A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANALGÉSICOS OPIÓIDES. Terminologia : Opióide refere-se aos compostos relacionados ao Ópio (termo grego para suco) da Papaver somniferum, como a morfina,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANALGÉSICOS OPIÓIDES. Terminologia : Opióide refere-se aos compostos relacionados ao Ópio (termo grego para suco) da Papaver somniferum, como a morfina,"— Transcrição da apresentação:

1 ANALGÉSICOS OPIÓIDES

2 Terminologia : Opióide refere-se aos compostos relacionados ao Ópio (termo grego para suco) da Papaver somniferum, como a morfina, codeina e tebaina (todos naturais) além dos derivados semi- sintéticos.

3 PEPTÍDEOS ENDÓGENOS Compostos naturais que se ligam a receptores opióides : beta endorfinas. Narcóticos = estupor antigamente : tudo que leva ao sono hoje : associado ao têrmo opióide, e substancias que levam ao abuso

4 HISTÓRICO 300 A C -Árabes introduziram 1806 foi isolada a morfina (Morfeus) 1832/1848 isolaram codeina e papaverina 1972 naloxano reverte analgesia 1973 sítios de ligação no cérebro 1976 endorfinas foram isoladas

5 RECEPTORES OPIÓIDES : tem sido estudados exaustivamente. maioria dos fármacos em baixas doses tem ação preferencial. estudos foram utilizados c/ antagonistas específicos: somatostatina ( ) ; natrindol ( ) ; binaltorfimina ( ).

6 CLASSIFICAÇÃO DOS OPIÓIDES I Análogos da Morfina: Agonistas : Morfina, Heroina, Codeina. Agonistas Parciais: Nalorfina e Levalorfan Antagonistas : Naloxona

7 CLASSIFICAÇÃO DOS OPIÓIDES II Derivados Sintéticos Fenilpiperidinas ( Meperidina e Fentanil) Metadona ( Metadona e Dextropropoxifeno) Benzomorfan ( Pentazocina ) Tebaina ( Etorfina)

8 CLASSIFICAÇÃO DOS OPIÓIDES III Antagonistas Nalorfina: Naloxona naltrexona

9 OPIÓIDES MECANISMO DE AÇÃO receptores opióides pertencem a família dos acoplados a proteína G. inibem adenilciclase e reduzem cAMP (?) provocam abertura dos canais de K e inibem os de Ca na membrana : diminuem assim atividade neuronal ou aumentam quando inibir sistemas inibitórios. diminuem liberação de neurotransmissores

10 AÇÕES FARMACOLÓGICAS (ex.: morfina) analgesia: dores agudas e crônicas,exceto as neuropaticas (ex: neuralgia do trigêmio) efeito antinoceptivo e no componente afetivo ( sistema limbico : euforia ) nalorfina e pentazocina possuem efeito antinoceptivo porém pouco psicológico

11 AÇÕES FARMACOLÓGICAS (ex.: morfina) Euforia : poderosa sensação de bem-estar e contentamento, dependendo da situação do paciente, é mediada por receptores µ. Disforia: mediada por receptores K estes efeitos não ocorrem com codeina e pentazocina e com nalorfina ocorre disforia

12 AÇÕES FARMACOLÓGICAS (ex.: morfina) Depressão respiratória : receptor µ doses terapêuticas diminuem a sensibilidade do CR ao > pCO2 não ocorre depressão concomitante da função cardiovascular.

13 AÇÕES FARMACOLÓGICAS (ex.: morfina) Depressão do reflexo da tosse substituição no grupo fenólico = codeina doses sub-terapêuticas para dor sem correlação com efeito analgésico ou depressor. Outro receptor?

14 AÇÕES FARMACOLÓGICAS (ex.: morfina) Náusea e vômito ocorre em 40% dos pacientes ação na área postrema (ZQR) na medula apomorfina agonista dopaminérgico naloxone bloqueia morfina e não bloqueia apomorfina inversamente antagonistas dopaminérgicos

15 AÇÕES FARMACOLÓGICAS (ex.: morfina) Constrição pupilar receptores µ e K estimulam nucleo óculo- motor. não ocorre tolerância importante sinal para diagnóstico

16 AÇÕES FARMACOLÓGICAS (ex.: morfina) Trato gastrintestinal : aumenta o tonus e diminue a motilidade constipação aumenta pressão sobre o trato biliar efeitos viscerais por ação sobre os plexos intramurais ( abolido pela atropina) ação sobre receptores :µ k.

