A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Setor de ensino-aprendizagem Ensino Superior Privado Grupo B: Ana Claudia Kakihata Henrique Terada Vanessa Pazzini.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Setor de ensino-aprendizagem Ensino Superior Privado Grupo B: Ana Claudia Kakihata Henrique Terada Vanessa Pazzini."— Transcrição da apresentação:

1 Setor de ensino-aprendizagem Ensino Superior Privado Grupo B: Ana Claudia Kakihata Henrique Terada Vanessa Pazzini

2 Objetivo Panorama do setor Quantidade de universidades particulares no país passou de 1 milhão para 4 milhões em dez anos; Os alunos dessas instituições pagam a mensalidade com o próprio salário e estudam para se desenvolver profissionalmente; Uma pesquisa indica que os alunos escolhem os cursos por outros fatores, que não a vocação, como localização da faculdade e o custo do curso. O estudo ouviu 70 estudantes de 20 universidades: 73% vem de famílias com renda de até dez salários mínimos; Mais de 60% trabalham e estudam; 75% vieram de escolas públicas" O propósito do trabalho é examinar o setor de ensino aprendizagem através de instituições que atuam competindo por alunos e visando o lucro e/ou ao crescimento de seu market share.

3 Panorama do setor Tabela Número de Instituições de Educação Superior, por Organização Acadêmica e Localização (Capital e Interior), segundo a Unidade da Federação e a Categoria Administrativa das IES – Fonte: Inep

4 Número de estudantes de graduação por IES RankingInstituiçõesSiglaUF de OrigemOrganizações acadêmicas Matrículas 1Universidade Paulista UNIPSPPrivada Universidade Estácio de Sá UNESARJPrivada Universidade Nove de Julho UNINOV E SPPrivada Universidade Bandeirantes de São Paulo UNIBANSPPrivada Universidade Antônio Carlos UNIPACMGPrivada Adaptado de:

5 Número de estudantes de graduação por IES privada Adaptado de:

6 Exemplos de players por segmento de atuação Fonte:

7 Universidade Anhanguera Companhia de capital aberto em Não aparece na lista do Inep entre as maiores IES por ser proprietária de diversas faculdades isoladas; Em 2008, a Anhanguera adquiriu as seguintes IES: FACNET, FAPLAN, IESVILLE, FRIS, FAENAC, FABRAI, CESUR, FASERT, Faculdades JK, FAST e FTS, totalizando R$ 240 milhões; Grande capilaridade: SP, SC, RS, MT, MS, GO e MG. VISÃO Ser a maior instituição de ensino superior do Brasil e que ofereça aos seus alunos a melhor relação CUSTO X QUALIDADE. OBJETIVO GERAL Oferecer aos educandos uma sólida base de conhecimentos, competências e habilidades com vistas a desenvolver uma aprendizagem significativa, capacitando-os para implementar seus projetos de vida. POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO Baixo custo

8 Universidade Estácio de Sá Fundada em 1970 na Zona Norte do Rio de Janeiro; Em 1998, estendeu a expansão em nível nacional; Oferece diversos cursos nas áreas de Ciências Exatas, Biológicas e Humanas com graduação tradicional ou graduação tecnológica, e cursos de pós-graduação lato sensu, tanto na modalidade presencial como a distância. Oferece, também, cinco cursos de Mestrado e dois Doutorados.. VISÃO Ser a maior instituição de ensino superior privado do mundo ocidental em número de alunos até o ano de 2012, com excelência na prestação de serviços para ensejar formação de qualidade e melhores empregos a seus alunos, com equipes de alto desempenho e processos de classe mundial. VALORES · Foco no Aluno - O Aluno é nossa razão de ser. Trabalhamos para seu desenvolvimento pessoal, profissional e social · Meritocracia - Proporcionamos oportunidades para que as pessoas cresçam em velocidade condizente com seus talentos, esforços e resultados, sem nenhum tipo de restrição ou favorecimento. · Qualidade - Perseguir a excelência na prestação de serviços

