A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As variações regionais serão acentuadas, mas não deixaram de produzir efeitos mais ou menos visíveis: Perturbações no ciclo da água; Modificações das.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As variações regionais serão acentuadas, mas não deixaram de produzir efeitos mais ou menos visíveis: Perturbações no ciclo da água; Modificações das."— Transcrição da apresentação:

1

2 As variações regionais serão acentuadas, mas não deixaram de produzir efeitos mais ou menos visíveis: Perturbações no ciclo da água; Modificações das correntes oceânicas; Subida do nível médio das águas do mar; Desequilíbrios nos ecossistemas; Aumento significativo da ocorrência de catástrofes naturais; Desenvolvimento de novas epidemias. Seja qual for o cenário o clima mudará mais rapidamente no próximo século do que em anos. Para estabilizar imediatamente a concentração destes gazes aos níveis actuais, o que não impedirá uma alteração do clima da Terra, é necessário reduzir sem demora as emissões mundiais de 50% a 70%.

3 A intervenção humana e degradação ambiental: principais problemas. sistemas ambientais - atmosfera, a biosfera, a geosfera e a hidrosfera – e os sistemas humanos – os económicos, políticos, culturais e sóciotecnológicos. As diversas intervenções que o homem provocou nos sistemas ecológicos trouxeram como consequência variadíssimos prejuízos ao ambiente, originando frequentemente formas de degradação mais ou menos irreparáveis: Degradação estética\visual e da paisagem natural e cultural; Sobreexposição e degradação da qualidade dos recursos (energéticos, solos. Água doce, mar, ar, biomassa, etc.) Degradação e alteração de ecossistemas (simplificação de ecossistemas para exploração agrícola ou florestal, impermeabilização dos solos; afectação de vastas áreas a usos urbanos e industriais, etc.). Os desequilíbrios ecológicos resultantes da industrialização e do crescimento populacional são vísiveis desde a escala regional (ex: morte de árvores por chuvas ácidas ou avanço da desertificação no Sahel) à escala global (ex:aquecimento do planeta ou redução da camada de ozono). Os exemplos que analisarmos de seguida mostram-nos a multiplicidade e complexidade dos fenómenos de degradação ambiental.

4 Mudanças climáticas Por que a mudança climática global preocupa? O clima em nosso planeta está ligado a um complexo sistema que pode ser influenciado por factores naturais internos, forças externas ou mudanças constantes na atmosfera e uso do solo pelo homem. Variações climáticas podem ocorrer naturalmente, mas este último factor, o ser humano, tem sido apontado em pesquisas e simulações científicas como o principal responsável pela mudança climática global, analisada em um extenso período de tempo. O chamado efeito estufa, um fenómeno natural, é o causador do aquecimento global que preocupa organizações como o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), fundada pelas Nações Unidas, e a mais respeitada autoridade climática no mundo. Isso acontece porque alguns gases presentes na atmosfera da Terra, como o dióxido de carbono (CO2), metano (CH4), óxido nitroso (N2O) e vapor dágua têm como papel a retenção do calor emitido pelo sol na superfície do planeta – calor esse, no entanto, necessário para todos os seres. Esses gases de efeito estufa absorvem os raios infravermelhos produzidos pela Terra, mas um aumento de sua concentração tem como consequência o aquecimento do ambiente em que vivemos.

5 POLUICAO E DEGRADAÇAO DO MAR O homem tem transformado profundamente a natureza, destruindo espécies animais e vegetais, desviando cursos de rios, cortando montanhas, drenando pântanos e amontoando toneladas de detritos no ar, na água e no solo. A saúde e o bem-estar do homem estão directamente relacionados com a qualidade do meio ambiente, isto é, com suas condições física, química e biológicas. Entende-se por poluição a deterioração das condições ambientais, que pode alcançar o ar, a água e o solo.

6

7 Efeitos da poluição nas áreas urbanas e rurais Os carros, ônibus, caminhões são motivos a gasolina e a óleo diesel, e expelem para o ar um gás, o monóxido de carbono. Nos centros das grandes cidades, é comum as pessoas sentirem tonturas, vómitos, olhos ardendo e lacrimejando, devido à acção desse gás. Neste caso o ar está sendo a parte do ambiente mais alterada. Fala-se em poluição do ar pelo monóxido de carbono. Para reduzir a poluição do ar, seria vantajoso usar veículos movidos a electricidade? O metro por exemplo, não polui, é movido a electricidade. Muitas indústrias e fábricas lançam para o ar, através de suas chaminés, uma variedade de substâncias tóxicas (poluentes químicos) prejudiciais às plantas e animais, como o dióxido de enxofre (SO2). Num as húmido, este gás forma com a água um ácido.

