A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NORMA NBR ISO 9000-2000. O QUE É ? QUAL A SUA FINALIDADE ? QUAL O SEU CONTEÚDO ? COMO IMPLANTAR O QUE A NORMA ORIENTA? QUAL O RESULTADO QUE VOU TER APÓS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NORMA NBR ISO 9000-2000. O QUE É ? QUAL A SUA FINALIDADE ? QUAL O SEU CONTEÚDO ? COMO IMPLANTAR O QUE A NORMA ORIENTA? QUAL O RESULTADO QUE VOU TER APÓS."— Transcrição da apresentação:

1 NORMA NBR ISO

2 O QUE É ? QUAL A SUA FINALIDADE ? QUAL O SEU CONTEÚDO ? COMO IMPLANTAR O QUE A NORMA ORIENTA? QUAL O RESULTADO QUE VOU TER APÓS A IMPLANTAÇÃO?

3 NORMA NBR ISO O QUE É?

4 Esta é uma situação real, passamos a apresenta-la, buscando com isso auxiliar aos empreendedores que pretendam implantar a norma NBR ISO e que até o presente momento ainda têm dúvidas e não encontraram as respostas para o seu problema.

5 Vamos logo à estória, são dois personagens que por questões éticas, identificaremos com nomes fictícios.

6 Oi pessoal, gostaria de me apresentar, meu nome é ISITO, a partir de agora estaremos juntos,

7 Quanto a mim, sou um microempreendedor e me chamo Osvaldo, e tenho um monte de perguntas sobre esta tal Norma NBR ISO

8 Posso fazer qualquer pergunta e que tenha a haver com as minhas dúvidas sobre a Norma.

9 Claro, e mais uma coisa, sempre que ficar em dúvida, peça para que eu esclareça melhor, OK?

10 O que vem a ser as Normas NBR ISO ? Primeiro é necessário conhecer o que representa cada letra que compõe o nome da norma; a sigla NBR corresponde à Norma Brasileira, isto é, foi editada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), ISO trata-se de uma norma internacional, editada pela International Organization of Standardization (ISO) e é uma norma da família 9000 (Sistema de Gestão da Qualidade) na sua revisão do ano de 2000.

11 O que é Sistema de Gestão da Qualidade? É um método que tem por objetivo estabelecer e disponibilizar o ferramental adequado para gerenciar adequadamente a qualidade, tanto de produtos quanto de serviços.

12 O que aconteceu com as Normas NBR ISO 9000 a partir desta revisão do ano 2000?

13 Muita coisa mudou com a nova família de Normas NBR ISO 9000, dentre as mudanças podemos ressaltar as seguintes: atualmente para a certificação, não mais existem segundo NBR ISO 9001, 9002 ou 9003, o sistema é único, segundo a NBR ISO Outra mudança, o estabelecimento do par consistente, ou melhor par coerente de normas de sistema de gestão da qualidade, as normas NBR ISO 9001 e 9004, outro pontos é a redefinição de algumas normas anteriores da mesma família e que nesta nova versão receberem outra numeração, exemplo a Norma NBR ISO que atualmente aborda os termos e definições utilizadas nas normas. Outro ponto importante e o alinhamento da norma NBR ISO 9001 com a NBR ISO com o objetivo de incrementar a compatibilidade das duas normas em benefício dos usuários.

14 Você falou NBR ISO 14001, que tipo de norma é essa? Vamos com calma, a norma NBR ISO 1401, diz respeito à gestão ambiental, mas não devemos perder o nosso foco, voltemos à NBR ISO 9001

15 Mas o que de concreto foi modificado nesta nova versão 2000 das NBR ISO 9000? Quanto ao teor e divisões, muita coisa mudou, com a finalidade de facilitar a implantação do sistema de Gestão da Qualidade, redução no número de requisitos, enfim estabelece um guia adequado e explicitando a abordagem de processo e a necessidade de se ter em mente a melhoria contínua.

16 Como ficou a família NBR ISO ? A família de normas NBR ISO 9000:2000 está inicialmente dividida nas seguintes: NBR ISO 9000:2000 – Sistemas de gestão da qualidade – Fundamentos e vocábulos. NBR ISO 9001:2000 – Sistemas de gestão da qualidade – Requisitos. NBR ISO 9004:2000 – Sistemas de gestão da qualidade – Diretrizes para melhorias de desempenho.

