A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Grupo:4 Xenófanes de Cólofon Nome:Armando Baptista Neto nº:4 Sala:1º G Marselha Souza Martins nº18 Sala:1º G Marselha Souza Martins nº18 Sala:1º G Nayara.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Grupo:4 Xenófanes de Cólofon Nome:Armando Baptista Neto nº:4 Sala:1º G Marselha Souza Martins nº18 Sala:1º G Marselha Souza Martins nº18 Sala:1º G Nayara."— Transcrição da apresentação:

1 Grupo:4 Xenófanes de Cólofon Nome:Armando Baptista Neto nº:4 Sala:1º G Marselha Souza Martins nº18 Sala:1º G Marselha Souza Martins nº18 Sala:1º G Nayara Rodrigues nº 31 Sala:1º G Nayara Rodrigues nº 31 Sala:1º G EEDom Josè de Camargo BarrosINDAIATUBA Disciplina:Filosofia Trabalho de filosofia do 3º bimestre de 2007

2 Quem foi Xenófanes de Cólofon? Filósofo grego nascido em Cólofon, na Jonia.Cedo deixou sua cidade para levar vida errante na qualidade rapsodo. Acredita-se que tenha passado algum tempo na Sicília e também em Eléia. Segundo a tradição, Xenófanes teria sido mestre de Parmênides de Eléia. Escreveu unicamente em versos em oposição aos filósofos jônios como Tales de Mileto;Anaximandro de Mileto e Anaximenes. Filósofo grego nascido em Cólofon, na Jonia.Cedo deixou sua cidade para levar vida errante na qualidade rapsodo. Acredita-se que tenha passado algum tempo na Sicília e também em Eléia. Segundo a tradição, Xenófanes teria sido mestre de Parmênides de Eléia. Escreveu unicamente em versos em oposição aos filósofos jônios como Tales de Mileto;Anaximandro de Mileto e Anaximenes.

3 Quem foi Xenófanes de Cólofon? Da sua obra restaram um centena de versos. A sua concepção filosófica destaca-se pelo combate ao antropomorfismo, afirmando que se os animais tivessem o dom da pintura, representariam os seus deuses em forma de animais, ou seja, à sua própria imagem. As suas críticas à religião não tinham como objetivo um ataque pleno à dita mas, "dar ao divino uma pura e elevada idéia: o verdadeiro deus é único, com poder absoluto, clarividência perfeita, justiça infalível, majestada imóvel; que em pouco se assemelha aos deuses homéricos sempre a deambular pelo mundo sob o império das paixões", ou seja: só existe um deus único, em nada semelhante aos homens, que é eterno, não- gerado, imóvel e puro. Da sua obra restaram um centena de versos. A sua concepção filosófica destaca-se pelo combate ao antropomorfismo, afirmando que se os animais tivessem o dom da pintura, representariam os seus deuses em forma de animais, ou seja, à sua própria imagem. As suas críticas à religião não tinham como objetivo um ataque pleno à dita mas, "dar ao divino uma pura e elevada idéia: o verdadeiro deus é único, com poder absoluto, clarividência perfeita, justiça infalível, majestada imóvel; que em pouco se assemelha aos deuses homéricos sempre a deambular pelo mundo sob o império das paixões", ou seja: só existe um deus único, em nada semelhante aos homens, que é eterno, não- gerado, imóvel e puro.

4 Quem foi Xenófanes de Cólofon? Xenófanes de Cólofon ( a.C.) Xenófanes de Cólofon ( a.C.) O elemento primordial para ele é a terra, através do elemento terra desenvolve sua cosmologia. Combate acirradamente a concepção antropomórfica dos deuses, e defende um Deus único, eterno, imóvel. O elemento primordial para ele é a terra, através do elemento terra desenvolve sua cosmologia. Combate acirradamente a concepção antropomórfica dos deuses, e defende um Deus único, eterno, imóvel. Fragmentos principais: Fragmentos principais:... tudo sai da terra e tudo volta à terra tudo sai da terra e tudo volta à terra tudo o que nasce e cresce é terra e água..."... tudo o que nasce e cresce é terra e água..."

5 Quem foi Xenófanes de Cólofon? A atual escola eleática, que começa com Xenófanes e, também, um pouco antes, explica em seus mitos que o que nós chamamos de todas as coisas é, realmente uma só. Teofrasto diz que Xenófanes de Colófon, mestre de Parmênides, supunha que o princípio é um só, ou que a totalidade do existente é uma só coisa. Existe um só Deus, o maior entre os deuses e os homens, não semelhantes aos mortais, nem no corpo nem nos pensamentos. (…) Ele sempre permanece no mesmo lugar, sem se mover para nada, e não lhe é próprio mudar de um lugar para o outro; pelo contrário, sem qualquer trabalho, move todas as coisas apenas com o pensamento de sua mente. A atual escola eleática, que começa com Xenófanes e, também, um pouco antes, explica em seus mitos que o que nós chamamos de todas as coisas é, realmente uma só. Teofrasto diz que Xenófanes de Colófon, mestre de Parmênides, supunha que o princípio é um só, ou que a totalidade do existente é uma só coisa. Existe um só Deus, o maior entre os deuses e os homens, não semelhantes aos mortais, nem no corpo nem nos pensamentos. (…) Ele sempre permanece no mesmo lugar, sem se mover para nada, e não lhe é próprio mudar de um lugar para o outro; pelo contrário, sem qualquer trabalho, move todas as coisas apenas com o pensamento de sua mente.

