A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Modulo 6 Atividades 2 Registro de Estudo de Caso..

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Modulo 6 Atividades 2 Registro de Estudo de Caso.."— Transcrição da apresentação:

1 Modulo 6 Atividades 2 Registro de Estudo de Caso.

2 1. Estudo de Caso: Proposta de Intervenção Pedagógica. Proposta de inventário de avaliação das condições de alunos com deficiência no Centro Educacional de São João do Oeste – SC

3 1.1. Pesquisa Diagnosticada. O inventário proposto foi aplicado a 5 professores do ensino fundamental das séries iniciais do Centro Educacional. A escola é da esfera municipal. Os professores A, B, C, D, E estão também inseridos na esfera municipal. Os símbolos alfabéticos utilizados para identificar os professores, são apenas para preservar a identidade dos mesmos.

4 1.2. Proposta de intervenção. A escolha do tema justifica-se pela real constatação de que muitos alunos com deficiência ainda estão fora do contexto escolar. Outros estão excluídos dentro das próprias escolas, talvez pela falta de conhecimento muitas vezes pelos próprios professores, direções e dos órgãos responsáveis, sobre as condições de suas inclusões no processo ensino-aprendizagem. Este tema também foi o ponto alto ao longo do meu curso. O presente trabalho tem como objetivo, elaborar um inventario direcionado aos pedagogos, que auxilie na constatação dos reais necessidades dos alunos com deficiência em suas aulas. O inventario é através de pesquisa de campo, que busca levantar respostas através do inventario proposto, onde as respostas obtidas estavam de acordo com o questionamento. O trabalho traz a caminhada que a educação inclusiva tem caminhado juntamente com os alunos com deficiência, a busca por uma melhor preparação profissional, reconhecimento da escola como um todo. Percebendo através do trabalho as modificações, adaptações como às instruções, materiais, recursos e o espaço físico. Assim foi possível elaborar o inventario em sua versão, e aplicá-lo a 5 professores do Centro Educacional de São João do Oeste, onde obtive respostas que auxiliaram para a adequação

5 1.3. Execução da Proposta: As primeiras informações solicitadas na versão inicial do inventario, diz respeito ao nome do educandário, dos professores entrevistados e acompanhados e a graduação, e tempo da graduação. Foi possível notar que os 5 educadores que responderam ao inventário possuem formação pós-graduação em pedagogia de 8 a 15 anos de formação. Fiz o acompanhamento junto com os professores o qual foi muito produtivo para a realização do inventario, pois deu para ver a realidade da escola, dos professores, alunos e a comunidade escolar.

6 1.4. Avaliação da proposta de intervenção: 1.4. Avaliação da proposta de intervenção: Neste trabalho foram utilizadas as palavras chave: Inclusão escolar com as crianças com deficiências. Com o objetivo de verificar a validade do instrumento proposto, o instrumento de coleta de dados foi aplicado ao professor e aluno. O critério utilizado para a seleção da amostra foi à proximidade dos professores de series iniciais com os alunos com deficiência. Foram discutidos os objetivos do trabalho, bem como a grande contribuição que os professores entrevistados somariam ao estudo com suas informações. O inventário foi o primeiro passo para o inicio do trabalho que auxiliará no processo de inclusão de alunos com deficiência das escolas. Assim com o inventário deu para perceber que os professores estão sim se atualizando e preocupando com a inclusão. Sugerimos a elaboração de projetos com instrumentos exclusivos para que o aluno com deficiência preencha e sinalize suas principais necessidades, de como, onde precisa mudar o que é realmente necessário e desnecessário para dentro do contexto escolar. O inventário proposto nesse trabalho é uma forma de seguir a dinâmica das relações sociais e as necessidades, para assim possibilitar que conseguimos ajudar o professores das séries iniciais disponibilizando resultados.

7 1.5. Conclusão e Encaminhamentos: É muito importante que os pedagogos adquiram e procuram sempre aprimorar os seus conhecimentos sobre o assunto inclusão, mesmo que ainda não tem muitos destes alunos inseridos na escola do Centro Educacional, pois acreditamos que com o andar do tempo a inclusão vai aumentando e as pessoas com deficiência vão fazer sempre mais parte do convívio escolar que se conhece, evidenciando a necessidade da preparação. Porém essa preparação profissional, não é exclusivamente dos professores, mas de todo o grupo da escola, demais funcionários, direção, pais, e a comunidade toda. Assim juntos unindo forças será possível fazer um trabalho que podemos chamar de inclusão. O inventário foi aplicado e trabalhado com 5 professores de series iniciais do Centro Educacional de São João do Oeste. E ficou bem claro que neste educandário não há maiores dificuldades, uma porque só tem 2 alunos com problemas especiais nesta escola. Assim deu para perceber como é o cotidiano dos professores, da escola, dos alunos, da comunidade escolar. Foi através da pesquisa que conseguimos sentir e observar onde estão às dificuldades, quais os rumos que a escola e a sociedade devem seguir para fazer as adaptações de acordo com quem realmente as utiliza e assim conseguir atualizar e obter informações para o tema. Quanto ao inventário proposto nesse trabalho, sabemos e percebemos que não esta acabado, sempre precisa estar em constante reformulação, e assim juntos obtermos bons resultados e possibilitar uma integração e ajuda maior aos educadores disponibilizando dicas de intervenção. No entanto, foi muito valioso e produtivo este trabalho e a pesquisa e os objetivos foram alcançados.