8

9 Poluição da águas subterrânea, os rios, lagos e mares são o destino final de todo poluente solúvel lançado no ar e no solo. A poluição da água tem causado sérios problemas ecológicos em muitos rios pela devastação da fauna e pela deterioração da água nessas vias fluviais cabe às indústrias químicas instaladas em suas margens. Os fertilizantes usados na lavoura, quando arrastados pela água da chuva, podem poluir rios e lagos. O petróleo polui a água do mar durante os transportes, pois ocorrem vazamentos e a limpeza dos petroleiros é feita no mar.

10 A poluição atmosférica Importante consequência da poluição atmosférica é o surgimento e a expansão de um buraco na camada de ozono, que se localiza na estratosfera camada atmosférica situada entre 20 e 80km de altitude. O ozono é um gás que filtra os raios ultravioletas do Sol. Se esses raios chegassem à superfície terrestre com mais intensidade provocariam queimaduras na pele, que poderiam até causar câncer, e destruiriam as folhas das árvores. O gás CFC clorofluorcarbono, contido em "sprays" de desodorizante ou insecticidas, parece ser a grande responsável destruição da camada de ozono. Por sorte, esses danos foram causados na parte da atmosfera situada acima da Antártida. Nos últimos anos esse buraco na camada de ozono tem se expandido constantemente.

11

12 A BIODIVERSIDADE A diversidade é uma fonte potencial de imensas riquezas materiais ainda não exploradas, seja sob a forma de alimentos, medicamentos ou bem-estar. A fauna e a flora também são parte do património de uma nação, produto de milhões de anos de evolução concentrada naquele local e momento e, portanto, tão merecedora da atenção nacional quanto as particularidades da língua e da cultura. E nós podemos usá-la? A conservação da biodiversidade é hoje discutida por cientistas, políticos e simpatizantes da questão ambiental, como forma de assegurar o uso, pelo ser humano, dos benefícios actuais e futuros deste recurso, como os produtos farmacêuticos e industriais.conservação da biodiversidade

13 O impacto ambiental do crescimento populacional O crescimento da população mundial aumentou o consumo dos recursos do planeta (água, minerais, combustíveis, fósseis, solo…), NA medida em que cada pessoa necessita de satisfazer as suas necessidades básicas. Quanto maior o número de habitantes maiores as exigências impostas ao meio ambiente, não só ao nível da exploração dos recursos, mas também no modo como serão absorvidos pela biosfera as grandes quantidades de resíduos e gases poluentes. A poluição e os desperdícios têm aumentado da mesma maneira devido às quantidades de materiais movimentados e à energia consumida pelas actividades humanas em crescimento. A poluição industrial agrícola e doméstica contamina as águas e os solos degradando a sua qualidade e introduzindo as cadeias alimentar substâncias nocivas aos seres vivos; A pesca excessiva está a diminuir o número de efectivos de algumas espécies, e a provocar a extinção de outras.

14 O impacto das elevadas concentrações urbanas Outro fenómeno importante que poderá por em causa o equipamento futuro, é a tendência para a concentração da população nas cidades e áreas periféricas. No entanto, é nos países em desenvolvimento que hoje se verificam as maiores migrações internas, do meio rural para a cidade. Este fenómeno de êxodo rural, deve-se sobretudo á procura de melhores condições de vida e bem-estar – trabalho e emprego melhor remunerado e menos cansativo, melhores condições de habitação, acesso á saúde e á educação. O problema da poluição da água e do ar, os ruídos e a poluição por resíduos sólidos, assume assim nos países em desenvolvimento maior gravidade

15 DESFLORESTAÇÃO A desflorestação é o resultado de uma intervenção sistemática e plurissecular do Homem no meio ambiente, visando a dominação da natureza. Causas: Nos países desenvolvidos as principais causas são: Desenvolvimento industrial e urbano, Crescimento turístico, Aumento da superfície cultivada, Construção de infra-estruturas.

16 CONSEQUÊNCIAS As consequências da desflorestação não se resumem ao enfraquecimento da relação simbiótica entre a vida animal e vegetal. A intervenção humana pode causar rapidamente a destruição das florestas. O corte de várias áreas de florestas tropicais reduz a quantidade de oxigénio. Outro grave problema é o aumento dos desertos - desertificação como é exemplo a região do Sahel (as margens meridionais do deserto do Sara).

17 ESTRATÉGIAS PARA COMBATER A DESFLORESTAÇÃO Devastar em igual proporção ao crescimento; Conservar as plantas e animais das florestas tropicais, através da protecção dos seus habitats; Investir na reflorestação de modo a criar novas fontes de madeira e reabilitar as áreas florestais degradadas.