9 Sistema Educacional Brasileiro (SEB) Iniciou as suas atividades em 1963, com o nome de Curso Osvaldo Cruz em Ribeirão Preto - SP; Inicio da expansão nacional: 2005; Nesses 46 anos de atividade e de modelo próprio de negócio, o SEB desenvolveu competências e habilidades para a expansão da capilaridade com novos parceiros, fossem eles privados ou públicos, bem como desenvolveu ferramentas e mecanismos de acompanhamento nas unidades brasileiras e naquelas do exterior, garantindo eficiência e qualidade da educação. SEGMENTOS DE MERCADO: Educação Básica presencial, por meio de unidades próprias; Sistema de Ensino Básico, por meio de fornecimento de metodologia, conteúdo e material didático, treinamento de professores e outros serviços educacionais para parcerias na Educação Básica privada e pública; Ensino Superior: graduação e pós-graduação presencial, por meio de unidades próprias; Ensino a Distância (EAD) - Ensino Superior de graduação a distância. POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO: A meta do SEB é expandir sua atuação de forma rentável em todos os segmentos em que atua;

10 Kroton Educacional É um dos maiores grupos educacionais do Brasil, com atuação no Ensino Básico há mais de 40 anos e no Ensino Superior desde 2001; A Companhia atua de forma integrada e diversificada, provendo serviços de educação, tecnologia de ensino e material didático para uma rede de mais de 720 escolas associadas em todos os Estados do Brasil, com mais de 265 mil alunos. No Ensino Superior, a Kroton conta 24 faculdades próprias, com a marca Pitágoras, e 16, com a marca IUNI. As 40 unidades estão presentes em 28 cidades de dez Estados Brasileiros e possuem mais de 86 mil alunos; A complementaridade estratégica e geográfica dessas operações e a conjugação das melhores práticas das duas empresas permitiram a criação de uma instituição educacional de escala nacional, com capacidade continuada de expansão; dando origem a um dos maiores grupos educacionais do País.

11 Matriz Impacto X Grau de Incerteza Preço x qualidade Ensino a distância X Lucratividade Perspectiva do aluno x qualidade do curso que escolhe (Está preocupado com o nome da instituição, procura apenas um diploma, está preocupado com a visibilidade de mercado de trabalho que a instituição trará para ele) Grau de incerteza Impacto Menor Maior Menor A – ALUNOS B – CONCORRÊNCIA C – QUALIDADE D – PREÇO E – UNIDADES FÍSICAS F -- CONFIABILIDADE AB C D E Cenários F

12 Modelo das Cinco Forças de Porter Fornecedores: a influência dos fornecedores varia de média a alta, pois são os professores quem determinam a qualidade do ensino. Professores de melhor formação possuem poder de influência maior que os professores de baixa formação; Ameaça de novos entrantes: fusões e aquisições dos grandes grupos Produto substituto: educação a distância; cursos técnicos e profissionalizantes de curta duração. Clientes: a influência dos clientes é média, pois há muita informação disponível para a escolha do melhor curso e além disso o aluno pode migrar de uma Universidade para outra quando bem entender. Por outro lado, os alunos encontram as mesmas questões burocráticas, como preço e exigências, na maioria das universidades; Competidores: existem muitos players em busca de clientes. A diferença entre eles está na segmentação de mercado, como por exemplo, elite e massa. Dentre o segmento de massa a competição é acirrada sendo que os resultados dos principais players, como a Anhanguera e a Estácio de Sá, são muito parecidos.

