A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

VII Convenção Empresarial da CACISPAR. "[As prefeituras] não estavam preparadas [para o PAC]. Todo mundo fazia campanha para acabar com as favelas, mas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "VII Convenção Empresarial da CACISPAR. "[As prefeituras] não estavam preparadas [para o PAC]. Todo mundo fazia campanha para acabar com as favelas, mas."— Transcrição da apresentação:

1 VII Convenção Empresarial da CACISPAR

2 "[As prefeituras] não estavam preparadas [para o PAC]. Todo mundo fazia campanha para acabar com as favelas, mas ninguém tinha projetos. Digo sempre que o bom projeto faz o dinheiro. Mas se você tem o dinheiro e não tem projeto, não acontece nada. Lula, ao falar sobre o Programa de Aceleração do Crescimento - PAC

3 Projeto Um projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.PMBOK Projeto é um empreendimento planejado que consiste num conjunto de atividades inter- relacionadas e coordenadas, com o fim de alcançar objetivos específicos dentro dos limites de um orçamento e de um período de tempo dados SCHAFFER PROCHONW Plano para a realização de um ato MICHAELIS Moderno Dicionário da língua brasileira

4 Projeto Projeto não é resultado de uma pessoa!

5 Projeto para uma organização Meio de responder a demandas que não podem ser atendidas através das atividades normais da organização Eles podem envolver uma única pessoa ou várias Os projetos são críticos para a realização da estratégia de negócios da organização

6 Características de um Projeto Continuidade Resultados e duração definidos Estabilidade Mudança Repetição Singularidade Atividade Projeto

7 Como assegurar sucesso? Como se aprende a lidar com projetos? É necessário adotar uma metodologia específica? E agora, José?

8 Cuidado na definição dos projetos, evitando os inviáveis, impossíveis ou incongruentes Planejamento visando desenvolver cautela e prevenção de problemas e visando otimizar os recursos disponíveis Profissionalismo na execução, visando a sinergia, harmonia e prontidão para enfrentar riscos e incertezas Pessoal preparado e homogêneo no que tange às competências requeridas Fonte: Paulo Yazigi Sabbag – FGV/SP O que deve ser considerado para ter sucesso na execução de um projeto

9 Admitir que só se aprende fazendo é admitir errar tanto quanto acertar Experiência e técnica são importantes, mas não são suficientes Compartilhar o que se sabe requer método e disposição Necessitamos de uma linguagem comum Fonte: Paulo Yazigi Sabbag – FGV/SP Como aprender a lidar com projetos?

10 Tem que ralar para alcançar o objetivo Tudo é improviso, com jeitinho dá Tem que rezar para obter circunstâncias favoráveis e atores tolerantes com os erros, acidentes, conturbações e desperdícios Se tenho um orçamento X e um prazo Y, por que não gastar todo o recurso disponível? Fonte: adaptado de Paulo Yazigi Sabbag – FGV/SP NÃO adotar metodologia implica em

11

12 Projeto ELABORAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO E GERENCIAMENTO MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

13 Projeto que busca Resultados concretos Visa transformar intenções em resultados concretos Materializa uma iniciativa singular Mobiliza e articula parcerias para realização dos resultados almejados É intensivo em gestão e ações que visam os objetivos Foco bem definido Objetivos clarosResultados mensuráveis Ações, metas e prazos definidos Pessoas responsáveis pela execuçãoRecursos humanos e financeiros

14 Um bom projeto precisa saber

15 Fase Inicial Fase implementação Fase Final IdeiaFormulação do projetoDefinição de estratégiasIdentificação de pré-requisitosImplantação do projetoGestão de recursosGestão de PessoasExecução de açõesApuração de resultadosAceitação e validaçãoAvaliação críticaFinalização

16

17 Projetos - Construção A estruturação do projeto é um processo vivo e deve ser desenvolvida de forma participativa, com o envolvimento do empresário (público-alvo), parceiros e outros atores essenciais! Criação da visão de futuro Definição do objetivo comumDefinição de resultados desejados Definição de ações e caminhos Metas, prazos e responsáveisDimensionamento de recursos

18 AÇÃO 1AÇÃO 2AÇÃO 3AÇÃO 4AÇÃO 5

19 AÇÃO 1 Responsabilidades Objetivos – Metas Pontos de verificação – Marcos críticos Recursos Humanos e materiais Recursos Financeiros

20

21 Manutenção do Planejamento Execução física Execução física Execução financeira Execução financeira Normas e regras Normas e regras Avaliações intermediárias podem auxiliar a gestão do projeto, permitindo análises críticas quanto a efetividade das ações e contribuição para os resultados pretendidos.

22

23 Mensuração de Resultados Pesquisas de resultados devem ser realizadas em momentos distintos do projeto! Indicadores bem definidos Indicadores bem definidos Manutenção de parâmetros Manutenção de parâmetros Comparações de itens similares Comparações de itens similares Dados confiáveis Dados confiáveis

24 Avaliações Finais Ao final do projeto, além das mensurações de resultados, é recomendável que se faça uma avaliação crítica sobre o projeto, contemplando: Transformações que o projeto gerou Transformações que o projeto gerou Pontos fracos Pontos fracos Pontos fortes Pontos fortes

25 Fundação Araucária – Fomento à Pesquisa Paranaense Ministério da Integração Nacional Ministério da Cultura Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE Fundação Araucária – Fomento à Pesquisa Paranaense Ministério da Integração Nacional Ministério da Cultura Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE Fontes de Recursos para Projetos

26 Confederação das ACE do Brasil - CACB Serviços de Convênios e Contratos - SICONV Serviços de Convênios e Contratos - SICONV Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - SETI Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - SETI Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Ministério da Ciência e Tecnologia – MCT Ministério da Ciência e Tecnologia – MCT

27 Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPQ Financiadora de Estudos e Projetos - FINEP Instituto Euvaldo Lodi – IEL Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPQ Financiadora de Estudos e Projetos - FINEP Instituto Euvaldo Lodi – IEL

28 Presidência da República Federativa do Brasil Ministério do Planejamento Orçamento e gestão Ministério do Meio Ambiente Ministério do Turismo Presidência da República Federativa do Brasil Ministério do Planejamento Orçamento e gestão Ministério do Meio Ambiente Ministério do Turismo

29 Habilidades do Gestor de Projetos Atuar, de forma empreendedora, para que os resultados aconteçam Assegurar que as ações propostas estejam em perfeita sintonia com as exigências do mercado Articular-se com todos os atores envolvidos, associando recursos e integrando competências Elaborar um plano de trabalho para a implementação e gestão do projeto

30 Habilidades do Gestor de Projetos Avaliar riscos e identificar restrições à implementação do projeto e buscar soluções: agir preventivamente Monitorar e promover a avaliação do projeto Assegurar a atualização e disseminação das informações relevantes sobre o projeto Comunicar, comunicar, comunicar...

31


Carregar ppt "VII Convenção Empresarial da CACISPAR. "[As prefeituras] não estavam preparadas [para o PAC]. Todo mundo fazia campanha para acabar com as favelas, mas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google