A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A realidade dos alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), a questão de ser a Educação Física facultatividade par tal público, entre outros fatores.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A realidade dos alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), a questão de ser a Educação Física facultatividade par tal público, entre outros fatores."— Transcrição da apresentação:

1 A realidade dos alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), a questão de ser a Educação Física facultatividade par tal público, entre outros fatores socioculturais fazem com que os alunos sintam-se desestimulados a praticar a atividade física nessa modalidade de ensino. Considerando que o aluno da EJA evade, sente desestímulo devido ao cansaço, tem resistência de interagir uns com os outros e não é obrigado a fazer atividade física orientada, acredita-se que se houver projetos de atividades voltadas para integração, relaxamento e ludicidade, poderá haver mais interesse do aluno em permanecer na escola. Além disso, é necessário que os alunos da EJA entendam a importância das aulas da atividade física orientada para o bem estar pessoal e saúde do corpo. As aulas de Educação Física devem ser momentos de prazer, descontração e relaxamento dos alunos para que possa desenvolver as capacidades físicas, mentais, psicológicas e afetivas. Com o objetivo de refletir sobre a importância dos jovens e adultos se reeducarem fisicamente e sobre as contribuições das atividades físicas laborais para o processo de ensino a aprendizagem na EJA, empreendeu-se esta pesquisa. FIGURA 1. relação entre atividade física orientada praticada por alunos da EJA do sexo masculino e feminino. Esta pesquisa compreende uma caracterização teórica da EJA e uma investigação de campo envolvendo uma vivência prática da Educação Física em uma Escola da rede Estadual, no município de Cariacica – ES, onde se desenvolveu um projeto de Reeducação Física para aluno de uma turma da EJA. A turma era composta por alunos com idade entre 20 e 55 anos, sendo 42% do sexo feminino e 58 % do sexo masculino. As informações foram colhidas por meio de visita in loco, observações e questionários. Também foi executada uma aula de reeducação física, para se observar o comportamento, a aceitação e a influência das atividades sobre os jovens e adultos. Após a aula, um segundo questionário foi aplicado, para que as informações colhidas nas observações fossem confirmadas e registradas. A aula ocorreu no horário de aula com a permissão e sob a observação da docente da turma. Foram planejadas atividades envolvendo dança, movimento corporal, socialização e ludicidade, a fim de que os alunos participassem com espontaneidade. As atividades foram: - Alongamento dançante ao som de forró. - Dança da vassoura - formaram-se casais para dançar ao ritmo do forró, um aluno começaria dançando com a vassoura e esse deveria trocar a vassoura por um par de qualquer uma das duplas que estivessem dançando, tentando não ficar dançando muito tempo com a vassoura. -Dança da cadeira - arrumaram-se as cadeiras formando círculo com o número de alunos menos uma cadeira. Os alunos deveriam, dançando, andar no ritmo da música em volta das cadeiras com as mãos para trás e, ao fim da música, sentar nas cadeiras. Todavia, sempre sobra uma pessoa em pé, já que o número de alunos participantes é maior que o de cadeiras. O aluno que ficar de pé sai da roda e fica em volta torcendo pelos outros colegas, o último aluno que se sentar é o vencedor. - Pega-pega de bexigas – amarrou-se um pedaço de barbante com uma bexiga na ponta do pé de cada aluno. Estes têm como objetivo estourar a bexiga do colega pisando, mas com a preocupação de não deixar ninguém estourar a sua bexiga. Ao final da aula fez-se uma avaliação informal e aplicou-se o segundo questionário. Respondendo o segundo questionário, sobre as atividades de que participaram, 38% dos alunos respondeu que foi bom, 27% acharam ótimo e 35% classificaram as atividades como excelente. Todos os alunos (100%) julgaram que o projeto lhes acrescentou conhecimentos. Segundo eles, conhecimentos como jogos cooperativos e festivais de dança trazem alegria e competitividade saudável entre os colegas; elas ajudam na interação, assim como favorece a união entre eles. Para todos, as atividades físicas contribuem para o rendimento no trabalho, melhoram a qualidade de vida e saúde; trazem distração, descontração, momentos de alegria que levam a diminuição do stress do dia-a-dia e o aumento do autoestima. Os alunos da EJA gostariam que houvesse mais projetos de reeducação física na escola. As sugestões de atividades de reeducação que eles mais gostariam foram: 31% resgate de brincadeiras infantis, 25% torneios esportivos, 22% jogos cooperativos e 22% festival de dança. E quanto à frequência da aplicação das atividades, 56% dos alunos sugerem que fosse semanal, 33% mensal e 11% trimestral. 