A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESTRESSE Esta pesquisa tem como objetivo instruir de forma informal sobre como o estresse afeta o organismo e como evitar os seus efeitos deletérios. A.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESTRESSE Esta pesquisa tem como objetivo instruir de forma informal sobre como o estresse afeta o organismo e como evitar os seus efeitos deletérios. A."— Transcrição da apresentação:

1 ESTRESSE Esta pesquisa tem como objetivo instruir de forma informal sobre como o estresse afeta o organismo e como evitar os seus efeitos deletérios. A abordagem foi feita sem a intenção de se aprofundar o tema ou de transformar em uma referencia científica. Ele apenas procura alertar sobre os perigos de se viver uma vida desgastante sem preocupar com os avisos que o corpo nos dá. Além de servir como aviso também nos concentramos em apresentar formas alternativas que podem ajudar na melhora dos sintomas do estresse e favorecer a eliminação das suas causas. Nosso grupo é composto pelos alunos: Cristiane Evanice Glauber Elise Nair Marili

2 O que é o Estresse? O estresse, seja ele de natureza física, psicológica ou social, é composto de um conjunto de reações fisiológicas que se exageradas em intensidade ou duração podem levar a um desequilíbrio no organismo. A reação ao estresse é uma atitude biológica necessária para a adaptação à situações novas. Selye descreveu os sintomas do estresse sob o nome de Síndrome Geral de Adaptação, composto de três fases sucessivas; alarme, resistência e esgotamento. Após a fase de esgotamento era observado o surgimento de diversas doenças sérias, como úlcera, hipertensão arterial, artrites e lesões miocárdicas. O estresse pode ser dividido em dois tipos básicos: o estresse crônico e o agudo. O estresse crônico é aquele que afeta a maioria das pessoas, sendo constante no dia a dia mas de uma forma mais suave. O estresse agudo é mais intenso e curto, sendo causado normalmente por situações traumáticas mas passageiras como a depressão na morte de um parente.

3 Tipos de Estresse Entre as principais causas do estresse, devemos citar: Mudanças: uma certa dose de mudança é necessária. Entretanto, se as mudanças violentas podem ultrapassar nossa capacidade de adaptação. Sobrecarga: a falta de tempo, o excesso de responsabilidade, a falta de apoio e expectativas exageradas. Alimentação incorreta: não é apenas importante o que comemos, mas também como comemos. Fumar: o cigarro libera nicotina que, na fase de menor concentração, já provoca reações de estresse leve, depois bloqueia as reações do organismo e causa dependência psicológica. Ruídos: coloca-nos sempre em alerta, provoca a irritação e a perda de concentração desencadeando reações de estresse, que podem levar até a exaustão. Baixa auto-estima: tende a se agravar o estresse nestas pessoas. Medo: o medo acentua nas pessoas a preocupação sem necessidade, uma atitude pessimista em relação à vida ou lembranças de experiências desagradáveis.

4 Estresse no Trabalho Um dos agravantes do Estresse no Trabalho é a limitação que a sociedade submete as pessoas quanto às manifestações de suas angústias, frustrações e emoções. Por causa das normas e regras sociais as pessoas acabam ficando prisioneiras do politicamente correto, obrigadas a aparentar um comportamento emocional ou motor incongruente com seus reais sentimentos de agressão ou medo.Um dos agravantes do Estresse no Trabalho é a limitação que a sociedade submete as pessoas quanto às manifestações de suas angústias, frustrações e emoções. Por causa das normas e regras sociais as pessoas acabam ficando prisioneiras do politicamente correto, obrigadas a aparentar um comportamento emocional ou motor incongruente com seus reais sentimentos de agressão ou medo. No ambiente de trabalho os estímulos estressores são muitos. Podemos experimentar ansiedade significativa diante de desentendimentos com colegas, da sobrecarga e da corrida contra o tempo, da insatisfação salarial e, dependendo da pessoa, até com o tocar do telefone. A desorganização no ambiente ocupacional põe em risco a ordem e a capacidade de rendimento do trabalhador. Geralmente as condições pioram quando não há clareza nas regras, normas e nas tarefas que deve desempenhar cada um dos trabalhadores, assim como os ambientes insalubresNo ambiente de trabalho os estímulos estressores são muitos. Podemos experimentar ansiedade significativa diante de desentendimentos com colegas, da sobrecarga e da corrida contra o tempo, da insatisfação salarial e, dependendo da pessoa, até com o tocar do telefone. A desorganização no ambiente ocupacional põe em risco a ordem e a capacidade de rendimento do trabalhador. Geralmente as condições pioram quando não há clareza nas regras, normas e nas tarefas que deve desempenhar cada um dos trabalhadores, assim como os ambientes insalubres, a falta de ferramentas adequadas.

5 FIQUE ATENTO AOS SINTOMAS: pode ser uma súbita sensação de ansiedade ou cansaço exagerado. É mais fácil controlar o problema no estágio inicial.

6 PRATIQUE EXERCÍCIOS FÍSICOS: meia hora diária de ginástica três vezes por semana libera energia, reduz a ansiedade e melhora o humor. COMA DIREITO: três ou quatro refeições diárias, feitas com calma, ajudam a relaxar. Alimentação balanceada – sem excesso de álcool, doces, salgadinhos e gorduras – ajuda o organismo a enfrentar a tensão.

7 NÃO ESQUEÇA O LAZER: reserve tempo para atividades que dão prazer, como ler um bom livro, ouvir música, adotar um hobby ou praticar esporte. DIGA NÃO: quem aceita tudo, mesmo a contragosto, tende a acumular obrigações, tanto no trabalho como na vida pessoal. Tarefas além da conta resultam em ansiedade e frustração.

8 MUDE DE ATITUDE: você cria expectativas exageradas? Guarda muito rancor? São comportamentos responsáveis pelos piores quadros de stress. Tente ser mais flexível. CONTE OS SEUS PROBLEMAS: mesmo que ninguém possa resolver a questão, só o fato de desabafar já é um alívio e tanto. Uma pessoa amiga, um religioso, um psicólogo ou um psicanalista são boas opções.

9 DÊ UM TEMPO: se você trabalha oito, dez horas por dia, pequenas pausas de hora em hora ajudam a relaxar. Cinco minutos bastam para esfriar a cabeça. TRABALHO VOLUNTÁRIO: canalizar energia para ajudar outras pessoas pode reduzir a tendência natural de amplificar os problemas pessoais ou de prestar demasiada atenção a si próprio.

10 TENTE RELAXAR: uma técnica eficiente para aliviar a tensão do dia-a-dia consiste em aspirar o ar lentamente e tentar levá-lo para a parte inferior do pulmão. O objetivo é atingir uma respiração regular. Ajuda se a pessoa concentrar o pensamento em um ponto fixo, que pode ser uma frase.


Carregar ppt "ESTRESSE Esta pesquisa tem como objetivo instruir de forma informal sobre como o estresse afeta o organismo e como evitar os seus efeitos deletérios. A."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google