A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Exame Físico do Quadril e Coxa Semira Brum Ribeiro R2 Orientador: Gustavo Bornholdt.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Exame Físico do Quadril e Coxa Semira Brum Ribeiro R2 Orientador: Gustavo Bornholdt."— Transcrição da apresentação:

1 Exame Físico do Quadril e Coxa Semira Brum Ribeiro R2 Orientador: Gustavo Bornholdt

2 Exame físico do Quadril e Coxa 1.Inspeção 2.Palpação 3.Mobilidade articular 4.Testes de contratura / Testes especiais 5.Exame neurológico 6.Escore de avaliação do quadril

3 1- Inspeção

4 2 - Palpação Face Anterior Crista Ilíaca EIAS(espinha íliaca ântero superior ) Tubérculo púbico Articulação do quadril sínfise púbica Ligamento inginal NAV- femoral

5 2 - Palpação Face Posterior Crista Ilíaca EIPS (espinha íliaca postero superior ) Túber Isquiático Articulações Sacroilíacas

6 Túber Isquiático EIPS Crista Ilíaca Articulações Sacroilíacas

7 2- Palpação Face Lateral Trocânter Maior

8 3 - Mobilidade do Quadril Flexão: 0 – 120 ° Extensão: 0 – 30° RI: ° RE: ° Abdução: 0 – 50° Adução: 0 – 30°

9 Mobilidade do Quadril Flexão 0 – 120°

10 Mobilidade do Quadril Extenção 0 – 30°

11 Mobilidade do Quadril Abdução 0 – 50°

12 Mobilidade do Quadril Adução 0-30°

13 Mobilidade do Quadril Rotação Externa 0 – 50°

14 Mobilidade do Quadril Rotação Interna 0 – 50°

15 4 - Manobras (testes especiais) Testes especiais: 1.Tomas; 2.Ober; 3.Trendenlenburg; 4.Patrick (Fabere); 5.Ely; 6.Contratura dos Musc. Posteriores da Coxa; 7. Ludloff; 8. Flexo-adução; 9. Sd. do Musc. Piriforme; 10. Câmbio;

16 4.1-Teste Tomas Teste de Thomas: Avalia o grau de contratura em flexão do quadril. Com o paciente em decúbito dorsal, solicita-se que ele flexione os quadris e abrace os membros inferiores mantendo-os junto ao tronco. Um dos membros é estendido, até que a pelve comece a se movimentar. Então, mede-se o ângulo formado entre a mesa de exame e o membro, correspondendo ao grau de contratura em flexão do quadril.

17 4.2-Teste de Ober Teste de Ober: Avalia contratura do trato iliotibial. Na posição de decúbito lateral, com o joelho e quadril estendidos, abduz-se o quadril. Tenta-se adução do quadril, verifica-se a presença de contratura da musculatura abdutora (principalmente os músculos glúteo médio e mínimo).

18 4.3-Teste de Trendenlenmburg Teste de Trendelemburg: Avalia a estabilidade e funcionalidade do músculo glúteo médio (abdutor do quadril). O examinador palpa as cristas ilíacas póstero- superiores, observando o alinhamento destas em relação ao chão. Solicita-se que o paciente flexione o joelho a 30 graus por 30 segundos, e a seguir a 90 graus por mais 30 segundos. O quadril testado é o que está mantendo o peso corporal; observa-se queda da crista ilíaca se houver incompetência do glúteo médio.

19 Teste de Trendenlenmburg A B C A= Sinal Negativo de Trendelenburg B= Sinal Positivo de Trendelenburg C= Sinal positivo de Trendelenburg c/ compensão.

20 4.4-Teste de Patrick (Faber) Teste de Patrick: Usado p/ melhor isolar a patologia da Art. do quadril ou da Art. sacro-ilíaca ou p/ isolar o espasmo do músc. iliopsoas. Realizado c/ o pc em decúbito dorsal, c/ as duas pernas completamente estendidos e relaxados, pede p/ fazer um 4 c/ a perna do lado afetado apoiando-a no tornozelo do joelho oposto. O examinador aplica uma pressão descendente suave no joelho da perna de teste. Teste positivo, resultado em dor ou limitação da mobilidade. Avaliar a amplitude de mov. houver são limitações em qualquer um dos mov. por si só, o teste pode ser menos específico.

