A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 O QUE SABER. 2 APRENDER E ENSINAR PELO TEATRO O ato de representar é inerente à natureza humana: Desde a infância os homens têm, inscrita em sua natureza,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 O QUE SABER. 2 APRENDER E ENSINAR PELO TEATRO O ato de representar é inerente à natureza humana: Desde a infância os homens têm, inscrita em sua natureza,"— Transcrição da apresentação:

1 1 O QUE SABER

2 2 APRENDER E ENSINAR PELO TEATRO O ato de representar é inerente à natureza humana: Desde a infância os homens têm, inscrita em sua natureza, ao mesmo tempo, uma tendência a representar [...] e uma tendência a sentir prazer com as representações. (Aristóteles, apud Guénoun, 2004, p. 18). Ao mesmo tempo em que olhamos e refletimos sobre o que a cena está dizendo, fazemos também um movimento interno de olhar aqueles significados, apreendidos a partir da cena, em nossas vidas e em contextos particulares.

3 3 Olhe atentamente para a imagem acima. Que elementos que mais chamam a sua atenção? Você faz associações com algum momento de sua vida? Que sentimentos essa imagem reporta? Quais as sensações? Consegue imaginar alguma história a partir desta imagem? APRENDER E ENSINAR PELO TEATRO

4 4 Ao rever os fatos de sua história, no ato de análise da obra, o espectador, além de refletir sobre os acontecimentos da cena, formula pensamentos críticos acerca de sua própria trajetória, detendo-se de maneira distinta, renovada ante as suas experiências pessoais, estando em condições de produzir respostas inesperadas para as mesmas questões, revendo e recriando possibilidades para sua existência (Flávio Desgranges). Dessa forma, o teatro é percebido como importante expressão para a formação do cidadão, ao possibilitar um contato sensível e a elaboração de múltiplos sentidos e significados diante da vida em sociedade. APRENDER E ENSINAR PELO TEATRO

5 5 PILARES DO TEATRO SOCIOEDUCATIVO Como vimos, o teatro tem grande capacidade de informar e motivar as pessoas. Mas, para isso, no serviço Teatro Socioeducativo é preciso ater-se às duas dimensões do teatro: a dimensão educativa a dimensão artística

6 6 A dimensão Educativa diz respeito à: qualidade das informações transmitidas em cena; atitude pedagógica em relação ao conteúdo, que não se restringe a transmitir informações mas, principalmente, estimular o raciocínio e a autonomia; valorização do processo de aprendizagem dos trabalhadores dentro de um processo criativo, seja uma oficina, um grupo ou uma montagem teatral, sem que a aprendizagem se restrinja à busca por um resultado estético. PILARES DO TEATRO SOCIOEDUCATIVO

7 7 A dimensão Artística diz respeito a: valorizar a potência do teatro enquanto arte é o que o torna capaz de tocar as pessoas, de fazê-las refletir e querer se transformar. Para isso, é preciso: – pesquisar as possibilidades expressivas e poéticas da linguagem cênica; – oferecer experiências estéticas diversificadas e que possam ampliar o contato dos trabalhadores com o teatro; – o cuidado para não repetir padrões culturais hegemônicos presentes na cultura de massa e aos quais os trabalhadores já tem acesso por meio da TV. PILARES DO TEATRO SOCIOEDUCATIVO

8 8 REFLEXÕES SOBRE O ACESSO A CULTURA E O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL É crescente a demanda por apresentações teatrais nas empresas e indústrias. Geralmente essas ações estão vinculadas à necessidade de se repassar alguma mensagem/informação para os trabalhadores. São cenas que falam de alimentação saudável, higiene, saúde, segurança no trabalho, entre outras. Você já parou para pensar na diferença entre falar de segurança no trabalho por meio de um panfleto e por meio de uma cena de teatro? Qual é o diferencial do teatro? O que há no teatro que não há em outras estratégias de comunicação?