17 Agora é que complicou ao invés de facilitar, como nós ficamos? Parece que a dificuldade está quanto ao par coerente, é isso?

18 Sim, como é que fica e para que serve cada uma destas normas que formam o par coerente?

19 NBR ISO 9001:2000 – Sistemas de gestão da qualidade – Requisitos, traz e apresenta os requisitos para um sistema de gestão da qualidade que devem ser usados pelas organizações para a aplicação interna, pode ser usada para certificação ou por questões contratuais. Tem seu foco na eficácia do sistema de gestão da qualidade em atender aos requisitos dos clientes.

20 A NBR ISO 9004:2000 – Sistemas de gestão da qualidade – Diretrizes para melhorias de desempenho. Dá orientação para um sistema de gestão da qualidade com maior amplitude de objetivos do que na NBR ISO 9001:2000, especialmente quanto à melhoria contínua do desempenho global da organização e na sua eficiência e também na sua eficácia. Ela é recomendada como orientadora para a organização cuja Alta Direção pretende ir além dos requisitos estabelecidos na NBR ISO 9001:2000, objetivando a melhoria contínua de desempenho. Sua utilização não tem propósito na certificação ou finalidade contratual.

21 Quanto ao Objetivo, o que pode ser dito? Ela, a NBR ISO 9001:2000, estabelece requisitos para um sistema da qualidade, quando a organização (empresa, instituição ou outra nomenclatura), necessita demonstrar sua capacidade para fornecer de maneira coerente produtos e/ou serviços que atendam aos requisitos do cliente e regulamentares aplicáveis, e quando pretende aumentar a satisfação do cliente através da efetiva aplicação do sistema, adicionando processos para a melhoria contínua do sistema e a garantia da conformidade com requisitos do cliente e regulamentares quando aplicáveis.

22 E com relação a sua Aplicação? Devemos reconhecer que todos os requisitos contemplados pela norma são genéricos e desta forma possam ser aplicáveis a quaisquer tipos de organizações, não levando em consideração o tipo, o tamanho e nem o produto e/ou serviço fornecido. Caso algum requisito não seja aplicável, devido à natureza da organização e seus produtos e/ou serviços, este fato pode ser considerado para exclusão.

23 Isto que dizer que podemos fazer exclusões nos requisitos da norma? Cuidado aí, não é bem assim, as exclusões devem estar limitadas aos requisitos contidos na seção 7 – Realização do Produto, e deve ser observado que as mesmas não venham a afetar a capacidade ou responsabilidade da organização em fornecer produtos e/ou serviços que atendam aos requisitos dos clientes ou regulamentares aplicáveis.

24 Como está dividida e o que aborda a Norma NBR ISO 9001:2000 ?

25 Como está indicado no Sumário, a norma está dividida nos seguintes tópicos: 0 Introdução; 1 Objetivo; 2 Referência normativa; 3 Termos e definições; 4 Sistema de Gestão da Qualidade; 5 Responsabilidade da direção; 6 Gestão de recursos; 7 Realização do Produto; 8 Medição, análise e melhoria; e Anexos.

26 Mas, vamos logo ao que interessa, o que tenho que fazer para implantar a norma?

27 Antes de mais nada, é necessário calma e dedicação na implantação da norma. A calma é importante já que devemos tomar cuidado em não atropelar o processo sem que antes tenhamos lido e relido o documento, isto é, ler com vontade de aprender o que a norma estabelece, tomando nota sempre que alguma coisa não tenha ficado clara. Com estas anotações, buscar tirar as dúvidas existentes através de uma segunda leitura da norma, caso persista a dúvida, utilizar as fontes de referências existentes, inicialmente são elas: a Norma NBR ISO 9000:2000 – Sistemas de gestão da qualidade – Fundamentos e vocábulos ou outra que faça parte da bibliografia existente no anexo da norma. Com todas as dúvidas devidamente sanadas passamos para o próximo passo, qual seja, interiorizar o conceito de Abordagem de Processo.

