A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aprendizagem e Desenvolvimento

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aprendizagem e Desenvolvimento"— Transcrição da apresentação:

1 Aprendizagem e Desenvolvimento
J. Piaget, Development and Learning. Journal of Research in Science Teaching, XI, no. 3 (1964), 176 – 186 Tradução: Maria Lucia Faria Moro Apresentação: Natasha Lucena e Ana Paula Gomes

2 Aprendizagem e Desenvolvimento
Desenvolvimento  Processo espontâneo ligado a um contexto geral biológico e psicológico que diz respeito à totalidade das estruturas do conhecimento. Aprendizagem  Processo limitado provocado por um experimento psicológico ou por um professor.

3 Aprendizagem e Desenvolvimento
Para Piaget o desenvolvimento explica a aprendizagem e não é a soma destas.

4 Desenvolvimento Operação Essência do conhecimento; é uma ação interiorizada que modifica o objeto do conhecimento. Estruturas Operacionais  Base do conhecimento, a natural realidade psicológica em termos das quais nós devemos entender o desenvolvimento do conhecimento.

5 Estágios do Desenvolvimento
Sensório-motor Pré-operatório Operações Concretas Operações Formais ou Hipóteses Dedutivas

6 Que fatores podem ser citados para explicar o desenvolvimento de um grupo de estruturas para outro?
Maturação Experiências Transmissão social Equilibração

7 Aprendizagem Antiguidade – transmissão de tradições e costumes;
Idade Média – influenciada pela religião e seus dogmas; Séc. XVII ao XX – regida por leis universais (tal como os fenômenos das ciências naturais) A partir de 1930 – influenciada por estímulos do meio ambiente (condicionamento) (Wikipedia) “Classicamente a aprendizagem está baseada no esquema estímulo-resposta” Piaget, 1964

8 Aprendizagem Para Piaget:
Um estímulo somente é um estímulo quando se torna significativo e para isso é preciso que exista uma estrutura que permita sua assimilação; “... a resposta estava lá primeiro...”; O esquema estímulo resposta deve ser escrito de forma circular acrescentando entre o estímulo e a resposta, o organismo e sua estrutura.

9 Experiência do Cachorro de Pavlov (1849-1936)
Aprendizagem Alguns pesquisadores tentaram acelerar o desenvolvimento através do aprendizado do tipo estímulo-resposta. Experiência do Cachorro de Pavlov ( )

10 Aprendizagem Exemplo da bola/lingüiça para conservação do peso e transitividade operacional (Smedsluad) A=B, B=C então A=C

11 Aprendizagem 1a. Conclusão:
A aprendizagem está subordinada ao desenvolvimento. E é possível sob a condição que a estrutura a ser ensinada ao sujeito possa ser suportada pela mais simples, mais elementar. Há uma relação natural e desenvolvimento de estruturas, e não simplesmente um reforço externo.

12 Aprendizagem Alguns investigadores afirmam ter tido êxito em ensinar estruturas operacionais. Piaget propõe então três questionamentos: Esse aprendizado é duradouro? Quanta generalização é possível? 3. No caso de cada experiência de aprendizado, qual era o nível operacional do sujeito antes da experiência e quais estruturas mais complexas esse aprendizado foi bem sucedido em acrescentar?

13 Aprendizagem 2a. Conclusão:
O esquema estímulo-resposta leva a relações de associação, enquanto que a relação fundamental em todo desenvolvimento e em toda aprendizagem seria de assimilação. A criança é sujeito ativo da sua aprendizagem. A aprendizagem só é possível quando há uma assimilação ativa. Exemplo do seixo Mensagem

14 Sensório- Motor (0 a 18/24 meses)
A atividade cognitiva durante este estágio baseia-se, principalmente, na experiência imediata através dos sentidos. A inteligência é prática . Caracterizada por um contato direto, isto é, sem representação, pensamento ou linguagem, da criança com objetos ou pessoas. A experiência de ver objeto nos primeiros meses de vida e, posteriormente, de ver o mesmo objeto desaparecer e aparecer tem um importante papel no desenvolvimento mental.

