A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gerenciamento de Processos e a vari á vel sustentabilidade Aula 1 – Introdu ç ão Lisiane Ilha Librelotto, Dr. Eng. UNIVERSIDADE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gerenciamento de Processos e a vari á vel sustentabilidade Aula 1 – Introdu ç ão Lisiane Ilha Librelotto, Dr. Eng. UNIVERSIDADE."— Transcrição da apresentação:

1 Gerenciamento de Processos e a vari á vel sustentabilidade Aula 1 – Introdu ç ão Lisiane Ilha Librelotto, Dr. Eng. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE PÓS-GRADUAÇÃO Stricto Sensu Mestrado Profissionalizante em Engenharia Ambiental com Ênfase em Gestão Ambiental

2 2 Tópicos abordados uCompetitividade uPlanejamento Estratégico uGerenciamento de Processos –Razões para Análise dos Processos –Processos - uma Visão Geral –Etapas do Aperfeiçoamento dos Processos –Análise dos Processos Internos de Trabalho –Análise do Valor Agregado –Implementando Melhorias nos Processos –Criando uma Estrutura para Gestão dos Processos u Modelos de Avaliação de Desempenho

3 Evolução do conceito de vantagem competitiva Ocorrência de níveis de performance econômica acima da média de mercado em função das estratégias adotadas pelas firmas. Vasconcelos e Cyrino (2000) Economia neoclássica Nova organização industrial Teoria dos recursos Processos e mercados Teoria das capacidades dinâmicas Convergência Análise externa Capacidades internas A BUSCA PELA VANTAGEM COMPETITIVA

4 Evolução do conceito de vantagem competitiva A BUSCA PELA VANTAGEM COMPETITIVA 70 Epìfenômeno Uma resposta Um acidente Modelo SCP - Estrutura - Conduta -Desempenho (Econômico)

5 Evolução do conceito de vantagem competitiva A BUSCA PELA VANTAGEM COMPETITIVA Porter 91 Campos (1998) apud Oliveira (2002)

6 Evolução do conceito de vantagem competitiva A BUSCA PELA VANTAGEM COMPETITIVA Teoria dos recursos: 1)Recursos e capacidades 2)Estrutura Industrial Uso pleno dos recursos

7 Evolução do conceito de vantagem competitiva A BUSCA PELA VANTAGEM COMPETITIVA Teoria dos processos e dos mercado - Constante desequilíbrio: Mudança, inovação, novos concorrentes, Desempenho diferenciados são comuns.

8 8 A organização no ambiente de negócios PESSOAS MÉTODOS INFRA- ESTRUTURA P&D PRODUÇÃO MKT ADM. & FIN. GESTÃO CULTURA RELAÇÕES TECNOLOGIA FATORES SISTÊMICOS FATORES ESTRUTURAIS Insumos Produtos e/ou Serviços FORNECEDORESFORNECEDORES CLIENTESCLIENTES Mercados, Configuração da Indústria, Incentivos, Regulamentação Mercados, Configuração da Indústria, Incentivos, Regulamentação Tendências: Econômicas, Sociais, Tecnológicas, Políticas, Legais, Culturais, Demográficas, Ambientais

9 O CICLO PDCA Elaboração: Lisiane Ilha Librelotto

10

11 Fonte: Diomário Queiroz (2003).

12 12 O que é Planejamento Estratégico? Processo através do qual a empresa se mobiliza para atingir o sucesso e construir o seu futuro, por meio de um comportamento pró ativo, considerando seu ambiente atual e futuro. Pagnoncelli & Vasconcellos. Processo gerencial que busca desenvolver e manter um ajuste entre os objetivos e recursos da organização e as oportunidades de mercado em permanente modificação. Kotler

13 13 O que é Planejamento Estratégico? Visão de Futuro Objetivos Estratégicos Direção das Unidades de Negócio Onde estamos hoje? Para onde vamos? Como chegaremos lá? FORMULAÇÃO DA ESTRATÉGIA Nível Corporativo Nível de Processos Nível Funcional Quem somos? Crenças & Valores Negócio Missão Crenças & Valores Negócio Missão Direção Corporativa Interno Externo Análise do Ambiente

14 Fonte: Diomário Queiroz (2003)

15

16 Vamos elaborar um plano? Identificar o negócio –Identificar produtos e serviços –Identificar os clientes –Identificar os insumos –Identificar os fornecedores –Listar o quadro de pessoal e equipamentos –Montar a tabela de identificação do negócio Tempo: 20 minutos Sugestão: Empresa casa

