A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

3/11/2013prof. Pedro1 Planejamento e Acompanhamento de Projetos PUC Minas - São Gabriel Prof. Pedro A. Oliveira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "3/11/2013prof. Pedro1 Planejamento e Acompanhamento de Projetos PUC Minas - São Gabriel Prof. Pedro A. Oliveira."— Transcrição da apresentação:

1 3/11/2013prof. Pedro1 Planejamento e Acompanhamento de Projetos PUC Minas - São Gabriel Prof. Pedro A. Oliveira

2 3/11/2013prof. Pedro2 Planejamento de Projetos Metodologia de planejamento de projeto Estrutura geral de um projeto: Ambiente de projeto; Escopo e objetivos; Produtos a serem entregues; Todos os envolvidos; Análise de custo e benefício; Definição de prioridade; Mapa de riscos; Detalhamento do plano de projeto; A equipe de projeto; Papel do gerente de projeto; Técnicas de GP; Gerência de projeto no MS Project.

3 3/11/2013prof. Pedro3 Metodologia de Planejamento de Projeto Uma boa metodologia deve se basear na experiência; Principais PROCESSOS de GP, segundo o PMI: 1.Gerenciamento da integração; 2.Gerenciamento de escopo; 3.Gerenciamento de tempo; 4.Gerenciamento de custos; 5.Gerenciamento da qualidade; 6.Gerenciamento de RH; 7.Gerenciamento da comunicação; 8.Gerenciamento de riscos; 9.Gerenciamento de suprimentos e contratos.

4 3/11/2013prof. Pedro4 Metodologia de Planejamento de Projeto Deve ser adequada ao porte do projeto - pequeno/ médio/ grande; Abordagens: orientada a processo, a resultado, a qualidade, etc; Metodologias visam: Criar padrões; Definir como chegar aos objetivos; Prover um checklist gerencial; Definir o ponto de partida e os pontos de verificação. Problemas inesperados podem furar uma metodologia: Preocupação excessiva com procedimentos ao invés de resultados; Menosprezar dificuldades; Definição de prazos inexeqüíveis (para mais ou para menos); Definição de recursos financeiros sub ou super dimensionada; Ignorar importância da equipe.

5 3/11/2013prof. Pedro5 O Ambiente de Projeto Tempo Planejamento Recursos (pessoal, Hardware, software, ferramentas) Orçamento Plano de Projeto Pressões de grupos de interesse Restrições externas

6 3/11/2013prof. Pedro6 Estrutura Geral de um Projeto 1.O ambiente de projeto 2.Escopo e objetivos; 3.Produtos a serem entregues; 4.Todos os envolvidos (stakeholders): 1.Fornecedores; 2.Clientes; 3.Equipe; 4.Acionistas, etc; 5.Análise de custo e benefício; 6.Definição de prioridade; 7.Mapa de riscos; 8.Detalhamento: fases, tarefas, dependências, pontos de controle ;

7 3/11/2013prof. Pedro7 Estrutura Geral de um Projeto Após definições preliminares deve ser nomeado um gerente para o projeto, com conhecimento da área do projeto (engenharia de software, hardware, redes, etc). Cabe ao gerente de projeto fazer / definir: Cronograma físico; Cronograma financeiro; Mapa de riscos; Necessidade de recursos; Perfis e papéis da equipe; Seleção e contratação da equipe; Treinamentos; Contratação de serviços de infra-estrutura, etc;

8 3/11/2013prof. Pedro8 Estrutura Geral de um Projeto Cronograma físico: Define fases e tarefas; Define duração das fases e tarefas; Estabelece relações entre as tarefas; Prevê metas intermediárias; Aloca recursos; Modificações possíveis: Ajustes para acompanhar mudanças; Tarefas interferindo em outras; Informações de projeto devem ser prestadas a: Clientes; Equipe; Outros níveis de gerência, etc;

9 3/11/2013prof. Pedro9 Escopo e Objetivos 1.A definição de escopo é fruto de planejamento acurado, pois normalmente é difícil saber onde um projeto termina e outro começa. Esse planejamento deve apontar também os objetivos do projeto. 2.Os objetivos de um projeto devem ser expressos de forma clara, com quantitativos: Implantar um software de groupware na empresa X, no prazo de 3 meses; Desenvolver um aplicativo composto dos módulos: X, Y, Z,..., utilizando tais e tais recursos, no prazo de 1 ano; Instalar um ambiente de rede local composto de um servidor de BD Linux/Oracle, com tal configuração e X máquinas clientes rodando Windows 2000.

10 3/11/2013prof. Pedro10 Produtos a Serem Entregues Definir o que será entregue ao cliente, em termos de produtos/serviços: Sistema X; Software Y implantado; Usuários treinados; Etc... Os produtos entregues são detalhados nos objetivos do projeto. A entrega dos produtos e/ou a prestação dos serviços é, portanto, o objetivo final do projeto.