9 9 O depoimento visto anteriormente nos coloca diante da necessidade de novos posicionamentos. A gerente de RH começa falando que distância cultural é um abismo, isso significa que acesso à cultura é um desafio do Brasil e de todos os segmentos que desejam um país cada vez mais desenvolvido. Dessa forma é preciso se colocar como parceiro(a) na construção de uma nova mentalidade sobre o papel da arte e da cultura na formação do cidadão. É importante ressaltar ainda que o acesso à cultura é um DIREITO social garantido A partir dessa reflexão, vale a pena incentivar que a empresa amplie as possibilidades de oportunizar acesso à cultura para os seus colaboradores. Dessa forma, é importante oferecer peças teatrais que extrapolem o âmbito da propaganda de determinado tema, pela constituição. REFLEXÕES SOBRE O ACESSO A CULTURA E O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL

10 10 Será que os trabalhadores merecem assistir apenas peças que falem sobre um tema específico (sipat, DST etc.) ou sobre questões de trabalho? O que a empresa pode ganhar oportunizando o acesso a espetáculos teatrais variados para os seus colaboradores? Para se ter uma idéia sobre como essa questão do acesso aos bens culturais é um desafio para o desenvolvimento do Brasil, veja alguns dados do IBGE: REFLEXÕES SOBRE O ACESSO A CULTURA E O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL

11 11 Será que os trabalhadores merecem assistir apenas peças que falem sobre um tema específico (sipat, DST etc.) ou sobre questões de trabalho? O que a empresa pode ganhar oportunizando o acesso a espetáculos teatrais variados para os seus colaboradores? Para se ter uma idéia sobre como essa questão do acesso aos bens culturais é um desafio para o desenvolvimento do Brasil, veja alguns dados do IBGE: 92% dos municípios brasileiros não têm cinema, teatro ou museu. REFLEXÕES SOBRE O ACESSO A CULTURA E O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL

12 12 Será que os trabalhadores merecem assistir apenas peças que falem sobre um tema específico (sipat, DST etc.) ou sobre questões de trabalho? O que a empresa pode ganhar oportunizando o acesso a espetáculos teatrais variados para os seus colaboradores? Para se ter uma idéia sobre como essa questão do acesso aos bens culturais é um desafio para o desenvolvimento do Brasil, veja alguns dados do IBGE: 92% dos municípios brasileiros não têm cinema, teatro ou museu. 78% nunca assistiram a um espetáculo de dança. REFLEXÕES SOBRE O ACESSO A CULTURA E O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL

13 13 Será que os trabalhadores merecem assistir apenas peças que falem sobre um tema específico (sipat, DST etc.) ou sobre questões de trabalho? O que a empresa pode ganhar oportunizando o acesso a espetáculos teatrais variados para os seus colaboradores? Para se ter uma idéia sobre como essa questão do acesso aos bens culturais é um desafio para o desenvolvimento do Brasil, veja alguns dados do IBGE: 92% dos municípios brasileiros não têm cinema, teatro ou museu. 93% da pessoas nunca foram a exposições de arte. 78% nunca assistiram a um espetáculo de dança. REFLEXÕES SOBRE O ACESSO A CULTURA E O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL

14 14 Será que os trabalhadores merecem assistir apenas peças que falem sobre um tema específico (sipat, DST etc.) ou sobre questões de trabalho? O que a empresa pode ganhar oportunizando o acesso a espetáculos teatrais variados para os seus colaboradores? Para se ter uma idéia sobre como essa questão do acesso aos bens culturais é um desafio para o desenvolvimento do Brasil, veja alguns dados do IBGE: 92% dos municípios brasileiros não têm cinema, teatro ou museu. 93% da pessoas nunca foram a exposições de arte. 78% nunca assistiram a um espetáculo de dança. Só 14% dos brasileiros vão ao cinema uma vez por mês REFLEXÕES SOBRE O ACESSO A CULTURA E O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL

15 15 REFLEXÕES SOBRE O ACESSO A CULTURA E O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL Em 2006 a pesquisadora Catarina Laborda desenvolveu um estudo denominado o significado do Teatro para o trabalhador da indústria, que ouviu 254 trabalhadores de empresas que contratam serviços do SESI Arte na Empresa no DR/BA. Os dados revelaram que 92,5% dos trabalhadores ouvidos sinalizaram que gostariam também de assistir espetáculos que não envolvessem temas relacionados ao mundo do trabalho e 97% se sentem motivados a assistir outros espetáculos após esta experiência.