28 Abordagem de Processo, lá vem você com este termos difíceis, o que é isso? Como é possível ler no item número 0.2 – Abordagem de processo, da referida norma. A norma estabelece a abordagem de processo para o desenvolvimento, implementação e melhoria da eficácia de um sistema de gestão da qualidade para aumentar a satisfação do cliente pelo atendimento aos requisitos do cliente. Logo é necessário identificar e gerenciar as várias atividades interligadas.

29 Peraí, não corre com a explicação! Já estou com uma dúvida, o que é processo? Eu não falei para ter calma, e que caso haja dúvida, devemos recorrer às fontes, então vamos solucionar a sua problemática. Processo é de maneira geral, todas as diversas atividades que realizamos de forma repetitiva, isto é, freqüentemente, e sempre que possível agreguem valor, não sejam apenas fontes de custo. Para que isso ocorra, é necessário que a atividade seja e caracterize uma transformação. Entendeu?

30 Dá para esquematizar o que você falou? Claro. ENTRADASAÍDA PROCESSO Uma atividade que usa recursos e que é gerenciada de forma a possibilitar a transformação de entradas em saídas pode ser considerada um processo. Freqüentemente a saída de um processo é a entrada para o processo seguinte.

31 Vamos ver se eu entendi. Antes de tudo eu devo detalhar as várias atividades realizadas e suas interligações desde o pedido do cliente até a entrega efetiva de sua solicitação. Perfeito, é isso aí.

32 Mas para quê, eu devo fazer isso? A aplicação de um sistema de processo, com a sua identificação, as interligações desses processos e o posterior gerenciamento são considerados como abordagem de processo. E que é o primeiro passo a ser tomado.

33 Qual é a melhor maneira de representar os vários processos de minha empresa?

34 Há vários tipos e várias maneiras para representar os processos, oriento que você escolha o de mais fácil interpretação para a maioria dos seus colaboradores, pode ser por exemplo: escrever numa folha de papel dividida em três colunas, na primeira coloque as entradas, em outra coluna descreva o processo e em outra coluna coloque as saídas e posteriormente é necessário numera- las para facilitar o conhecimento do andamento realizado pelas diversas atividades executadas. Ou que sabe através de um fluxograma, que é uma representação gráfica, a identificação e classificação de cada uma das atividades. Tudo vai depender do que é a melhor para a interpretação da maioria de seus colaboradores.

35 Ainda persiste uma dúvida. Pode me explicar melhor o que é entrada e o que é saída de um processo?

36 Claro que sim, é até melhor exemplificar, vamos supor que você vai na padaria da esquina e quer comprar 12 pães franceses, perfeito. Primeiro você vai até o caixa e diz que quer comprar 12 pães, esta sua solicitação é uma entrada para que o caixa digite na máquina e registre o seu pedido (processo), e lhe entregue o tíquete que é a saída. Com o tíquete na mão você se dirige à balconista e faz a entrega do tíquete (entrada), ela vai e separa o seu pedido, empacota (processo) e entrega o pacote para você (saída). Entendeu agora o que é entrada, processo e saída?

37 Desta forma simples, ajudou a entender melhor. OK., podemos prosseguir com a explicação? Mais uma vez vou lembra-lo de que é preciso ter calma, muita calma. Para lhe ajudar utilizamos a figura a seguir que representa a idéia principal da Abordagem de processo.

38 Modelo de um sistema de gestão da qualidade baseado em processo.

39 Que mais preciso saber antecipadamente?

40 Outro ponto importante é a visão do instrumento conhecido como Ciclo PDCA, muito importante quando se está querendo trabalhar com Qualidade. Este ciclo é utilizado quando se quer gerenciar a Qualidade, isto é, é estabelecido o ciclo, iniciando-se com a letra P, correspondente a fase de PLANEJAR, aqui é necessário estabelecer os objetivos e processos necessários para fornecer resultados de acordo com os requisitos do cliente e para as políticas da organização; e seqüência a outra fase o D, DESENVOLVER, nesta fase executamos os processos definidos na fase de PLANEJAR e coletamos os dados (indicadores) da realização do processo. E mais.

41 A terceira fase é o C que é o CONTROLAR, com os dados coletados anteriormente, monitoramos e medimos os processos e os produtos e/ou serviços em relação às políticas, quanto aos objetivos e também com relação aos requisitos para o produto e/ou serviços e relatamos os resultados alcançados. Caso o resultado tenha sido o mesmo definido como o que foi definido como indicador, isto quer dizer que o processo está sobre controle, mas se o resultado não foi o que havia sido planejado, passamos para a fase do A que corresponde a AGIR, executamos as ações corretivas para solucionar e atuar na causa ou então ações preventivas para promover continuamente a melhoria do desempenho do processo.

