A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prática antiéticas na ciência: presenciando somente a ponta do iceberg? Sítio: Envolverde Sidinei M. Thomaz – UEM (Nupélia/DBI)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prática antiéticas na ciência: presenciando somente a ponta do iceberg? Sítio: Envolverde Sidinei M. Thomaz – UEM (Nupélia/DBI)"— Transcrição da apresentação:

1 Prática antiéticas na ciência: presenciando somente a ponta do iceberg? Sítio: Envolverde Sidinei M. Thomaz – UEM (Nupélia/DBI)

2 Conteúdo: -Porque abordar ética na ciência? -Exemplos de práticas antiéticas; -Possíveis soluções. Não sejamos simples denuncistas oportunistas!

3 Contra a profissão da fé na ética hoje em dia (quando não se sabe o que falar, fala-se de ética), proponho a nudez da alma humana e suas misérias. Uma marca essencial de qualquer pensador da ética é saber que ninguém pode se dizer ético, como hoje em dia em qualquer jantar inteligente. Se se acha uma pessoa ética, você é um canalha.

4 Ética Parte da filosofia dedicada aos estudos dos valores morais e princípios ideais do comportamento humano. A ética busca fundamentar as ações morais exclusivamente pela razão, enquanto a moral fundamenta-se na obediência a costumes e hábitos recebidos. Wikipédia

5 Sendo pragmático...

6 Por que abordar a ética na ciência? i. práticas antiéticas têm aumentado no meio científico; ii. essas práticas afetam direta ou indiretamente estudantes, professores, pesquisadores e outros profissionais

7 iii. podem ter consequências sérias sobre toda a sociedade (p. ex., fabrição de dados) iv. muitas dessas práticas são vistas como normais principalmente por estudantes iniciantes

8 De que forma essas práticas inofensivas afetam nossas vidas? Fabricação de dados: - pesquisas médicas: comprometimento do uso de medicamentos - Pesquisas ecológicas: compromentimento do manejo e conservação.

9 Prefiro um bom sambista a um mau médico Noel Rosa

10 Propositalmente ou não, essas práticas têm como resultado um aumento da produtividade científica do praticante e logo a concorrência torna-se desleal com os demais membros da comunidade científica que não empregam essas práticas!

11 De que forma essas práticas inofensivas afetam nossas vidas? Podem afetar a reputação da ciência e dos cientistas!

12

13 A preocupação em números

14 2.047 artigos retirados (retracted) de revistas da ciências da vida e biomedicina: -21,3% por erro, -43,4% por fraude, 14,2% por publicação duplicada e 9,8% por plágio.

15 Há um aumento do número de artigos retratados com o tempo

16 Em trinta anos, houve um aumento em 10 vezes em termos percentuais

17

18 Possivelmente estamos presenciando somente a ponta do iceberg!

19

20 84% entre 2599 pesquisadores presenciaram pelo menos uma prática antiética - a maioria intercedeu

21

22

23 Exemplos de práticas antiéticas

24 NÃO HÁ MANUAIS DE ÉTICA! Algumas práticas são claramente antiéticas, mas há um gradiente nebuloso que dificulta a identificação de outras como sendo anti-éticas ou não.

25 A ética na ciência (um exemplo): NA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA - Apropriação de ideias alheias; NA CONDUÇÃO DA PESQUISA - Descuido na aquisição dos dados; - Análises não apropriadas; - Fabricação de dados; - Uso indevido de recursos; NA CONCLUSÃO DA PESQUISA - Autorias indevidas; - Citações inapropriadas; - Plágio;

26 Na elaboração do projeto apropriação indevida de ideias - Durante revisões: incomum na ecologia. - Em leituras de projetos, teses e artigos, sem os devidos créditos. - Em conversas informais: pode ocorrer de forma inconsciente (p. ex., após longo tempo). Blog do FFM

27 Fabricação de dados: quando os resultados são fabricados (inventados, ou seja, não existem) Na condução da pesquisa Blog espacoeducar

28 Manipulação/falsificação de dados: manipulação dos dados com a intenção de causar uma falsa impressão. Thebestcrazynews Exemplos: manipulação de imagens, remoção de outliers ou resultados inconvenientes, alteração de dados etc.

