A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO SECRETARIA DE CONTROLE EXTERNO NO ESTADO DE MATO GROSSO FISCALIZAÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS René Oliveira Neuenschwander Júnior.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO SECRETARIA DE CONTROLE EXTERNO NO ESTADO DE MATO GROSSO FISCALIZAÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS René Oliveira Neuenschwander Júnior."— Transcrição da apresentação:

1 TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO SECRETARIA DE CONTROLE EXTERNO NO ESTADO DE MATO GROSSO FISCALIZAÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS René Oliveira Neuenschwander Júnior

2 1- As obras são a parte mais aparente das políticas públicas. 2- Os recursos públicos envolvidos são elevados. 3- A parte não-visível das obras é de difícil fiscalização. 4- Há um confronto constante entre a parte documental e as observações de trabalhos de campo. 5- Existe um estigma negativo por parte da sociedade. 6- O fator tempestividade é crucial. 7- Deve haver o respeito ao desenvolvimento sustentável. IMPORTÂNCIA DO TEMA

3 A CONSTITUIÇÃO FEDERAL COMO BASE LEGAL DA COMPETÊNCIA DO TCU PARA FISCALIZAR RECURSOS FEDERAIS TRANSFERIDOS AOS MUNICÍPIOS Art. 71. O controle externo, a cargo do Congresso Nacional, será exercido com o auxílio do Tribunal de Contas da União, ao qual compete: omissis; VI - fiscalizar a aplicação de quaisquer recursos repassados pela União mediante convênio, acordo, ajuste ou outros instrumentos congêneres, a Estado, ao Distrito Federal ou a Município; omissis.

4 ESTRUTURA DO TCU PARA FISCALIZAÇÕES DE OBRAS SECEXs: 26 nos estados e 6 em Brasília SECOB - criada em 2002, objetivando: - coordenar os trabalhos - aprimorar a sistemática de fiscalização - fornecer apoio técnico às SECEXs.

5 FISCALIZAÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS HISTÓRICO criação da Comissão Temporária no Senado para inventariar as obras Inacabadas do país auditoria nas obras prioritárias 1997 em diante (previsão nas LDO) de dispositivos que impõe ao TCU a obrigação de enviar à CMPOF informações sobre execução físico-financeira das obras Fiscalizações nas principais obras do OGU Informações de obras em outros processos > Bloqueio PTs (inserido no anexo LOA )

6 FISCALIZAÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS LDO : obras com indícios de irregularidades LDO: classificação dos indícios quanto à gravidade LDO: conceito de indício de irregularidades graves; subsídios para avaliação da conveniência e oportunidade de paralisação ou continuidade das obras; prioridade nos processos de obra; Custos de materiais e serviços <= 30% SINAPI (expansão do SINAPI) LDO: Custos de materiais e serviços <= mediana do SINAPI CN: bloqueio PTs, contratos, convênios TCU: condenação em débito, aplicação de multas, inabilitação dos gestores e de empresas

7 TCU foi agraciado em 2004 Criado em 1998 pelo G. Federal com finalidade de reconhecer e premiar organizações públicas que comprovem alto desempenho institucional e se destaquem por práticas de excelência de gestão. Dentre as Práticas destacadas que credenciaram o TCU a receber a premiação na faixa prata (2004), ressalte- se a metodologia adotada Fiscalização de Obras Públicas. Prêmio Nacional da Gestão Pública

8 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Valor Liquidado no Exercício Anterior Valor Fixado para o Exercício Regionalização do Gasto - distribuição fiscalizações p/ unidade federação Histórico de Irregularidades Pendentes - obtido a partir de fiscalizações anteriores do TCU Inclusão obrigatória das obras constantes do quadro anexo às LOAs Denúncia ou Representação

9 ASPECTOS A FISCALIZAR LEGALIDADE: Legitimidade, publicidade, moralidade, etc. EFICÁCIA: o objeto foi realmente executado? EFICIÊNCIA: o objeto foi executado dentro das exigências técnicas e de segurança e de acordo com o PT, com o Projeto Básico e com o Projeto Executivo? ECONOMICIDADE: aspectos de viabilidade econômica, redução de custo sem alterar a efetividade da obra; EFETIVIDADE: a obra corresponde aos anseios da sociedade?

10 FISCALIZAÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS RecursosObras fiscalizadas EVOLUÇÃO NO TCU (em bilhões de Reais)

11 RESULTADO DA AÇÃO FISCALIZADORA CORREÇÃO ou BLOQUEIO das obras e serviços com indícios de irregularidades graves. O DESBLOQUEIO se dá através de Decreto Legislativo, após informações do TCU sobre o saneamento.

