A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br II FORUM NACIONAL DE PATENTES E MEDICAMENTOS GENÉRICOS NO BRASIL: PATENTE COMO ALAVANCA PARA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br II FORUM NACIONAL DE PATENTES E MEDICAMENTOS GENÉRICOS NO BRASIL: PATENTE COMO ALAVANCA PARA."— Transcrição da apresentação:

1 Agência Nacional de Vigilância Sanitária II FORUM NACIONAL DE PATENTES E MEDICAMENTOS GENÉRICOS NO BRASIL: PATENTE COMO ALAVANCA PARA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Brasília / Maio 2010

2 Agência Nacional de Vigilância Sanitária INVENÇÃO X INOVAÇÃO INVENÇÃO FRUTO DO INTELECTO HUMANO INOVAÇÃO INTRODUÇÃO NO MERCADO DE UM NOVO PRODUTO OU PROCESSO.

3 Agência Nacional de Vigilância Sanitária EVOLUÇÃO DO SISTEMA DE PATENTES CONVENÇÃO UNIÃO DE PARIS / ACORDO TRIPS EXPECTATIVAS PÓS TRIPS (maior segurança para P&D / aumento nº. inovações / equilíbrio entre os países) x RESULTADOS VERIFICADOS (aumento do nº. patentes com proliferação patentes maquiagens / queda do nº. de medicamentos com novas entidades químicas / inviabilização da concorrência)

4 Agência Nacional de Vigilância Sanitária P&D NA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA Crescentes gastos com P&D não se traduziu em novas entidades moleculares P&D está direcionado para modificações incrementais, que muitas vezes gerarão patentes farmacêuticas triviais (novos usos, novas formas de liberação como liberação prolongada, polimorfos, patentes de seleção). Prolongamento do monopólio original, através de patentes triviais. Indevidas?

5 Agência Nacional de Vigilância Sanitária NOVOS MEDICAMENTOS APROVADOS PELO FDA NO PERIODO DE Fonte: NIHCM Foundation, 2002 Observa-se um decréscimo sistemático do número de medicamentos envolvendo novas moléculas

6 Agência Nacional de Vigilância Sanitária OUTROS ESTUDOS Publicação Revista Prescrire (2005), com ranking dos 3096 novos medicamentos registrados entre 1989 – 2005, evidenciou que somente 2,72% de um universo de 3096 especialidades farmacêuticas representaram uma inovação terapêutica ou real avanço, contrastando com os 68,12% categorizados por não oferecer nenhuma melhoria significativa.

7 Agência Nacional de Vigilância Sanitária E O BRASIL? TEM SE BENEFICIADO COM O SISTEMA DE PATENTES?

8 Agência Nacional de Vigilância Sanitária PATENTES / ANO Patentes em vigor5,6 milhões6,1 milhões Países detentores do maior numero de patentes em vigor Japão, EUA, Rep.Coréia, Alemanha, França, Federação Russa, Reino Unido, China, Canadá e Suíça 71% Japão, EUA, Rep.Coréia, Alemanha, França, Federação Russa, Reino Unido, China, Canadá e Suíça 66% Pedidos depositados1,66 milhões1,76 milhões Países detentores do maior número de patentes concedidas Japão, EUA, Rep. Coréia, Alemanha, França, Rússia, UK, China 85% Japão, EUA, Rep. Coréia, Alemanha, França, Rússia, UK, China 85% Percentual mundial médio de patentes concedidas a não residentes 38,0%43,6% Percentual de patentes concedidas a não residentes no Brasil 90,0%91,5% ESTATÍSTICA MUNDIAL DE PATENTES - WORLD PATENT REPORT

9 Agência Nacional de Vigilância Sanitária ESTATISTICA NO SEGMENTO FARMACÊUTICO Estudo especifico para mapear os pedidos de patentes depositados no Brasil para a área de medicamentos, revela: Somente 6% dos depósitos teve participação brasileira Fonte: Jannuzzi (2007) Estudo recente da ANVISA revela que dos 96 fármacos patenteados no Brasil somente 1 é fruto de pesquisa brasileira. Fonte: Nurem/Anvisa (2010)

10 Agência Nacional de Vigilância Sanitária PARTICIPAÇÃO DA COOPI/ANVISA NESTE CENÁRIO Introdução do mecanismo legalmente instituído da anuência prévia, no procedimento de concessão de patentes farmacêuticas. Inserção do olhar da saúde pública, participação de um órgão do setor saúde. Adoção de critérios de análise mais exigentes, dentro dos limites legais, valendo-se das flexibilidades existentes em TRIPS.

11 Agência Nacional de Vigilância Sanitária POR FIM... REFLEXÕES Cícero Gontijo (2003) Em princípio, parece que uma proteção limitada com pressão de concorrência seria mais eficaz para estimular inovações do que conceder monopólio. Entretanto, os inventos de maior custo, de risco, requerem mais tempo e são revolucionários, ainda que poucos, necessitam de maior proteção. Estimular este tipo de invento traz benefício suficiente para compensar o custo de estender a proteção de patentes a todos os inventos?

12 Agência Nacional de Vigilância Sanitária POR FIM... REFLEXÕES Carlos Correa –não existe prova alguma que respalde a tese de que as patentes geram desenvolvimento e que todos os paises independentemente de seus níveis de desenvolvimento, devam aplicar basicamente as mesmas normas de proteção de patentes. Pelo contrario, atualmente, existem evidências de que os países industrializados aumentaram o nivel de proteção de patentes a medida que evoluíram e não no sentido inverso

13 Agência Nacional de Vigilância Sanitária COOPI/ANVISA


Carregar ppt "Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br II FORUM NACIONAL DE PATENTES E MEDICAMENTOS GENÉRICOS NO BRASIL: PATENTE COMO ALAVANCA PARA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google