13 Configuração da Organização (Mintzberg&Quinn) Universidades - Organização Profissional: Padronização de habilidades (especialização dos professores e funcionários) Descentralização Horizontal: Boa autonomia; funcionários trabalham de forma independente; Poder mais distribuído: decisões ficam a cargo dos profissionais da essência operacional (professores, coordenadores de curso tomam decisões) Grande staff de suporte: profissionais bem remunerados

14 Reduzir - Índice de inadimplência; - Custos Criar - Novos cursos de graduação e pós-graduação; - Cursos a distância; - Outras dinâmicas de cursos; Elevar - Qualidade dos cursos e do ensino; - Valor da marca; - Relacionamento professor/alunos Universidade Anhanguera Estácio de Sá Kroton Educacional Sistema Educacional Brasileiro (SEB) Eliminar - Professores com baixo conhecimento; - Cursos de baixa qualidade; TENDÊNCIAS: Queda do valor médio das mensalidades Grandes grupos educacionais TENDÊNCIAS: Queda do valor médio das mensalidades Grandes grupos educacionais Modelo das 4 ações – Criando Oceano Azul

15 x Preço da mensalidade x x Qualidade do ensino x x Duração do curso x x Oportunidade no mercado de trabalho x x Nome da Instituição de ensino x Importância para o cliente Quão importante para você é os seguintes fatores competitivos? Não importante Extremamente Importante Desempenho Quão bom é o nosso desempenho em relação a concorrência? Extremamente pior Extremamente melhor Faculdade Anhanguera Estácio de Sá Importância X Desempenho

16 Clockspeed O ciclo de vida do setor de ensino-aprendizagem é mediano, ou seja, a velocidade evolutiva do setor é moderada quando comparada a setores tecnológicos (cerca de 10 anos). Em 10 anos o número de faculdades privadas dobrou para 2,3 mil A vantagem competitiva do setor é baixa –Queda no valor médio da mensalidade Muitas empresas competindo pelos mesmos alunos e com muitas ofertas (queda na demanda) R$ 840, R$ 510, R$ 457,

17 Fatores que exercem força para desintegrar as estruturas verticalizadas: O mercado é aberto e muitas empresas grandes estão comprando empresas menores ( aquisições ), como é o caso das empresas aqui analisadas (o market-share do concorrente pode subir bruscamente com uma aquisição); É difícil se manter a frente dos competidores, pela similaridade dos players e clientes. A principal diferenciação se deve á gestão adotada por cada instituição. Apesar de apresentarem certa flexibilidade, as empresas no setor de ensino-aprendizagem são muito burocráticas. Modelo de Dupla Hélice Fatores que exercem força para integrar a estrutura horizontalizada: Agregar valor através de sistemas nas aulas (disponibilidade de material on-line e material didático próprio) Bundling através de pacotes de graduação + pós graduação simultâneos

18 APLs Não existentes no setor; Competição e não Cooperação entre os players; Não vantajoso e nem desejável pelo setor grande competição. Gestão Participativa Baixa gestão participativa; Funcionários opinam, porém a decisão final é sempre do reitor; Seria vantajoso, pois as universidades poderiam se adequar melhor as necessidades dos alunos e funcionários e obter ganhos no ensino

19 Grau de incerteza Impacto Menor Maior Menor A – ALUNOS B – CONCORRÊNCIA C – QUALIDADE D – PREÇO E – UNIDADES FÍSICAS F -- CONFIABILIDADE A B C D E F Considerações finais do trabalho AMBIENTE FUTURO: Grandes players dominando o mercado de ensino superior privado Aumento na escala e queda nas mensalidades Aumento de bundling que a competitividade no preço será acirrada. A melhoria nos processos gerenciais terá papel fundamental, visto que a lucratividade só se manterá com uma gestão qualificada. ESTRATÉGIA: excelência operacional a fim de minimizar custos e oferecer bons serviços. Investir em pessoas para qualificar a gestão e também o corpo docente Investir em tecnologia a fim de aumentar a interatividade e o valor percebido pelo cliente. VANTAGEM COMPETITIVA SUSTENTÁVEL: Se dará por ações de melhoria na qualidade do ensino (professores bem qualificados) e pela consolidação da marca, visto


Carregar ppt "Setor de ensino-aprendizagem Ensino Superior Privado Grupo B: Ana Claudia Kakihata Henrique Terada Vanessa Pazzini."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google