12 CONCEITOS BÁSICOS EM OBRAS PÚBLICAS conjunto de elementos necessários e suficientes c/ nível de precisão adequado para caracterizar a obra ou serviço, elaborado c/ base estudo preliminares que assegurem e possibilitem (art. 6º, IX, Lei 8.666/93): viabilidade técnica adequado tratamento ambiental; avaliação de custos e definição métodos e prazos. PROJETO BÁSICO

13 CONCEITOS BÁSICOS EM OBRAS PÚBLICAS Compromete o planejamento da obra, inclusive o financeiro; Provoca até mesmo a mudança do objeto licitado; Implica na edição de aditivos, resultando em superfaturamento. DEFICIÊNCIA DO PROJETO BÁSICO:

14 CONCEITOS BÁSICOS EM OBRAS PÚBLICAS EIA - ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL (Resoluções CONAMA nº 01/86 e 237/97) - Diagnóstico ambiental da área de influência da obra; - Análise dos impactos ambientais; - Elaboração do RIMA.

15 CONCEITOS BÁSICOS EM OBRAS PÚBLICAS RIMA - RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - Descrição, objetivos e justificativas do projeto; - Especificação das alternativas técnicas e locacionais; - Descrição dos prováveis impactos ambientais; -Definição das medidas mitigadoras; - Elaboração do programa de acompanhamento; - Soluções alternativas.

16 CONCEITOS BÁSICOS EM OBRAS PÚBLICAS COMPOSIÇÃO DE CUSTOS UNITÁRIOS É a relação dos insumos necessários para a execução de uma unidade de serviço, inclusive, os encargos sociais sobre a mão-de-obra. BDI - BONIFICAÇÃO E DESPESAS INDIRETAS É um percentual que, aplicado sobre o custo da obra, eleva-o ao seu preço final.

17 CONCEITOS BÁSICOS EM OBRAS PÚBLICAS SINAPI: Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil. (acesso público: Art Os custos unitários de materiais e serviços de obras executadas com recursos do Orçamento Geral da União não poderão ser superiores à mediana daqueles constantes do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil - SINAPI, mantido pela Caixa Econômica Federal. (Lei n.º / LDO/2005)

18 CONCEITOS BÁSICOS EM OBRAS PÚBLICAS SIASG: Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais. (consulta pública: Todos os contratos e convênios firmados c/ a União devem estar registrados no Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais – SIASG Os Contratos oriundos de convênios devem também estar registrados no SIASG (>450mil) (Art. 19, caput e § 2º da LDO/2005)

19 É VEDADO LICITAR SEM: - Projeto básico; - Orçamento detalhado de custos; - Previsão orçamentária; - Observância do PPA, quando for o caso; - EIA/RIMA, quando for o caso. VEDAÇÕES NO PROCESSO LICITATÓRIO

20 VEDAÇÕES NA EXECUÇÃO DA OBRA É VEDADO(A): - o retardamento injustificado da execução; - a participação, direta ou indireta, do autor do projeto básico ou do projeto executivo; - a participação de servidor ou dirigente de órgão ou entidade contratante ou responsável pela licitação.

21 IRREGULARIDADES EM OBRAS

22 CONSTATAÇÕES Irregularidades graves - IG/P - IG/C Outras irregularidades Sem indícios de irregularidades

23 CARACTERÍSTICAS DAS IRREGULARIDADES GRAVES Pode recomendar a paralisação cautelar da obra; Potencialidade para ocasionar prejuízos significativos ao erário ou a terceiros; Ensejar nulidade do procedimento licitatório ou de contrato; Contratos ou convênios que não atendam ao disposto no art. 19 da LDO - SIASG.

24 EXEMPLOS DE IRREGULARIDADES GRAVES NO PROJETO BÁSICO Detalhamento técnico insuficiente; Ausência de orçamento detalhado; Ausência de EIA/RIMA, quando for o caso; Ocorrência de sobrepreço.

25 EXEMPLOS DE IRREGULARIDADES GRAVES NA LICITAÇÃO Inadequação da modalidade de licitação (Fracionamento / Não Parcelamento); Burla ao caráter competitivo; Ausência de critérios de reajustamento e de aceitabilidade de preços unitários (SICRO, SINAPI); Dispensa/inexigibilidade indevidas.

