A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INVESTIMENTOS Custo x Retorno x Risco Prof Samir Silveira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INVESTIMENTOS Custo x Retorno x Risco Prof Samir Silveira."— Transcrição da apresentação:

1 INVESTIMENTOS Custo x Retorno x Risco Prof Samir Silveira

2 Á reas de decisões financeiras: A administra ç ão financeira envolve basicamente gestão de recursos financeiros. Como obter esses recursos e onde aplic á -los é a principal atividade do administrador financeiro. De forma bastante abrangente, podemos identificar três áreas de decisões financeiras:

3 a) Decisões de investimentos: entende-se por investimento toda a aplica ç ão de capital em algum ativo, tang í vel ou não, para obter determinado retorno no futuro. b) Decisões de financiamentos: visa montar a estrutura financeira mais adequada à s opera ç ões normais e aos novos projetos a serem implantados na empresa. Os recursos financeiros advêm de duas fontes: capital pr ó prio e capital de terceiros. c) Decisões relativas ao lucro: Quanto do lucro deve ser distribu í do aos acionistas e quanto deve ser retido para financiar a expansão dos neg ó cios.

4 Fontes de Financiamentos Externas Próprias Passivo Circulante Exigível a Longo Prazo Capital Aporte de recursos dos atuais sócios Lucros retidos Abertura de capital Ações Preferenciais Ações Ordinárias FONTES DE FINANCIAMENTO Fonte: Pinheiro, Juliano Lima. Fundamentos e Técnicas. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007

5 RISCO E RETORNO Risco e retorno são a base sobre a qual se tomam decisões racionais e inteligentes sobre investimentos. De modo geral, risco é o grau de incerteza associado a um investimento, e retorno é a receita esperada ou fluxo de caixa previsto de qualquer investimento. O retorno sobre o seu dinheiro deve ser proporcional ao risco envolvido.

6 Classificação dos Riscos Podemos classificar o risco em quatro grandes grupos Risco de Mercado Risco de Liquidez Risco OperacionalRisco de Crédito

7 7 Processo de Decisão Decisões de investimentos que determinarão a natureza das operações da empresa – Quais produtos devemos lançar/renovar? – Quais mercados/canais de comercialização devemos entrar? – Quais ativos fixos devo comprar? – Qual o custo, risco e retorno

8 8 Investimentos? Exemplos – Abertura de uma empresa – Diversificação da atividade empresarial – Ampliação do parque industrial – Construção / abertura de uma nova unidade – Desenvolvimento e lançamento de novos produtos e serviços – Adoção de uma nova tecnologia – Melhorias dos processos atuais

9 9 Técnicas de análise de investimento As técnicas de análise de investimento de capital são usadas para selecionar projetos que justifiquem o dispêndio de capital. As principais técnicas utilizadas são as seguintes: – Valor do Dinheiro no Tempo – Taxa Mínima de Atratividade – Payback – Payback Descontado – Valor Presente Líquido – Índice Benefício/Custo – Taxa Interna de Retorno

10 Definições O dito popular MAIS VALE UM PÁSSARO NA MÃO DO QUE DOIS VOANDO, expressão com muita propriedade o principal objetivo das finanças que é fazer um estudo sobre o valor do dinheiro no tempo. Variáveis-chaves: Dinheiro e tempo O Valor do Dinheiro no Tempo

11 Definições Quando tratamos de dinheiro e tempos, alguns elementos básicos devem ser levados em considerações, tais como: – Inflação; – Risco; – Incerteza; – Utilidade e – Oportunidade. O Valor do Dinheiro no Tempo

12 Diagrama de Fluxo de Caixa Características: – Escada Horizontal – expressa unidade temporal, podendo ser: dias, semanas, meses, anos etc.; – Setas para cima – consiste em entrada ou recebimento de dinheiro; – Setas para baixo – consiste em saídas ou pagamentos. 0PVn FV i PMT O Valor do Dinheiro no Tempo

13 Diagrama de Fluxo de Caixa Capitalização Capitalização: processo de passar de valores de hoje, presentes (PV) para futuros (FV). Capitalização PVFV Capitalização

14 Diagrama de Fluxo de Caixa Descapitalização Descapitalização: processo de passar de valores do futuro (FV) para o presente (PV). Descapitalização PVFV Descapitalização

15 Diagrama de Fluxo de Caixa O que vale mais? – Receber a vista o valor de R$ 1.000,00 ou – Receber daqui 1 ano o valor de R$ 1.200,00 Qual a taxa de Juros? O Valor do Dinheiro no Tempo

16 16 Case Exemplo Problema: – A Bennett Company é uma empresa de fornecimento de material didático de médio porte que atualmente está analisando dois projetos. O projeto A exige investimento inicial de $ e o projeto B requer investimento inicial de $ A TMA é de 10% a.a. As entradas operacionais de caixa relevantes projetadas são apresentadas na tabelas e gráfico abaixo:

17 17 Técnicas de análise de investimento As técnicas de análise de investimento de capital são usadas para selecionar projetos que justifiquem o dispêndio de capital. As principais técnicas utilizadas são as seguintes: – Valor do Dinheiro no Tempo – Taxa Mínima de Atratividade – Payback – Payback Descontado – Valor Presente Líquido – Índice Benefício/Custo – Taxa Interna de Retorno

18 18 Taxa Mínima de Atratividade (TMA) A taxa mínima de atratividade é a taxa de desconto imposta a qualquer ganho futuro, ou seja, transformando o ganho em valor presente Representa o custo de oportunidade de capital para a empresa Podemos chamar de taxa mínima de retorno Influenciada pelo ambiente econômico – Taxa básica de juros – Variável ao longo do tempo

