A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Asmus M.L. A situação Ambiental da Área Portuária de Rio Grande Milton L. Asmus Instituto de Oceanografia Oficina Avaliação Ambiental do Porto de Rio Grande.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Asmus M.L. A situação Ambiental da Área Portuária de Rio Grande Milton L. Asmus Instituto de Oceanografia Oficina Avaliação Ambiental do Porto de Rio Grande."— Transcrição da apresentação:

1 Asmus M.L. A situação Ambiental da Área Portuária de Rio Grande Milton L. Asmus Instituto de Oceanografia Oficina Avaliação Ambiental do Porto de Rio Grande Brasília, de agosto 2009 Universidade Federal do Rio Grande -FURG

2 Porto de Rio Grande Asmus M.L.

3 Porto de Rio Grande Asmus M.L.

4 Porto de Rio Grande Asmus M.L.

5 Ocupação da Área Portuária 1947 Asmus M.L.

6 Ocupação da Área Portuária 1975 Asmus M.L.

7 Ocupação da Área Portuária 2002 Asmus M.L.

8 Áreas ocupadas irregularmente Asmus M.L.

9 Alteração dos Ecossistemas 1947 Asmus M.L.

10 Alteração dos Ecossistemas 1975 Asmus M.L.

11 Alteração dos Ecossistemas 2002 Asmus M.L.

12 Ocupação Área Portuária Asmus M.L.

13 Efeito aparente nos Ecossistemas Asmus M.L.

14 Porto de Rio Grande expansão Asmus M.L. ?

15 Gestão Ambiental Portuária GAP pode ser definida como um processo contínuo e dinâmico de tomada de decisões visando o desenvolvimento e uso sustentável da área portuária e retro- portuária e seus recursos.

16 Asmus M.L. Gestão Ambiental no Porto de Rio Grande Pública Licenciamento ambiental; IBAMA/FEPAM; Programas SUPRG. Privada Sistemas de Gestão Ambiental; Auditorias/certificação; Questões de mercado.

17 Asmus M.L. Quais os instrumentos de GAP? Licenciamento Ambiental Zoneamento Ecológico-Econômico da área portuária Monitoramento Ambiental Sistema de Informações Ambientais Portuárias Planos de Gestão (com vários programas)

18 Asmus M.L. Monitoramento Ambiental Monitoramento emergencial Bahamas (1998); Monitoramento contínuo do ano de 2000; Monitoramento da dragagem de ; Monitoramento da dragagem ; Monitoramento de dragagem Monitoramento contínuo

19 Asmus M.L. Hidroquímica: 4 cruzeiros sazonais Geoquímica: 3 cruzeiros sazonais Contaminantes: 3 cruzeiros semestrais Ecotoxicologia: 3 cruzeiros sazonais Macroinvertebrados: 4 cruzeiros sazonais CRONOGRAMA AMOSTRAL

20 Asmus M.L. Ictiofauna: Amostragens mensais (dados históricos) (dados históricos) Ornitofauna: Amostragens quinzenais Cetáceos: Amostragens semanais (pontos fixos e cruzeiros) (pontos fixos e cruzeiros) Coleta de organismos bioindicadores CRONOGRAMA AMOSTRAL

21 Asmus M.L. Hidroquímica 11

22 Asmus M.L. Sedimentos 11 0

23 Asmus M.L. Bentos

24 Asmus M.L. Botos

25

26 Asmus M.L. Principais resultados para 2008 Os resultados desses monitoramentos aqui apresentados indicaram que as águas do Canal do Rio Grande têm a qualidade em conformidade com a legislação ambiental. Casos particulares contrários a isso, em termos de algumas concentrações altas e pontuais, mas não contínuas temporalmente, não foram representativos e não sugeriram a responsabilidade exclusiva das atividades portuárias. Todos os teores dos elementos metálicos Zn, Cd, Cr, Pb e Hg dos sedimentos estudados situaram-se abaixo do Nível 1 referido no CONAMA344/2004. Assim sendo, considera-se que os sedimentos da região portuária - estuarina de Rio Grande estão livres de contaminação significativa por esses metais.

27 Asmus M.L. Principais resultados para 2008 Os sedimentos de textura mais fina da região portuária - estuarina de Rio Grande são aqueles que requerem um maior cuidado em termos ambientais, pois são os mais contaminados. O As apresenta nível de contaminação, com 63,60% dos valores acima do nível 1 estabelecido pela resolução CONAMA344/2004, requerendo uma maior atenção em termos ambientais. Contudo essa contaminação não atinge o nível 2 da mesma legislação. Os resultados dos ensaios ecotoxicológicos com sedimentos da área de influência do porto do Rio Grande demonstram que quase todas as amostras analisadas apresentaram valores médios de sobrevivência superiores a 80%, a exceção das amostras #3 e #6 (78%). Apesar disso, estas amostras não foram significativamente diferentes do Controle, podendo ser, portanto, consideradas não- tóxicas.

28 Asmus M.L. Principais resultados para 2008 O registro de exemplares de H. australis na zona de descarte do material dragado (Descarte Oceânico, #11) evidenciou a influência desta atividade na distribuição da espécie. A composição das espécies, o padrão de abundância relativa, a composição de tamanho e a diversidade da assembléia de peixes do estuário durante os meses analisados estão dentro dos limites observados nos dados históricos disponíveis ( ) e também em conformidade com a literatura disponível sobre a ictiofauna estuarina da Lagoa dos Patos. Em face da pequena extensão territorial desta área de estudo, ressalta-se a expressiva representatividade da mesma para a avifauna, devido à grande diversidade de taxa registrados, considerando-se a diversidade da avifauna do conjunto do Estado do Rio Grande do Sul e áreas vizinhas.

29 Asmus M.L. Principais resultados para 2008 A população de botos que habita o estuário da Lagoa dos Patos é pequena e seu tamanho populacional permaneceu relativamente estável de 2007 para Da mesma forma, a taxa bruta reprodutiva da população não sofreu alterações de 2007 para 2008

30 Concluindo... Asmus M.L.


Carregar ppt "Asmus M.L. A situação Ambiental da Área Portuária de Rio Grande Milton L. Asmus Instituto de Oceanografia Oficina Avaliação Ambiental do Porto de Rio Grande."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google