A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MCO-06 - Org. em 5 configurações1 MODELOS ORGANIZACIONAIS DE MINTZBERG Profa. Dra. Maria Virginia Llatas Prof. Ms. José Antonio Ulhôa C. Ferreira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MCO-06 - Org. em 5 configurações1 MODELOS ORGANIZACIONAIS DE MINTZBERG Profa. Dra. Maria Virginia Llatas Prof. Ms. José Antonio Ulhôa C. Ferreira."— Transcrição da apresentação:

1 MCO-06 - Org. em 5 configurações1 MODELOS ORGANIZACIONAIS DE MINTZBERG Profa. Dra. Maria Virginia Llatas Prof. Ms. José Antonio Ulhôa C. Ferreira

2 MCO-06 - Org. em 5 configurações2 Estrutura em cinco configurações

3 MCO-06 - Org. em 5 configurações3 Descrição Núcleo Operacional Envolve operadores que executam o trabalho básico diretamente relacionado à fabricação dos produtos e à prestação dos serviços. Cúpula Estratégica Assegura que a organização cumpra sua missão de modo eficaz e também que atenda às necessidades dos que a controlam. Linha Intermediária Conecta a cúpula estratégica ao núcleo operacional pela cadeia de gerentes intermediários que possui autoridade formal. Tecnoestrutura Assessoria de Apoio Os analistas de controle da tecnoestrutura efetivam as formas de padronização da organização. Dá apoio à organização fora do fluxo de trabalho operacional.

4 MCO-06 - Org. em 5 configurações4 Primeiro tipo – Estrutura Simples Grande amplitude de controle na cúpula estratégica, nenhuma nas unidades de assessoria e insignificante na linha intermediária

5 MCO-06 - Org. em 5 configurações5 Primeiro tipo – Estrutura Simples Principal mecanismo de coordenação Supervisão direta Parte chave da organização Cúpula estratégica Principais parâmetros para delinear Centralização; estrutura orgânica Fatores situacionais Pequena e jovem Sistema técnico pouco elaborado Ambiente simples e dinâmico Cúpula da organização briga pelo poder Não acompanha a moda

6 MCO-06 - Org. em 5 configurações6 Principais características (1) Pouco elaborada – pequena ou nenhuma tecnoestrutura. Reduzida divisão do trabalho e pequena especialização. Pequena hierarquia administrativa. Mínimo uso do planejamento. Pouco formalizada. Não é exatamente uma estrutura.

7 MCO-06 - Org. em 5 configurações7 Principais características (2) Coordenação exercida pela supervisão direta. Poder de decisão centralizado nas mãos do principal executivo. Comunicações fluem informalmente. Fluxo de trabalho flexível. Tomada de decisão ágil e flexível nas mãos do principal executivo (utilização da intuição)

8 MCO-06 - Org. em 5 configurações8 Condições para a Estrutura Simples O ambiente tende a ser simples e dinâmico (a tomada de decisão é realizada por uma única pessoa e não existe muita padronização) Sistema técnico pouco sofisticado. Muito presente em organizações novas (sem tempo para elaborar estruturas administrativas). Costumam ser autocráticas (em função das necessidades pessoais de poder)

9 MCO-06 - Org. em 5 configurações9 Problemas Centralização leva a conflitos entre problemas estratégicos e operacionais; Vulnerável pois depende de um único indivíduo; Dificuldade em lidar com ambientes complexos; Pouco estimuladora para os funcionários.