18 A CAMADA DO OZONO A importância do Ozono para a Terra A única coisa que protege o nosso planeta das poderosas radiações solares são as sucessivas camadas da atmosfera. O ozono é um gás que fica de 20 a 30 km de altitude formando uma "capa" que se chama: camada de ozono. Esta camada protege a Terra dos raios ultravioleta (UV) que vêm do Sol e que são também responsáveis pela sua formação. Ultimamente o ozono tem sofrido algumas alterações de espessura tanto por fenómenos naturais como pela poluição provocada pelo Homem.

19 As instalações industriais envenenam o ambiente lançando poeiras através do fumo, o que impede a passagem dos raios solares para a Terra.

20 As experiências nucleares expulsam substâncias radioactivas para a Atmosfera.

21 O que são as chuvas ácidas? As chuvas ácidas formam-se pela combinação de alguns gases com vapor de água. Esses gases podem ser libertados pela Natureza – pelos vulcões -, mas na sua maior parte são formados e libertados pelas actividades humanas. O que provoca a formação desses gases é, por exemplo, a queima de combustíveis fósseis – petróleo, carvão, gás natural... –, os motores dos carros – gases de escape - e algumas fábricas que produzem electricidade - centrais termoeléctricas. Quando chove, a água da chuva transporta também esses gases para a terra. Essa água tem as suas propriedades alteradas, e vai afectar as árvores, destruindo as folhas e os ramos; nos lagos mata os peixes e as plantas; altera o tipo de solo e pode levar à morte de alguns seres vivos e à destruição de cidades e objectos antigos subterrados. As regiões da Terra mais afectadas por estas chuvas são a Europa Central, a Escandinávia e a zona da fronteira oriental entre os Estados Unidos e o Canadá – Grandes Lagos.

22

23 O planeta Terra precisa de ti! A saúde do nosso planeta já não perdura há muito, e aqui no nosso "Cantinho do Céu", temos que evitar, a todo o custo, que esta piore. O homem por todo o lugar que passa deixa pegadas, deixa vestígios da sua presença. Por vezes, ou até mesmo sempre, evolui à custa da destruição do seu meio. É na maioria dos casos, egoísta porque pensa somente no seu bem estar imediato, não reflectindo nas consequências dos seus actos. Nós, por vezes, não respeitamos as leis da Natureza para obtermos meios. Não respeitamos o mundo que Deus criou, o ar que nos deu a respirar, a vida que nos ofereceu. Geralmente, o Homem anda tão absorvido pelo trabalho, pela azáfama, pelo tempo que urge, e nem se percebe do choro silencioso da terra, dos murmúrios das plantas, dos gemidos das árvores, que sofrem... O nosso mundo está a ser destruído por nós. Mas porquê? Nós somos os seus habitantes porque é que o torturamos e pouco a pouco o destruímos? A poluição alastra-se por tudo o que é lugar e por tudo o que é essencial à nossa vida e saúde. Nós poluímos o ar, a terra, a água... O que fazer em maneira geral para acabar, ou pelo menos minimizar, esta poluição toda? A preocupação com o Ambiente, felizmente, é cada vez maior. As pessoas já entenderam que têm que cuidar do Ambiente para que haja Futuro. Será difícil curar o nosso planeta, os hábitos já estão implantados, mas se todos colaborarem um pouco, talvez o problema se resolva de certa maneira. Os meios de sensibilização, visando este problema, que maior impacto têm no chamamento à realidade são os slogans passados na televisão e aos quais as pessoas dedicam, cada vez mais, atenção. Para começar é em casa que devemos por em prática a educação ambiental fazendo as recolhas selectivas de vidro, papel, pilhas, embalagens tetra brik e separando os resíduos orgânicos de modo a formar o composto. Ao colocarmos o lixo nos contentores apropriados, ao pouparmos energia e água, ao valorizarmos o mundo que nos rodeia não o destruindo, ao protegermos as espécies e ecossistemas, ao preferirmos os produtos biodegradáveis e recicláveis, ao colaborarmos na reutilização dos resíduos de embalagens e na reciclagem estamos a contribuir para o restabelecimento da saúde, que por nós foi tirada, e a proporcionar ao nosso Ambiente certo equilíbrio. Para que toda esta mudança aconteça, tem de haver a nossa mão de colaboração, temos de assumir as nossas responsabilidades com o nosso Ambiente para que mais tarde a nossa vida não seja simples e insignificante. Acorda, o Planeta Terra precisa da tua ajuda!...

24

25


Carregar ppt "As variações regionais serão acentuadas, mas não deixaram de produzir efeitos mais ou menos visíveis: Perturbações no ciclo da água; Modificações das."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google