29 A manipulação de dados ajuda a ter hipóteses corroboradas, aumentando a chance de aceite do trabalho.

30 1) Manipulação numérica

31 Pode-se incluir o outlier e deixar o leitor decidir Carvalho et al. (2013)

32 2) Indiferença acadêmica – prestar atenção somente aos dados que se ajustam. 3) Coleta inconsciente de dados que se ajustam à hipótese.

33 4) Amostragem (im)perfeita – criticar a amostragem quando os resultados refutam uma hipótese, mas desconsiderar críticas quando os resultados levam à aceitação da hipótese.

34 5) Tortura dos dados – utilização de métodos estatísticos convenientes para a aceitação da hipótese.

35

36 Muitos cientistas usam essas estratégias para aumentar a quantidade de artigos publicados, pois hipóteses aceitas são mais facilmente publicáveis. Porém... Esses cientistas nunca vão ser inovadores!

37 Uso indevido de recursos financeiros: - uso de recursos financeiros de projetos de agências de fomento de forma inadequada, tais como aquisição de materiais sem preocupação com o custo, uso de recursos indevidamente em viagens a serviço etc.

38 Citações: Descuido com as citações, citações incorretas ou citação de artigos que não foram lidos Na conclusão da pesquisa

39 Existe uma considerável inacuracidade em informações citadas, que parece decrescer com o FI da revista Drake et al. (2013 – Hydrobiologia)

40 Nunca cite um artigo que você nunca leu, pois a informação pode estar errada e o erro acaba se propagando na literatura. Efeito telefone sem fio

41 Alguns motivos que ocasionam em erros na transcrição de uma informação citata: - Falta de atenção do pesquisador; - Pressa para terminar o trabalho; - Dificuldade em compreender a língua; - Dificuldade em compreender o enunciado; - Inclusão da informação após longo tempo de leitura do trabalho original; ou - Má fé!!!

42 Exemplo de um artigo publicado na Biod & Conser: Unlike the Challenger discovery's fall into obscurity, the findings of Sanders et al. (1965) were immediately recognized to be a paradox of the plankton question (Hutchinson, 1959),…

43 Citação de sínteses, revisões ou capítulos de livros: procure o artigo original Caso contrário, você estará sendo injusto para com o primeiro autor da idéia!

44

45 Plágio: O maior erro que um cientista pode cometer! Guilherme Nery, Ana Paula Bragaglia, Flávia Clemnte, Suzana Barbosa

46

47 Mesmo citando a fonte, a simples substituição de poucas palavras não é suficiente para eliminar o plágio

48

49 Cuidado com o auto-plágio! Ocorre quando uma pessoa apresenta uma obra com partes de outra obra de própria autoria, sem qualquer referência a obra anterior. Não é crime, mas é tido antiético. PPG Geografia (Unicamp)

50 Autorias inapropriadas: A ética da co-autoria Na conclusão da pesquisa

51 A ecologia torna-se uma ciência cada vez mais colaborativa e então, surge a questão: QUEM DEVE SER AUTOR DE UM ARTIGO?