42 Uma vez entendido tudo até aqui, o que devemos fazer? : Já que não nenhuma dúvida até o momento, o próximo passo é de conhecer e desenvolver os vários requisitos explicitados na norma.

43 Vamos a seqüência? Lá vamos nós, no requisito nº 4 – Sistema de gestão da qualidade, 4.1 – Requisitos gerais, aborda que a sua empresa deve estabelecer, documentar, implementar e manter um sistema de gestão da qualidade e melhorar continuamente a sua eficácia (qualidade) de acordo com os requisitos desta Norma.

44 Vale lembrar que as ações descritas acima têm como objetivo consolidar os critérios de garantia da qualidade, isto é, reportar e disseminar e disponibilizar a todos os envolvidos e comprometidos com a qualidade, de maneira geral, via o estabelecimento da evidência objetiva,isto é, existe sempre um documento (independente de em que suporte o referido documento esteja), é a base documental para implantação do sistema. E devemos obedecer cada uma das ações definidas.

45 NORMA NBR ISO Gestão Ambiental

46 COMITÊ DE CRIAÇÃO No ano de 1993, a ISO reuniu diversos profissionais e criou um comitê, intitulado Comitê Técnico TC 207 que teria como objetivo desenvolver normas (série 14000) nas seguintes áreas envolvidas com o meio ambiente. O cômite foi dividido em vários subcomitês, conforme descritos a seguir, e seu lançamento em setembro de 1996:

47 NORMA NBR ISO Nos dias de hoje o meio ambiente faz parte da agenda de todos. Na medida em que a população mundial cresce, o mundo fica menor, os recursos se escasseiam e a maneira pela qual usamos o meio ambiente continuará a ser sempre uma questão prioritária. A ISO é um Sistema desenvolvido para ajudar as empresas a protegerem o meio ambiente, reduzirem seus custos de operação, eliminarem riscos de violação da já extensa legislação ambiental e adquirirem vantagens no mercado.

48 Subcomitê 1: Desenvolveu uma norma relativa aos sistemas de gestão ambiental. Subcomitê 2: Desenvolveu normas relativas às auditorias na área de meio ambiente. Subcomitê 3: Desenvolveu normas relativas à rotulagem ambiental. Subcomitê 4: Desenvolveu normas relativas a avaliação do desempenho (performance) ambiental. Subcomitê 5: Desenvolveu normas relativas à análise durante a existência (análise de ciclo de vida). Subcomitê 6: Desenvolveu normas relativas a definições e conceitos. Subcomitê 7: Desenvolveu normas relativas à integração de aspectos ambientais no projeto e desenvolvimento de produtos. Subcomitê 8: Desenvolveu normas relativas à comunicação ambiental. Subcomitê 9: Mudanças climáticas.

49 Subcomitê 2: Auditorias na área de meio ambiente No que diz respeito à execução de auditorias ambientais, este subcomitê desenvolveu três normas: ISO 14010, ISO e ISO 14012, em Em 2001, foi desenvolvida a ISO que foi revisada em No ano de 2002 foi criada a norma ISO que substituiu a 14010, 11 e 12.

50 Subcomitê 3: Rotulagem ambiental Rotulagem ambiental é a garantia de que um determinado produto é adequado ao uso que se propõe e apresenta menor impacto ambiental em relação aos produtos do concorrente disponíveis no mercado. É conhecida também pelo nome de Selo Verde, sendo utilizada em vários países como Japão, Alemanha, Suécia, Holanda e Canadá, mas com formas de abordagens e objetivos que diferem uma das outras.

51 Subcomitê 4: Avaliação da performance ambiental Para estabelecer as diretrizes para um processo de avaliação da performance ambiental de sistemas de gestão ambiental, este subcomitê, criou as normas para a avaliação do desempenho (performance) ambiental e exemplos de avaliação do desempenho ambiental

52 Subcomitê 5: Análise durante a existência (análise de ciclo de vida) A análise de ciclo de vida, ou seja, durante a existência da empresa, é um processo criado com o intuito de avaliar os impactos ao meio ambiente e a saúde provocados por um determinado produto, processo, serviço ou outra atividade econômica.

