A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Guia das falácias Por: Beatriz Nascimento França.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Guia das falácias Por: Beatriz Nascimento França."— Transcrição da apresentação:

1 Guia das falácias Por: Beatriz Nascimento França

2 Falácias Uma falácia é um argumento logicamente inconsistente, inválido, ou falho na capacidade de provar eficazmente o que alega. Argumentos que se destinam à persuasão podem parecer convincentes para grande parte do público apesar de conterem falácias, mas não deixam de ser falsos por causa disso.

3 FALÁCIAS DA DISPERSÃO Falso dilema É dado um limitado número de opções (na maioria dos casos apenas duas), quando de fato há mais. Ex. Independência ou morte! Ou você estuda ou não vai vencer na vida!

4 Apelo à Ignorância Os argumentos desta classe concluem que algo é verdadeiro por não se ter provado que é falso; ou conclui que algo é falso porque não se provou que é verdadeiro. Ex. Há vida em outros planetas, ninguém provou que não há.

5 Derrapagem (bola de neve) Para mostrar que uma proposição, P, é inaceitável, extraem-se conseqüências inaceitáveis de P e conseqüências das conseqüências... Ex. Nunca deve jogar, pois se começar a jogar se tornará um viciado

6 Pergunta Complexa Dois tópicos sem relação, ou de relação duvidosa, são conjugados e tratados como uma única proposição. Pretende-se que o auditório aceite ou rejeite ambas quando, de fato, uma pode ser aceitável e a outra não. Trata-se de um uso abusivo do operador "e". Ex. O que você fez com o dinheiro que roubou? (pressupõe que a pessoa havia roubado o dinheiro)

7 Apelo a motivos (em vez de razões) Apelo à força Consiste em ameaçar com conseqüências desagradáveis se não for aceita ou acatada a proposição apresentada. Ex. É melhor exterminar os bandidos: você poderá ser a próxima vítima.

8 Apelo à Piedade Pede-se a aprovação do auditório na base do estado lastimoso do Autor. Ex. Espero que aceite meu trabalho, pois tentei fazer o melhor.

9 Apelo às conseqüências O argumentador, para mostrar que uma crença é falsa, aponta conseqüências desagradáveis que advirão da sua defesa. Ex. Não podes aceitar que a teoria da evolução é verdadeira, porque senão os macacos estariam virando homens até hoje.

10 Apelo a Preconceitos Termos carregados e emotivos são usados para ligar valores morais à crença na verdade da proposição. Ex. A torcida favelada fez um arrastão no maracanã durante a final do carioca.

11 Apelo ao povo Com esta falácia sustenta-se que uma proposição é verdadeira por ser aceita como verdadeira por algum setor representativo da população. Ex. Use avanço, elas avançam!

12 Apelo à autoridade Ainda que às vezes seja apropriado citar uma autoridade para suportar uma opinião, a maioria das vezes não o é. Ex. Kaká tem bom gosto e usa Armani Jeans. Você tem bom gosto?

13 Estilo sem substância Pretende-se que o modo como o argumento ou o argumentador se apresentam contribui para a verdade da conclusão. Ex. Ronaldo foi pego com travestis, então ele é bissexual.

14 Generalização Precipitada A amostra é demasiado limitada e é usada apenas para apoiar uma conclusão tendenciosa. Ex. O Bruno chorou no fim do jogo, logo todos os flamenguistas são chorões.

15 Amostra limitada Há diferenças relevantes entre a amostra usada na inferência indutiva e a população como um todo Ex. As maçãs do topo da caixa são boas, logo as outras estão boas

16 Falsa analogia Consiste em comparar objetos ou situações que não são comparáveis entre si, ou transferir um resultado de uma situação para outra. O Biscoito é água e sal, o mar é tem água salgada, logo o mar é um biscoitão =

17 Bibliografia


Carregar ppt "Guia das falácias Por: Beatriz Nascimento França."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google