A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Assessoria Organizacional e RP Profª. Patrícia Nascimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Assessoria Organizacional e RP Profª. Patrícia Nascimento."— Transcrição da apresentação:

1 Assessoria Organizacional e RP Profª. Patrícia Nascimento

2 STAKEHOLDERS DE UMA ORGANIZAÇÃO

3 CONCEITO DE STAKEHOLDERS Como vimos as organizações pertencem a um sistema aberto onde elas interagem e sofrem muitas relações de influências. Não são auto-independentes e nem auto-suficientes. Elas fornecem recursos e absorvem outros. Em um ambiente organizacional são muitas essas relações de interdependência entre os diversos componentes ambientais e o direção focal. Estas relações são marcadas por influências recíprocas que resultam em um maior ou menor poder da organização frente a estes componentes.

4 CONCEITO DE STAKEHOLDERS A teoria de stakeholders se vale da Teoria Geral de Sistemas. Estuda essa relação de interdependência e integração dos agentes de um sistema avaliando essa inter-relação atinente à responsabilidade social da organização com o ambiente em que está inserida. O termo foi inaugurado pelo filósofo Robert Edward Freeman, que defendia a ideia da interferência dos stakeholders como fundamental no planejamento estratégico sendo estes, qualquer indivíduo ou entidade que afetasse as atividades de uma empresa.

5 CONCEITO DE STAKEHOLDERS Uma vez mapeados e considerados os stakeholders, será mais fácil gerenciar essa influência mútua nas relações stakeholders-empresa, que direta ou indiretamente, interfere na escolha das estratégias implementadas. Toda interferência, desde a sugestão de um fornecedor até a reclamação de um consumidor, deve visar o aumento do nível de satisfação a respeito dos produtos, melhorar a imagem da empresa e aprimorar os processos de trabalho gerenciais.

6 CONCEITO DE STAKEHOLDERS Donaldson e Preston (1995) argumentou que a teoria dos stakeholders descreve uma corporação como uma constelação dos interesses competitivos e corporativos. Além da comunicação também é muito utilizada sob a luz da responsabilidade social dos negócios, uma vez que os dirigentes devem gerir sua empresa preocupados com o bem-estar daqueles que são afetados pelas atividades da empresa.

7 CONCEITO DE STAKEHOLDERS Carroll (1998, p. 38) diz que stakeholder é um termo idiomático inglês que define todas as pessoas que possuem interesse em relação às empresas, ou organizações: shareholders (acionistas), o governo, os consumidores e os grupos ativistas de consumidores, funcionários, as comunidades representativas e a mídia. O termo stakeholders, em inglês, significa stake, interesse; e holder, aquele que possui.

8 CONCEITO DE STAKEHOLDERS Na prática são todos os que influenciam uma organização. São os interessados pelos projetos, gerenciamento, mercado, produtos e impactos sociais de uma empresa. São os colaboradores, clientes, consumidores, planejadores, acionistas, fornecedores, governo e demais instituições que, direta ou indiretamente, interfira nas atividades gerenciais e de resultado de uma organização.

9 CONCEITO DE STAKEHOLDERS O conceito de stakeholders, criado por Freemam, passou a ser amplamente empregado para descrever como as empresas são organizadas e administradas; como ferramenta de gestão e imagem nos relacionamentos com os públicos de interesse e no conhecimento e reconhecimento dos interesses dos públicos nas transações com a organização. Nas interações com a sociedade e com os públicos, o conceito está também intimamente ligado aos compromissos sociais das organizações.

10 Os stakeholders podem ser afetados pelas decisões da empresa, eles também podem afetar as ações, decisões e políticas daquela. No caso, existe sempre uma interação bidirecional ou troca de influências: 1.O de que um stake é um legítimo, genuíno interesse ou reivindicação em relação à companhia e não apenas o que pensam os espectadores interessados. 2.Stakeholders podem ser indivíduos ou grupos que reivindicam ter stakes legais ou morais em relação à organização. CONCEITO DE STAKEHOLDERS

11 Do ponto de vista de negócios, os mais legítimosstakeholders são os shareholders (acionistas), os consumidores e os funcionários. Do ponto de vista de uma sociedade altamente pluralista, os stakeholders podem influir outros grupos, assim como: a comunidade, os grupos com interesses especiais, o governo, a mídia e o público em geral.

12 CONCEITO DE STAKEHOLDERS Hoje o termo está totalmente integrado na administração, nas Relações Públicas e nos princípios da área de Responsabilidade Social (RSE) empresarial e de sustentabilidade. As organizações adotam a Stakeholder Theory e Stakeholder organization em seus sistemas de gestão e de relacionamentos organizados com seus públicos de interesse.