17 17 INFLUÊNCIAS AMBIENTAIS GERAIS Políticas governamentais Legislação - Lei de Responsabilidade Fiscal, Legislação Ambiental, Lei 8666/93, Lei das S/A, Legislação Trabalhista, etc. Sociedade Órgão de Planejamento Urbano INFLUÊNCIAS AMBIENTAIS GERAIS Políticas governamentais Legislação - Lei de Responsabilidade Fiscal, Legislação Ambiental, Lei 8666/93, Lei das S/A, Legislação Trabalhista, etc. Sociedade Órgão de Planejamento Urbano CONCORRÊNCIA Transporte individualizado através de veículos motorizados Transportes coletivos paralelos Outros tipos de transporte – Transporte por fretamento Outros órgãos públicos (Orçamento) Outros modais CONCORRÊNCIA Transporte individualizado através de veículos motorizados Transportes coletivos paralelos Outros tipos de transporte – Transporte por fretamento Outros órgãos públicos (Orçamento) Outros modais SISTEMA PROCESSADOR Sistemas Administrativo, Operacional e de Manutenção, gerenciados pela Presidência e Diretorias (DIRAF e DIROP) e avaliados, por indicadores, pelos clientes internos (UOs) e externos – usuário e sociedade (tele-usuário, imprensa, Metroplan, prefeituras, etc.) SISTEMA PROCESSADOR Sistemas Administrativo, Operacional e de Manutenção, gerenciados pela Presidência e Diretorias (DIRAF e DIROP) e avaliados, por indicadores, pelos clientes internos (UOs) e externos – usuário e sociedade (tele-usuário, imprensa, Metroplan, prefeituras, etc.) FORNECEDORES Governo Federal CEEE / AES Sul Fornecedores de materiais e serviços FORNECEDORES Governo Federal CEEE / AES Sul Fornecedores de materiais e serviços MERCADO Usuários Sociedade / População Universidades Empresas Porto Alegre e região metropolitana Mercado publicitário / Permissionários MERCADO Usuários Sociedade / População Universidades Empresas Porto Alegre e região metropolitana Mercado publicitário / Permissionários TRENSURB RECURSOS Receitas Pessoal Subvenção Energia elétrica de tração Materiais e Serviços diversos SAÍDAS Transporte coletivo Locação de espaço físico para parceiros comerciais Serviço de inclusão social Mídias interna e externa Mapa do Negócio Fonte: Muller (2003)

18 Vamos elaborar um plano? Redigir a missão (por que existimos?), valores (no que acreditamos) e estabelecer a visão do negócio (o que seremos?) Especificar os principais produtos e seu clientes –Selecionar os principais produtos e seus clientes –Identificar com os clientes as suas necessidades, por produtos –Redigir as especificações destes produtos/serviços –Estabelecer itens de controle por produto –Verificar situação atual e estabelecer metas para estes itens Tempo: 20 minutos, vídeo Sugestão: Empresa casa

19 O que é visão? Três paulistas tentam contar vantagem pro mineirinho. O primeiro paulista diz: -Vou comprar o Citibank! Segundo paulista: -Eu sou muito rico....Comprarei a FIAT Automóveis. -Eu sou um magnata...Vou comprar a Usiminas – fala o terceiro. -E os três ficam esperando o que o mineiro ia falar. -O mineiro dá uma pitada no cigarro de palha, engole a saliva, faz uma pausa e diz: - Num vendo, sô!

20

21 Exemplos Produtos químicos e agrícolas

22 CEGIL Construtora

23 Hochtief do Brasil Visão: Ser um centro de excelência e referência em construção civil na América do Sul. Missão: A Hochtief do Brasil tem como Missão, oferecer soluções completas de engenharia para a Construção Civil. Política da Qualidade: A Hochtief do Brasil tem como Política da Qualidade, satisfazer as necessidades e expectativas do Cliente, por meio de serviços executados de forma diferenciada, numa relação transparente e duradoura. Princípios e Valores: Clientes: significa razão de sua própria existência. Colaboradores: principal fator de sucesso. Parceiros: chave para o sucesso de seus negócios. Acionistas: remunerados adequadamente sobre o capital. Imagem: Símbolo de Excelência, Confiança e Inovação Competitividade: oferecer preços justos para seus produtos.

24 Vídeo planejamento estratégico

25 Vamos elaborar um plano? Especificar os principais insumos –Selecionar os principais insumos e seus fornecedores – Identificar as necessidades do seu negócio por insumo e negociar com seus fornecedores – Redigir com os fornecedores as especificações destes insumos –Estabelecer itens de verificação para estes insumos –Verificar a situação atual e estabelecer limites de controle (metas) para os mesmos Conhecer os processos

26 Vamos elaborar um plano? Criar itens de controle Estabelecer itens de controle Levantar situação atual e estabelecer metas para estes itens Montar tabela de itens de controle e de verificação –Correlacionar itens de controle (fins) e verificação –Identificar responsáveis pelos itens de verificação –Preencher tabela de itens de controle e itens de verificação Montar o manual do gerenciamento da rotina do negócio

27 5W1H - 5 W2H – 5W3H1S Elaboração: Lisiane Ilha Librelotto

28 O que? Definir pacote Quem? Viajante Quando? Julho Onde? Açoriana Tur Como? Guias de roteiros Quanto ? Tempo Comprar pacote ViajanteJulhoAçoriana turNo cartãoR$ ,00 Confirmar reservas Viajante Açoriana Arrumar as malas Viagem a Roma

29 Mapa Estratégico Gerdau Riograndense Bindé, 2007

30 Processos Desdobramento das estratégias Grupo Gerdau Riograndense Bindé, 2007

31 Referências LIBRELOTTO, Lisiane Ilha. Modelo para Avaliação da Sustentabilidade na Construção Civil nas Dimensões Econômica, Social e Ambiental: Aplicação no Setor de Edificações. São Paulo: Edgar Blucher, QUEIROZ, Antônio Diomário. Fornecendo informações de valor: a contabilidade por atividades para o controle estratégico de gestão. Espírito Santo MÜLLER, Cláudio José. Modelo de Gestão Integrando Planejamento Estratégico, Sistemas de Avaliação de Desempenho Gerenciamento de Processos (MEIO – Modelo de Estratégias, Indicadores e Operações). Tese de Doutoramento. Universidade Federal do Rio Grande Sul – UFRGS, PPGEP Tragam papel, canetinha e fita crepe amanhã

32 Boa noite!!!!!!


Carregar ppt "Gerenciamento de Processos e a vari á vel sustentabilidade Aula 1 – Introdu ç ão Lisiane Ilha Librelotto, Dr. Eng. UNIVERSIDADE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google