A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Japão: país insular Área: 377 mil km2, corresponde às dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina somados); Formado por montanhas e estreitas planícies,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Japão: país insular Área: 377 mil km2, corresponde às dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina somados); Formado por montanhas e estreitas planícies,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Japão: país insular Área: 377 mil km2, corresponde às dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina somados); Formado por montanhas e estreitas planícies, portanto com pouquíssimas terras agricultáveis, a maioria na zona temperada do planeta, a qual não oferecia condições para o cultivo dos cobiçados produtos tropicais da época do mercantilismo. Geologicamente, o Japão é formado por uma combinação de dobramentos e vulcanismo.

3 O Japão foi formado por uma espada Placa Eurasiática Placa das Filipinas Placa do Pacífico O arquipélago Japonês situa-se na zona de encontro de três placas tectônicas, esse fato explica a enorme instabilidade geológica (vulcões em atividades, maremotos e terremotos), no território nipônico.

4 Os antigos deuses enfiaram uma espada de ouro no oceano e, quando a retiraram, quatro gotas perfeitas respingaram no mar... O Japão é um arquipélago formado por quatro ilhas de maior extensão e por mais de 3900 ilhas menores

5 O relevo apresenta uma enorme quantidade de cadeias de montanhas, com altitudes superiores a 2 mil metros. O Monte Fuji situado na Ilha de Honshu, a maior do arquipélago, tem 3776 metros de altitude. Cerca de 60% do território apresenta-se com cobertura vegetal Essas características interferem na ocupação da terra fazendo com que cada espaço seja super valorizado

6 O Japão permaneceu isolado do mundo exterior do século XVII ao século XIX, período em que foi governado pelo clã Tokugawa. Em 1639, sob o xogunato Iyemitsu (ditadura militar feudal estabelecida no Japão em 1603 por Tokugawa Ieyasu e governada pelos xoguns da família Tokugawa até 1868), o país iniciou um período de reclusão chamado sakoku, palavra que siginifica país fechado.feudal JapãoTokugawa Ieyasu A partir de então, os estrangeiros foram proibidos de entrar no país e os japoneses, de sair. Houve apenas uma exceção: as trocas comerciais feitas com os holandeses, que mantinham um entreposto comercial na cidade de Nagasaki.

7 Quando os norte-americanos aportaram no Japão em 1853, pondo fim ao isolamento do país e ao domínio dos Tokugawa, encontram um país ainda feudal e defasado economicamente em relação ao mundo ocidental. Tentando realizar seu projeto geopolítico de controle dos oceanos, os norte-americanos forçaram a abertura do Japão através do Tratado de Kanagawa, assinado em Essa abertura acelerou a desintegração do sistema feudal japonês e, em 1868, encerrou o domínio do Clã Tokugawa.

8 Mudan ç as no perfil pol í tico, econômico e administrativo

9 O processo de industrialização do Japão só ocorreu efetivamente após 1868, ano que marcou o fim do xogunato e a restauração do império, com a ascensão do imperador Mitsuhito. Esse novo reinando, conhecido como Era Meiji, palavra que significa governo ilustrado, estendeu-se até 1912 e foi marcado por políticas modernizantes do Estado japonês: Maciços investimentos em educação, universalizada e voltada à qualificação de mão-de-obra; Abertura à tecnologia e aos produtos estrangeiros; Implementa ç ão dos Zaibatsu – (zai significa riqueza e batsu, grupo), organizações originadas de antigos e poderosos clãs, como a Mitsubishi, a Mitsui, a Sumitomo e a Yassuda, passaram a dominar cada vez mais a economia do Japão. (leia o texto pg. 212)Zaibatsu

10

11 A restauração Meiji provocou uma rápida modernização e industrialização, que levará o Japão a buscar novas fontes de matéria-prima e mercado consumidor. O Japão tornou-se uma potência industrializada e lançou-se às conquistas imperiais na Ásia, passando a competir com as potências européias na tomada de territórios e na formação de colônias. Esse movimento expansionista, baseado num nacionalismo e ideais imperialistas, levou o Japão a participar da 2ªGM do lado dos países que formaram o Eixo (Alemanha, Itália e Japão).

12

13

14

15 HIROSHIMA - 6 DE AGOSTO DE 1945NAGASAKI – 9 DE AGOSTO DE 1945

16 Com a rendi ç ão japonesa aos EUA, o imp é rio nipônico foi obrigado a: Se desmilitarizar ( objetivo era neutralizar o poderio militar do país - Somente em 1990, foi votada uma mudança na constituição japonesa que permitiu o país investir 1% do total do seu PIB em defesa ); E a dissolver os Zaibatsu (com isso os norte-americanos pretendiam enfraquecer o poder dos grandes grupos e estimular a concorrência na economia japonesa). Reforma Agrária; Assim, o Japão passou a se beneficiar-se da ajuda financeira do Tesouro norte-americano.

17 Grande disponibilidade de mão-de-obra barata, disciplinada e relativamente qualificada; Maciços investimentos estatais em educação, pesquisa e desenvolvimento tecnológico; Reconstrução da infra-estrutura e dos conglomerados em bases mais modernas Com o passar do tempo os salários foram aumentando como um reflexo da elevação de produtividade resultante dos avanços tecnológicos incorporados aos processo de produção.

18 Na década de 90, os trabalhadores japoneses alcançaram salários bastante elevados, entre os mais altos do mundo, o que sustentou um gigantesco mercado interno e lhes garantiu um dos maiores padrões de vida do planeta. A estagnação econômica verificada desde meados dos anos 1990, provocou um aumento do desemprego e queda dos salários. O grande sucesso econômico do Japão foi uma eficiente combinação de livre mercado com planejamento estatal. A crise japonesa é, de certa forma, consequência do sucesso dos anos anteriores. O grande acúmulo de riquezas no país levou os agentes econômicos a uma crescente especulação com ações, provocando uma enorme alta nas Bolsas de Valores de Tóquio; Ao mesmo tempo, os bancos japoneses, que chegaram a ocupar oito das dez primeiras posições entre os maiores do mundo em 1990 (em 2002 não havia mais nenhum entre os dez primeiros), fizeram grandes empréstimos sem critério, principalmente para o ramo imobiliário, o que gerou grande especulação no setor. Essas transformações recentes na economia japonesa apontam para um processo de regionalização da produção. Especialmente, cabe destacar o fortalecimento das parcerias do país com os chamados TIGRES ASIÁTICOS.


Carregar ppt "Japão: país insular Área: 377 mil km2, corresponde às dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina somados); Formado por montanhas e estreitas planícies,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google