53 Subcomitê 6: Definições e conceitos Toda a terminologia utilizada em todas as normas citadas anteriormente (relativas à gestão ambiental) é definina na norma ISO 14050, publicada no ano de 1998, revisada em 2004, criada por este subcomitê.

54 Subcomitê 7: Integração de aspectos ambientais no projeto e desenvolvimento de produtos Este subcomitê estudou como o desenvolvimento de novos produtos interage com o ambiente. Nesta norma foi criado o conceito de ecodesign.

55 Subcomitê 8: Comunicação ambiental Este subcomitê desenvolveu duas normas relativas à comunicação ambiental. Abordando diretrizes e exemplos para a comunicação ambiental e definição sobre comunicação ambiental.

56 Subcomitê 9: Mudanças climáticas Este subcomitê desenvolveu normas relativas as mudanças climáticas na Terra. Estas, em grande parte, são provocadas por impactos ambientais gerados pelo homem.

57 NORMA SA 8000 NBR ISO Responsabilidade Social

58 SA 8000 – Responsabilidade Social Esta norma especifica requisitos de responsabilidade social para possibilitar a uma empresa: desenvolver, manter e executar políticas e procedimentos com o objetivo de gerenciar aqueles temas os quais ela possa controlar ou influenciar; demonstrar para as partes interessadas que as políticas, procedimentos e práticas estão em conformidade com os requisitos desta norma;

59 REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 1. Trabalho Infantil Critérios: a empresa não deve se envolver com ou apoiar a utilização de trabalho infantil.

60 REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 2. TRABALHO FORÇADO Critérios: a empresa não deve se envolver com ou apoiar a utilização de trabalho forçado, nem se deve solicitar dos funcionários fazer depósitos ou deixar documentos de identidade quando iniciarem o trabalho com a empresa.

61 REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 3. SAÚDE E SEGURANÇA Critérios: A empresa, tendo em mente o conhecimento corrente da indústria e quaisquer perigos específicos, deve proporcionar um ambiente de trabalho seguro e saudável e deve tomar as medidas adequadas para prevenir acidentes e danos à saúde que surjam do trabalho, minimizando, tanto quanto seja razoavelmente praticável, as causas de perigos inerentes ao ambiente de trabalho.

62 REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 4. LIBERDADE DE ASSOCIAÇÃO & DIREITO À NEGOCIAÇÃO COLETIVA Critérios: A empresa deve respeitar o direito de todos os funcionários de formarem e associarem-se a sindicatos de trabalhadores de sua escolha e de negociar coletivamente.

63 REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 5. DISCRIMINAÇÃO Critérios: A empresa não deve se envolver ou apoiar a discriminação na contratação, remuneração, acesso a treinamento, promoção, encerramento de contrato ou aposentadoria, com base em raça, classe social, nacionalidade, religião, deficiência, sexo, orientação sexual, associação a sindicato ou afiliação política.

64 REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 6. PRÁTICAS DISCIPLINARES Critérios: A empresa não deve se envolver com ou apoiar a utilização de punição corporal, mental ou coerção física e abuso verbal.

65 REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 7. HORÁRIO DE TRABALHO Critérios: A empresa deve cumprir com as leis aplicáveis e com os padrões da indústria sobre horário de trabalho; em todos os casos, os funcionários não devem ser rotineiramente solicitados a trabalhar acima de 48 horas por semana e devem ter pelo menos um dia livre num período de sete dias de trabalho.

66 REQUISITOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 8. REMUNERAÇÃO Critérios: A empresa deve assegurar que os salários pagos por uma semana padrão de trabalho devem satisfazer a pelo menos os padrões mínimos da indústria e devem sempre ser suficientes para atender às necessidades básicas dos funcionários e proporcionar alguma renda extra.


Carregar ppt "NORMA NBR ISO 9000-2000. O QUE É ? QUAL A SUA FINALIDADE ? QUAL O SEU CONTEÚDO ? COMO IMPLANTAR O QUE A NORMA ORIENTA? QUAL O RESULTADO QUE VOU TER APÓS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google