A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Medidas de promoção a saúde do longevo Prof Marlon Santos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Medidas de promoção a saúde do longevo Prof Marlon Santos."— Transcrição da apresentação:

1 Medidas de promoção a saúde do longevo Prof Marlon Santos

2 Sa ú de do Idoso Política que objetiva, no âmbito do SUS, garantir atenção integral à Saúde da população idosa, enfatizando o envelhecimento saudável e ativo. (Portaria n º 2.528, de 19 de outubro de 2006)

3 Diretrizes para a aten ç ão integral à sa ú de do idoso: 1) promo ç ão do envelhecimento ativo e saud á vel; 2) manuten ç ão e reabilita ç ão da capacidade funcional; 3) apoio ao desenvolvimento de cuidados informais.

4 Algumas medidas de promo ç ão da sa ú de do idoso Campanha de Vacinação do Idoso desde 2008 Educação à Distância na Saúde da Pessoa Idosa Dia Nacional do Idoso

5 A IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE F Í SICA Profilaxia de doen ç as: A partir do momento em que a pessoa inicia a atividade f í sica, come ç am a melhorar os seus fatores de risco para doen ç as crônicas. Destacando-se a doen ç a coronariana, a hipertensão arterial, diabetes do tipo II, obesidade, osteoporose, neoplasias do c ó lon, ansiedade e depressão.

6 A IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE F Í SICA Tratamento de doen ç as: Quando j á existem doen ç as estabelecidas como artrose, diabetes, osteoporose ou hipertensão, a atividade f í sica pode ser um importante recurso auxiliar no tratamento.

7 A IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE F Í SICA Melhora da qualidade de vida: O sedentarismo prolongado que ocorre em muitos idosos leva à uma diminui ç ão gradativa de todas as qualidades de aptidão f í sica, comprometendo a qualidade de vida. Do ponto de vista psicol ó gico a atividade f í sica pode ajudar no combate à depressão, atuando como um catalisador de relacionamento interpessoal, produzindo agrad á vel sensa ç ão de bem estar, e estimulando a autoestima pela supera ç ão de pequenos desafios.

8 A IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE F Í SICA Os programas de condicionamento f í sico para idosos devem ser delineados considerando-se a eficiência, a seguran ç a e os aspectos motivacionais. Os exerc í cios que melhor estimulam o aumento da massa ó ssea, aumento da massa muscular, e aumento da mobilidade articular são os mais eficientes para idosos.

9 EXERCITANDO A MENTE Esquecimento com o avançar da idade não é normal. O nosso cérebro é como nossos músculos, se não exercitar ele não se desenvolve. Algumas dicas para exercitar a memória:

10 EXERCITANDO A MENTE Faça palavras cruzadas, dando preferência as de fácil execução. Faça um lista de compras e guarde-a na bolsa. Tente comprar tudo sem consultar a lista e depois compare para ver se faltou alguma coisa. Não deixe seu emocional enferrujar. Mantenha hábitos afetivos saudáveis, ou seja, namore, curta os amigos e a família.

11 EXERCITANDO A MENTE Participe de jogos que envolvam racioc í nio. Leia pelo menos as manchetes de um jornal diariamente e comente com algu é m. Mantenha-se ativo fazendo trabalhos manuais, visitas, cursos, etc. Anote tudo que for importante em um caderno ou agenda, para não esquecer. Procure não se isolar, solidão pode levar ao desânimo e a depressão.

12 ALIMENTA Ç ÃO Vamos conhecer os dez passos para uma alimenta ç ão saud á vel: 1 º passo: Aumente e varie o consumo de frutas, legumes e verduras. Coma-os 5 vezes por dia. 2 º passo: Coma feijão pelo menos 1 vez por dia, no m í nimo 4 vezes por semana.

13 ALIMENTA Ç ÃO 3 º passo: Reduza o consumo de alimentos gordurosos, como carne com gordura aparente, salsicha, mortadela, frituras e salgadinhos, para no m á ximo 1 vez por semana. 4 º passo: Reduza o consumo de sal. Tire o saleiro da mesa. 5 º passo: Fa ç a pelo menos 3 refei ç ões e 1 lanche por dia. Não pule as refei ç ões.

14 ALIMENTA Ç ÃO 6 º passo: Reduza o consumo de doces, bolos, biscoitos e outros alimentos ricos em a çú car para no m á ximo 2 vezes por semana. 7 º passo: Reduza o consumo de á lcool e refrigerantes. Evite o consumo di á rio. A melhor bebida é a á gua. 8 º passo: Aprecie a sua refei ç ão. Coma devagar.

