A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Instituto Rio Branco - IRBr Brasília-DF. A opção pela carreira diplomática Unirp, 4 de maio de 2000. INSTITUTO RIO BRANCO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Instituto Rio Branco - IRBr Brasília-DF. A opção pela carreira diplomática Unirp, 4 de maio de 2000. INSTITUTO RIO BRANCO."— Transcrição da apresentação:

1 Instituto Rio Branco - IRBr Brasília-DF

2 A opção pela carreira diplomática Unirp, 4 de maio de INSTITUTO RIO BRANCO

3 Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas O artigo 3° da Convenção estabelece as funções diplomáticas: 1. representar; 2. proteger; 3. negociar; 4. informar.

4 O Itamaraty O Ministério das Relações Exteriores é o órgão do governo encarregado de auxiliar o Presidente da República na formulação da política externa brasileira, assegurar sua execução e manter relações com governos estrangeiros (dimensão bilateral da diplomacia) e com organismos internacionais (dimensão multilateral).

5 Funções do Itamaraty –colher as informações necessárias à formulação e execução da política exterior do Brasil; –dar execução às diretrizes de política externa estabelecidas pelo Presidente da República; –representar o governo no exterior;

6 –negociar e celebrar tratados, acordos e demais atos internacionais; –organizar, instruir e participar de missões especiais em conferências e reuniões internacionais; –proteger cidadãos brasileiros no exterior; –promover os produtos nacionais em outros mercados; e –tratar da promoção cultural do Brasil no exterior.

7 Estrutura do Itamaraty

8

9

10

11 Postos no Exterior

12 O Instituto Rio Branco Criado em 18 de abril de 1945, o Instituto Rio Branco é responsável pela formação e aperfeiçoamento dos diplomatas que integram o quadro do MRE.

13 A Carreira Terceiro-Secretário; Segundo-Secretário (CAD); Primeiro-Secretário; Conselheiro (CAE); Ministro de Segunda Classe; e Ministro de Primeira Classe (Embaixador).

14 Os Cursos PROFA-I - Programa de Formação e Aperfeiçoamento - Primeira Fase. CAD - Curso de Aperfeiçoamento de Diplomatas. CAE - Curso de Altos Estudos.

15 PROFA-I Objetivos principais: –desenvolver o interesse pela profissão; –harmonizar os conhecimentos adquiridos no curso universitário com as necessidades da formação diplomática; –transmitir e praticar os ensinamentos próprios à função diplomática; –desenvolver a capacidade crítica para a compreensão da gestação das posições e atitudes brasileiras no plano externo; –e iniciar nos instrumentos principais de atuação e de gestão da carreira.

16 PROFA-I Duração: 2 anos. Primeiro ano: 40 semanas voltadas para harmonizar o conhecimento necessário para a prática diplomática. Segundo ano: dedicado ao desenvolvimento da formação profissional.

17 Disciplinas do Primeiro Ano: conceituais: –Direito Internacional Público, Economia, Política Externa Brasileira, História das Relações Internacionais, Leituras Brasileiras e Teoria das Relações Internacionais; profissionalizantes: –Linguagem Diplomática; idiomas: –Inglês, Francês e Espanhol.

18 Segundo Ano. Estágio de 8 meses na SERE; Estágio de 3 meses em Embaixadas e Consulados-Gerais do Brasil na América do Sul e México. Setores político, econômico, comercial, cultural e consular.

19 O Concurso Condições: a) ser brasileiro nato; b) estar em dia com o serviço militar; d) estar em dia com suas obrigações de eleitor; e) haver concluído, antes da inscrição, curso superior de graduação plena, reconhecido.

20 Fases do Concurso Primeira Fase: Teste de pré-seleção; Segunda Fase: provas escritas de Português e Inglês; Terceira Fase: provas orais de Inglês e de Questões Internacionais Contemporâneas, e as provas escritas de História, Geografia, Direito e Economia; Quarta Fase: a avaliação física e psicológica; Quinta e última fase: matrícula.

21 Por que ser diplomata? A prioridade absoluta da diplomacia brasileira só pode ser, por conseguinte, servir à causa do desenvolvimento. É o que vimos fazendo há várias décadas e será, sem dúvida, o que o Itamaraty continuará a fazer, com dedicação e orgulho, até que nós brasileiros tenhamos conseguido transformar o Brasil na Pátria justa, no "sonho intenso" de que fala nosso Hino Nacional". Ministro Luiz Felipe Lampreia

22 Por que ser diplomata? Dimensão política do Brasil no cenário internacional. O desafio do desenvolvimento. A inserção internacional do país.

23 O Perfil do Profissional O Especialista em generalidades. O Burocrata. O Negociador. O Informante. O Representante. O Formador de Opinião.

24 Endereços eletrônicos

25


Carregar ppt "Instituto Rio Branco - IRBr Brasília-DF. A opção pela carreira diplomática Unirp, 4 de maio de 2000. INSTITUTO RIO BRANCO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google