A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gesner Oliveira Fundação Getúlio Vargas Instituto Tendências de Direito e Economia São Paulo, 26 de julho de 2005 Cenários para a Economia Brasileira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gesner Oliveira Fundação Getúlio Vargas Instituto Tendências de Direito e Economia São Paulo, 26 de julho de 2005 Cenários para a Economia Brasileira."— Transcrição da apresentação:

1 Gesner Oliveira Fundação Getúlio Vargas Instituto Tendências de Direito e Economia São Paulo, 26 de julho de 2005 Cenários para a Economia Brasileira

2 Sumário 1.A economia está imune à crise política? 2.A economia está parando? 3.Cenários de médio e longo prazo

3 Principais pontos 1. Blindagem da economia é relativa, mas guinada da política macro é improvável. 2. Cenário para 2006 ficou mais instável 3. Crise política acentua incertezas para o investimento

4 Cenários para a economia brasileira 1. A economia está imune à crise política?

5 Panorama eleitoral incerto Índices de popularidade permanecem elevados Candidatura Lula ainda é competitiva Mas efeitos dos escândalos começam a aparecer

6 Popularidade do presidente em queda, mas patamar se mantém elevado Fonte: Datafolha

7 Imagem de Lula é afetada, mas lentamente Fonte: IBOPE Dez/04Mar/04 Jun/04 Regular Ótimo / Bom Ruim / Péssimo Eleição Severino Cavalcanti Declarações Roberto Jefferson

8 Mas Lula ainda é o favorito nas eleições de 2006… Fonte: IBOPE

9 Até agora, popularidade de Lula tem resistido à crise... Fonte: Pesquisa CNT/Sensus %

10 A aprovação do desempenho pessoal do presidente também resiste... % Fonte: Pesquisa CNT/Sensus

11 Quatro cenários para o presidente Cenário 1: Lula não chega ao final do mandato (impeachment ou renúncia) Cenário 2: Lula chega ao final do mandato mas não é candidato à reeleição Cenário 3: Lula disputa o segundo mandato e é vitorioso nas urnas Cenário 4: Lula disputa o segundo mandato mas não é reeleito

12 Cenários Eleitorais para 2006 PT: diminui a probabilidade de uma candidatura Lula. PSDB: Candidato ainda indefinido. Possibilidades são: Serra, Alckmin, FHC e Aécio Neves. PMDB: Garotinho é o favorito, mas há alternativas como Nelson Jobim. PFL: César Maia: força independente ou chapa com o PSDB? Outros candidatos (Heloísa Helena, etc)

13 Características dos anos eleitorais

14 Crise política diminui ritmo de reformas...

15 Agenda positiva está parada Reforma Tributária Parcerias Público-Privadas (PPPs) Lei Geral das Microempresas Reforma da lei de defesa da concorrência

16 Reforma Ministerial: governo fica menos petista Ministérios Casa CivilJosé Dirceu (PT)Dilma Rousseff (PT) TrabalhoRicardo Berzoini (PT)Luiz Marinho (CUT) EducaçãoTarso Genro (PT)Fernado Haddad (PT) ComunicaçõesHélio Costa (PMBD)Eunício Oliveira (PMBD) Minas e EnergiaDilma Rousseff (PT)Silas Rondeau (PMDB) SaúdeHumberto Costa (PT)Saraiva Felipe (PMDB) Coordenação PolíticaAldo Rebelo (PCdB)Jaques Wagner (PT) Secom*Luiz Gushiken (PT) * Secom será subordinada à Secretaria Geral da Presidência

17 Saldo Final: redução do número de petistas no governo Petistas = 7 = 4 Saldo = -3 PMDBistas = 3 PMDBistas= 2 Saldo = 1 PCdB = -1 PP = 1

18 Ministérios dirigidos por técnicos são minoria

19 Partidos aliados

20 Ministérios do PT

21 Possíveis Riscos da Crise Política CenárioAçõesPopularidade do presidente Agenda de Reformas Impacto sobre a Economia Mudança na condução econômica Virada Política Reforma ministerial abrangente e punição dos responsáveis Estabilização ou pequeno aumento Retomada das reformas PositivoImprovável; maior austeridade fiscal Desgaste Crescente Reforma restrita e apuração parcial das denúncias Queda suaveParalisiaIncerteza para investimentos Improvável; manutenção das metas macro Crise Institucional InaçãoForte quedaRadicalização e mudança da agenda Instabilidade nos mercados e elevação no prêmio de risco Provável; menor austeridade fiscal e monetária

22 Cenários para a economia brasileira 2. A economia está parando?

23 Sinais de reaceleração da economia... Crescimento da produção industrial PIB deve acelerar no 2 o trimestre Queda na taxa de desemprego

