A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A ADMINISTRAÇÃO INICIAL DA COLÔNIA. O Início da Colonização do Brasil Uma senhora brasileira em seu lar, 1823, litografia aquarelada a mão - Jean-Baptiste.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A ADMINISTRAÇÃO INICIAL DA COLÔNIA. O Início da Colonização do Brasil Uma senhora brasileira em seu lar, 1823, litografia aquarelada a mão - Jean-Baptiste."— Transcrição da apresentação:

1 A ADMINISTRAÇÃO INICIAL DA COLÔNIA

2 O Início da Colonização do Brasil Uma senhora brasileira em seu lar, 1823, litografia aquarelada a mão - Jean-Baptiste Debret

3 Portugal e Brasil: metrópole e colônia 22 de abril de 1500, no oitavo dia da páscoa cristã, os tripulantes tiveram um primeiro contato visual com um elevado que logo ganhou o nome de Monte Pascoal. Aportaram as margens do Rio Frade, de onde enviaram um tradutor judeu chamado Gaspar Gama para entrar em contato com os nativos. Depois de um primeiro contato com os índios, a esquadra decidiu aportar em uma região mais segura, onde hoje se localiza o município baiano de Santa Cruz Cabrália. Em terra firme, os colonizadores lusitanos organizaram uma missa pascoal dirigida pelo Frei Henrique de Coimbra.

4 22 de abril de 1500, no oitavo dia da páscoa cristã, os tripulantes tiveram um primeiro contato visual com um elevado que logo ganhou o nome de Monte Pascoal. Aportaram as margens do Rio Frade, de onde enviaram um tradutor judeu chamado Gaspar Gama para entrar em contato com os nativos. Depois de um primeiro contato com os índios, a esquadra decidiu aportar em uma região mais segura, onde hoje se localiza o município baiano de Santa Cruz Cabrália. Em terra firme, os colonizadores lusitanos organizaram uma missa pascoal dirigida pelo Frei Henrique de Coimbra. Portugal e Brasil: metrópole e colônia

5 A celebração, que oficializou a descoberta e novas terras, cingiu a conquista material da Coroa Portuguesa e abriu caminho para mais espaço de conversão religiosa para a Igreja. Em um primeiro momento a terra ganhou o nome de Vera Cruz, mas logo foi substituído por Terra de Santa Cruz. Em uma última modificação do nome das novas terras, os colonizadores lusitanos decidiram nomeá-la como Brasil em face da grande disponibilidade de pau- brasil na região.

6 Carta de Pero Vaz de Caminha No dia 2 de maio de 1500, Pedro Álvares Cabral desmembrou a sua esquadra e partiu para as Índias. Gaspar de Lemos recebeu ordens para que retornasse para Portugal portando as notícias contidas no relato de Pero Vaz de Caminha. Neste documento, havia informações gerais sobre a região explorada e algumas prospecções sobre o potencial econômico local. No entanto, somente três décadas mais tarde, os portugueses iniciaram as atividades regulares de colonização no Brasil.

7 Capitanias Hereditárias

8 A administração colonial – Capitanias Hereditárias Primeira estrutura de governo colonial: Extremamente descentralizada; Implantada pela metrópole para funcionar em todo o território brasileiro; 1532, dom João III anuncia a intenção de dividir a colônia em 15 amplas faixas de terra; Nobres do reino, os capitães donatários, devem povoá-las, explorá-las com recursos próprios e governá-las em nome da Coroa; Entre 1534 e 1536, dom João III implanta 14 capitanias, concedidas a 12 donatários, que se vieram somar àquela doada em 1504 a Fernão de Noronha pelo rei dom Manuel. Direitos e deveres: Nas Cartas de Doação é fixado o caráter perpétuo e hereditário das concessões; Compromisso com o povoamento, a defesa, o bom aproveitamento das riquezas naturais e a propagação da fé católica em suas terras. Falência do sistema: Em sua maior parte, as capitanias brasileiras não conseguem desenvolver-se por falta de recursos ou por desinteresse de seus donatários; No final do século XVI, apenas as capitanias de Pernambuco (de Duarte Coelho) e de São Vicente (de Martim Afonso de Souza alcançam certa prosperidade; Em 1548, resolve a Coroa instituir um governo mais centralizado e capaz de uma ação mais direta – o governo-geral.

9 AS PRIMEIRAS RIQUEZAS EXTRAÍDAS DA COLÔNIA Pau-brasil Cana-de-açúcar

10

11

12 Solar Monjardim O solar Monjardim, em Jucutuquara, é sede do Museu de mesmo nome, o mais importante do Estado, pertencente à Universidade Federal do Espírito Santo. É, provavelmente, a mais antiga construção rural particular do período colonial capixaba. Foi edificada como sede da fazenda Jucutuquara e era, inicialmente, de propriedade dos padres da Companhia de Jesus. Com a expulsão destes, foi adquirida pelo comerciante Gonçalo Pereira Pinto. A fazenda ia do morro da Capixaba à Ponta de Tubarão, e produzia farinha de mandioca e, posteriormente, café. PERÍODO COLONIAL CAPIXABA

13 Passou depois às mãos do capitão- mor Francisco Pinto Homem de Azevedo, que reconstruiu a casa, provavelmente, em Sua filha e herdeira, Ana da Penha, nascida em 1797, casou-se com o coronel Monjardim, cuja família manteve o imóvel por 150 anos até a sua aquisição para sede do Museu. É típica construção rural colonial, hoje em pleno meio urbano. Tem onze quartos, três salões, capela dedicada a Nossa Senhora do Carmo, cozinha de piso atijolado e varanda com treze janelas, que vai desde a sineira da entrada até a capela. Entra-se no solar por uma escadaria de alvenaria de pedra, em frente à qual existia um relógio de sol.

14 SUGESTÃO DE LEITURA COM ESSE LIVRO VOCÊ OBTERÁ INFORMAÇÕES SOBRE O PAU-BRASIL E SUA IMPORTÂNCIA PARA A HISTÓRIA DO BRASIL. BOA LETURA! Valor: entre R$ 28,00 e 29,00


Carregar ppt "A ADMINISTRAÇÃO INICIAL DA COLÔNIA. O Início da Colonização do Brasil Uma senhora brasileira em seu lar, 1823, litografia aquarelada a mão - Jean-Baptiste."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google