94,5% dos alunos teriam mais prazer em estudar se a escola oferecesse mais atividades físicas lúdicas e somente 5,5% disse que não haveria diferença. Como esses alunos não sabem que a educação é facultativa, se não fosse obrigatória, 94,5% dos alunos responderam que participariam das atividades e somente 5,5% não participariam. FIGURA 1. Brincadeira pega-pega de bexigas dentro da sala de aula. INCLUSÃO DA REEDUCAÇÃO FÍSICA NA EJA :Após aplicação do primeiro questionário obteve-se as seguintes respostas: a principal ocupação das mulheres são atividades do lar (45,5%), seguida de trabalho em serviços gerais (18,5%), empregada doméstica (9%), acompanhante de idoso (9%), costureira (9%). Quanto aos homens, 62,5% disse que a principal ocupação é trabalhar, 12,5% somente estuda e 25% não respondeu a essa questão. Em suas atividades diárias, em sua maioria, as mulheres, caminham sem levar ou carregar coisas pesadas. Os homens caminham, movem objetos e sobem e descem escadas ou ladeiras. Sobre atividades físicas, 54,5% da população feminina afirmou não praticar atividades físicas orientadas, 32,2% pratica algum tipo de atividade física orientada e 9,1% pratica esporadicamente. Dos homens entrevistados 75% não pratica nenhum tipo de atividade física orientada e apenas 25% pratica esse tipo de atividade (figura 1). Quando indagados sobre quantos dias/semana se submetem à prática de atividades físicas com ou sem orientação de profissional de educação física, 18,2% das mulheres e 25% dos homens praticam de cinco a sete dias; 36,4% das mulheres e 25% dos homens de 2 a 4 dias; 45,5% do sexo feminino e 50% do masculino não praticam. Os alunos analisados são trabalhadores e donas de casa, que após seus afazeres diários, ainda se dedicam aos estudos. O dia-a-dia deles fora da escola envolve atividades com esforço físico. Poucos praticam atividade física, orientada ou não, fora da escola. A aula de reeducação física, em uma turma, foi um sucesso se analisarmos o comportamento, a aceitação e avaliação dos alunos no decorrer e após as atividades. Embora tenha um retorno positivo, o fato de ter iniciado a aula com dança, deixou os alunos inibidos. Mas no decorrer das atividades eles acabaram dançando, socializando, distraindo-se e, acima de tudo, divertindo-se muito, fazendo que com que o objetivo da aula fosse alcançado. Com a resposta positiva à aula, percebeu-se que a Educação Física tem na vida e no rendimento escolar dos educandos jovens e adultos. Mesmo não tendo aulas, como a executada, no cotidiano, a maioria dos alunos participariam da Educação Física, caso não fosse obrigatória. Além disso, mostrar vontade de aplicar projetos de reeducação física semanalmente mostra que, para os alunos, ela é uma disciplina de relevância para a formação, além de, como dito pela maioria na pesquisa, trazer prazer em frequentar a escola. A proposta de reeducação física possibilitou avaliar a importância da Educação Física no cotidiano dos alunos da EJA e o quanto tal atividade pode trazer benefícios a eles na escola. O bem estar favorecido por esse tipo de aula auxiliaria no rendimento de outras disciplinas já que, como eles mesmos citaram, tais atividades aliviam o stress, aumentam a autoestima, assim, favorecem o relacionamento interpessoal dos alunos, o que desperta vontade de dar continuidade aos estudos, diminuindo, desse modo, a desistência, e consequentemente, a evasão escolar. As visitas e aplicação do projeto de reeducação física para jovens e adultos foi de grande valia para se vivenciar a realidade da Educação Física Na EJA. Em especial, a turma que participou da pesquisa, pode mostrar a importância dessa disciplina no cotidiano escolar, mesmo ela fosse facultada aos alunos informantes. pode-se mostrar essa realidade aos funcionários da escola, ressaltando tal importância para eles, já que demonstram dúvida em relação a esse ponto quando omitem o fato da facultatividade para os alunos. O questionário I permitiu conhecer o dia-a-dia dos alunos da EJA, assim como, a participação em atividades físicas orientadas ou não. Por praticarem, em sua maioria, algum tipo de atividade física em seu cotidiano, pode-se constatar que, mesmo sem saber qual bem essa atividade traz à vida, eles entenderam que as atividades físicas trazem bom resultados à saúde e ao bem estar. O questionário II mostrou que aula de reeducação física foi bem aceita pelos alunos da EJA, assim como pelos profissionais da escola. Segundo os alunos, a participação neste projeto, trouxe-lhes alegria, competitividade, união; bom rendimento no trabalho; momentos de descontração que levaram a diminuição do stress do dia-a-dia, aumentando a auto-estima. O fato de afirmarem que caso as aulas de Educação Física seguissem a linha do projeto de reeducação física em sua escola faria com que tivessem mais prazer em freqüentar a escola e, consequentemente, as aulas das outras disciplinas, nos leva a concluir que, a Educação Física, em seu contexto, pode trazer mais desenvoltura aos alunos em suas atividades, facilitando a permanência na escola e diminuindo a evasão na modalidade EJA. 1. INTRODUÇÃO 2. PRAXIS DE UMA ATIVIDADE FÍSICA


Carregar ppt "A realidade dos alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), a questão de ser a Educação Física facultatividade par tal público, entre outros fatores."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google