A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ARTRITE GOTOSA/GOTA ARTRITE = Inflamação das articulações GOTOSA: Ela leva esse nome pelo acúmulo do ácido úrico, que fica localizado geralmente nas articulações.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ARTRITE GOTOSA/GOTA ARTRITE = Inflamação das articulações GOTOSA: Ela leva esse nome pelo acúmulo do ácido úrico, que fica localizado geralmente nas articulações."— Transcrição da apresentação:

1

2 ARTRITE GOTOSA/GOTA ARTRITE = Inflamação das articulações GOTOSA: Ela leva esse nome pelo acúmulo do ácido úrico, que fica localizado geralmente nas articulações das extremidades (mãos e pés), ter um formato de uma gota.

3 ARTRITE GOTOSA/GOTA É uma das mais antigas doenças descritas pela humanidade. É considerada crônica e progressiva. Pode causar sérias deformidades articulares e invalidez se não tratada corretamente.

4 EPIDEMIOLOGIA Acomete cerca de pessoas no Brasil. Ocorrendo em 2 a 3 pessoas a cada na população geral. Sua maior incidência ocorre entre os anos de idade, Predomínio do sexo masculino (95%). No sexo feminino ocorre geralmente após a menopausa.

5 ETIOLOGIA Pode ser causada por dois mecanismos básicos sendo classificada em primaria ou secundária: Primaria: 95% dos casos esta associado a causas hereditárias ou genéticas, por um defeito no metabolismo das purinas (proteínas) por superprodução (deficiência da HGPRT-ase, glicose-6-fosfatase ou APRT- ase ativa) e/ou defeito na excreção renal de urato (ácido úrico). Secundária: 5% dos casos esta diretamente associado á algumas doenças específicas que podem elevar o acido úrico do corpo por hipoexcreção, como leucemia, insuficiência renal, anemias, diabetes mellitus, hipertensão arterial e hiperparatireoidismo.

6 FISIOPATOLOGIA A gota é uma alteração metabólica das proteínas (purinas) que leva ao aumento do ácido úrico no sangue (hiperuricemia) acima de 7,0 mg/dl, ou uma capacidade reduzida dos rins de eliminar o ácido úrico. Este aumento na concentração de ácido úrico pode provocar a formação de minúsculos cristais de urato que se depositam nos tecidos, principalmente nas articulações. Formação de cristais nas articulações

7 FISIOPATOLOGIA O depósito de cristais nos tecidos forma nódulos inflamatórios e dolorosos; Nas articulações provoca episódios recorrentes de inflamação (artrite gotosa) e nos rins pode formar cálculos de ácido úrico. É importante saber que nem todas as pessoas que estiverem com a taxa de ácido úrico elevada (hiperucemia) serão portadoras de gota (somente 20% dos hiperucêmicos desenvolverão a doença).

8 RESUMO Veja abaixo o processo mais comum de manifestação da doença:

9

10 ESTÁGIOS CLÍNICOS Os estágios clínicos da gota podem ser divididos em: 1) Hiperuricemia assintomática Com início na puberdade, sendo assintomática. Caracterizada pelo nível elevado de ácido úrico em decorrência deficiência no metabolismo das purinas

11 ESTÁGIOS CLÍNICOS 2) Artrite gotosa aguda Tem inicio na quarta década de vida, com crises que duram em média 3 a 10 dias. Caracterizada pela reação inflamatória, normalmente mono ou oligoarticular, De origem rápida e súbita, extremamente dolorosa que geralmente aumenta durante o período noturno. Afetando primeiramente os dedos dos pés e tornozelos, (metatarsofalangeanas, tarsometatarsianas e tibiotarsicas), joelhos, mãos,punhos e cotovelos.

12 ESTÁGIOS CLÍNICOS 2) Artrite gotosa aguda Os sinais e sintomas são :Inchaço, edema, aumento da temperatura no local, pele avermelhada e brilhante no local e ao redor, e aumento da sensibilidade no local. Após uma crise pode acontecer descamação da pele no local afetado. 3) Período Intercrítico Com duração variável. Caracterizada após o primeiro ataque agudo de artrite gotosa, quando esta fica por um período sem aparecer e retorna no período de 6 meses a 2 anos. Nesta fase é necessário uma abordagem clinica e laboratorial ampla, objetivando o controle da doença e a prevenção de complicações para o paciente.

