáceis de serem tomadas, uma vez que tendem a ser repetitivas, mas, por outro lado, tendem a ser numerosas. Para facilitar o trabalho dos administradores, as empresas criam regras que orientam as decisões como política, normas de procedimento, práticas e rotinas. Isto permite que as decisões sejam tomadas não só mais depressa, mas incorporando a experiência de situações semelhantes ocorridas.

9 Decisões não Programadas. São as novas decisões ( sem precedentes), que requerem tratamento especial. E para evitar que as decisões não programadas sejam postergadas além do desejável, é preciso que os executivos aloquem um tempo especifico para elas, ou, alternativamente, formem equipes dedicadas à análise e a recomendações especifica para subsidiar essas decisões.

10 Decisões Estratégicas ! Envolvem a definição precisa do negócio, sua alteração ou, pelo menos, uma mudança no rumo dos negócios. Diferentemente das táticas ou operacionais, as estratégicas são decisões com impactos a longo prazo e grande dificuldade de serem desfeitas. Essas decisões tendem a ser importantes e são tomadas nos níveis hierárquicos mais alto da organização. Geralmente, envolvem grandes investimentos, ou mudanças na cultura da empresa, ou na maneira de conduzir os negócios, ou tem grandes influência no ambiente externo no qual esta inserida a empresa.

11 ESTAPAS DO PROCESSO DECISÓRIO ESTRUTURADO. Identificação de Sintomas e Sinais. Análise do Tipo de Problemas ou da Oportunidade Existente. Identificação de Soluções alternativas. Análise das Soluções Alternativas e Considerações sobre suas Conseqüências.

12 ESTAPAS DO PROCESSO DECISÓRIO ESTRUTURADO. Avaliação das Alternativas e Escolha da mais Adequada. Comunicação da Decisão Escolhida. Acompanhamento das Ações Necessárias à Implantação da Decisão.

13 ERROS COMUNS NAS TOMADAS DE DECISÕES. Precipitação. Cegueira Estrutural. Falta de Referências de controle. Excesso de Confiança no Julgamento. Uso de Atalho Míope. Agir sem Sistematização

14 ERROS COMUNS NAS TOMADAS DE DECISÕES. Condução Inadequada de um Grupo. Auto – Engano sobre o Feedback. Não acompanhar os Resultados da Decisão. Falta de auditoria do Processo Decisório.

15 DECISÕES POUCO ESTRUTURÁVEIS. A estruturação é menor e a incerteza é maior. Algumas decisões são tão complexas, envolvem tantas variáveis, incertezas e riscos, que mesmo que se procure estruturar o processo decisório, sempre haverá necessidade de flexibilizar o processo e de se confiar no julgamento e na intuição de pessoas que se presumem experientes, honesta e equilibradas. A racionalidade completa nesses casos é inalcançável. A estruturação é menor e a incerteza é maior.

16 INTUIÇÃO NA TOMADA DE DECISÃO ! conhecimento tácito e não implícito. É um modo de raciocinar baseado principalmente na experiência, por meio da qual a avaliação da situação e o julgamento das alternativas são feitos de forma inconsciente e automática. Podemos dizer que a intuição esta vinculada ao conhecimento tácito e não implícito.

17 Aspectos psicológicos das decisões. A armadilha da fixação. A armadilha do status quo. A armadilha dos custos já despendidos. A armadilha da confirmação da evidência. A armadilha da estruturação. Armadilha de projeções estimativas.

18 A INFORMAÇÃO. Apesar das influências psicológicas, a informação é o insumo mais importante para as decisões. Se tudo acontece por meio das decisões das pessoas e se a informação é o insumo básico para as decisões, o gerenciamento das informações e do conhecimento por elas gerado tem importância vital qualquer organização.

19 TIPOS E OBJETIVOS DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÕES. São utilizados nas empresas basicamente três tipo de sistemas de informação: Sistema de Informação Gerenciais. Sistema de Apoio á Decisão. Sistema de Informação para executivos.

20 Sistema de Informação Gerenciais. É um sistema organizado e integrado de geração, processamento, armazenamento e comunicação de dados e informações ao diversos níveis da administração para efetivação da função gerencial. Sua ênfase é na geração, armazenamento e processamento de informações estruturadas, consistentes e integradas e sua apresentação sob forma de relatórios. ( SIG).

21 Sistema de apoio à Decisão. É um sistema interativo, que proporciona ao usuário acesso fácil a modelos decisórios e dados a fim de dar apoio à tomada de decisões semi – estruturadas ou não estruturadas. Os objetivos de apoio à decisão ( SAD) é servir de apoio ao processo decisório.

22 Sistema de Informação para Executivos. OS sistemas de informação para executivos diferenciam – se dos sistemas de informações gerenciais no que diz respeito ao número de pessoas a quem se destinam. Esse sistema é voltados a um número restrito de altos executivos.

23 Importância das Informações externas à organização A maioria dos sistema de informações trata apenas das informações relacionadas aos fatos internos da organização, mas é preciso incluir nesses sistemas as informações relevantes à organização que ocorrem no ambiente externo. Um dos grande desafios para as empresas é organizar um suprimento sistemático e significativo de informações relevantes externas à organização.

24 Quem participa das decisões. Na maioria das empresas médias e pequenas essa responsabilidade sobre determinada fica implícita e os administradores sabem quem deve tomar cada decisão. Uma vez tomada as decisão quem deve informa – la ? Quem deve ser informado ? Quem deve orientar o processo após a decisão ter sido tomada ? Quem deve executa – la ? Quem deve auditar os resultados da decisão e levar as conclusões ao responsável para as necessárias correções ou modificações de rumo?

25 Importante ! Matriz das Responsabilidades do Processo Decisório. Ler e estudar o quadro da página 453: Matriz das Responsabilidades do Processo Decisório. Fim !


Carregar ppt "A TOMADA DE DECISÕES. PROF ELCIO HENRIQUE – TAO III."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google