A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Professora Cátia Venturella Relações de transferência na empresa: liderança transferencial e processo decisório Fonte: CHANLAT, Jeans-François. O Indivíduo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Professora Cátia Venturella Relações de transferência na empresa: liderança transferencial e processo decisório Fonte: CHANLAT, Jeans-François. O Indivíduo."— Transcrição da apresentação:

1 Professora Cátia Venturella Relações de transferência na empresa: liderança transferencial e processo decisório Fonte: CHANLAT, Jeans-François. O Indivíduo na Organização. São Paulo:Atlas, 1993 (p. 103 a 121). Professora Cátia Venturella

2 O que é transferência? 1.É um fenômeno universal que encontra-se em todas as relações entre as pessoas, procurando atribuir um significado. Nossas relações são uma mistura de situações reais e transferenciais. 2.É uma tendência de cada um a interpretar sua experiência baseado no passado, em experiências anteriores. As pessoas não estabelecem novos relacionamentos partindo do zero, transferem um relacionamento do passado para o presente. 3.As relações transferenciais estão relacionadas a algumas formas de interação que aprendemos quando crianças, seja para nos sentirmos mais confortáveis, mais felizes, sofrer menos, chamar a atenção... Professora Cátia Venturella

3 Embora a transferência possa ter aspectos positivos, aqui são descritas três formas que podem intervir no processo decisório e de liderança, nas relações entre líder e liderados: Transferência idealizada Transferência narcisista Transferência persecutória

4 Professora Cátia Venturella Transferência Idealizada Consiste na vivência de emoções de uma fase bastante precoce do desenvolvimento pessoal. Procura de revivência de uma situação de felicidade perdida. O líder é elogiado por seu poder, sua beleza,sua inteligência... As pessoas sentem-se perdidas se não tiverem alguém para admirar, precisam depender de alguém e apoiar, agradar este alguém.

5 Professora Cátia Venturella Características comportamentais na Idealização: Liderados sobrecarregados de trabalho, pois acreditam no líder e querem agradar da melhor forma possível Fortemente motivados, procuram melhorar continuamente seus próprios resultados Aparecem no grupo rivalidades para atrair a atenção do líder Pequenos elogios trazem grande êxtase e pequenas críticas trazem destruição Liderados extremamente dependentes e líder pode manipular e controlar com facilidade Líderes empreendedores e carismáticos fomentam este tipo de transferência

6 Professora Cátia Venturella Conformismo, baixo grau de julgamento, iniciativa a autonomia. Os liderados não se sentem à vontade para contestar, criticar, contrapor a opinião do líder Na implementação de novos projetos, esta docilidade pode ser muito positiva. O entusiasmo pode promover coesão no grupo, agilizando a tomada de decisão O líder também pode idealizar seus funcionários: transfere expectativas irreais – pode gerar fracasso nos projetos ou uma motivação desafiadora Transferência normal: pode trazer benefícios Comportamento obtuso: macaquice ritualista

7 Professora Cátia Venturella Transferência Narcisista A pessoa percebe a si mesma como um ser perfeito. Dominado por esta imagem de si, tem pouco interesse pelo que acontece ao seu redor. Contudo, precisa dos outros para que suas reações confirmem e alimentem o deslumbramento que tem sobre si mesmo. São auto-suficientes, mas caçadores de elogios. Os líderes narcisistas são geralmente objeto de transferência de idealização, percebendo como sincera esta situação. Contudo, também são alvo de bajuladores oportunistas.

8 Professora Cátia Venturella Características comportamentais no Narcisismo: O líder converge as glórias para si, sejam resultado de seu talento ou do talento alheio Existe uma instabilidade emotiva, pois este líder não suporta críticas e explode freqüentemente Os liderados precisam estar sempre direcionando as luzes para este líder, elogiando, aplaudindo O líder centraliza o poder porque acredita que somente ele sabe tomar decisões O desejo de se colocar em destaque leva este líder a assumir riscos consideráveis, aumentando a possibilidade de esgotar recursos

9 Professora Cátia Venturella O liderado narcisista coloca-se acima de seus colegas, procurando atrair permanente e exclusivamente a atenção do líder Este liderado busca sempre privilégios formais e tangíveis e exige atenção e cuidados personalizados por parte de seu líder Assim como o líder, o liderado rouba idéias dos colegas, atrai para si as glórias e foge das críticas São pessoas com instabilidade emocional acentuada, que conturbam o ambiente e geram uma sensação de insegurança e tensão no clima organizacional cotidiano

10 Professora Cátia Venturella Transferência Persecutória Essencialmente, a pessoa divide o mundo em duas categorias: uma perfeita, onde tudo é bom; e outra má, fonte de perseguição e hostilidade. Assim toda experiência é dividida entre bem e mal. Esta divisão tem o objetivo de reduzir a ansiedade, mas resulta em reações agressivas. O ponto específico é causar danos a outro, atacar para defender-se de seu próprio sentimento de perseguição.

11 Professora Cátia Venturella Transferência Persecutória: modalidade de hostilidade O líder considera seus liderados inaptos e incapazes, prontos a afrontá-lo e prejudicá-lo, então impõe controles, supervisão cerrada e sanções rigorosas: os liderados ficam sem iniciativa e com baixa auto-estima, prestes a sabotagens. Os erros se multiplicam, os liderados fazem o mínimo necessário, procurando proteger-se da coerção que sofrem através de zelo excessivo e lentidão nas atividades. Há um clima de desconfiança, busca constante de armadilhas, recusa em colaborar. As decisões ficam presas a esta perspectiva: agressão para proteção. Aparecem relações de poder paralelas, lutas entre equipes.

12 Professora Cátia Venturella Transferência Persecutória: modalidade de masoquismo moral A pessoa sente-se o perseguidor perseguido. Incapaz de agredir ao outro que lhe persegue, agride a si mesmo. Busca o sofrimento para se redimir de sua culpa pelo sentimento agressivo. Derrotismo, falta de energia, mediocridade ou excesso de riscos como desejos inconscientes de punição. Esta características atraem pessoas sádicas, formando relacionamentos extremamente doentios, onde as decisões ficam paralisadas.

13 Professora Cátia Venturella Transferência Persecutória: modalidade de inveja Necessidade de se sobressair calcada no sentimento de inferioridade. O liderado invejoso acredita que o líder detém todo o poder, todos os recursos e todos os méritos, que a organização é injusta e não trata bem seus funcionários. O líder invejoso esforça-se muito além do que é preciso e julga que é mal recompensado pelos seus esforços, em relação a seus liderados. Não há troca adequada de informações por causa das disputas, o que impede critérios de ação e objetivos mais amplos.

14 Professora Cátia Venturella Reflexões conclusivas... É muito importante reconhecer as relações de transferência e sua origem em experiências anteriores: meras fórmulas de mudança organizacional não surtem efeito. Esta transformação das relações transferenciais deve ocorrer por um processo intrínseco da natureza emocional das pessoas envolvidas. O primeiro passo é a tomada de consciência destas estruturas transferências e cooperação entre líderes e liderados Duas alternativas básicas para a organização: 1.Processo terapêutico para as pessoas que apresentam estas dificuldades e 2.Gestão de pessoas voltada para critérios mais específicos e ao mesmo tempo complexos de contratação ou promoção.


Carregar ppt "Professora Cátia Venturella Relações de transferência na empresa: liderança transferencial e processo decisório Fonte: CHANLAT, Jeans-François. O Indivíduo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google