17 AÇÕES FARMACOLÓGICAS (ex.: morfina) Outras ações: libera histamina nos mastócitos: efeito local = coceira efeito sistêmico = broncoconstrição e hipotensão asmáticos ? outros opióides não relacionados não liberam histamina

18 AÇÕES FARMACOLÓGICAS (ex.: morfina) Outras ações: hipotensão em altas doses por efeito na medula cauda Straub : espasmo da musculatura imunosupressão após uso crônico

19 TOLERÂNCIA desenvolvimento rápido ( 12 a 24hs ) tolerância:analgesia, euforia, depressão respiratória-menor para miose e constipação efeito agudo = reduz AMPc efeito crônico= redução do AMPc= diminui fosforilação de fatores específicos = aumenta expressão gênica para AMPc (aumenta adenilatociclase ?)

20 DEPENDÊNCIA responsável : receptores µ. efeitos reforçadores da euforia. raramente ocorre em pacientes fatores psicológicos, sócio-econômicos estão envolvidos. sistema mesolímbico dopaminérgico

21 SÍNDROME DE ABSTINÊNCIA morfina aguda inibe atividade do LC. tolerância reverte inibição. retirada de morfina aumenta atividade. naloxona aumenta ainda mais. irritabilidade, perda de peso,febre,midríase náuseas, diarréia, insonia, convulsões... máximo em 2 dias...desaparece 8 dias.

22 ASPECTOS FARMACOCINÉTICOS absorção oral é irregular, codeina melhor que a morfina. sofrem efeitos da primeira passagem meia-vida plasmática de 3 à 6 horas principais metabólitos: glicuronados ativos? neonato tem dificil metabolismo, o que aumenta depressão respiratória.

23 PRINCIPAIS OPIÓIDES Diacetilmorfina (heroina) :obtida à partir da morfina, mais lipossolúvel (rush), menor duraçào, > dependência. Codeina : obtida da morfina, bem absorvida por vo, antitussígeno, baixa potência analgésica + aspirina (dores de cabeça, costas, etc.), não induz euforia,constipação intensa.

24 PRINCIPAIS OPIÓIDES Dextropropoxifeno : similar a codeina,com duração mais longa,dependência discutivel. Meperidina :similar a morfina c/ agitação e não sedação, antimuscarínica, euforia e dependência,< duração efeito, dependencia, útil anestésico no parto, associada a iMAO: hipertermia e convulsões

25 PRINCIPAIS OPIÓIDES Fentanil : derivados da fenilpiperidina, ação similar a morfina de curta duraçào. Usos em anestesia Etorfina : análogo de grande potência (1000 vezes) ;utilizado para imobilizar grandes animais.

26 PRINCIPAIS OPIÓIDES Metadona : Semelhante a morfina com menor efeito sedativo; longa duração (1/2 vida >24hs) ; menor dependencia; síndrome de abstinência menos severa. Na presença de metadona injeções de morfina causam menos euforia e abstinência

27 PRINCIPAIS OPIÓIDES Pentazocina : misto agonista-antagonista. Em baixas doses potência similar a morfina, sem correspondente aumento com altas doses causando : depressão respiratória e disforia. Maior afinidade por receptores K do que µ Administrada junto com morfina reduz seus efeitos, com tendencia a causar dependencia

28 ANTAGONISTAS OPIÓIDES Nalorfina : estrutura semelhante a morfina antagonista µ ;agonista parcial ð, k(disforia) antagonisa analgesia,depressão respiratória. altas doses mimetisa morfina e produz dependencia, baixas doses síndrome de abstinência em dependendes. antídoto substituído pela naloxona.

29 ANTAGONISTAS OPIÓIDES Naloxona : antagonista puro µ, ¶, k. para todos agonistas. Isoladamente efeito insignificante = hiperalgesia em condições de liberação de opióides endógenos. Antagonista da analgesia por acupuntura. Reverte depressão respiratória por opióides Efeito curto (i.v. 1-2hs.)

30 ANTAGONISTAS OPIÓIDES Naltrexona: similar ao Naloxona, porém com duração mais longa( 1/2 vida = 10hs ). Uso experimental, não clínico. Neutraliza os efeitos dos opiáceos

31 PRINCIPAIS USOS Dores agudas severas origem traumática (fentanil, morfina). Dores médias origem inflamatória (codeina, pentazocina, propoxifeno) Dores severas crônicas( morfina ). Dores crônicas neuropáticas não respondem ( amitriptilina).

32 OUTROS FÁRMACOS ANALGÉSICOS Principalmente para dores neuropáticas: Tramadol( metabólito da trazodona) Agonista fraco nos receptores mu. Inibidores da captura de NE. Triciclicos(imipramina e amitriptilina) Inibidores da captura de NE Carbamazepina e Gabapentina


Carregar ppt "ANALGÉSICOS OPIÓIDES. Terminologia : Opióide refere-se aos compostos relacionados ao Ópio (termo grego para suco) da Papaver somniferum, como a morfina,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google