A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PRODUZIR UMA CARTA NO VESTIBULAR PROFESSORA LEILA PRYJMA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PRODUZIR UMA CARTA NO VESTIBULAR PROFESSORA LEILA PRYJMA."— Transcrição da apresentação:

1 PRODUZIR UMA CARTA NO VESTIBULAR PROFESSORA LEILA PRYJMA

2 A carta é uma das modalidades de redação que alguns vestibulares oferecem como opção aos candidatos. O estudante não deve preocupar-se com seu aspecto formal (data, vocativo, fecho); o que se examinará no vestibular é o conteúdo do texto e a destreza com que o assunto é discutido.

3 A abordagem da carta é argumentativa, permitindo a exposição ou discussão de determinado assunto. Algumas propostas da Unicamp predispuseram o candidato a assumir um ponto de vista, posicionando-se favorável ou desfavoravelmente à produção independente, ao preconceito contra os mendigos e ainda à manutenção do voto obrigatório.

4 Nos últimos vestibulares, alguns vestibulares têm proposto temas que induzem o candidato a adotar um posicionamento definido em relação a questões invariavelmente polêmicas. O candidato deverá usar argumentos convincentes em sua carta, com a clara intenção de persuadir o interlocutor.

5 Observe que, utilizando qualquer dos pronomes de tratamento, o verbo deverá ficar na 3ª pessoa do singular, assim como os demais pronomes. Ex.: Vossa Excelência poderá ocupar o gabinete, tão logo seu pedido seja deferido.

6 Modelo de carta A carta é uma modalidade redacional livre, pois nela podem aparecer a narração, a descrição, a reflexão ou o parecer dissertativo.

7 Modelo de carta O que determina a abordagem, a linguagem e os aspectos formais de uma carta é o fim a que ela se destina: um amigo, um negócio, um interesse pessoal, um ente amado, um familiar, um seção de jornal ou revista.

8 Modelo de carta A estética da carta varia consoante a finalidade. Se o destinatário é um órgão do governo, a carta deve observar procedimentos formais como a disposição da data,do vocativo (nome, cargo ou título do destinatário), do remetente e a assinatura.

9 Modelo de carta Quando um exame vestibular surge uma carta como proposta, o aspecto formal, bem como a abertura e o fechamento do texto segundo o jargão, são irrelevantes, pois o que prevalece é o conteúdo e a linguagem.

10 Modelo de carta No modelo que se segue, temos uma proposta da Unicamp e a carta que a desenvolve.

11 Enunciado Suponha que você encontre no arquivo municipal de uma cidade mineira, uma caixa contendo documentos inéditos relacionados com a atividade de uma imprensa clandestina, que teria funcionado entre 1780 e 1789, em oposição a política à metrópole portuguesa no Brasil. Suponha, também, que você se interesse por esses documentos e queira desenvolver uma pesquisa sobre o assunto. Escreva uma carta ao Direto de uma entidade incentivadora de pesquisa, contando sua descoberta, expondo o interesse que ela tem enquanto objeto de estudo, comentando as principais questões a que você procurará responder na sua investigação, se possível, antecipando alguns dos eventuais resultados.

12 Nesse modelo, observe que o 1º parágrafo introduz objetivamente o assunto, esclarecendo a finalidade da carta; 2º parágrafo explica a descoberta; 3º e 4º parágrafos expõem o interesse do achado enquanto objeto de estudo, antecipando eventuais resultados. O fecho da carta reitera a disposição para pesquisa por parte do emissor.

13 São Paulo, 30 de novembro de [local e data] Ilmo. Sr. [destinatário] Diretor do Conselho Nacional de Ensino e Pesquisa - CNPq [destinatário] NESTA [destinatário] Prezado Senhor, [Vocativo]

14 Venho solicitar do Conselho Nacional de Ensino e Pesquisa - CNPq - informações referente à concessão de subsídios para desenvolver um projeto de pesquisa sobre o valor histórico de publicações clandestinas do século XVIII, encontradas em Minas Gerais. [Introdução: breve exposição do assunto]

15 Trata-se de uma coletânea de periódicos inéditos que obtive consultando o arquivo municipal de Congonhas do Campo, os quais atestam a existência de uma imprensa marginal cujos panfletos teriam circulado nas cidades de Vila Rica, Mariana, Sabará e São João Del Rei, entre 1780 e [Relato da descoberta]

16 O Estudo desse material permitirá reconstituir fatos Conjuração Mineira não revelados nos autos da devassa, nem registrados pela historiografia oficial, além de avaliar o caráter emancipacionista que norteou os ideais políticos-libertários do inconfidentes.

17 Caberia também a essa investigação apurar a importância desses documentos usados pelos conjurados para indispor a população das cidades mineiras contra abusos da metrópole portuguesa no Brasil. [Proposta da pesquisa e antecipação do eventuais resultados]

18 Assim, gostaria de inteirar-me sobre o interesse do CNPq em subvencionar esse trabalho, pois tenha a intenção de atuar como pesquisadora. Desde já grata, aguardo oportuna resposta. [fecho]

19

20 Agora, é a sua vez de escrever...


Carregar ppt "PRODUZIR UMA CARTA NO VESTIBULAR PROFESSORA LEILA PRYJMA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google