11 3/11/2013prof. Pedro11 Todos os Envolvidos (Stakeholders) Projeto X Clientes, fornecedores Outros gerentes Outros Projetos Requisitos Externos ( Leis, Regulamentação, Normas) Assessorias / Consultorias RecursosProcessos Tecnologia e padrões

12 3/11/2013prof. Pedro12 Análise de Custo e Benefício É uma das primeiras atividades de planejamento do projeto; É mais fácil calcular os custos que os benefícios; Existem técnicas que auxiliam no processo: –Levantar fatores e pontuá-los; –Comparar com outros projetos; –Fazer um check-list;

13 3/11/2013prof. Pedro13 Definição de Prioridade Essencial para o planejamento de projetos, embora muitas vezes não seja explicitamente atribuída; Utiliza-se um número simples: 1, 2, 3,... Fatores a considerar: –Orientação estratégica; –Importância; –Custo / benefício; –Outros fatores: urgência, legislação, etc;

14 3/11/2013prof. Pedro14 Riscos Um risco representa algo que pode ameaçar o sucesso do projeto, em termos de metas. O risco pode medido através de um fator (de 0 a 10). Quanto maior o risco, menor é o fator. Um projeto corre riscos enquanto está sendo realizado, nunca depois de encerrado. Existem dois tipos de riscos: –Determinísticos, que são previsíveis e facilmente quantificáveis, e riscos; –Probabilísticos, que são estatisticamente calculáveis.

15 3/11/2013prof. Pedro15 Mapa de Riscos Compõe, juntamente com a análise de custo e benefício e a definição de prioridade um dos tripés do planejamento preliminar de um projeto; As organizações estruturadas em termos de GP sempre os utilizam; Prevêem contramedidas para os riscos; Podem ter vários formatos: –Descritivo; –Sintético; –Gráfico; –Etc...

16 3/11/2013prof. Pedro16 Detalhamento do Plano de Projeto Após o projeto ser planejado em todos os aspectos apresentados, ou seja, ser definida sua viabilidade técnica e comercial, ser priorizado e estudados os riscos, pode-se detalhá-lo; Quem detalha? O gerente de projeto; Como detalha? Utilizando as técnicas tradicionais de GP; Que ferramentas usa? Software de GP;

17 3/11/2013prof. Pedro17 A Equipe de Projeto Gerente de Projeto Equipe de Projeto Controla Delegar tarefas Entender equipe Comunicar diretrizes Monitorar resultados Resolver dificuldades Reporta Dificuldades pessoais Habilidades Problemas pontuais Tarefas cumpridas Status de cada fase

18 3/11/2013prof. Pedro18 Estrutura da Equipe de Projeto Analista de Negócios Desenvolvedor DA / DBA Pessoal de contrato Lider de Projeto Especialistas, Consultores Técnicos Gerente de Informática

19 3/11/2013prof. Pedro19 Papel do Gerente de Projeto 1.Manter visão global do projeto; 2.Estabelecer comunicação / padrões (approach); 3.Focar nas metas do projeto; 4.Construir um estilo de abordagem pró-ativo; 5.Monitorar o projeto (tracking); 6.Gerenciar recursos; 7.Tomar decisões pertinentes, quando necessário; 8.Fazer o papel de técnico (coaching).

20 3/11/2013prof. Pedro20 Quadro Avaliação do Gerente Papel / ResponsabilidadeAvaliaçãoAçãoResultado Mantém visão global do projeto?Sim-- Estabelece padrões de comunicação? Nem sempre Criar regras OK Foca nas metas do projeto?Sim-- Tem abordagem pró-ativa?Às vezesReciclar em GQT pendente Monitora o projeto?Sim-- Gerencia bem os recursos?Sim-- Faz papel de técnico?Nem sempre Reunir com equipe Agendar

21 3/11/2013prof. Pedro21 Capacidades do Gerente de Projeto Dominar as técnicas de gerenciamento de projeto; Aceitar críticas construtivas de pessoas da equipe de trabalho (colegas, subordinados, chefes, etc); Disposição para participar de reuniões, seminários e cursos na área de seu projeto; Procurar discutir e buscar ajuda em outros profissionais da área sobre questões de difícil solução; Refletir sempre e estabelecer suas metas pessoais, que não devem entrar em choque com as do projeto;

22 3/11/2013prof. Pedro22 Técnicas Tradicionais de GP Gantt Chart (gráfico de Gantt) – Inicialmente chamado de Bar Chart por fazer uso de barras para representar tarefas; Critical Path Method (CPM) – Método do caminho crítico: Criado em 1957 para utilização em computador; É um modelo matemático que calcula a duração total do projeto baseado na duração das tarefas e suas depêndencias; Identifica quais tarefas são críticas; Program Evaluation Review Tchnique – ( PERT) Criado em 1958 pela marinha americana- (Projeto Polaris); Método estatístico que calcula as durações esperadas; PERT Chart (Diagrama de rede) possui representação gráfica e é de grande valor para a visualização da estrutura do projeto.

23 3/11/2013prof. Pedro23 Gerência de projeto no MS PROJECT Criar cronograma –Definir as tarefas –Definir a duração das tarefas –Estabelecer relações entre as tarefas Alocar pessoas e equipamentos Refinar cronograma Registrar informações iniciais do projeto (baseline) Acompanhar o progresso nos diagramas


Carregar ppt "3/11/2013prof. Pedro1 Planejamento e Acompanhamento de Projetos PUC Minas - São Gabriel Prof. Pedro A. Oliveira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google