13

14

15 1º critério Grau de dependência jurídico ou situacional da organização de seus públicos para sua constituição, existência e sobrevivência. Públicos: Essenciais constitutivos Essenciais não-constitutivos primários secundários 2º critério Grau de participação, maior ou menor nos negócios da empresa, na defesa de seus interesses e na sua promoção institucional ou mercadológica. Públicos não essenciais: Prestação qualificada de serviços por ligações legais, representativas ou associativas, comunitárias. 3º critério Grau de interferência dos públicos sobre a organização e os seus negócios. Esses públicos não participam nem da constituição, nem da manutenção da empresa. Podem interferir no desenvolvimento de seus negócios e até na sua sobrevivência. ۰ Rede de concorrentes: local, regional, nacional, internacional. Prioridade variável; definida pelo maior ou menor conflito de interesses. Rede de comunicação de massa: mídia impressa / mídia eletrônica / mídia digital Rede de ativistas Redes Ideológicas CRITERIOS DE RELACIONAMENTO

16

17

18

19

20 TIPO DE PÚBLICO TIPO DE RELACIONAMENT O OBJETIVOS DA EMPRESA NÍVEL DE DEPENDÊNCI A EXPECTATIVAS DA EMPRESA EXPECTATIVAS DOS PÚBLICOS Empregados Legal Negócio Social Manter a produtividade Ter capacidade operacional Ter lucratividade Ter empregados bem treinados Essencial Dedicação Lealdade Satisfação Comprometimento Reconhecimento Salários justos Não discriminação Pagamento em dia Sindicato Social Político Legal Obter apoio Evitar conflitos Não-essencial Confiança Respeito aos acordos Ética na relação Cumprimento de acordos Reconhecimento do sindicato Clientes Negócios Parcerias a longo prazo Manter alto índice de vendas Essencial Credibilidade Satisfação Fidelidade Produtos de qualidade Assistência técnica Bom atendimento Fornecedores Negócios Legal Fazer bons contratos Ter produtos de qualidade Essencial Relação duradoura Cumprimento dos contratos Cumprimento de contratos Pagamento na data marcada Acionistas Negócios Legal Obter investimento Expandir Essencial Credibilidade Fidelidade Comprometimento Retorno de investimentos Honestidade nos negócios Demonstrativo de tipos, objetivos, dependência e expectativas de relacionamentos da organização com os públicos

21 TIPO DE PÚBLICO TIPO DE RELACIONA- MENTO COM A EMPRESA OBJETIVOS DOS EMPREGADOS NA EMPRESA NÍVEL DE DEPENDÊNCI A DA EMPRESA EXPECTATIVAS DOS EMPREGADOS EXPECTATIVAS A EMPRESA Empregados Legal Social Ter bom emprego Trabalhar em uma grande empresa Ganhar bom salário Ter emprego duradouro Essencial Recebimento do salário em dia Bom ambiente de trabalho Respeito das chefias Obtenção de promoções Permanência no emprego Dedicação Lealdade Comprometimento Demonstrativo das relações empregados-empresa

22 Conceituação lógica aplicada a uma empresa prestadora de serviços PÚBLICOSTIPO DE DEPENDÊNCIA NÍVEL DE RELACIONAM ENTO OBJETIVOS DA EMPRESA RESULTADOS ESPERADOS EXPECTATIVAS DOS PÚBLICOS Equipe profissional Essencial Negócios Social Ter equipe capacitada Dar apoio a trabalhos científicos Disseminar conhecimento Credibilidade Harmonia da equipe Dedicação nos trabalhos científicos Respeito/Boa remuneração Reconhecimento profissional Observância da Lei FuncionáriosEssencial Legal Negócios Social Ter equipe capacitada e motivada Ter equipe com experiência profissional Credibilidade/Fidelidade Harmonia entre colaboradores Satisfação/Lealdade Respeito Bons salários/Benefícios Amparo social Emprego duradouro PacientesEssencial Negócios Saúde Ser procurada pelos pacientes Propagar a marca Merecer confiança do público Satisfação/Credibilidade Fidelidade Propagação da marca Confiança Excelente atendimento Solução de seu caso Preços compatíveis Procedimentos clínicos avançados