26 EXEMPLO: CONSTRUCAO DE 2 ESCOLAS Escola A: R$ 750 mil Escola B: R$ 750 mil Custo Total Obra: R$ , TP Fracionamento: Lic. 1 - Escola A Convite Lic. 2 - Escola B Convite Parcelamento: Licitação - lote 1 - Escola A (TP) lote 2 - Escola B

27 EXEMPLOS DE IRREGULARIDADES GRAVES NOS CONTRATOS E ADITIVOS Acréscimo do valor contratual acima do limite de 25%; Pagamento por serviço não executado (desvio de recursos); Reajustamento irregular; Descumprimento de deliberação do TCU; Ausência de registro no SIASG; Superfaturamento.

28 EXEMPLOS DE IRREGULARIDADES GRAVES NA EXECUÇÃO DA OBRA Alteração indevida de projetos; Aplicação de material de qualidade inferior ao previsto; Execução em quantidade inferior ao previsto; Execução de serviços não previstos no contrato; Inobservância do cronograma físico-financeiro.

29 FALHAS MAIS FREQÜENTES DETECTADAS PELO TCU

30 FALHAS MAIS COMUNS As obras iniciam-se sem a previsão da totalidade de recursos necessários (deficiência orçamentária) As obras sofrem descontinuidade de repasses (deficiência financeira) Possuem Projeto Básico mal elaborado (deficiência técnica)

31 FALHAS MAIS COMUNS (CONT.) Alterações indevidas de projetos e/ou acima do limite de 25% previsto na Lei n /93 (superfaturamento). Execução e pagamento de serviços não previstos em contrato (desvio de finalidade). Pagamento por serviço não executado (desvio de recursos) A obra não é prioritária à nova administração municipal (desperdício de recursos)

32 COMO PREVENIR AS FALHAS APONTADAS Atentar para o que determina a legislação Observar as exigências dos órgãos concedentes Instituir mecanismos de controle Dotar os municípios de pessoal qualificado e suficiente Conhecer a Jurisprudência do TCU a respeito Falta de registro no SIASG.

33 CONSEQÜÊNCIA ?

34

35 Marco na Fiscalização de Obras Públicas Criação da Comissão Temporária do Senado p/ Inventariar as Obras Inacabadas obra cara é obra parada. Uma obra paralisada penaliza a população duplamente: pela ausência da obra e pelos recursos já aplicados,sem falar na riqueza que se deixa de produzir, em prejuízo do desenvolvimento econômico e social do país. Senador Carlos Wilson - Presidente

36 ASPECTOS DE AUDITORIA AMBIENTAL NAS AUDITORIAS DE OBRAS PÚBLICAS

37 NOVO ENFOQUE DAS FISCALIZAÇÕES DO TCU NA QUESTÃO AMBIENTAL...uma oportunidade de colocar um pouco de responsabilidade social nas auditorias de obras públicas; uma oportunidade de deixar sementes de efetividade para além dos quesitos de legalidade e aparente eficiência da execução das obras públicas...

38 MOTIVOS QUE ENSEJARAM UMA VISÃO AMBIENTAL MAIS AMPLA NAS FISCALIZAÇÕES DE OBRAS PÚBLICAS Adiantado estado de degradação ambiental do planeta; Ocorrência de diversas obras públicas que tiveram conseqüências danosas ao meio ambiente; Nova visão do binômio desenvolvimento- preservação.

39 OBJETIVOS Aumento do foco para além da questão documental de licenciamento; Conscientização que conduza ao meio ambiente como patrimônio público; Definição de critérios de contabilidade ambiental; Inclusão de quesitos ambientais em tomadas e prestações de contas e processos de fiscalização;

40 FALTA DE LICENÇA AMBIENTAL Atraso na obra provocado por órgãos ambientais (FEMA, IBAMA); Custos decorrentes de adequação do projeto; Possível inviabilidade financeira.

41 CENÁRIOS FUTUROS COM IMPACTO NA FISCALIZAÇÃO DE OBRAS Surgimento das parcerias público - privadas ( PPPs ) Necessidade crescente de capacitação e cooperação entre agentes de controle Fortalecimento da importância da Responsabilidade Social e Desenvolvimento Sustentável

42 BENEFÍCIOS PARA A SOCIEDADE adoção de providências saneadoras pelo gestor para voltar a receber recursos; conscientização do gestor pelo correto gerenciamento da obra pública; exercício do Controle Externo em sua plenitude, evitando tempestivamente desvios; reconhecimento e credibilidade TCU é co-partícipe elaboração LDO/LOA

43

44 TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO Secretaria de Controle Externo no Estado de Mato Grosso Rua 2, esq. com Rua C, Centro Político Administrativo, Cuiabá/MT Fone: (65)


Carregar ppt "TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO SECRETARIA DE CONTROLE EXTERNO NO ESTADO DE MATO GROSSO FISCALIZAÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS René Oliveira Neuenschwander Júnior."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google