6 Quem foi Xenófanes de Cólofon? Xenófanes, o primeiro deles a defender a unidade (pois até se diz que Parmênides foi seu discípulo), não esclareceu muito, nem parece ter tratado da natureza de alguma destas coisas (a unidade formal de Parmênides ou a unidade material de Melisso), senão que, tendo os olhos atentos para o universo, disse que o uno é o próprio Deus.). Homem algum conheceu ou conhecerá algum dia a verdade sobre os deuses ou sobre quantas coisas que digo; pois, mesmo quando, eventualmente, chega a dizer alguma verdade completa, não tem consciência disso. Sobre todas as coisas ou sobre todos os homens o que se diz é, apenas, opinião. Xenófanes, o primeiro deles a defender a unidade (pois até se diz que Parmênides foi seu discípulo), não esclareceu muito, nem parece ter tratado da natureza de alguma destas coisas (a unidade formal de Parmênides ou a unidade material de Melisso), senão que, tendo os olhos atentos para o universo, disse que o uno é o próprio Deus.). Homem algum conheceu ou conhecerá algum dia a verdade sobre os deuses ou sobre quantas coisas que digo; pois, mesmo quando, eventualmente, chega a dizer alguma verdade completa, não tem consciência disso. Sobre todas as coisas ou sobre todos os homens o que se diz é, apenas, opinião.

7 Quem foi Xenófanes de Cólofon? Aos deuses atribuíram Homero e Hesíodo tudo o que entre os homens é vergonhoso e digno de censura: roubar, cometer adultério e enganar uns aos outros. Aos deuses atribuíram Homero e Hesíodo tudo o que entre os homens é vergonhoso e digno de censura: roubar, cometer adultério e enganar uns aos outros.Homero HesíodoHomero Hesíodo Mas se os bois, os cavalos e os leões tivessem mãos ou se fossem capazes como os homens de pintar obras com as mãos, os cavalos como os cavalos, os bois como os bois pintariam o aspecto dos deuses, e fariam o corpo deles tal qual cada um deles o tem. Mas se os bois, os cavalos e os leões tivessem mãos ou se fossem capazes como os homens de pintar obras com as mãos, os cavalos como os cavalos, os bois como os bois pintariam o aspecto dos deuses, e fariam o corpo deles tal qual cada um deles o tem.

8 Quem foi Xenófanes de Cólofon? Como Pitágoras, embora seu ferrenho opositor, levou para esta parte ocidental do mundo helênico os conhecimentos intelectuais que caracterizavam a Jônia, fundando a escola de Eléia, cujas idéias sobre a unidade do ser imprimem a orientação básica do sistema eleático, de conceitos especificamente metafísicos. Para ele o todo era um e Deus era imutável, supra-sensível, sem começo meio e fim. A diversidade múltipla da natureza, ordenada por ele em água e terra, era reduzida a algo de eminentemente fundamental, atingido pela razão, - o ser. Combateu a concepção antropomórfica que se fazia de Deus um ser parecido com o homem. Para ele os deuses não existiam porque eles tinham a imagem dos homens, por serem criações dos homens. Em oposição aos filósofos de Mileto só escrevia em verso. Como Pitágoras, embora seu ferrenho opositor, levou para esta parte ocidental do mundo helênico os conhecimentos intelectuais que caracterizavam a Jônia, fundando a escola de Eléia, cujas idéias sobre a unidade do ser imprimem a orientação básica do sistema eleático, de conceitos especificamente metafísicos. Para ele o todo era um e Deus era imutável, supra-sensível, sem começo meio e fim. A diversidade múltipla da natureza, ordenada por ele em água e terra, era reduzida a algo de eminentemente fundamental, atingido pela razão, - o ser. Combateu a concepção antropomórfica que se fazia de Deus um ser parecido com o homem. Para ele os deuses não existiam porque eles tinham a imagem dos homens, por serem criações dos homens. Em oposição aos filósofos de Mileto só escrevia em verso.

9 Quem foi Xanófanes de Cólofon? Como Pitágoras, embora seu ferrenho opositor, levou para esta parte ocidental do mundo helênico os conhecimentos intelectuais que caracterizavam a Jônia, fundando a escola de Eléia, cujas idéias sobre a unidade do ser imprimem a orientação básica do sistema eleático, de conceitos especificamente metafísicos. Para ele o todo era um e Deus era imutável, supra-sensível, sem começo meio e fim. A diversidade múltipla da natureza, ordenada por ele em água e terra, era reduzida a algo de eminentemente fundamental, atingido pela razão, - o ser. Como Pitágoras, embora seu ferrenho opositor, levou para esta parte ocidental do mundo helênico os conhecimentos intelectuais que caracterizavam a Jônia, fundando a escola de Eléia, cujas idéias sobre a unidade do ser imprimem a orientação básica do sistema eleático, de conceitos especificamente metafísicos. Para ele o todo era um e Deus era imutável, supra-sensível, sem começo meio e fim. A diversidade múltipla da natureza, ordenada por ele em água e terra, era reduzida a algo de eminentemente fundamental, atingido pela razão, - o ser.

10 Fonte: Textos:W,Regis e Ana Lia A. Almeida PradoXenófanes de Cólofon; Textos:W,Regis e Ana Lia A. Almeida PradoXenófanes de Cólofon; Trajano;VieiraXenófanes São Paulo;Ed.Unicamp Trajano;VieiraXenófanes São Paulo;Ed.Unicamp Imagens:Wikipédia Imagens:Wikipédia


Carregar ppt "Grupo:4 Xenófanes de Cólofon Nome:Armando Baptista Neto nº:4 Sala:1º G Marselha Souza Martins nº18 Sala:1º G Marselha Souza Martins nº18 Sala:1º G Nayara."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google