23 Conceituação lógica aplicada a uma empresa prestadora de serviços PÚBLICOSTIPO DE DEPENDÊNCIA NÍVEL DE RELACIONAMENT O OBJETIVOS DA EMPRESA RESULTADOS ESPERADOS EXPECTATIVAS DOS PÚBLICOS ConvêniosNão-essencial Negócios Social Conseguir bons contratos Merecer apoio Divulgar a marca Lucratividade Credibilidade Fidelidade Aumento do número de serviços contratados Ética nas relações Observância da lei ComunidadeNão-essencial Social Obter divulgação da marca Obter reconhecimento institucional Aprovação Confiança Divulgação Apoio social Solução de seus casos ImprensaNão-essencial de rede de interferência Social Político Conseguir apoio Obter divulgação Ser fonte de informação Apoio público Divulgação da marca Aprovação Fonte de informação Respeito Confiança

24 1 Identificar e listar todos os públicos de interesse da organização na visão corporativa de que a organização deve se relacionar com todos os seus púbicos estratégicos. 2 Selecionar do rol geral os públicos de interesse específico da organização e determinar o seu tipo e o seu perfil. 3 Estudar a cultura dos públicos para conhecê-los dentro de seu contexto social e para garantir o estabelecimento de interatividade duradoura com eles. 4 Analisar o tipo de relacionamento com esses púbicos em seus pontos fortes e fracos. 5 Definir quais são os objetivos do relacionamento com esses públicos 6 Determinar quais são as expectativas da organização nessa relação. ROTEIRO PARA IDENTIFICAÇÃO DOS PÚBLICOS - 1

25 ROTEIRO PARA IDENTIFICAÇÃO DOS PÚBLICOS Analisar o nível de interdependência empresa-públicos: grau de interação, dependência – total, parcial, permanente, sazonal - importância (prioridade) desses públicos. Identificar os públicos essenciais e não-essenciais. 8 Descrever o nível de participação do público na empresa 9 Avaliar o nível de envolvimento da organização com os públicos 10 Compreender e atender as expectativas do público em relação à organização 11 Criar e manter um processo efetivo de comunicação com os públicos 12 Utilizar a pesquisa para garantir a compreensão e a qualidade constante dos relacionamentos desenvolvidos no decorrer do tempo

26 APLICAÇÃO DA CONCEITUAÇÃO NA COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL - 1 Determinação dos públicos objetos da comunicação Como deve ser planejada a comunicação com públicos específicos Instrumentos que podem ser utilizados, mídia selecionada Empregados Direta, permanente, informativa, motivadora, interativa e persuasiva Disseminadora dos valores organizacionais (visão, missão, princípios éticos etc), bilateral Encontros, reuniões, eventos, confraternizações, publicações, hepline, hotline, Intranet Acionistas Direta, informativa, transparente, com regularidade, do tipo prestação de contas semestrais e anuais Reuniões, boletins, informativos, relatórios, semestrais, anuais, Internet, Intranet Fornecedores Direta, informativa, com regularidade, tecnológica, precisa, transparente, motivadora, manifestadora de interesses, de manutenção, de parcerias, de satisfação pelo serviço recebido, cobrança de prazos e de cumprimento de cronogramas Informativos, visitas, encontros, debates, jornais, pesquisas, manuais técnicos, folhas de especificações de produtos, feiras, Intranet, Internet

27 APLICAÇÃO DA CONCEITUAÇÃO NA COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL - 2 Determinação dos públicos objetos da comunicação Como deve ser planejada a comunicação com públicos específicos Instrumentos que podem ser utilizados, mídia selecionada Clientes Direta, persuasiva, motivadora, permanente e sazonal (campanhas), promocional, criativa, chamando atenção, despertando interesse, desejo de compra, e de manutenção da fidelidade à marca Publicações, informativos, volantes, campanhas, outdoors, rádio, TV, merchandising, faixas, prêmios, coleções, sorteios, ofertas, eventos Comunidade Direta, com regularidade, informativa, motivadora, transmissora de valores e políticas empresariais, para conquistar apoio e interesse pela empresa, pela sua defesa Encontros, projetos sociais, patrocínios, parcerias, publicações, eventos GovernoDireta, de regularidade bem planejada, informativa, tecnológica, transparente, persuasiva e ética Contatos diretos, visitas, encontros, ações de lobby, audiências, relatórios, projetos

28 EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO… 1- Classifique os públicos da organização onde trabalha ou de uma outra que tenha contato. Diga como acha que a comunicação deveria ser planejada para estes públicos específicos. 2 – Classifique os públicos de uma empresa prestadora de serviços descrevendo as expectativas das partes.

29 Ler e Ler… Texto4: Os stakeholders e as organizações.

30 PRÓXIMA AULA… Noções gerais sobre Relações Públicas


Carregar ppt "Assessoria Organizacional e RP Profª. Patrícia Nascimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google