A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A TEORIA DO CICLO DO PRODUTO COMÉRCIO E INVESTIMENO DIRETO ESTRANGEIRO SEGUNDO A TEORIA DO CICLO DO PRODUTO, DE RAYMOND VERNON (1966)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A TEORIA DO CICLO DO PRODUTO COMÉRCIO E INVESTIMENO DIRETO ESTRANGEIRO SEGUNDO A TEORIA DO CICLO DO PRODUTO, DE RAYMOND VERNON (1966)"— Transcrição da apresentação:

1 A TEORIA DO CICLO DO PRODUTO COMÉRCIO E INVESTIMENO DIRETO ESTRANGEIRO SEGUNDO A TEORIA DO CICLO DO PRODUTO, DE RAYMOND VERNON (1966)

2 A PERGUNTA COLOCADA POR VERNON §Entre fins dos anos 50 e início dos 60, as empresas norte- americanas iniciaram um movimento de instalação de plantas/fábricas no exterior (Alemanha, França, Inglaterra,... etc), para onde, até então, elas apenas exportavam os seus produtos. §Que fatores explicam essa tendência à internacionalização produtiva das empresas norte-americanas, ou seja, a inclinação por investir diretamente no exterior ao invés de exportar?

3 HIPÓTESE BÁSICA DA TEORIA DO CICLO DO PRODUTO § A decisão das empresas norte-americanas de produzirem novos produtos, fora de seu país de origem, se explicava em função da cronologia do ciclo de vida do produto FASES DO CICLO DO PRODUTO introdução – desenvolvimento – maturidade §Somente a partir de determinado estágio do desenvolvimento produto é que as empresas se engajariam em substituir a exportação de mercadorias pela estratégia de investimento produtivo direto no exterior.

4 SISTEMATIZANDO A HIPÓTESE DO CICLO DO PRODUTO §Estratégia de localização fase de desenvolvimento do produto Vantagens de custos são de caráter dinâmico Conhecimento do mercado (o fator aprendizado) Os produtores r têm mais probabilidade de estar conscientes da possibilidade de lançar novos produtos em mercados do que o estariam os localizados em algum outro lugar Economias externas ( estrutura de fornecedores) comunicação entre produtor-consumidor e entre-empresas Disponibilidade e custo relativo dos fatores de produção Os requerimentos de fatores e sua importância relativa variam em função do ciclo do produto

5 Sintetizando o argumento da teoria do ciclo do produto §Ciclo de vida do produto, exportação e IDERs §A introdução de um novo produto no mercado norte- americano, dará lugar, inicialmente, a um fluxo de exportações dirigidas, num primeiro momento, a outros países desenvolvidos, e depois, aos países em desenvolvimento. §Com o amadurecimento e a consolidação do produto, tomará lugar, paulatinamente, a estratégia de transferência de plantas produtivas para o interior daqueles países.

6 A LOCALIZAÇÃO DE NOVOS PRODUTOS SEGUNDO AS FASES DO CICLO DO PRODUTO §Fase inicial de introdução do novo produto §Especificações técnicas e de mercado pouco estáveis: prioriza a liberdade para alterar a combinação dos insumos §Alto grau de diferenciação do produto: fator renda importa mais que fator custos § Agilidade na comunicação entre empresas; consumidores,... : fator-chave para a competitividade

7 §Fase de maturação do novo produto § Aumento da demanda e do grau de padronização da produção §- Diminui a necessidade de ter que contar com grande variedade de insumos/fornecedores e aumenta a possibilidade de economias de escala §- Ganha importância o custo de produção do produto: matérias-primas, mão de obra e capital § Tendência ao deslocamento/transferência da produção para países com custo de mão-de-obra relativamente mais baixo e nível de renda elevado

8 §Fase de Standardização do novo produto § As características da fase anterior do produto são reforçadas nesta fase §- Aumento da escala de consumo §-Aumento da padronização da produção §- Aumenta a importância dos custos tradicionais em relação aos custos de pesquisar, testar... o novo produto § Deslocamento/transferência da produção para países menos desenvolvidos, que de importadores passam a exportadores de bens para os países desenvolvidos

9 Representação esquemática do Ciclo do Produto

10 A contribuição da teoria do Ciclo do Produto à teoria do comércio e do investimento internacional §1) Estabelece um novo marco teórico para a explicação do comércio e investimento direto estrangeiro §2) Reforça o vínculo teórico entre produção e comércio - aprofundando a teoria de Burenstam-Linder O ponto de partida: considera que a teoria das vantagens comparativas é insuficiente para explicar o comércio internacional Porque ela desconsidera: A importância das economias de escala O pape da incerteza O papel das inovações

11 Avaliando a teoria do ciclo do produto: O que ela EXPLICA? §Explica a tendência de as firmas norte-americanas, nos anos 50 e 60, optarem pela instalação de plantas produtivas nos países demandantes de suas exportações de produtos manufaturados § Explica o início do processo de multinacionalização das empresas norte- americanas e européias § Explica a emergência do fenômeno conhecido como internacionalização produtiva: Exportação de capitais sobrepondo-se à exportação de mercadorias – início da década de 60 e até meados dos 70.

12 Avaliando a teoria do ciclo do produto: O que ela NÃO explica? § Não explica os padrões de investimento direto estrangeiro e de comércio prevalecentes dos anos 80 em diante, isto é, no contexto de integração dos mercados e da produção em nível mundial. Os bens produzidos por empresas multinacionais já nascem internacionalizados §Isto significa dizer: Eles são comercializados em todas as fases do processo produtivo, desde o conhecimento técnico necessário para fabricá-lo, passando pelos componentes e bens intermediários, até chegar ao produto final.

13 Avaliando a teoria do ciclo do produto: O que ela AINDA explica? § Explica porque as empresas multinacionais (qualquer que seja o seu país de origem), em suas estratégias de localização de firmas subsidiárias, continuam priorizando os países intensivos em recursos naturais e/ou mão-de- obra barata. § São predominantemente estas as vantagens de localização tipicamente oferecidas por esses países.

14 Sistema Internacional de Produção/Distribuição (Produção de calçado de couro/alto padrão) Simulação Itália Argentina Uruguai Brasil México EUA Projeto e Desenho Processamento/Couro (1) Processamento/Couro (2) Confecção do calçado Confecção solado Grandes Varejistas


Carregar ppt "A TEORIA DO CICLO DO PRODUTO COMÉRCIO E INVESTIMENO DIRETO ESTRANGEIRO SEGUNDO A TEORIA DO CICLO DO PRODUTO, DE RAYMOND VERNON (1966)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google