A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aplicação de Modelos de Insumo-Produto para Análise da Arrecadação Tributária Joaquim J.M. Guilhoto Departamento de Economia FEA-USP Apresentação FUNDAP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aplicação de Modelos de Insumo-Produto para Análise da Arrecadação Tributária Joaquim J.M. Guilhoto Departamento de Economia FEA-USP Apresentação FUNDAP."— Transcrição da apresentação:

1 Aplicação de Modelos de Insumo-Produto para Análise da Arrecadação Tributária Joaquim J.M. Guilhoto Departamento de Economia FEA-USP Apresentação FUNDAP -14/05/2009 Fundap

2 Agenda Introdução Introdução Matriz de Insumo-Produto Matriz de Insumo-Produto Fluxo de métodos e análises Fluxo de métodos e análises Exemplo com o setor de Óleo e Gás Exemplo com o setor de Óleo e Gás Considerações finais Considerações finais

3 Matriz de Insumo-Produto

4 Modelos Modelos Nacionais Nacionais Regionais Regionais Interregionais Interregionais

5 MIP – Modelos Nacionais

6

7 MIP - Modelos Regionais

8 MIP – Modelos Interregionais

9 Dependência produtiva interestadual

10 Fluxo de métodos e análises Processo de construção da MIP (caracterização do Complexo de O&G) Estimação e análise das Arrecadações associadas ao Complexo de O&G (Tributos, Royalties e participações) Avaliação da importância do Complexo de O&G Análises conjuntas entre os parâmetros do complexo de O&G e das arrecadações Desenvolvimento de software

11 Destaques: Destaques: O percentual de arrecadacões sobre o valor bruto da produção é maior no complexo associado ao Óleo e Gás (21,7%). O percentual de arrecadacões sobre o valor bruto da produção é maior no complexo associado ao Óleo e Gás (21,7%). A média de arrecadações dos setores associados à extração e a indústria são bastante altas (isto é devido aos setores de extração e refino do Petróleo e gás) A média de arrecadações dos setores associados à extração e a indústria são bastante altas (isto é devido aos setores de extração e refino do Petróleo e gás) A economia nacional foi dividida em 79 setores produtivos, mas apenas o setor de Refino de Petróleo e o setor de Extração de Petróleo, concentram 12% do volume de arrecadação A economia nacional foi dividida em 79 setores produtivos, mas apenas o setor de Refino de Petróleo e o setor de Extração de Petróleo, concentram 12% do volume de arrecadação Análise descritiva das arrecadações (O&G) Distribuição do volume de arrecadação

12 Participação da arrecadação associada ao complexo do óleo e gás para tipo de arrecadação Análise descritiva das arrecadações (O&G)

13 Distribuição dos tipos de arrecadação associados ao complexo de Óleo e Gás ao longo da cadeia Análise descritiva das arrecadações (O&G)

14 Distribuição da fontes de arrecadação ao longo da cadeia do Petróleo Análise descritiva das arrecadações (O&G)

15 Distribuição da fontes de arrecadação ao longo da cadeia do Petróleo Análise descritiva das arrecadações (O&G)

16 Análise topológica dos setores produtivos e os tipos de arrecadações

17 Análise topológica das Unidades da Federação e os tipos de tributos

18 Análise topológica das Unidades da Federação e os tipos de tributos (apenas - complexo do Óleo e Gás)

19 Participações dos volumes de arrecadações do complexo de Óleo em relação à arrecadação total por estado, em milhões de reais, valores correntes do ano de Volume de arrecadação do complexo de O&G por estado Análise descritiva das arrecadações (O&G)

20 O PIB do Complexo de O&G Importância do complexo O&G - PIB Valores e participações dos 4 componentes que formam o PIB do complexo de O&G nas macrorregiões brasileiras

21 2- Importância do complexo O&G - PIB O PIB do Complexo de O&G – Unidades da Federação

22 Magnitude do PIB dos componentes estaduais que formam o complexo de Óleo e Gás

23 Coef. de geração: produção x arrecadações Análises conjuntas – coeficientes de geração programas de incentivo ao aumento da produção por meio da extração ou do refino de petróleo e gás promovem uma maior elevação da arrecadação em relação aos outros setores econômicos

24 Coef. de geração: produção x arrecadações Análises conjuntas – coeficientes de geração

25 Coef. de geração: empregos x produção Análises conjuntas – coeficientes de geração Embora o setor de refino de petróleo seja a indústria de base com coeficientes de ligação altamente relevantes, seu poder de geração de empregos totais (considerando o efeito indireto e induzido) é pequeno

26 Software Cálculo da Matriz Insumo-Produto Nacional e o volume de arrecadação tributária Programa para atualizar a Matriz de Insumo-Produto Nacional (Brasil), Inter-regional (27 regiões) e reestimar o volume de arrecadação

27 Considerações Finais Grande poder de análise da estrutura produtiva e sua relação com a arrecadação tributária setorial e estadual à partir do instrumental de Insumo-Produto Grande poder de análise da estrutura produtiva e sua relação com a arrecadação tributária setorial e estadual à partir do instrumental de Insumo-Produto

28 Considerações Finais Possibilidade de estudos futuros Possibilidade de estudos futuros Mapeamento da estrutura produtiva e da contribuição tributária das atividades na economia paulista (matriz de insumo- produto). Mapeamento da estrutura produtiva e da contribuição tributária das atividades na economia paulista (matriz de insumo- produto). Desenvolvimento de um software de fácil utilização que permita a atualização das matrizes de insumo-produto e a previsão de contribuição tributária para a economia paulista. Desenvolvimento de um software de fácil utilização que permita a atualização das matrizes de insumo-produto e a previsão de contribuição tributária para a economia paulista.


Carregar ppt "Aplicação de Modelos de Insumo-Produto para Análise da Arrecadação Tributária Joaquim J.M. Guilhoto Departamento de Economia FEA-USP Apresentação FUNDAP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google