A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Leonardo José Schettino Peixoto Coordenador Geral de Planejamento, Organização e Avaliação Institucional da Receita Federal do Brasil 08 de dezembro de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Leonardo José Schettino Peixoto Coordenador Geral de Planejamento, Organização e Avaliação Institucional da Receita Federal do Brasil 08 de dezembro de."— Transcrição da apresentação:

1 Leonardo José Schettino Peixoto Coordenador Geral de Planejamento, Organização e Avaliação Institucional da Receita Federal do Brasil 08 de dezembro de 2008 CICLO DO MACROPROCESSO DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO ESTRATÉGIA DE INTEGRAÇÃO DO MACROPROCESSO DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO

2 2 Contexto / Desafios Iniciativas Observações Finais Sumário

3 3 Ambiente democratização, maior participação social nos processos de gestão das políticas públicas ambiente dinâmico dificulta a um ator isolado controlar os processos e acompanhar a velocidade das mudanças maior complexidade dos processos administrativos acentua a interdependência dos atores da cadeia do processo desenvolvimento tecnológico das comunicações, interações virtuais em tempo real, redes de gestão democratização, maior participação social nos processos de gestão das políticas públicas ambiente dinâmico dificulta a um ator isolado controlar os processos e acompanhar a velocidade das mudanças maior complexidade dos processos administrativos acentua a interdependência dos atores da cadeia do processo desenvolvimento tecnológico das comunicações, interações virtuais em tempo real, redes de gestão

4 Objetivo Integrar organismos componentes da estrutura do Ministério da Fazenda, tendo como vetores de integração os macroprocessos: do Crédito Tributário Orçamentário, Financeiro e Contábil Integrar organismos componentes da estrutura do Ministério da Fazenda, tendo como vetores de integração os macroprocessos: do Crédito Tributário Orçamentário, Financeiro e Contábil 4

5 Macroprocesso Conjunto de atividades interfuncionais e/ou interdisciplinares, que utiliza recursos e estrutura da organização gerando uma saída de valor Sociedade RFB CC PGFN Justiça Federal Transversalidade do macroprocesso 5

6 6 Gestão por processos no Ministério da Fazenda Conscientizar Mapear processos Selecionar processos essenciais Redistribuir recursos segundo processos e designar o dono do processo Adotar estrutura que aprimore a visão funcional Reformular o referencial e os mecanismos de gestão Implantar Estágio A Estágio B Estágio C Estágio D

7 As organizações: possuem objetivos e interesses comuns ou complementares - interdependência mantém relações relativamente estáveis, de natureza não hierárquica As organizações: possuem objetivos e interesses comuns ou complementares - interdependência mantém relações relativamente estáveis, de natureza não hierárquica As atividades e os projetos de melhoria alinhados em direção a um objetivo comum, o desempenho dos processos, assegurando: interesses da administração necessidades do contribuinte As atividades e os projetos de melhoria alinhados em direção a um objetivo comum, o desempenho dos processos, assegurando: interesses da administração necessidades do contribuinte 7 Integrar. Por quê? Integrar. Para quê?

8 8 Desafio – integrar e coordenar as 3 dimensões a dimensão das estruturas Vertical/expressa hierarquia a dimensão de processos Horizontal/expressa transversalidade das ações a dimensão dos relacionamentos Reflete o exercício de papéis na estrutura funcional e na participação em diferentes etapas do processo a dimensão das estruturas Vertical/expressa hierarquia a dimensão de processos Horizontal/expressa transversalidade das ações a dimensão dos relacionamentos Reflete o exercício de papéis na estrutura funcional e na participação em diferentes etapas do processo

9 9 Por onde começar? Existe um acervo de projetos relacionados ao macroprocesso do crédito tributário Capacitação de pessoas no macroprocesso crédito tributário RFB PGFN SERPRO Conselho de Contrib. ESAF Unificação Receita Federal & Previdenciária E - processo SIEF-DAU Atendimento Integrado PGFN /RFB RFB PGFN SERPRO Conselho de Contribuintes ESAF RFB PGFN SERPRO ESAF Atores

10 10 DimensãoOportunidades de melhoria Coordenação Questões relacionadas a normas TI – integração de sistemas Gestão integrada de projetos Pessoas Novas atribuições Necessidade de capacitação Integração cultural Política / Governança TI – investimento em infra-estrutura TI – política de Acesso - Certificação digital Estrutura funcional x Processo