52 Autor fantasma: recebe crédito simplesmente por editar o manuscrito (Weltzin et al, 2006) alguém que contribuiu para um trabalho mas ficou sem créditos (Hodqkinson & Dunckley, 2007)

53 Autor convidado: recebe o crédito pelo impacto que seu nome tem no meio acadêmico

54 Autor honorário: recebe crédito por proporcionar fundos, laboratório.

55 Gift authorship: quando a co-autoria é oferecida à alguém que não contribuiu para o trabalho. ou mesmo quando ocorrem trocas (tem o nome em um artigo em troca de outro no qual colocou o nome de um dos autores)

56

57 1. Researchers will claim authorship of a paper only if they have made a substantial contribution. Authorship may legitimately be claimed if researchers: (a) conceived the ideas or experimental design; (b) participated actively (NÃO PASSIVAMENTE) in execution of the study; (c) analyzed and interpreted the data; or (d) wrote the manuscript. 2. Researchers will not add or delete authors from a manuscript submitted for publication without consent of those authors. 3. Researchers will not include as co-author(s) any individual who has not agreed to the content of the final version of the manuscript. Código de ética da ESA (2006) – excelente para o início de uma discussão a respeito!

58 Ecology Letters (IF = 17,55) guidelines: Espera-se que todos os autores tenham uma contribuição intelectual substancial para um manuscrito. Autorias honorários são desencorajados: simplesmente fornecer facilidades, obter financiamento ou chefiar uma equipe pesquisa não são razões suficientes de autoria, nem o fornecimento de uma pequena quantidade de dados coletados primariamente para outros fins que não os do manuscrito.

59 Em um trabalho científico, devem ser indicados como seus autores todos e apenas os pesquisadores que, tendo concordado expressamente com essa indicação, tenham dado contribuições intelectuais diretas e substanciais para a concepção ou realização da pesquisa cujos resultados são nele apresentados. Em particular, a cessão de recursos infraestruturais ou financeiros para a realização de uma pesquisa (laboratórios, equipamentos, insumos, materiais, recursos humanos, apoio institucional, etc.) não é condição suficiente para uma indicação de autoria de trabalho resultante dessa pesquisa.

60 Contribuições intelectuais de técnicos (ou mesmo estudantes) podem passar despercebidas pelos autores Discutir autoria antes de iniciar um trabalho: um bom caminho para evitar desavenças!

61 Distinção entre quem vai ser autor ou entra nos Agradecimentos: Autor: quem é responsável pela pesquisa ou é capaz de explicar o conteúdo do artigo (accountable).

62 Agradecimentos: - Contribuiu com idéias formais ou informais durante o projeto - coletou dados - desenvolveu/conduziu análises estatísticas MAS NÃO SÃO RESPONSÁVEIS (CAPAZES DE EXPLICAR) O CONTEÚDO FINAL DE TODO OU DE PARTE DO MANUSCRITO FINAL.

63 Publicação: sobre a obrigação de revisar

64 - Não é raro utilizar revisores, antes de ter 2 respostas positivas. I am too busy. - Leva a uma cascata de pedidos, em que revisores menos qualificados acabam sendo escolhidos.

65 assumindo-se uma taxa de rejeição de 50% e que cada artigo publicado utilizou 2 revisores; então, para cada artigo publicado foram necessários 4 revisores; Conclusão: se você publicou 3-4 artigos em um ano, teria o DEVER de dar revisores! DE OUTRA FORMA, VOCÊ ESTÁ SE ESCORANDO NO TRABALHO DE OUTROS.

66 Retraction Watch Tracking retractions as a window into the scientific process Search Results Iranian mathematicians latest to have papers retracted for fake addresses to get better reviews

67 And so... Blog conciso e coeso

68 Possíveis soluções Blog Exitus Soluções Educacionais

69

70 - verificação do trabalho por outros membros de um grupo ou laboratório; - membros novos em um grupo devem ser informados que a verificação não representa desconfiança; - um orientador deve ser cuidadoso para não encorajar práticas antiéticas ao ficar desapontado com resultados que contradizem as expectativas.

71 Informar, conversar, discutir: - com alunos de graduação e pós- graduação; - em nossos cursos (alguns minutos bastam para um alerta); - com nossos orientados.


Carregar ppt "Prática antiéticas na ciência: presenciando somente a ponta do iceberg? Sítio: Envolverde Sidinei M. Thomaz – UEM (Nupélia/DBI)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google