24 Crescimento da produção industrial Fonte: IBGE

25 Crescimento da produção industrial não foi concentrado

26 PIB da Indústria deve crescer... Fonte: IBGE e Tendências

27 Agropecuária mostrará desaceleração Fonte: IBGE e Tendências

28 Mas serviços devem crescer... Fonte: IBGE e Tendências

29 PIB deve acelerar no segundo trimestre e desacelerar Fonte: IBGE e Tendências

30 Queda da inflação abre espaço para a redução da taxa de juros Fonte: Pesquisa Focus BCB 5,55%

31 Os índices mostram a queda da inflação... 0% Fonte: FIPE

32 Taxa de desemprego em queda Fonte: IBGE 9,4%

33 Mesmo assim, verifica-se queda na previsão de crescimento do PIB Fonte: Pesquisa Focus BCB

34 Há sinais de pessimismo... Em julho: piores avaliações sobre a situação presente em dois anos. Previsões menos favoráveis para os próximos meses. Tendência de desaceleração do ritmo de atividades aprofundou-se no segundo trimestre de 2005 Acúmulo de estoque: 19% com estoque excessivos e 1% com estoques insuficientes. Situação Atual dos Negócios BoaFracaSaldo 16%33%-17 pp Nível de demanda global ForteFracaSaldo 8%29%-21pp Fonte: Sondagem Conjuntural da Indústria de Transformação - FGV Maior saldo desde jul/03 Menor saldo desde jul/03

35 Queda nos índices de confiança... Fonte: Fecomércio e CNI

36 Cenários pós-valorização do yuan Política necessária para estabilizar mercados mundiais diminuindo déficit norte- americano. Valorização ainda é pequena. Exportações e importações dificilmente serão afetadas no curto prazo.

37 Cenários para a economia brasileira 3. Cenários de médio e longo prazo

38 Crescimento do comércio internacional Fonte: BC e Tendências Balanço de pagamentos Balança Comercial (US$ bi)33,736,834,5 Exportações (US$ bi)96,7111,9120,6 Importações (US$ bi)63,175,186,1 Conta Corrente (US$ bi)11,810,15,8 Conta Corrente (% PIB)1,9%1,4%0,8%

39 Estabilidade para PIB e Investimento Fonte: BC e Tendências PIB PIB nominal (US$ bilhões)585,0697,6754,0 População (milhões)181,6184,2186,8 PIB per capita (US$) Crescimento real (%)4,9%3,2%3,1% Agropecuária5,3%4,2%4,1% Indústria6,2%3,5%3,4% Serviços3,3%2,6%2,7% FBCF (% do PIB)19,6%20,6%21,6%

40 Inflação em 2006 sob controle Fonte: BC e Tendências Preços IPCA (IBGE - %)7,6%5,8%5,2% IGP-M (FGV - %)12,4%4,8%6,9% IPA-M (FGV - %)15,1%4,0%7,8% IPC-M (FGV - %)6,2%6,4%5,2%

41 Cenários de longo prazo Fonte: BC e Tendências Superávit Primário4,58%4,25% 4,00%3,50%3,00%2,00% Juros Nominais16,2%19,1%16,5%14,0%13,0%12,8%12,5% População181,6184,2186,8189,3191,9194,4206,2 Crescimento Ec. Mundial5,1%4,3%4,4%3,2% Juros Nominais Americanos1,4%3,2%4,0% Prêmio de Risco Prod. Total dos Fatores1,45%

42 Projeções: câmbio, risco e Selic câmbioriscoselic jan/062, ,75% fev/062, ,50% mar/062, ,25% abr/062, ,00% mai/062, ,75% jun/062, ,50% jul/062, ,25% ago/062, ,00% set/062, ,75% out/062, ,50% nov/062, ,25% dez/062, ,00% média 20062, ,50% Fonte: BC e Tendências câmbioriscoselic jan/052, ,25% fev/052, ,75% mar/052, ,25% abr/052, ,50% mai/052, ,75% jun/052, ,75% jul/052, ,75% ago/052, ,75% set/052, ,50% out/052, ,00% nov/052, ,50% dez/052, ,00% média 20052, ,14%

43 Projeção: taxa Selic Fonte: BC e Tendências

44 Retomando os Principais Pontos... Blindagem da economia é relativa, mas guinada da política macro é improvável Cenário para 2006 ficou mais instável Crise política acentua incertezas para o investimento

45 Maiores informações... Muito obrigado!


Carregar ppt "Gesner Oliveira Fundação Getúlio Vargas Instituto Tendências de Direito e Economia São Paulo, 26 de julho de 2005 Cenários para a Economia Brasileira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google