15 Sensório- Motor (0 a 18/24 meses)

16 Sensório-Motor (0 a 18/24 meses)

17 Sensório-Motor (0 a 18/24 meses)
Voltar

18 Pré-operatório (2 a 7 anos)
Neste estágio a criança já é capaz de representar as suas vivências e a sua realidade, através de diferentes significantes: Jogo Desenho Linguagem Imagem e Pensamento

19 Pré-operatório (2 a 7 anos)

20 Pré-operatório (2 a 7 anos)

21 Pré-operatório (2 a 7 anos)
Voltar

22 Operações Concretas (7a 12 anos)
Neste estágio a criança consegue realizar operações, no entanto, precisa de realidade concreta para realizar as mesmas, ou seja, tem que ter a noção da realidade concreta para que seja possível realizá-las: Espaço Tempo Peso Classificação Operações Numéricas

23 Operações Concretas (7 a 12 anos)
Voltar

24 Operações Formais ou Hipóteses Dedutivas (11/12 - 15/16 anos )
A transição para o estágio das operações formais é bastante evidente dadas as notáveis diferenças que surgem nas características do pensamento da criança: Realiza raciocínios abstratos, não recorrendo ao contato com a realidade. Desenvolve a sua própria identidade, podendo haver, neste período dúvidas entre o certo e o errado. Manifesta outros interesses e ideais que defende segundo os seus próprios valores e naquilo que acredita.

25 Operações Formais ou Hipóteses Dedutivas (11/12 - 15/16 anos )

26 Operações Formais ou Hipóteses Dedutivas (11/12 - 15/16 anos )

27 Operações Formais ou Hipóteses Dedutivas (11/12 - 15/16 anos )
Voltar

28 Pré-operatório (2 a 7 anos)
Jogo: Para Piaget o jogo mais importante é o jogo simbólico (só acontece neste período), neste jogo predomina a assimilação. Ex: é o jogo do faz de conta, as crianças brincam imitando os pais, a professora, o médico...). O jogo de construções transforma-se em jogo simbólico com o predomínio da assimilação. Ex: Lego - a criança diz que a sua construção é, por exemplo, uma casa. No entanto, para os adultos "é tudo menos uma casa"). Voltar

29 Pré-operatório (2 a 7 anos)
Desenho : A criança projeta nos seus desenhos a realidade que ela vive, não há realismo na cor, e também não há preocupação com os tamanhos. Nesta fase os desenhos começam a ser mais compreensíveis pelos adultos. A criança vai desenhar as coisas à sua maneira e segundo os seus esquemas de ação e não se preocupa  com o realismo. Voltar

30 Pré-operatório (2 a 7 anos)
Linguagem : A linguagem, neste período, começa a ser muito egocêntrica, pouco socializada, ou seja, a linguagem está centrada na própria criança. Ela não consegue distinguir o ponto de vista próprio, do ponto de vista do outro. Voltar

31 Pré-operatório (2 a 7 anos)
Imagem e pensamento : A imagem mental é o suporte para o pensamento. A criança possui imagens estáticas tendo dificuldade em dar-lhes dinamismo. O pensamento existe porque há imagem. Voltar

32 Operações Concretas (7a 12 anos)
Espaço - A criança vai conhecendo os vários espaços nos quais interage, organizando-os. Voltar

33 Operações Concretas (7a 12 anos)
Tempo -  O tempo existe apenas no nosso pensamento, os acontecimentos sucedem-se num determinado espaço, e o tempo vai  agrupando-os. Voltar

34 Operações Concretas (7a 12 anos)
Peso - para que a criança domine este conceito é fundamental que compare diversos objetos para os poder diferenciar. Voltar

35 Operações Concretas (7a 12 anos)
Classificação - primeiro a criança tem que agrupar os objetos pela sua classe e tamanho, depois os classificar e conseqüentemente adquirir conceitos. Voltar

36 Operações Concretas (7a 12 anos)
Operações numéricas - primeiro a criança aprende o conceito de número e seriação, por volta dos sete anos, depois a classificação da realidade, mas essa classificação vai variando conforme a aprendizagem que ela vai fazendo ao longo do tempo. Voltar

37 "Nada lhe posso dar que já não exista em você mesmo
"Nada lhe posso dar que já não exista em você mesmo. Não posso abrir-lhe outro mundo de imagens, além daquele que há em sua própria alma. Nada lhe posso dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave. Eu o ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo". Hermann Hesse Fim

38 Referências CARVALHO, S. P. - O Crescimento da Criança Segundo Piaget - disponível em:http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/psicologia/psicologia_trabalhos/cresccriancapiaget.htm. MACEDO, L - A Perspectiva de Jean Piaget - disponível em: NITZKE, J. A; Campos, M. B. e Lima, M. F. P. - A Teoria de Piaget - disponível em:http://penta.ufrgs.br/~marcia/teopiag.htm. TAFNER, M. - A construção do conhecimento SEGUNDO PIAGET - disponível em:http://www.cerebromente.org.br/n08/mente/construtivismo/construtivismo.htm. ZACHARIAS, V. L. C. F. - Piaget - disponível em: - Fragmentação da Psicologia - disponível em:


Carregar ppt "Aprendizagem e Desenvolvimento"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google