A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Bronzeadorese Protetores Solares Química, Prof. Luiz Antônio Turmas 301 e 302.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Bronzeadorese Protetores Solares Química, Prof. Luiz Antônio Turmas 301 e 302."— Transcrição da apresentação:

1 Bronzeadorese Protetores Solares Química, Prof. Luiz Antônio Turmas 301 e 302

2 Quando o verão se aproxima logo vem a preocupação com a estética do corpo.

3 Neste contexto, o bronzeamento é indispensável para muitos.

4 E, muitas vezes, há visíveis exageros.

5 São importantes, por isso, os bronzeadores e protetores solares.

6 Todos com muita química!

7 Considerando a relevância desse tema e a necessidade de que as pessoas estejam bem informadas sobre os riscos da exposição exagerada ao sol, propomos este breve estudo a respeito dos bronzeadores e dos protetores solares, com ênfase à química dos mesmos.

8 Comecemos, entretanto, abordando alguns aspectos biológicos e físicos relacionados ao assunto. Lá vai!

9 O que é bronzeamento? Mudança da cor da pele depois da exposição, natural ou artificial, aos raios ultravioleta (UV).

10 Como ocorre o bronzeamento? A exposição da pele aos raios UV faz com que melanócitos* produzam mais melanina**. *tipo de célula. ** pigmento que escurece a pele.

11 Como ocorre o bronzeamento? A melanina é, naturalmente, um protetor solar e reage pela agressão dos raios solares. Portanto, quanto mais escura a pele mais protegida.

12 Tipos de pele Existe até uma classificação para a pele em função da quantidade de melanina e conseqüente capacidade de bronzeamento.

13 1 Pessoas como a modelo Ana Hickmannn, de pele muito branca, olhos azuis, sempre se queimam facilmente e nunca se bronzeiam. 2 Xuxa, de pele clara e cabelos claros, tem bronzeamento mínimo e também se queima facilmente.

14 3 O grupo das pessoas brancas normais, como a atriz Cláudia Raia. Queima-se moderadamente. Bronzeia-se natural e uniformemente. 4 São como Letícia Sabatella pessoas de pele morena clara, cabelos castanho- escuros e olhos escuros, queimam-se pouco e bronzeiam-se.

15 5 Pessoas morenas, como Camila Pitanga, raramente se queimam e se bronzeiam muito. 6 Pessoas moreno- escuras e negras, como Isabel Fillardis, não se queimam e dificilmente se bronzeiam.

16 Raios ultra Violeta (UV) São emissões eletromagnéticas (ondas), de comprimento variando 100nm a 400nm, não sendo visíveis ao olho humano.

17 Raios ultra Violeta (UV)

18 Raios ultra Violeta (UV)

19 Raios ultra Violeta (UV) A radiação UV é dividida em três tipos diferentes, como é descrito na tabela a seguir, juntamente com seus efeitos característicos.

20 DESCRIÇÃO INTERVALO DO COMPRIMENTO DE ONDA (nm) EFEITO COMUM UVA BRONZEADO UVB QUEIMADURA DE PELE UVC GERMICIDA Raios ultra Violeta (UV)

21 A química dos bronzeadores O uso de loções para banho de sol é muito comum atualmente. Muitos usam esses produtos com a finalidade de obter tom bronzeado e não para evitá-lo.

22 A química dos bronzeadores Acontece que, ao contrário da crença popular, a maioria das loções solares diminui o bronzeamento. São, na verdade, protetores solares.

23 A química dos bronzeadores Existem, contudo, algumas loções bronzeadoras ou simplesmente bronzeadores, à base de di-hidroxipropanona. Este composto reage com a pele, tornando-a parda, mas seu efeito dura uma ou duas semanas no máximo.

24 Di-hidroxipropanona Perceba que se trata de uma cetose (glicídio) de três carbonos.

25 Salente-se que a di-hidroxipropanona não protege contra as queimaduras solares.

26 A química dos bronzeadores Há alguns bronzeadores que possuem em sua composição um pigmento natural, à base de bixina, um corante lipossolúvel, retirado do urucum (Bixa orellana). Há muito conhecido pelos nossos índios por uru-ku, significando vermelho, é um betacaroteno usado também na alimentação.

27 Bixa orellana (urucum) Bixina Repare nos grupos funcionais éster e ácido carboxílico, além das várias insaturações, responsáveis pela reflexão de luz (vermelho intenso). Pinturas de guerra com bixina.

28 Onde está a proteção dos bronzeadores? As loções bronzeadoras contêm ainda óleos ou lanolina que amaciam e servem como emolientes (diminuem a inflamação provocada pelas queimaduras).

