A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade Federal da Bahia Instituto de Geociências Programa de Pós-Graduação em Geoquímica: Petróleo e Meio Ambiente Disciplina Caracterização de Ambientes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade Federal da Bahia Instituto de Geociências Programa de Pós-Graduação em Geoquímica: Petróleo e Meio Ambiente Disciplina Caracterização de Ambientes."— Transcrição da apresentação:

1 Universidade Federal da Bahia Instituto de Geociências Programa de Pós-Graduação em Geoquímica: Petróleo e Meio Ambiente Disciplina Caracterização de Ambientes Contaminados Salvador Aluno: Alexandre Milazzo A influência das marés no ecossistema manguezal

2 Manguezais Localizados em regiões que sofrem influência direta do fenômeno da maré; Enorme importância (BERGSON, 2009); Afetados diretamente pela alternância da salinidade; A salinidade pode interferir no desenvolvimentos das plantas, altura das arvores, distribuição das folhas, distribuição de determinados organismos (BERGSON, 2009);

3 Varia ao longo das áreas de mangue (MANGUEZAIS, 2009); - alta salinidade próxima da área de encontro com o mar; - diminuindo quanto mais longe da área de encontro; Promove circulação de nutrientes (TÂNIA & LAZARO, 2009); Rio São Paulo – Baía de Todos os Santos. Fonte: Carvalho, 2007.

4 A salinidade vai determinar a zonação do manguezal (MANGUEZAIS, 2009); Excluem a possibilidade de outra vegetação dominar o ambiente (BERGSON, 2009); Margem esquerda do Rio São Paulo. Fonte: Carvalho, 2007.

5 Influência da maré na herbivoria de Laguncularia racemosa (GOLSALVEZ, 2008); - herbívoros de maior concentração nos manguezais são os caranguejos e os insetos; - os insetos consomem os tecidos vivos; A ação da maré acaba por inibir a herbivoria de insetos (GOLSALVEZ, 2008); o que acaba por favorecer certas espécies de plantas em áreas com maior nível de alagamento (GOLSALVEZ, 2008);

6 Estrutura da comunidade fitoplanctônica no gradiente de salinidade do estuário de Cananéia – SP A distribuição dos fitoplânctons na região estuarina depende principalmente de dois fatores: - salinidade; - temperatura; Que regulam e limitam a abundâncias das espécies; (MATTA & FLYNN, 2008); Verificou-se que as espécies de fitoplanctons sofrem influência direta da oscilação de salinidade, formando nos extremos comunidades distintas.

7 Thalassionema nitzschioides Skeletonema costatum dominância em regiões de baixa salinidade;

8 Leptocylindrus danicus Cerataulina pelágica dominância em regiões de alta salinidade;


Carregar ppt "Universidade Federal da Bahia Instituto de Geociências Programa de Pós-Graduação em Geoquímica: Petróleo e Meio Ambiente Disciplina Caracterização de Ambientes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google