A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aprendizagem e Desenvolvimento J. Piaget, Development and Learning. Journal of Research in Science Teaching, XI, no. 3 (1964), 176 – 186 Tradução: Maria.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aprendizagem e Desenvolvimento J. Piaget, Development and Learning. Journal of Research in Science Teaching, XI, no. 3 (1964), 176 – 186 Tradução: Maria."— Transcrição da apresentação:

1 Aprendizagem e Desenvolvimento J. Piaget, Development and Learning. Journal of Research in Science Teaching, XI, no. 3 (1964), 176 – 186 Tradução: Maria Lucia Faria Moro Apresentação: Natasha Lucena e Ana Paula Gomes

2 Aprendizagem e Desenvolvimento Desenvolvimento Processo espontâneo ligado a um contexto geral biológico e psicológico que diz respeito à totalidade das estruturas do conhecimento. Aprendizagem Processo limitado provocado por um experimento psicológico ou por um professor.

3 Aprendizagem e Desenvolvimento Para Piaget o desenvolvimento explica a aprendizagem e não é a soma destas.

4 Desenvolvimento Operação Essência do conhecimento; é uma ação interiorizada que modifica o objeto do conhecimento. Estruturas Operacionais Base do conhecimento, a natural realidade psicológica em termos das quais nós devemos entender o desenvolvimento do conhecimento.

5 Estágios do Desenvolvimento Sensório-motor Pré-operatório Operações Concretas Operações Formais ou Hipóteses DedutivasOperações Formais ou Hipóteses Dedutivas

6 Que fatores podem ser citados para explicar o desenvolvimento de um grupo de estruturas para outro? Maturação Experiências Transmissão social Equilibração

7 Aprendizagem Antiguidade – transmissão de tradições e costumes; Idade Média – influenciada pela religião e seus dogmas; Séc. XVII ao XX – regida por leis universais (tal como os fenômenos das ciências naturais) A partir de 1930 – influenciada por estímulos do meio ambiente (condicionamento) (Wikipedia) Classicamente a aprendizagem está baseada no esquema estímulo-resposta Piaget, 1964

8 Aprendizagem Para Piaget: Um estímulo somente é um estímulo quando se torna significativo e para isso é preciso que exista uma estrutura que permita sua assimilação;... a resposta estava lá primeiro...; O esquema estímulo resposta deve ser escrito de forma circular acrescentando entre o estímulo e a resposta, o organismo e sua estrutura.

9 Aprendizagem Alguns pesquisadores tentaram acelerar o desenvolvimento através do aprendizado do tipo estímulo-resposta. Experiência do Cachorro de Pavlov ( )

10 Aprendizagem Exemplo da bola/lingüiça para conservação do peso e transitividade operacional (Smedsluad) A=B, B=C então A=C

11 Aprendizagem 1 a. Conclusão: A aprendizagem está subordinada ao desenvolvimento. E é possível sob a condição que a estrutura a ser ensinada ao sujeito possa ser suportada pela mais simples, mais elementar. Há uma relação natural e desenvolvimento de estruturas, e não simplesmente um reforço externo.

12 Aprendizagem Alguns investigadores afirmam ter tido êxito em ensinar estruturas operacionais. Piaget propõe então três questionamentos: 1.Esse aprendizado é duradouro? 2.Quanta generalização é possível? 3. No caso de cada experiência de aprendizado, qual era o nível operacional do sujeito antes da experiência e quais estruturas mais complexas esse aprendizado foi bem sucedido em acrescentar?

13 Aprendizagem 2 a. Conclusão: O esquema estímulo-resposta leva a relações de associação, enquanto que a relação fundamental em todo desenvolvimento e em toda aprendizagem seria de assimilação. A criança é sujeito ativo da sua aprendizagem. A aprendizagem só é possível quando há uma assimilação ativa. Exemplo do seixo Mensagem

14 Sensório- Motor (0 a 18/24 meses) A atividade cognitiva durante este estágio baseia-se, principalmente, na experiência imediata através dos sentidos. A inteligência é prática. Caracterizada por um contato direto, isto é, sem representação, pensamento ou linguagem, da criança com objetos ou pessoas. A experiência de ver objeto nos primeiros meses de vida e, posteriormente, de ver o mesmo objeto desaparecer e aparecer tem um importante papel no desenvolvimento mental.