13 ESTÁGIOS CLÍNICOS 4) Gota tofácea crônica Caracterizada pelo aparecimentos de poliartrite crônica (quando afeta varias articulações) algumas vezes com o aparecimento de tofos indolores (acúmulo de microcristais circundados por reação inflamatória) em articulações e tecidos subcutâneos, as dores nesta fase são mais suaves e contínuas, com pouco sinais de inflamação.

14 CASO CLÍNICO 1º CASO Paciente, 40 anos. Apresentou a patologia na articulação do tornozelo aproximadamente 2 anos atrás. O tratamento foi imediato, com a reeducação alimentar, prática de exercícios físicos e uso de medicamentos.

15 CASO CLÍNICO 2 º CASO

16 CASO CLÍNICO Paciente, 46 anos. Apresentou a patologia na articulação do cotovelo, dedos das mãos e tornozelo aproximadamente 6 anos atrás. O tratamento foi tardio, somente depois de 4 anos com a patologia foi tratar. Com isso, teve sequelas da falta do mesmo. Hoje ele faz reeducação alimentar, pratica exercícios físicos e faz uso de medicamentos naturais composto de plantas medicinais.

17 DIAGNÓSTICO Exames Laboratorial – Dosagem de ácido úrico no sangue e na urina; Hemograma, lipidograma, glicemia, provas de atividades inflamatórias; Os exames laboratoriais mostram elevação dos níveis de ácido úrico no sangue (> 7 mg/dl), mas sozinho não permite fazer o diagnóstico de gota. O diagnóstico direto e de certeza é feito através da visualização dos cristais de ácido úrico, através de um microscópio, no líquido de dentro da articulação (líquido sinovial). Porém, é preciso realizar uma punção articular para coletar uma amostra do líquido articular.

18 DIAGNÓSTICO Raio X – em um estágio inicial o exame radiológico é normal ou pode apresentar aumento das partes moles O exame de raio x serve para visualizar os efeitos da degeneração e o grau de acometimento da articulação inflamada. RX - Destruição Articular pela Artrite Gotosa

19 DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL INFECÇÃO: Celulite, bursite séptica, joanete infectado ou artrite séptica devem ser eliminadas, se necessário pela aspiração imediata da articulação. DOENÇA DE REITER: Pode apresentar dor aguda e inchaço de um joelho ou tornozelo; porém, a história é mais prolongada e a resposta a drogas anti-inflamatórias é menos dramática. PSEUDOGOTA: A deposição de cristais de pirofosfato pode causar uma artrite aguda indistinguível da gota, exceto pelo fato de que tende a afetar as articulações grandes, ao invés das pequenas, e é igualmente comum em homens e mulheres. A calcificação articular pode aparecer no raio X. A presença de cristais no fluído sinovial estabelece o diagnóstico. ARTRITE REUMATÓIDE: A gota poliarticular que afeta os dedos poderá ser confundida com artrite reumatoide, e os tofos do cotovelo, com nódulos reumatoides. Em casos difíceis, a biópsia poderá estabelecer o diagnóstico.

20 TRATAMENTO MÉDICO Não há cura definitiva para a gota, já que a maioria dos casos acontecem devido a falhas na eliminação ou na produção do ácido úrico. Como ambas as causas são genéticas, o tratamento não é definitivo. 1)MEDICAMENTOSO Prescrição médica de antiinflamatórios (como colchicina e antiinflamatório não-hormonal ou corticoesteróides) e uricorredutores (aloputinol). ORIENTAÇÕES: quanto a redução de peso, dieta pobre em purinas, redução do consumo de bebidas fermentadas e alcoólicas como cerveja e vinho; café; bebidas destiladas; certos peixes (como anchova, salmão e sardinha); frutos do mar; vísceras; conservas; defumados; lentilhas; espinafre; couve-flor e carnes de aves.