21 4.5-Teste de Ely. Teste de Ely: Avalia contratura do músculo reto femoral. Com o paciente deitado em decúbito ventral, flexiona-se passivamente o joelho do membro a ser examinado. Se houver contratura do músculo reto femoral, ocorrerá elevação da pelve, na tentativa de reduzir a tração sobre tal músculo

22 4.5-Teste de Ely.

23 4.6- Teste de Contratura dos Musc. Posteriores da Coxa Teste da contratura dos músculos posteriores da coxa: Avalia a contratura dos músculos bíceps femoral, semitendíneo e semimembranáceo. Com o paciente sentado, um dos membros fletidos sobre a mesa de exame, e o membro a ser examinado levemente abduzido; solicita-se que o paciente flexione o tronco e tente tocar o pé. O teste será positivo se o paciente não conseguir realizar essa manobra. Este teste também pode ser realizado com o paciente em decúbito dorsal, elevando-se o membro estendido pelo tornozelo. Se positivo, o paciente sentirá dor na musculatura posterior antes de alcançar 90 graus do quadril 90 º

24 4.7-Teste Ludloff Teste Ludloff: Avalia uma possivel tendinite do iliopsoas (porque o iliopsoas,flexor do quadril, é o único ativado nesta posição). O pc sentado c/ o joelho estendido e subseqüente elevação do calcanhar no lado afetado. A dor causada por essa manobra (Ludloff um sinal positivo). O teste funcionais inclui flexão do quadril em 15 ° com a palpação do músculo psoas abaixo da metade lateral do lig. inguinal.

25 4.8- Teste de Flexo-adução Teste de Flexo-adução: Pc em decúbito dorsal, flexiona-se o quadril e o joelho a 90º. Faz-se a abdução do membro e normalmente o joelho consegue atravessar a linha média do corpo, alcançando a linha axilar. Caso haja alguma Dç(espasmo, alteraçao mecânica precoce) esse mov. estará restrito

26 4.9- Teste da Sd. do Musc. Piriforme

27 4.10- Teste do Câmbio Teste do Câmbio: Pc em decúbito lateral c/ o membro inferior em extensão, faz –se a abdução do quadril, podendo haver um bloqueio á abertura do quadril em virtude de o trocanter maior chocar- se contra o ilío; realiza-se, então, a flexão do quadril e tenta-se novamente abduzi-lo, sendo então possivel aumentar o grau de abdução.

28 5-Exame Neurológico Testes Motores Grau 0= Ausência de contração muscular Grau 1= Presença de contração muscular e ausência de mov. Grau 2= Mov. completo com a eliminação da gravidade Grau 3= Mov. completo contra a gravidade Grau 4= Mov. completo contra a gravidade e contra alguma resistência Grau 5= Mov. completo contra a gravidade e contra grande resistência Testes de Sensibilidade

29 5-Exame Neurológico

30 Avaliação do Iliopsoas Avaliação do Glúteo Máximo

31 5-Exame Neurológico Avaliação dos Adultores Avaliação do Glúteo Médio

32 Exame Neurológico

33 6-Escore de avaliação do quadril

34 Referências THE SPORTS MEDICINE RESOURCE MANUAL, 2008, capitulo 12,24 e 25. LESÃO NO ESPORTE (DIAGNOSTICO, PREVENÇÃO,TRATAMENTO), Moisés Cohen, 2003, páginas EXAME FÍSICO EM ORTOPEDIA, Tarcísio E.P. de Barros Filho, 2002, páginas 211 a 241. ANATOMIA PARA O MOVIMENTO, Blandine Calais-Germain, 2002, páginas 191 a 256. THE SPORTS MEDICINE RESOURCE MANUAL, cap 12.

35 OBRIGAD O


Carregar ppt "Exame Físico do Quadril e Coxa Semira Brum Ribeiro R2 Orientador: Gustavo Bornholdt."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google