29 Cera de lanolina presente na lã dos carneiros. Lanolina Éster de ácido carboxílico e álcool de cadeias longas. O // H 3 C – (CH 2 ) 24 – C \ O – (CH 2 ) 33 – CH 3

30 A química dos protetores solares Deixando de lado um pouco a estética e pensando mais na saúde, lembremo-nos que há as substâncias bloqueadoras da passagem de raios ultravioleta(UV) e que ajudam a evitar, além das queimaduras comuns, o câncer de pele.

31 A química dos protetores solares Os mais comuns desses protetores solares são ácido para-aminobenzóico (PABA), ácido salicílico, ácido cinâmico e seus derivados.

32 Para-aminobenzóico (PABA) ou vitamina H1 Note os grupamentos ácido carboxílico e amina. Eficiente na proteção ao sol, mas apresenta toxicidade em potencial. PABA

33 Ácido salicílico De função mista (ácido carboxílico e fenol), apresenta potencial tóxico também.

34 É um ácido carboxílico com menor potencial tóxico. É, ainda, muito usado em protetores solares. Ácido cinâmico

35 A química dos protetores solares Como o mercado exige novidades, os protetores mais tradicionais vêm sendo substituídos pela benzofenona, de baixo potencial de tóxico.

36 Benzofenona E uma cetona, daí o nome benzofenona. Em alguns bronzeadores vem associada ao PABA.

37 A química dos protetores solares Saliente-se que ainda não está bem claro para os cientistas se é UV-A ou UV-B que causam câncer de pele (melanomas). Recomenda-se, por isso, protetores que tenham em sua composição bloqueadores para UV-A e UV-B.

38 A química dos protetores solares Também a presença do ácido retinóico, muito presente nos protetores solares, é considerado importante, pois dilata os capilares da pele, o que aumenta a produção de colágeno,atribuindo-lhe elasticidade e maciez.

39 O colágeno é uma macromolécula de proteína. Forma tendões e cartilagens. Ácido retinóico O ácido retinóico é ácido carboxílico, sendo participante no processo de formação de colágeno.

40 A química dos protetores solares Recentemente, com objetivo de proteger a pele contra os efeitos dos UV, a maioria dos protetores passou a absorver radiações com comprimentos de onda entre 280 e 320nm.

41 A química dos protetores solares Essa faixa de UV é denominada UV-B e é a principal causa de queimaduras solares. Sua maior intensidade é verificada entre 10h e 16h.

42 A química dos protetores solares É por isso que o horário adequado para quem quiser tomar banho de sol é antes das *10h e depois das 16h. *11h e 17h no horário de verão.

43 Queimaduras acontecem principalmente devido à desconsideração da relação existente entre o tipo de pele e o não uso ou uso inadequado de protetor, exposição ao sol em horários impróprios de protetor, exposição ao sol em horários impróprios e o tempo de exposição.

44 A química dos protetores solares A relação entre o tempo de exposição e o objetivo de evitar queimaduras com protetor solar e sem ele é denominada fator de proteção solar ou simplesmente FPS.

45 A química dos protetores solares Um FPS 4, por exemplo, significa que a pessoa pode ficar 4 vezes mais tempo exposta ao sol, sem o protetor solar.

46 A química dos protetores solares Quanto mais clara for a pele e quanto maior o tempo de exposição, como regra geral, deverá ser o fator de proteção, podendo chegar ao FPS 50!

47 A química dos protetores solares Há cientistas, porém, que crêem que protetores com FPS acima de 15 sejam ineficientes. São chamados bloqueadores solares e não simplesmente protetores solares.

48 Concluindo Encerrando essa apresentação, queremos deixar algumas dicas...

49 Escolha bem O filtro solar deve oferecer proteção contra UVA e UVB. 2. Prefira um tipo resistente à água, mas há limite de resistência. 3. Opte por protetores sem fragrância ou corantes. Isso diminui o risco de fotoalergias.

50 Na praia ou na piscina O produto deve ser aplicado 30 minutos antes da exposição. 2. Reaplique-o sempre que você sair da água, e com a freqüência indicada na embalagem do produto que você estiver usando.

51 Veja o fator de proteção adequado Quanto mais clara for a pele, maior deverá ser o fator de proteção. 2. Não fique torrando sob o sol: não deixe a vaidade estragar sua saúde.


Carregar ppt "Bronzeadorese Protetores Solares Química, Prof. Luiz Antônio Turmas 301 e 302."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google