19 19 Técnicas de análise de investimento As técnicas de análise de investimento de capital são usadas para selecionar projetos que justifiquem o dispêndio de capital. As principais técnicas utilizadas são as seguintes: – Valor do Dinheiro no Tempo – Taxa Mínima de Atratividade – Payback – Payback Descontado – Valor Presente Líquido – Índice Benefício/Custo – Taxa Interna de Retorno

20 20 Payback É o número de anos ou meses necessários para que o desembolso correspondente ao investimento inicial seja recuperado, ou ainda igualado e superado pelas entradas líquidas acumuladas. O período do payback mede simplesmente quanto tempo (em anos e/ou meses) é necessário para a empresa recuperar o investimento inicial em um projeto. O período de payback máximo aceitável é fixado pela administração da empresa. Se o período de payback for menor do que o período máximo aceitável de recuperação, o projeto deverá ser aceito. Se o período de payback for maior do que o período máximo aceitável de recuperação, o projeto deverá ser rejeitado.

21 21 Payback O projeto A, que é uma anuidade, apresenta período de payback de 3 anos ($ / $14.000), já o projeto B, que é uma série mista de entrada de caixa, o payback é de 2,5 anos. Nesse caso as entradas de caixa são acumuladas até a recuperação do investimento inicial ($ $ $10.000). Se o período de payback máximo aceitável pela empresa for de 2,75 anos, o projeto A deve ser rejeitado.

22 22 Técnicas de análise de investimento As técnicas de análise de investimento de capital são usadas para selecionar projetos que justifiquem o dispêndio de capital. As principais técnicas utilizadas são as seguintes: – Valor do Dinheiro no Tempo – Taxa Mínima de Atratividade – Payback – Payback Descontado – Valor Presente Líquido – Índice Benefício/Custo – Taxa Interna de Retorno

23 23 Payback Descontado Similar ao payback, porem no calculo do payback descontado é verificado o período de tempo necessário para recuperar o investimento inicial, considerando os fluxos de caixas descontados ALTER- NATIVA VALOR DO INVESTI- MENTO FLUXOS DE CAIXA ANO 1ANO 2ANO 3ANO 4ANO 5 C $ $ $ $ D $ $ $ $

24 24 Payback Descontado Utilizando o critério do fluxo de caixa descontado, temos:

25 25 Técnicas de análise de investimento As técnicas de análise de investimento de capital são usadas para selecionar projetos que justifiquem o dispêndio de capital. As principais técnicas utilizadas são as seguintes: – Valor do Dinheiro no Tempo – Taxa Mínima de Atratividade – Payback – Payback Descontado – Valor Presente Líquido – Índice Benefício/Custo – Taxa Interna de Retorno

26 26 Valor Presente Líquido (VPL) É o valor presente dos fluxos de caixa futuros descontados pela TMA, comparados com o valor do investimento inicial É a diferença entre o valor de mercado de um investimento e o seu custo

27 27 Valor Presente Líquido (VPL) Considerando os dados do exemplo 1 e uma taxa de desconto de 10%. O valor presente líquido dos projetos pode ser expresso da seguinte forma: Ambos os projetos são aceitáveis, pois apresentam o VPL maior que zero, porém o projeto A deverá ser classificado como superior ao B. Critérios de decisão Se VPL > 0, o projeto deverá ser aceito. Se VPL < 0, o projeto deverá ser rejeitado. Se VPL = 0, é indiferente aceitar ou rejeitar o projeto.

28 28 Técnicas de análise de investimento As técnicas de análise de investimento de capital são usadas para selecionar projetos que justifiquem o dispêndio de capital. As principais técnicas utilizadas são as seguintes: – Valor do Dinheiro no Tempo – Taxa Mínima de Atratividade – Payback – Payback Descontado – Valor Presente Líquido – Índice Benefício/Custo – Taxa Interna de Retorno

29 29 Índice Benefício/Custo (IBC) É a medida de quanto de espera ganhar por unidade de capital investido Para cada R$ 1,00 investido, quando será retirado no final do projeto

30 30 Técnicas de análise de investimento As técnicas de análise de investimento de capital são usadas para selecionar projetos que justifiquem o dispêndio de capital. As principais técnicas utilizadas são as seguintes: – Valor do Dinheiro no Tempo – Taxa Mínima de Atratividade – Payback – Payback Descontado – Valor Presente Líquido – Índice Benefício/Custo – Taxa Interna de Retorno

31 31 Taxa Interna de Retorno (TIR) A taxa interna de retorno de um fluxo de caixa é a taxa de desconto que faz seu valor presente líquido ser igual a zero6 Quando superior ao custo do capital investido (tma), o projeto deve ser aceito. Critérios de decisão Se TIR > tma, o projeto deverá ser aceito. Se TIR < tma, o projeto deverá ser rejeitado. Se TIR = tma, é indiferente aceitar ou rejeitar o projeto.

32 32 Taxa Interna de Retorno (TIR)

33 33 Taxa Interna de Retorno (TIR) Exemplo ilustrativo Investimento de $ 300 com benefícios de caixa de $ 100, $ 150, $ 180 e $ 120, respectivamente, nos próximos quatro anos Resolvendo-se com o auxílio de uma calculadora financeira, temos K = 28,04%


Carregar ppt "INVESTIMENTOS Custo x Retorno x Risco Prof Samir Silveira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google