21 ARTIGO A Retrospective Study of the Relationship Between Serum Urate Level and Recurrent Attacks of Gouty Arthritis: Evidence for Reduction of Recurrent Gouty Arthritis With Antihyperuricemic Therapy Autores: AKIRA SHOJI, HISASHI YAMANAKA, AND NAOYUKI KAMATANI Um estudo retrospectivo da relação entre o nível Urato e ataques recorrentes de artrite gotosa: Evidência para a Redução da artrite gotosa recorrente com a Terapia Anti-Hiperuricêmico 15 de junho de Colégio Americano de Reumatologia Estudo feito com 267 pacientes. Drogas Anti-hiperuricêmico, tais como alopurinol e agentes uricosúricos têm sido amplamente prescritos para pacientes com gota. Este estudo demonstrou que quanto menor os níveis de ácido úrico, menor a probabilidade de recorrência de ataques de artrite gotosa aguda. Neste estudo, as drogas anti-hiperuricêmico efetivamente reduz o risco de ataques de gota recorrentes durante a observação daquele período, reduzindo significativamente a concentração de urato. Portanto, somente o uso de medicamentos já reduz bastante as chances de recidivas, por conta da diminuíção da produção do ácido lático.

22

23 TRATAMENTO MÉDICO 2) CIRÚRGICO O tratamento cirúrgico está indicado quando ocorre grande deformidade articular por degeneração e destruição óssea. Deformidades graves e dolorosas impedem o paciente de realizar tarefas cotidianas como calçar calçados ou pegar objetos com as mãos. Em alguns casos pode ser indicada a amputação da porção atingida, principalmente se houver úlceras ou infecção dos tofos gotosos.

24 TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO 3) CONSERVADOR Objetivo: Redução do quadro álgico Conduta: TENS e corrente interferencial (iontoforese). Objetivo: Controle do processo inflamatório; Conduta: Ultrassom Objetivo: Estimular o uso de órteses, se necessário (diminuir atrito dos tofos gotosos com o calçado e roupas), Conduta: Orientações sobre o uso da órtese.

25 TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO 3) CONSERVADOR Objetivo: Estimular o paciente a seguir uma dieta regularmente e praticar exercícios. Condutas: Orientações quanto aos alimentos que podem ser ingeridos durante todo o tratamento e incentivar a pratica da atividade física. Objetivo: Melhorar a mobilidade articular Conduta: Trações manuais passivas e pompagens. Reduz a rigidez articular e a dor; aumentam a flexibilidade e a força muscular, melhoram a capacidade cardiovascular e contribuem com a redução do peso corporal.

26 TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO 3) CONSERVADOR Objetivo: Mobilizações ativo- assistidas Conduta: Movimentos das articulações acometidas Objetivo: Treino funcional (com intensidade leve) Conduta: Uso de prancha de equilíbrio, balancim, bolas e cama elástica (MMII), Pegar objetos, escrever (MMSS)

27 TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO 3) CONSERVADOR Objetivo: Estimulação sensoriomotora Conduta: Propriocepção (equilíbrio, coordenação e CCF) Objetivos: Estimular as AVDs Condutas: Exercícios funcionais (agarrar, subir e descer escadas)

28 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CHIARELLO et al. Fisioterapia Reumatológica. 1 ed. São Paulo: Manole, CORRIGAN, B. MAITLAND, G.D. Ortopedia e Reumatologia: Diagnóstico e Tratamento. 1 ed. São Paulo: Premier, CRUZ,B.A. Gota. Revista Brasileira de Reumatologia. v.46, n.6. Nov./dez p MOREIRA,C.I.; CARVALHO, M.P. Reumatologia: Diagnóstico e Tratamento. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,


Carregar ppt "ARTRITE GOTOSA/GOTA ARTRITE = Inflamação das articulações GOTOSA: Ela leva esse nome pelo acúmulo do ácido úrico, que fica localizado geralmente nas articulações."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google