15 Sensório- Motor (0 a 18/24 meses)

16

17 Voltar

18 Pré-operatório (2 a 7 anos) Neste estágio a criança já é capaz de representar as suas vivências e a sua realidade, através de diferentes significantes: Jogo Desenho Linguagem Imagem e Pensamento

19 Pré-operatório (2 a 7 anos)

20

21 Voltar

22 Operações Concretas (7a 12 anos) Neste estágio a criança consegue realizar operações, no entanto, precisa de realidade concreta para realizar as mesmas, ou seja, tem que ter a noção da realidade concreta para que seja possível realizá-las: Espaço Tempo Peso Classificação Operações Numéricas

23 Operações Concretas (7 a 12 anos) Voltar

24 Operações Formais ou Hipóteses Dedutivas (11/ /16 anos ) A transição para o estágio das operações formais é bastante evidente dadas as notáveis diferenças que surgem nas características do pensamento da criança: Realiza raciocínios abstratos, não recorrendo ao contato com a realidade. Desenvolve a sua própria identidade, podendo haver, neste período dúvidas entre o certo e o errado. Manifesta outros interesses e ideais que defende segundo os seus próprios valores e naquilo que acredita.

25 Operações Formais ou Hipóteses Dedutivas (11/ /16 anos )

26

27 Voltar

28 Pré-operatório (2 a 7 anos) Jogo: Para Piaget o jogo mais importante é o jogo simbólico (só acontece neste período), neste jogo predomina a assimilação. Ex: é o jogo do faz de conta, as crianças brincam imitando os pais, a professora, o médico...). O jogo de construções transforma-se em jogo simbólico com o predomínio da assimilação. Ex: Lego - a criança diz que a sua construção é, por exemplo, uma casa. No entanto, para os adultos "é tudo menos uma casa"). Voltar

29 Pré-operatório (2 a 7 anos) Desenho : A criança projeta nos seus desenhos a realidade que ela vive, não há realismo na cor, e também não há preocupação com os tamanhos. Nesta fase os desenhos começam a ser mais compreensíveis pelos adultos. A criança vai desenhar as coisas à sua maneira e segundo os seus esquemas de ação e não se preocupa com o realismo. Voltar

30 Pré-operatório (2 a 7 anos) Linguagem : A linguagem, neste período, começa a ser muito egocêntrica, pouco socializada, ou seja, a linguagem está centrada na própria criança. Ela não consegue distinguir o ponto de vista próprio, do ponto de vista do outro. Voltar

31 Pré-operatório (2 a 7 anos) Imagem e pensamento : A imagem mental é o suporte para o pensamento. A criança possui imagens estáticas tendo dificuldade em dar- lhes dinamismo. O pensamento existe porque há imagem. Voltar

32 Operações Concretas (7a 12 anos) Espaço - A criança vai conhecendo os vários espaços nos quais interage, organizando-os. Voltar

33 Operações Concretas (7a 12 anos) Tempo - O tempo existe apenas no nosso pensamento, os acontecimentos sucedem- se num determinado espaço, e o tempo vai agrupando-os. Voltar

34 Operações Concretas (7a 12 anos) Peso - para que a criança domine este conceito é fundamental que compare diversos objetos para os poder diferenciar. Voltar

35 Operações Concretas (7a 12 anos) Classificação - primeiro a criança tem que agrupar os objetos pela sua classe e tamanho, depois os classificar e conseqüentemente adquirir conceitos. Voltar

36 Operações Concretas (7a 12 anos) Operações numéricas - primeiro a criança aprende o conceito de número e seriação, por volta dos sete anos, depois a classificação da realidade, mas essa classificação vai variando conforme a aprendizagem que ela vai fazendo ao longo do tempo. Voltar

37 "Nada lhe posso dar que já não exista em você mesmo. Não posso abrir-lhe outro mundo de imagens, além daquele que há em sua própria alma. Nada lhe posso dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave. Eu o ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo". Hermann Hesse Fim

38 Referências CARVALHO, S. P. - O Crescimento da Criança Segundo Piaget - disponível em:http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/psicologia/psicolo gia_trabalhos/cresccriancapiaget.htm. MACEDO, L - A Perspectiva de Jean Piaget - disponível em: NITZKE, J. A; Campos, M. B. e Lima, M. F. P. - A Teoria de Piaget - disponível em:http://penta.ufrgs.br/~marcia/teopiag.htm. TAFNER, M. - A construção do conhecimento SEGUNDO PIAGET - disponível em:http://www.cerebromente.org.br/n08/mente/construtivismo/construtivismo.htm. ZACHARIAS, V. L. C. F. - Piaget - disponível em: - Fragmentação da Psicologia - disponível em:


Carregar ppt "Aprendizagem e Desenvolvimento J. Piaget, Development and Learning. Journal of Research in Science Teaching, XI, no. 3 (1964), 176 – 186 Tradução: Maria."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google