A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fios cirúrgicos não- absorvíveis  Professor: Eunaldo Dias.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fios cirúrgicos não- absorvíveis  Professor: Eunaldo Dias."— Transcrição da apresentação:

1 Fios cirúrgicos não- absorvíveis  Professor: Eunaldo Dias

2 Fios cirúrgicos não absorvíveis  São resistentes a digestão enzimática em tecido animal vivo. Podem ser biológicos e sintéticos.  Biológicos: O algodão é derivado da celulose, de baixo custo, fácil esterilização e de pouca reação tecidual. Fio torcido de calibre variado, encontrado no comércio em embalagens e já pré-cortado, geralmente com 15 a 45cm de comprimento. Indicado para tecido de cicatrização rápida e contra indicado para pele devido a sua reação tissular.

3  Fio de seda: De origem animal, de diversas espécies de bicho-da-seda. Suas fibras são retorcidas ou trançadas e podem passar por um processo de enceramento para diminuir a sua capilaridade. Apresenta facilidade de manuseio, resistência a tração e segurança na fixação do nó.

4 Fios cirúrgicos não- absorvíveis sintéticos  Subdivididos em quatro grupos: - Poliamida: caracteriza pela elasticidade e resistente a água. Pode ser monofilamentar ou multifilamentar. Fio de pouca reação, mas de difícil manipulação, duro, corrediço e pouca segurança na manutenção do nó.

5  Poliéster: apresenta-se sob a forma simples, revestido de teflon ou siliconizado.Fio de difícil manejo por também ser corrediço, para que isso não ocorra, adiciona teflon e silicone, mas esses materiais podem dissociar e provocar reação tecidual. Utilizados em tecidos que requerem grande resistência a tração.

6  Polipropileno:fio derivado das poliefinas, não-biodegradável e tem sido recomendado o tipo monofilamentado, para síntese de feridas contaminadas devido a reação tecidual mínima. É um dos fios mais inertes, com baixa capilaridade e reação tecidual e com alta resistência à tração. É indicado nas cirurgias cardiovasculares.

7  Metálico:constituído de aço inoxidável e tântalo. Muito utilizado em tenorrafia, eventualmente em neurorrafias e fechamento de parede abdominal. O tântalo é menos resistente do que o aço inoxidável. São de fácil esterilização, bem tolerados e de espessura variados. Monofilamentar e multifilamentar

8 Agulhas cirúrgicas  A agulha não tem papel no processo de cicatrização. Deve ser suficientemente larga, penetrante para ultrapassar a resistência tecidual, resistente para não dobrar, mas flexível para dobrar antes de quebrar, resistente a corrosão, tamanho, forma e calibre variado à aplicação que se destina.

9  São utilizadas na reconstrução, com a finalidade de transfixar os tecidos, servindo de guias aos fios de sutura.  Quanto ao corpo são: - retas - Curvas (círculos de 3/8, 1/2,1/4 e 5/8) - Semicurvas (específicas para cirurgias laparoscópicas).

10 Quanto a ponta são:  Cilíndricas (não cortantes)  Espatuladas  Rombas ou triangulares ( cortantes)

11 Quanto ao fundo podem ser:  Traumáticas: os fios são montados no momento de uso, causam dilacerações nos tecidos.  Atraumáticas: aquelas que já trazem o fio montado, asseguram fácil penetração nos tecidos, sem deixar lacerações. São as mais utilizadas.

12  As agulhas retas geralmente são cilíndricas ou triangulares, utilizadas na reconstrução de vísceras ocas, tendões, nervos e suturas intradérmicas. Freqüentemente são usadas com as mãos e mais raramente com porta-agulhas.

13  As agulhas curvas podem ser cilíndricas ou triangulares. Seu raio de curvatura é variável, adaptando-se a cada tipo de síntese, em tamanhos adequados e sempre utilizadas com porta-agulhas.  As agulhas espatuladas são achatadas com bordas laterais cortantes. São utilizadas principalmente em cirurgias oftálmicas.

14 Grampos de pele  Método freqüentemente usada para fechamento de pele. Quando usado corretamente, oferecem excelentes resultados estéticos. Além de diminuir o tempo da cirurgia, eles permitem a distorção decorrente do estresse exercido individualmente pelas pontas de sutura

15 Fitas adesivas de pele  As feridas sujeitas a tensão estática e dinâmica mínimas podem ser aproximadas por fitas adesivas de pele.A escolha da fita adesiva para fechamento da pele depende da capacidade adesiva e força tensiva para manterem as bordas da ferida intimamente aderidas e especialmente a sua porosidade para facilitar a transmissão de umidade evitando assim o acúmulo de fluidos debaixo da ferida.


Carregar ppt "Fios cirúrgicos não- absorvíveis  Professor: Eunaldo Dias."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google