A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tipos Especiais de Equimose Manchas subpleurais de Paltauf- Afogamento Asfixia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tipos Especiais de Equimose Manchas subpleurais de Paltauf- Afogamento Asfixia."— Transcrição da apresentação:

1 Tipos Especiais de Equimose Manchas subpleurais de Paltauf- Afogamento Asfixia.

2 Cianose Cérvico- Facial

3 Equimoses Peri-anais e Vulvo- vaginais

4 TRAUMATOLOGIA FORENSE Feridas- São solução de continuidade que ultrapassam toda a pele, na recuperação não há regeneração e sim cicatrização. A principal diferença entre a ferida e a escoriação é a profundidade.

5 FERIDA CONTUSA Lesão cuja a ação contundente foi capaz de vencer a resistência e a elasticidade dos planos moles.

6 CARACTERÍSTICAS DA FERIDA CONTUSA A) Forma estrelada B) Bordas irregulares e escoriadas C) Fundo irregular D) Vertentes irregulares E) presença de pontes de tecido F) Retração das bordas da ferida G) Pouco sangrantes

7 FRATURAS São soluções de continuidade dos ossos. Tipos de fraturas: a) diretas b) indiretas c) abertas d) fechadas e) cominutivas

8 Fratura Aberta e Exposta

9 MEIOS MECÂNICOS LESÕES: a) contundente b) perfurante c) cortante d) perfuro-cortante e) corto-contundente f ) perfuro-contundente

10 LESÕES POR PRECIPITAÇÃO Além da precipitação de edifícios ou de estruturas de grande altitude, existem também os acidentes graves do para- quedismo e da aviação. Pele intacta ou pouco afetada, rotura internas e graves das vísceras maciças e fraturas ósseas de características variáveis.

11 Lesões por Precipitação Distância ao local de precipitação. Acidente< Homicídio Homicídio< Suicídio

12 Lesões por Atropelamento Lesões Múltiplas em diversas regiões do corpo; primeiras lesões são produzidas pelo impacto de veículo em movimento Fraturas das pernas, traumatismo do crânio.

13 Síndrome Explosiva - Blast Injury Expansão gasosa de uma explosão potente, acompanhada de uma onda de pressão, que se desloca brusca e rapidamente.

14 Lesões por Ação Perfurante Instrumentos perfurantes de aspecto pontiagudo, alongado e fino, de diâmetro reduzido. Exemplos: Estilete, Agulha e Furador de Gelo

15 Feridas Punctiformes Abertura estreita, raro sangramento, grande gravidade na profundidade.

16 Ferida Perfurante de Médio Calibre

17 LESÃO POR AÇÃO CORTANTE Instrumentos que atuam por um gume mais ou menos afiado, por mecanismo de deslizamento sobre os tecidos. Exemplos: navalha, lâmina de barbear, bisturi

18 Características das Feridas Cortantes Bordas e fundo da lesão Regulares Hemorragia abundante e afastamento das bordas Predominância do comprimento sobre a profundidade; Presença de cauda de escoriação

19 Traumatologia Esquartejamento- ato de dividir o corpo, regularmente, em partes ( quartos ). Espostejamento- Fragmentos diversos e irregulares ( Acidentes Ferroviários ).

20 Lesões por Ação Mista Lesões por Ação Perfuro- Cortante- Instrumentos de ponta e gume, atuando por mecanismo misto, penetram perfurando com a ponta e cortam com a borda afiada. Um só gume- faca, canivete, espada Dois gumes- punhal Três gumes- lima

21 Agentes Vulnerantes Mais comum causa jurídica de morte é o Homicídio.

22 Lesões por ação pérfuro-cortante

23 Feridas por Ação Perfuro- Cortante Um só gume- forma de botoeira Dois gumes- bordas iguais, ângulos agudos Três gumes- forma triangular ou estrelada Feridas Penetrantes- graves(órgãos lesados) infecção comum é a cirurgia

24 Concurso para Delegado de Polícia Civil - RJ-2002 As Lesões produzidas por cassetetes são representadas por duas faixas de sugilações separadas por uma zona de pele sem lesão, com largura aproximadamente igual à do instrumento utilizado para produzi-las.Por vezes, as faixas não são paralelas e mostram um afastamento um pouco maior entre si, em direção à zona de impacto da extremidade distal do instrumento.

25 Concurso para Delegado de Polícia Civil - RJ-2002 Em relação ao texto acima, analíse as afirmativas aseguir: 1. O texto está totalmente correto 2. As faixas equimóticas sempre são paralelas, sem exceção 3. O texto está errado, porque o afastamento das duas faixas equimóticas entre si, quando não paralelas, é maior na extremidade relacionada com a empunhadura do cassetete

26 Concurso para Delegado de Polícia Civil - RJ A faixa clara central é, geralmente, muito mais larga que o diâmetro do instrumento 5. Tal aspecto lesional é semelhante ao que se obtém ao desferir os golpes com um bastão de madeira 6. Somente os cassetetes de borracha deixam este tipo de lesão

27 Concurso para Delegado de Polícia Civil - RJ Estas faixas equimóticas formam–se por causa da fuga do sangue da região clara de impacto para a pele das vizinhanças 8. Por causa da sua forma, esta é uma lesão dita com assinatura 9. O mecanismo de formação lesional é o mesmo das sugilações por sucção. 10. A intensidade das sugilacões depende da força viva do instrumento.


Carregar ppt "Tipos Especiais de Equimose Manchas subpleurais de Paltauf- Afogamento Asfixia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google