A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PLANEJAMENTO DA SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA SEMI - INTENSIVA DIRCELENE JUSSARA SPERANDIO YOLANDA DORA MARTINEZ ÉVORA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PLANEJAMENTO DA SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA SEMI - INTENSIVA DIRCELENE JUSSARA SPERANDIO YOLANDA DORA MARTINEZ ÉVORA."— Transcrição da apresentação:

1 PLANEJAMENTO DA SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA SEMI - INTENSIVA DIRCELENE JUSSARA SPERANDIO YOLANDA DORA MARTINEZ ÉVORA

2 LOCAL DE ESTUDO E POPULAÇÃO População: 11enfermeirosPopulação: 11enfermeiros Desenvolvido em uma instituição filantrópica de médio porte com 136 leitos e distribuídos em clínicas:Desenvolvido em uma instituição filantrópica de médio porte com 136 leitos e distribuídos em clínicas:

3 CARACTERÍSTICAS Número de leitos: 136;Número de leitos: 136; Média diária: 121,23 pacientes internados/dia;Média diária: 121,23 pacientes internados/dia; Porcentagem ocupacional : 63,47%;Porcentagem ocupacional : 63,47%; Tempo médio de permanência: 6,9 diasTempo médio de permanência: 6,9 dias

4 Elaborar um instrumento para coleta de dados e prescrição de enfermagem;Elaborar um instrumento para coleta de dados e prescrição de enfermagem; Reduzir o tempo despendido para documentar as informações;Reduzir o tempo despendido para documentar as informações; Otimizar a disponibilidade dos enfermeiros para atividades assistenciais;Otimizar a disponibilidade dos enfermeiros para atividades assistenciais; Proporcionar aos enfermeiros o registro manual:Proporcionar aos enfermeiros o registro manual: - individualizado - individualizado - eficiente - eficiente - rápido. - rápido. OBJETIVOS

5 ELABORAÇÃO DOS INSTRUMENTOS elaborar instrumento fundamentado no quadro clínico de pacientes internados;elaborar instrumento fundamentado no quadro clínico de pacientes internados; utilizar suporte teórico em literatura específica;utilizar suporte teórico em literatura específica; construir base de dados sobre sinais e sintomas;construir base de dados sobre sinais e sintomas; ordenar base em ordem alfabética e agrupar conforme os sistemas do corpo humano;ordenar base em ordem alfabética e agrupar conforme os sistemas do corpo humano; A elaboração foi desenvolvida em duas etapas: PRIMEIRA ETAPA:

6

7

8

9 elaborar um instrumento para prescrição de enfermagem;elaborar um instrumento para prescrição de enfermagem; utilizar referencial teórico alicerçado em CARPENITO (1997) e HORTA (1979);utilizar referencial teórico alicerçado em CARPENITO (1997) e HORTA (1979); usar registros de prescrições de enfermagem realizados por enfermeiros da unidade;usar registros de prescrições de enfermagem realizados por enfermeiros da unidade; definir base de prescrições de enfermagem organizadas em lista de múltipla escolhadefinir base de prescrições de enfermagem organizadas em lista de múltipla escolha prever campo para prescrições específicasprever campo para prescrições específicas manter evolução de enfermagem na forma escrita.manter evolução de enfermagem na forma escrita. ELABORAÇÃO DOS INSTRUMENTOS SEGUNDA ETAPA:

10

11

12

13

14 RESULTADOS E DISCUSSÕES Registrar os dados de forma rápida e objetiva;Registrar os dados de forma rápida e objetiva; Proporcionar a identificação de problema; Determinar prioridades e objetivos;Determinar prioridades e objetivos; Facilitar o estabelecimento das intervenções de enfermagem necessárias;Facilitar o estabelecimento das intervenções de enfermagem necessárias; Reduzir em 50% o tempo de elaboração da sistematização;Reduzir em 50% o tempo de elaboração da sistematização; FACILIDADES:

15 Desconhecer terminologias técnicas;Desconhecer terminologias técnicas; Acrescentar linhas no espaço reservado para horários para melhor orientação ao executar a prescrição;Acrescentar linhas no espaço reservado para horários para melhor orientação ao executar a prescrição; Criar um espaço adequado para data e assinatura do enfermeiro.Criar um espaço adequado para data e assinatura do enfermeiro. RESULTADOS E DISCUSSÕES DIFICULDADES:

16 CONCLUSÕES Fácil utilização;Fácil utilização; Maior clareza para realização da coleta de dados;Maior clareza para realização da coleta de dados; Identificação das intervenções individualizadas;Identificação das intervenções individualizadas; Redução significativa no tempo de registro das informações;Redução significativa no tempo de registro das informações; Proporciona ao enfermeiro a administração da assistência centrada ao paciente;Proporciona ao enfermeiro a administração da assistência centrada ao paciente; Oportuniza ao enfermeiro o desenvolvimento e entendimento das etapas do processo de enfermagem;Oportuniza ao enfermeiro o desenvolvimento e entendimento das etapas do processo de enfermagem;


Carregar ppt "PLANEJAMENTO DA SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA SEMI - INTENSIVA DIRCELENE JUSSARA SPERANDIO YOLANDA DORA MARTINEZ ÉVORA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google