15 ALIMENTA Ç ÃO 9 º passo: mantenha o seu peso dentro de limites saud á veis. 10 º passo: Seja ativo. Fa ç a 30 minutos de atividade f í sica todos os dias. Caminhe pelo seu bairro. Não passe muitas horas assistindo TV.

16 PREVEN Ç ÃO DE QUEDAS Tapetes soltos e desfiados podem deslizar ou causar trope ç ões. Procure evit á -los ou fixe-os bem para que não escorreguem. Use sapatos fechados, de preferência com solado de borracha, que aderem melhor ao chão. Coloque tapetes de borracha no banheiro, no chuveiro, em frente á pia da cozinha e em outras á reas da circula ç ão.

17 PREVEN Ç ÃO DE QUEDAS Evite andar em á reas com piso irregular, liso ou ú mido. Obst á culos no chão, como m ó veis e objetos espalhados pela casa, contribuem para as quedas. Deixe sempre uma luz acessa durante a noite, para facilitar sua locomo ç ão, evitando quedas.

18 PREVEN Ç ÃO DE QUEDAS Coloque o telefone num lugar acess í vel, para ser mais f á cil pedir ajuda quando for necess á rio. Exija que o ônibus pare completamente para você subir ou descer. Caso não seja atendido, denuncie a empresa à prefeitura. As escadas e corredores devem ter corrimão dos dois lados. O corrimão deve continuar at é os ú ltimos degraus, que devem ser revestidos com piso antiderrapante e sinalizados com faixas amarelas no primeiro e ú ltimo degrau.

19 PREVEN Ç ÃO DE QUEDAS Quando for necess á rio, utilize instrumentos de apoio como bengala, muletas e andador com base de borracha ou cadeira de rodas, conforme orienta ç ão do profissional de sa ú de. Não tenha vergonha, o mais importante é a sua seguran ç a.

20 RECOMENDA Ç ÕES Ú TEIS PARA DORMIR Procure não fazer uso de produtos cafeinados (ex., caf é, ch á, refrigerantes a base de cola), cigarro e á lcool pr ó ximo do hor á rio de dormir. As refei ç ões devem ser feitas,de preferência, at é duas horas antes de dormir, evitando beber grande quantidade de l í quidos. Usar a cama e o quarto somente para dormir ou para atividades í ntimas. Quando estiver na cama, relaxar e ter pensamentos agrad á veis. Acordar todos os dias no mesmo hor á rio, inclusive nos finais de semana. Se tiver sonecas durante o dia, procure fazê-las antes das 15 horas e por no m á ximo uma hora.

21 HIGIENE Higiene do corpo é uma pr á tica de auto cuidado de sa ú de e deve ser um dever de todos n ó s. Os h á bitos higiênicos estão entre os principais requisitos para uma vida saud á vel, permitindo uma sensa ç ão de bem-estar e conforto. Um bom banho de chuveiro di á rio, com á gua em abundância, é um grande aliado para manter a sa ú de do corpo.

22 HIGIENE A higiene das mãos é muito importante. Afinal, estamos constantemente manuseando alimentos, que podem ser contaminados. Elas devem estar sempre limpas. As unhas, sempre aparadas, para que a sujeira não se acumule sob elas. Depois de usar o banheiro lembre-se de lavar as mãos com sabonete (ou sabão) evitando contamina ç ões.

23 HIGIENE A Saúde começa pela boca não é porque os anos passam que devemos deixar de lado os cuidados com a higiene bucal. A higiene da cavidade oral significa prevenção de uma série de doenças. Então, lembre-se de escovar os dentes, ou próteses (dentaduras), após todas as refeições.

24 VACINAS Uma grande medida de sa ú de foi a implementa ç ão das campanhas de vacina ç ão para as pessoas idosas. Muitas doen ç as podem ser prevenidas na fase adulta com as vacinas. Vamos conhecer algumas das vacinas que fazem parte do calend á rio de vacina ç ão das pessoas maiores de 60 anos:

25 VACINAS VACINA CONTRA GRIPE VACINA CONTRA DIFTERIA E T É TANO VACINA CONTRA PNEUMONIA

26


Carregar ppt "Medidas de promoção a saúde do longevo Prof Marlon Santos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google