8 1.6. Discussão dos resultados: Conforme as questões da pesquisa ( em anexo) e as respostas foram as seguintes: A questão número 1, pergunta ao professor das séries iniciais se possui alunos com algum tipo de deficiência. Os professores A-B- e C relataram que não tem alunos. Os professores D e E responderam que cada um tem um aluno com deficiência mental. A questão 3 da versão do inventário pergunta, quais e como são os critérios usados para as distribuições das turmas. Todos responderam que é pelo grau de escolaridade e o tempo de serviço. A sequência do inventário trouxe uma questão sobre qual seria o motivo da distribuição dos alunos nas turmas e turnos. Todos responderam que é pelo turno, série e o acesso a escola, pois, na escola atualmente estudam 180 alunos. A questão 5 da versão do inventário, aborda se o professor das séries iniciais considera a sua formação adequada para o trabalho com os alunos com deficiência. Os professores A-B-C-D e E se consideram capazes, mas admitem que falta ainda na sua formação para atenderem estes alunos. A questão 6, pergunta ao professor se ele se sente preparado para trabalhar com essa clientela, independente de sua formação. Todos responderam que não totalmente, que tem momentos se sentem inseguros. A sequência do inventário pergunta ao professor se ele emprega algum tipo de adaptação em suas aulas e na sua sala e quais são. Todos responderam que sim, que nas formas de organização e adaptações especificas, visando atender satisfatoriamente as necessidades dos alunos, adaptando os programas de atividades para a participação, coordenação motora dos mesmos. Os professores responderam também que ajudam, e adaptam suas aulas e trabalham conteúdos e temas através das ferramentas disponíveis na informática, jogos exercícios para assim tornarem as aulas mais atrativas e produtivas.

9 A questão 8 foi que diante do trabalho quais as estratégias empregadas para atender as diferenças. Os professores responderam que aplicam as estratégias de ensino diferenciado, visando atender as necessidades especiais dos alunos e conforme a deficiência eles adaptam os mesmos para assim as aulas se tornarem mais simples com o objetivo de estimular os alunos para a aprendizagem. A pergunta 9 questionou se eles contam com algum apoio ou tipo de ajuda extra, e se a inclusão aconteça de verdade.Os professores A-B,C,D e E responderam que sim, que tem o apoio de vários profissionais da educação, como a fono, a psicopedagoga, a psicóloga e os demais. Na questão 10 a pergunta aos professores foi de como e de quem são a ajuda e o apoio extra para o aluno. Os 5 professores responderam que vem da secretaria da educação, do próprio grupo de professores municipais, da coordenação, da direção e de todos os profissionais envolvidos. Pois, o interesse é de todos que desejam e querem que da certo. Pois como nos somos o município com menor índice de analfabetismo do Brasil, para todos é uma honra e orgulho. A questão 11 questionou sobre os recursos, materiais específicos, equipamentos para os alunos com deficiências. Os 5 professores responderam que tem muito e material atualizado, principalmente o que se refere a informática e jogos educativos.

10 Quanto ao professor: Nome Graduação Possui alunos com deficiência ? ( ) Sim ( ) Não. Se a resposta da questão anterior foi sim, quantos alunos possuem e quais os tipos de deficiência? Como esses alunos estão e são distribuídos nas turmas e turnos? Comenta por que e qual o motivo deste tipo de distribuição e turno? Você considera a sua formação adequada para trabalhar com alunos que possuem alguma deficiência? Você se sente preparado e responsável para atuar junto com os alunos com qualquer tipo de deficiência? Em anexo : O QUESTIONÁRIO

11 Você faz adaptações e se faz quais os tipos em suas aulas? Qual a estratégia que você aplica para atender os alunos com deficiência? Você conta com algum apoio de outros profissionais? ( ) Sim ( ) Não Se a resposta da questão anterior foi sim, como e de quem? A escola possui quais ou e que tipos de recursos, materiais, jogos pedagógicos, ferramentas de ajuda......?


Carregar ppt "Modulo 6 Atividades 2 Registro de Estudo de Caso.."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google