A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RESENHA: CONCEITO, ESTRUTURA E PRODUÇÃO Natália Maria Reis Oliveira Furtado UESC/CESUPI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RESENHA: CONCEITO, ESTRUTURA E PRODUÇÃO Natália Maria Reis Oliveira Furtado UESC/CESUPI."— Transcrição da apresentação:

1 RESENHA: CONCEITO, ESTRUTURA E PRODUÇÃO Natália Maria Reis Oliveira Furtado UESC/CESUPI

2 RESENHA n CONCEITO –Tipo de resumo crítico, contudo mais abrangente: permite comentários e opiniões, inclui julgamentos de valor, comparações com outras obras da mesma área e avaliação da relevância da obra com relação a outras do mesmo gênero (ANDRADE apud MEDEIROS, 1999, p.137) – [...] denominada recensão crítica, [...] combina resumo e julgamento de valor [...] (SILVA et al apud MEDEIROS, 1999, p.138) – relato minucioso das propriedades de um objeto, ou de suas partes constitutivas; é um tipo de redação técnica que inclui várias modalidades de textos: descrição, narração e dissertação. Estruturalmente descreve as propriedades da obra (descrição). Relata as credenciais do autor, resume a obra, apresenta suas conclusões e metodologia empregada, bem como expõe o quadro de referência em que o autor se apoiou (narração) e, finalmente, apresenta uma avaliação da obra e diz a quem a obra se destina (dissertação) (MEDIEROS, 1999, p.137).

3 RESENHA n CONCEITO (Continuação) –Resenha não é, pois, um resumo. Este é apenas um elemento da estrutura da resenha. Além disso, acrescente-se que, se por um lado, o resumo não admite o juízo valorativo, o comentário, a crítica; a resenha por outro lado exige tais elementos (MEDEIROS, 1999, p.142) n TIPOS –Descritiva n Dispensa a apreciação do resenhista; n Ressalta-se a estrutura da obra (partes, número de páginas, capítulos assuntos tratados e índices); n Informa o nome do tradutor; n Contém um resumo da obra (digesto), perspectiva teórica, o gênero (crítica literária, livro de negócios, romance, ensaio, para-didático, didático). –Crítica n exige, além dos elementos da resenha descritiva, a apreciação do resenhista.

4 RESENHA n OBJETIVOS –Instrumentalizar a pesquisa bibliográfica; –Viabilizar a atualização bibliográfica; –Ajudar na decisão de consultar ou não o texto original; –Contribuir para o desenvolvimento da capacidade de síntese, interpretação e crítica; –Criar condições para a construção da mentalidade científica; –Mobilizar para a implementação de trabalhos de natureza científica; –Comunicar o posicionamento da academia frente as idéias postas pelo autor.

5 RESENHA n ELABORAÇÃO (1) –Precondição: n Compreender o processo de comunicação: emissor-receptor, código-mensagem, significado- significante, repertório de significações e horizonte de expectativas. –Condições: n Delimitação da unidade de leitura –Delimitar a extensão da leitura; –Ler por etapas; –Evitar intervalos longos entre etapas. n Análise textual –Estudo do vocabulário; –Verificação das doutrinas expostas; –Sondagem dos fatos apresentados; –Autoridade dos autores citados; –Esquema de idéias expostas no texto.

6 RESENHA n ELABORAÇÃO (2) n Análise temática –Busca apreender o conteúdo da mensagem sem intervir no texto; –O texto trata de... (buscar a referência do texto); –O autor tratou o assunto sob a perspectiva... os limites do texto são...; –Focaliza o problema do (a)... problematiza fazendo...; –O autor soluciona o problema... e assume a posição... (tese do autor); –demonstra seu raciocínio... e argumenta...; –Apresenta (ou não) paralelos à idéia central... n Análise interpretativa –Apresenta uma posição própria a respeito das idéias do texto; –Cotejam-se as idéias do texto original com as de outro; –Situa o autor em relação à sua obra e à produção geral na área.

7 RESENHA n ELABORAÇÃO (3) –Crítica - avaliação ditada pela natureza do texto: n coerência interna; n originalidade; n alcance do texto; n validade das idéias; n relevância das idéias; n contribuições; n alcance dos objetivos; n superação a interface com os outros autores; n profundidade na exposição de idéias; n demonstração da tese; n conclusões fundamentadas. n Problematização –Questionamentos feitos pelo autor ao longo do texto n Síntese Pessoal –Fase que envolve a elaboração de um texto que reflita, de forma sintética, os principais conteúdos do texto

8 RESENHA n ELEMENTOS ESTRUTURAIS DA RESENHA CIENTÍFICA(1) –Referência Bibliográfica n Autor n Título da Obra n Dados de Imprenta n Formato –Credenciais do Autor n Informações sobre o autor, nacionalidade, formação universitária, títulos, livro(s) publicado(s). –Resumo da Obra (digesto) n Resumo das idéias principais; n o texto trata...; n O texto se caracteriza por...; n Exige ou não conhecimentos prévios; n descrição dos conteúdos dos capítulos ou partes. –Conclusões da Autoria n conclusões alcançadas pelo autor.

9 RESENHA n ELEMENTOS ESTRUTURAIS DA RESENHA CIENTÍFICA(2) –Metodologia da Autoria n Métodos utilizados (dedutivo, indutivo, histórico, comparativo, estatístico, estudo de caso e etc.); n Técnicas e instrumentos utilizados (entrevista, questionário, testes, levantamento e etc.). –Quadro de Referência do Autor n Suporte teórico de análise e de referência. –Crítica do Resenhista n Julgamento da obra –contribuição; –originalidade; –estilo quanto: à concisão, à objetividade, ao nível de idealismo ou realismo. –Indicações do Resenhista n clientela potencial para a obra.

10 OBRIGADA PELA ATENÇÃO! Natália Maria Reis Oliveira Furtado


Carregar ppt "RESENHA: CONCEITO, ESTRUTURA E PRODUÇÃO Natália Maria Reis Oliveira Furtado UESC/CESUPI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google