A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A CULTURA ESCOLAR NA SOCIEDADE NEOLIBERAL A. I. Pérez Gómez.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A CULTURA ESCOLAR NA SOCIEDADE NEOLIBERAL A. I. Pérez Gómez."— Transcrição da apresentação:

1 A CULTURA ESCOLAR NA SOCIEDADE NEOLIBERAL A. I. Pérez Gómez

2 Cultura crítica Conjunto de significados e produções que, nos diferentes âmbitos do saber e do fazer, os grupos humanos foram acumulando ao longo da história. (GOMEZ, p. 21, 2001)

3 Significado X Significante Livro é um signo lingüístico. Significante: objeto feito de papel e cheio de letras. Significado: fonte de conhecimento e cultura passado e símbolo de sabedoria passado de geração em geração entre os povos.

4 Voltando à cultura crítica... Cultura crítica é o contraste entre o escrutínio (conhecimento) público e sistemático, análise crítica das produções literais, artísticas, filosóficas e históricas (GOMEZ, p. 21, 2001).

5 Modernidade X Pós-modernidade Modernismo Primeira metade do século XIX. Baseia-se na ideia de que as formas "tradicionais" das artes plásticas, literatura, design, organização social e da vida cotidiana tornaram-se ultrapassadas. Significa reexaminar cada aspecto da existência para o alcance do progresso.artes plásticasliteraturadesignorganização social

6 Características modernas: Anti-romantismo Realidade (objetivismo) supera subjetividade Crença na verdade alcançada pela razão Cristianismo Guerras e revoluções turbulentas na Europa Positivismo (Ordem e progresso) Linearidade histórica rumo ao progresso Aura artística

7 Pós-Modernismo Metade do século XX. Tem como fundamento o alegado esgotamento do movimento modernista, que dominou a estética e a cultura até finais do século XX, e a perda da aura do objeto artístico pela sua reprodução em múltiplas formas: fotografias, vídeos, etc.modernistaestética cultura Modernidade X Pós-modernidade

8 Características pós-modernas: Fim das metanarrativas (Lyotard) Lógica cultural do capitalismo tardio (Jameson) Forma póstuma do Modernismo (Baumam) Individualismo, ética hedonista e consumismo Neoconservadorismo anti-Iluminista (Habermas) Tecnologia de comunicação, de artes, de materiais e de genéticacomunicaçãoartesgenética

9 Consequências da pós-modernidade Multiplicidade, a fragmentação, a desreferencialização e a entropia (desordem);entropia Aceitação de todos os estilos e estéticas; Inclusão de todas as culturas como mercados consumidores; Privilegia serviços e informação sobre a produção material;informação A Comunicação e a Indústria Cultural;ComunicaçãoIndústria Cultural GLOBALIZAÇÃO.

10 Características pós-modernas segundo GOMÉZ Pós moderno dá adeus aos grandes princípios para se abrir a uma episteme de indeterminação, descontinuidade e pluralismo. (p. 24) Mescla cultura popular à tolerância, indiferença, pluralidade, ambigüidade e relativismo. Surge assim a aldeia global.

11 Aldeia Global Criado pelo sociólogo canadense Marshall McLuhan, quer dizer que o progresso tecnológico estava reduzindo todo o planeta à mesma situação que ocorre em uma aldeia.sociólogoMarshall McLuhanprogresso tecnológico Como paradigma da aldeia global, ele elegeu a televisão, um meio de comunicação de massa em nível internacional, que começava a ser integrado via satélite.televisãomeio de comunicação de massasatélite Mundo interligado, fruto da evolução das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TI), particularmente da World Wide Web, diminuidoras das distâncias e das incompreensões entre as pessoas e promotor da emergência de uma consciência global interplanetária.Tecnologias da Informação e da Comunicação World Wide Web

12 Marshall McLuham Tribalização, distribalização, retribalização Meio é a mensagem Meios quentes / meios frios

13 Características pós-modernas segundo GOMÉZ Perda do fundamento da racionalidade; Perda da fé no progresso; Pragmatismo como forma de vida e pensamento; Desencanto e indiferença; Autonomia, diversidade e descentralização;

14 Primazia da estética sobre a ética; Crítica ao etnocentrismo e à universalidade; Multiculturalismo e aldeia global; Historicismo, o fim da história; Ressurgimento do fundamentalismo, localismo e nacionalismo (retribalização).

15 O vazio do pensamento pós-moderno Carência de fundamentação do pensamento racional; Relativismo cultural; Caráter elitista, obtuso e meta-abstrato (linguagem é instrumento de exclusão social) (GOMEZ, p. 32-3, 2001).

16 Etnocentrismo, relativismo e universalidade Um dos aspectos que reflete a crise atual da cultura crítica é a polêmica entre relativismo e universalidade, matizada pelo constante renascer das tendências etnocêntricas.

17 Etnocentrismo As tendências etnocêntricas supõem a valoração do próprio como uma categoria universal e a exclusão do alheio como subprodutos. O etnocentrismo tampouco é uma tendência própria da cultura dominante. Como instrumento de poder, funciona dentro de cada cultura para legitimar a dominação dos mais poderosos e para blindar as próprias posições.

18 Relativismo Qualquer forma de existência individual ou coletiva é o resultado de um complexo processo de construção social ao longo de um período histórico e espaço determinado - cada cultura tem uma rede de significados, símbolos e comportamentos com sentido em si mesma, gerada como resposta às circunstâncias que rodearam a comunidade. Por isso, não se podem extrair critérios para julgar outra formação cultural distinta. O sentido das práticas culturais só pode ser extraído da vivência interna (sofrendo e gozando suas determinações).

19 Universalidade Diálogo entre culturas a favor de uma civilização tolerante. Processo de construção de significados compartilhados a partir do respeito às diferenças. Não confundir com globalização ou pensamento único, pois tem aspiração de construir marcos universais de convivência humana, respeitosos com as diferenças e comprometidos com a construção compartilhada.

20 Razão e ética: para uma nova racionalidade da representação da ação Falta de fundamentação e desnudamento como eixos da racionalidade Pluralidade e perplexidade no terreno da ética Dos procedimentos aos conteúdos: o dilema igualdade-liberdade Abertura, discrepância e convergência entre sujeito e razão: a prática democrática

21 Crise epistemológica: a mudança de regime nas ciências sociais Crise epistemológica: a mudança de regime nas ciências sociais Peculiaridades epistemológicas da perspectiva interpretativa e construtivista A cultura crítica e a função educativa da escola A cultura crítica e a função educativa da escola


Carregar ppt "A CULTURA ESCOLAR NA SOCIEDADE NEOLIBERAL A. I. Pérez Gómez."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google