16 16 Antes de seguir para a próxima aula, vamos refletir um pouco: Se considerarmos que o acesso à educação e à cultura são condições fundamentais para o desenvolvimento de uma pessoa e de uma nação, como nós podemos contribuir, em nossas ações, para ampliar o acesso de trabalhadores aos bens culturais? Como a indústria brasileira poderá se desenvolver cada vez mais em meio a um cenário de exclusão cultural e social? Será que promover o acesso à cultura é uma forma da indústria exercitar sua responsabilidade social? REFLEXÕES SOBRE O ACESSO A CULTURA E O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL

17 17 REFLEXÕES SOBRE O ACESSO À CULTURA, QUALIDADE DE VIDA E DESENVOLVIMENTO HUMANO Existe relação entre qualidade de vida e acesso à cultura? Por qualidade de vida entende-se um conjunto de parâmetros individuais e socioambientais que envolve bem-estar, felicidade, sonhos, dignidade, trabalho e cidadania. (NAHAS, 2006) Como podemos ver, o conceito de qualidade de vida é bastante amplo, pois entende a vida humana em diferentes aspectos. Dessa forma, o acesso à cultura também é elemento que contribui para uma boa qualidade de vida, uma vez que está associado à cidadania, dignidade, inclusão social, desenvolvimento de potenciais etc.

18 18 Podemos dizer que fazer e/ou apreciar teatro, por meio de um programa com intencionalidade pedagógica, contribui para o desenvolvimento humano pois mobiliza habilidades, competências e atitudes. Dessa forma, as ações por meio do teatro contribuem para o aprimoramento pessoal, social, cognitivo e produtivo dos indivíduos. Como? O teatro exercita a criatividade, a sensibilidade, a autonomia, a liberdade, a auto-confiança, o auto-conhecimento...; Desenvolve a capacidade de se relacionar, de se colocar no lugar do outro, de agir em colaboração, de atuar em grupo...; Ele potencializa a expressão verbal e corporal, aguça a compreensão dos significados das ações e intenções...; Possibilita aprender a fazer conexões e criar sentido entre diferentes informações e também a olhar as situações por diferentes pontos de vista... REFLEXÕES SOBRE O ACESSO À CULTURA, QUALIDADE DE VIDA E DESENVOLVIMENTO HUMANO

19 19 Empresas do século XXI reconhecem a importância de investir no potencial de seus trabalhadores e promovem ações envolvendo as artes. REFLEXÕES SOBRE O ACESSO À CULTURA, QUALIDADE DE VIDA E DESENVOLVIMENTO HUMANO Vá à Biblioteca desta plataforma e conheça a experiência da Natura e também uma reportagem sobre cultura e formação profissional.

20 20 É justamente pelo envolvimento capaz de provocar nas pessoas, por nos afetar de maneira sensorial (atinge todos os nossos sentidos e também mobiliza nossa subjetividade, nossas memórias etc), que as empresas reconhecem no teatro uma maneira lúdica, envolvente e motivadora de falar com os seus colaboradores. MG, junho de Num país onde a distância cultural é um abismo, o teatro é a forma mais fácil de adquirir conhecimento, mudar opiniões, essa é a grande proposta do teatro, humanizar. Isso muda valores e conceitos. Quando você valoriza o bem estar do colaborador, a produção muda potencialmente. entrevista com Jane Caldeira Diretora de RH da empresa São Roberto Papel e Papelão – MG. REFLEXÕES SOBRE O ACESSO A CULTURA E O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL


Carregar ppt "1 O QUE SABER. 2 APRENDER E ENSINAR PELO TEATRO O ato de representar é inerente à natureza humana: Desde a infância os homens têm, inscrita em sua natureza,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google