A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANÁLISE DE INVESTIMENTOS AULA 2 Contabilidade Gerencial Professor José Luis.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANÁLISE DE INVESTIMENTOS AULA 2 Contabilidade Gerencial Professor José Luis."— Transcrição da apresentação:

1 ANÁLISE DE INVESTIMENTOS AULA 2 Contabilidade Gerencial Professor José Luis

2 Ementa Técnicas de Análise de Investimento -Valor do dinheiro no tempo -Técnicas de análise de orçamento de capital (VPL, TIR, IL, Payback, entre outros) -Decisões de investimento Custo de Capital -Risco e custos financeiros -Custo Médio Ponderado de Capital (WACC) -Estrutura ótima de capital Risco e Retorno -Fundamentos -Risco e Carteira -O modelo CAPM

3 Análise de Investimentos

4 Decisões de Investimento As decisões de investimento são voltadas a promover alterações no volume de capital destinado a produção de bens e serviços Todo o processo de decisões financeiras requer uma princípios de formação e utilização das compreensão dos princípios de formação e utilização das taxas de juros taxas de juros do mercado Um investimento é atraente quando seu retorno for superior às taxas de remuneração do capital

5 O processo de avaliação e seleção de alternativas de investimento envolve: a)Dimensionamento dos fluxos de caixa b)Avaliação dos fluxos de caixa c)Definição das taxas de retorno exigidas d)Introdução do risco Decisões de Investimento

6 Quando a capacidade máxima de produção e venda da empresa for insuficiente para atender a demanda de seus produtos AMPLIAÇÃO DO VOLUME DE ATIVIDADE Substituição de ativos fixos obsoletos ou desgastados pelo uso por outro mais moderno, cujas despesas de manutenção sejam mais atraentes REPOSIÇÃO E MODERNIZAÇÃO DE ATIVOS FIXOS Propostas de Investimento

7 Processo comparativo onde são confrontados os desembolsos e os benefícios provenientes desse processos de decisão ARRENDAMENTO OU AQUISIÇÃO Demais modalidades de propostas de investimentos, principalmente as oriundas de serviços externos de assessoria, P&D, publicidade, etc. OUTRAS ORIGENS Propostas de Investimento

8 A taxa de juros reflete a remuneração exigida por um agente econômico ao decidir postergar o consumo, transferindo seus recursos a outro agente O valor das taxas de juros é basicamente definido pelas operações livrementes praticadas no mercado A taxa de juros exprime a confiabilidade dos agentes econômicos com relação ao desempenho esperado da economia Formação da Taxa de Juros

9 Para uma empresa, a taxa de juro reflete o custo de oportunidade de seu capital A aceitação do investimento somente é decidida quando seu retorno for superior a taxa de juro do capital alocado Formação da Taxa de Juros

10 A avaliação de um ativo é estabelecida pelos benefícios futuros esperados de caixa trazidos a valor presente mediante uma taxa de desconto que reflete o risco de decisão Os métodos quantitativos de análise econômica de investimentos podem ser classificados em dois grandes grupos: Os que não levam em conta o valor do dinheiro no tempo e Os que consideram essa variação por meio do critério do fluxo de caixa descontado. Métodos de Análise de Investimento

11 O VALOR DO DINHEIRO NO TEMPO

12 O papel do valor do dinheiro no tempo em finanças A maioria das decisões financeiras envolve custos e benefícios distribuídos no tempo. O valor do dinheiro no tempo permite comparar fluxos de caixa que ocorrem em períodos diferentes. Questão: Seria melhor para uma empresa aplicar $ em um produto que desse retorno de $ no prazo de um ano, ou em um produto que desse retorno de $ em dois anos?

13 Conceitos básicos Valor futuro: composição ou crescimento com o passar do tempo. Valor presente: desconto ao valor de hoje. Fluxos de caixa individuais e séries de fluxos de caixa podem ser considerados. Linhas de tempo são usadas para ilustrar essas relações.