11 11 Contexto / Desafios Iniciativas Observações Finais Sumário

12 12 CONSTRUIR UM MODELO DE GOVERNANÇA DAS ORGANIZAÇÕES coordenação - organização, controle e orientação das ações salvaguarda - garantias que cada parte tem contra a ocorrência de comportamentos oportunistas alinhamento entre a estratégia das organizações e o modelo de gestão da rede CONSTRUIR UM MODELO DE GOVERNANÇA DAS ORGANIZAÇÕES coordenação - organização, controle e orientação das ações salvaguarda - garantias que cada parte tem contra a ocorrência de comportamentos oportunistas alinhamento entre a estratégia das organizações e o modelo de gestão da rede Iniciativa

13 13 1. Instâncias de Integração e Coordenação 2. Estabelecimento de Metas do macroprocesso 3. Mecanismos de Recompensa 4. Programa de Capacitação Comitê de Gestão do Macroprocesso Círculos de Acompanhamento e Divulgação da Gestão do Macroprocesso Metas de desempenho do macroprocesso Desenvolvimento de Mecanismos de Recompensa relacionados ao alcance das metas Programas de Treinamento e Seminários e Workshops com Foco na Gestão em Rede e Gestão de Processos Finalísticos Iniciativas

14 14 Comitê de Gestão do Macroprocesso Direção dos Órgãos Comitê Políticas e Diretrizes Corporativas, definição de metas, avaliação de desempenho Resultados, recomendações, questões chave de execução Foco nas questões e diretrizes estratégicas Foco nas atividades do dia-a-dia dos projetos Assuntos relevantes Novos projetos e iniciativas Prioridades Avaliação de desempenho Necessidades de alterações normativas Necessidades de recursos O Comitê fará recomendações específicas á direção dos órgãos relacionados GT GP

15 15 Círculos de Acompanhamento e Divulgação do Macroprocesso Responsabilidades Disseminação e consolidação de uma cultura ou filosofia de gestão por processos e gestão em redes nos órgãos MF Instâncias de Integração e Coordenação

16 16 Metas para o Macroprocesso Objetivo Metas de desempenho para o macroprocesso As atividades desempenhadas por todos contribuem para a meta

17 17 Recompensa associada ao alcance das metas de desempenho Gestão por resultados requer a criação de mecanismos de incentivo Desafios Desenvolver um sistema de recompensa atrelado ao alcance das metas Alinhamento às normas de gestão de pessoal do MF e do setor público em geral.

18 18 Capacitação Técnico/Gerencial do Macroprocesso do Crédito Tributário Premissas: 1.Integração de pessoas em sala de aula – trilhas de capacitação 2.Fortalecimento da cultura de gestão em redes e por processo no MF 3.O alcance de novos patamares de desempenho exige novas qualificações técnicas e gerenciais: negociação,estabelecimento de regras de atuação e de mecanismos decisórios coletivos Premissas: 1.Integração de pessoas em sala de aula – trilhas de capacitação 2.Fortalecimento da cultura de gestão em redes e por processo no MF 3.O alcance de novos patamares de desempenho exige novas qualificações técnicas e gerenciais: negociação,estabelecimento de regras de atuação e de mecanismos decisórios coletivos

19 19 Contexto / Desafios Iniciativas estratégicas Observações finais Sumário

20 Trabalhar em um ambiente dinâmico e com processos administrativos complexos: acentua a interdependência dos atores da cadeia envolve o desafio de criar mecanismos de gestão em rede Trabalhar em um ambiente dinâmico e com processos administrativos complexos: acentua a interdependência dos atores da cadeia envolve o desafio de criar mecanismos de gestão em rede 20 Observações Finais

21 As instâncias de coordenação propostas são: mecanismos de fortalecimento da governança da rede suportam um modelo de gestão que concilia os mandatos hierárquicos, com a transversalidade inerente à gestão por processos busca assegurar o equilíbrio entre as duas estruturas proporcionando coordenação e salvaguarda As instâncias de coordenação propostas são: mecanismos de fortalecimento da governança da rede suportam um modelo de gestão que concilia os mandatos hierárquicos, com a transversalidade inerente à gestão por processos busca assegurar o equilíbrio entre as duas estruturas proporcionando coordenação e salvaguarda 21 Observações Finais

22 FIM (61) FIM (61)


Carregar ppt "Leonardo José Schettino Peixoto Coordenador Geral de Planejamento, Organização e Avaliação Institucional da Receita Federal do Brasil 08 de dezembro de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google