14 Ferramentas de cálculo DIAGRAMA DE FLUXO DE CAIXA

15 Ferramentas de Cálculo

16

17 Exemplo de valor futuro Se você depositar $ hoje a 6% a.a. de juros, quanto terá daqui a cinco anos? $ x (1,06) 5 = $ x 1,3382= $ 2.676,40 Algebricamente

18 Valor presente Valor presente é o valor monetário corrente de uma quantia futura. Baseia-se na idéia de que um Real hoje vale mais do que um Real amanhã. Representa a quantia que deve ser aplicada hoje, a certa taxa de juros, para gerar uma quantia futura. O cálculo de valor presente também é chamado de desconto. A taxa de desconto também é comumente conhecida como custo de oportunidade, taxa de desconto, retorno exigido ou custo de capital.

19 Cálculo do Valor Presente

20 Se uma pessoa espera ter R$ daqui a um ano, a uma taxa de juros de 1% a.m, quanto ela terá que aplicar hoje? EXEMPLO

21 onde: FC t = fluxo (benefício) de caixa de cada período K = taxa de desconto do projeto, representada pela rentabilidade mínima requerida I 0 = investimento processado no momento zero I t = valor do investimento previsto em cada período subseqüente O NPV é obtido pela diferença entre o valor presente dos benefícios líquidos de caixa, previstos para cada período do horizonte de duração do projeto, e o valor presente do investimento (desembolso de caixa): VPL (NPV)

22 Exemplo ilustrativo: Supondo que uma empresa esteja avaliando um investimento no valor de $ ,00, do qual se esperam benefícios anuais de caixa de $ , $ ,00, $ ,00 e $ nos próximos quatro anos e tenha definido uma taxa de retorno de 20%, temos: VPL (NPV)

23 Um NPV positivo demonstra uma rentabilidade superior à mínima aceitável, enquanto um NPV negativo indica um retorno inferior à taxa mínima requerida para o investimento O NPV expressa, em última análise, o resultado econômico (riqueza) atualizado do projeto de investimento O NPV pressupõe, implicitamente, que seus fluxos intermediários de caixa devem ser reinvestidos à taxa de desconto utilizada na avaliação do investimento. VPL (NPV)

24 É a taxa de desconto que iguala, em determinado momento de tempo, as entradas com as saídas previstas de caixa O cálculo da IRR requer o conhecimento dos montantes de dispêndio de capital e dos fluxos de caixa líquidos incrementais gerados pela decisão Representa a rentabilidade do projeto expressa em termos de taxa de juros composta equivalente periódica. TIR (IRR)

25 A formulação da taxa interna de retorno é representada, supondo-se a atualização de todos os movimentos de caixa para o momento zero, da forma seguinte: Onde: I 0 = montante do investimento no momento zero (início do projeto); I t = montantes previstos de investimento em cada momento subseqüente; K = taxa de rentabilidade equivalente periódica (IRR); FC = fluxos previstos de entradas de caixa em cada período de vida do projeto (benefícios de caixa). TIR (IRR)

26 Exemplo ilustrativo Investimento de $ 300 com benefícios de caixa de $ 100, $ 150, $ 180 e $ 120, respectivamente, nos próximos quatro anos Resolvendo-se com o auxílio de uma calculadora financeira, temos K = 28,04% TIR (IRR)

27 Se a taxa interna de retorno exceder (ou igualar) o percentual mínimo desejado pela empresa, considera-se o investimento como economicamente atraente, devendo ser aceito O projeto pode até ser lucrativo, mas, se produzir uma taxa de retorno inferior à desejada pela empresa, será inviável TIR (IRR)

28 ALTER- NATIVA VALOR DO INVESTI- MENTO FLUXOS DE CAIXA ANO 1ANO 2ANO 3ANO 4ANO 5 A– $ $ $ $ $ $ B– $ $ O payback da alternativa A alcança é de 4,2 anos, pois os $ investidos, são recuperados $ no primeiro ano, $ no segundo ano, $ no terceiro, $ no quarto e $ no último ano (20% x $ ) O payback da alternativa B alcança é de 3 anos, pois os $ investidos, são recuperados em três meses ($ por mês) Payback Trata-se do cálculo de tempo necessário para recuperar o investimento em função do fluxo de caixa gerado.


Carregar ppt "ANÁLISE DE INVESTIMENTOS AULA 2 Contabilidade Gerencial Professor José Luis."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google