10 MCO-06 - Org. em 5 configurações10 segundo tipo – Burocracia Mecanizada Estrutura administrativa e de apoio plenamente elaborada e as grandes unidades operacionais, na linha intermediária para refletir a hierarquia de autoridade vertical

11 MCO-06 - Org. em 5 configurações11 segundo tipo – Burocracia Mecanizada Principal mecanismo de coordenação Padronização dos processos de trabalho Parte chave da organização Tecnoestrutura Principais parâmetros do Design Formalização do comportamento, especialização por função, grandes unidades operacionais, centralização vertical, descentralização horizontal, planejamento das ações Fatores Situacionais Organização antiga Sistema técnico regulado e não automatizado Ambiente simples e estável Controle externo Não segue a moda

12 MCO-06 - Org. em 5 configurações12 Principais Características (1) Trabalho operacional rotineiro, normatizado, simples e repetitivo – requer poucas habilidades e treinamento Alta especialização; Grandes núcleos operacionais; Hierarquia de autoridade claramente definida; Poder relativamente centralizado; Surgiu em decorrência da Revolução Industrial;

13 MCO-06 - Org. em 5 configurações13 Principais Características (2) Nítida divisão entre linha e assessoria; Muita formalização e pouco ajustamento mútuo no núcleo operacional; Estrutura administrativa altamente elaborada: Linha intermediária: acima do nível operacional e diferenciada das unidades funcionais; Responsável pela solução de conflitos entre trabalhadores; exercem papel de intermediários com a tecnoestrutura; dão suporte ao fluxo vertical.

14 MCO-06 - Org. em 5 configurações14 Principais características (3) Tecnoestrutura altamente elaborada, uma vez que esta é responsável por um dos elementos chave deste tipo de estrutura: a padronização; Autoridade delegada aos gerentes de linha; Normas e regulamentos permeiam toda a organização; A tomada de decisão tende a seguir a cadeia formal de autoridade; Nítida divisão do trabalho.

15 MCO-06 - Org. em 5 configurações15 Principais Características (4) Tecnoestrutura altamente elaborada, uma vez que esta é responsável por um dos elementos chave deste tipo de estrutura: a padronização; Autoridade delegada aos gerentes de linha; Normas e regulamentos permeiam toda a organização; A tomada de decisão tende a seguir a cadeia formal de autoridade; Nítida divisão do trabalho. Obsessão pelo controle com o intuito de eliminar incertezas (fechado para influências externas) e conflitos.

16 MCO-06 - Org. em 5 configurações16 Principais características (5) Gerentes da cúpula estratégica preocupados com a eficiência de suas máquinas burocráticas; São também responsável por manter a estrutura unida, engarrafando os conflitos; Focam a supervisão direta;do nível médio; Grande parte do poder permanece na cúpula estratégica – definições estratégicas ocorrem de cima para baixo – cúpula planeja e linha implementa; Utilização da racionalidade para definição de estratégias;

17 MCO-06 - Org. em 5 configurações17 Condições para a Burocracia Mecanizada Ambientes simples e estáveis; Facilmente encontrada em organizações maduras, com grande volume de trabalho operacional passível de padronização); O sistema técnico funcional como regulador ao padronizar o trabalho; Muito comum em empresas de produção em massa (grande porte – mas não somente); Tentam reduzir a incerteza ambiental através de tentativas de controlar as forças de suprimento e demanda (centralização vertical)

18 MCO-06 - Org. em 5 configurações18 Problemas (1) O sistema operacional criado para gerar eficiência ocasionou diversas formas de resistência do trabalhador (absenteísmo, altas taxas de rotatividade, greves e sabotagens); A elevação do nível de instrução da população desenvolve a necessidade por auto realização, o que afasta estas pessoas da aspereza do trabalho da burocracia mecanizada; Existência das buropatologias:preços mais elevados, mão-de-obra inferior, clientes tratados com indiferença – valorização dos meios em detrimento dos fins. Isto leva a mais controle que promove mais buropatologias Grande conflito entre engenharia da eficiência e a satisfação pessoal do indivíduo.

19 MCO-06 - Org. em 5 configurações19 Problemas (2) A estrutura administrativa da burocracia mecanizada é inapropriada para a utilização do ajustamento mútuo, o que ocasiona conflitos e os impede de ser resolvidos – surgimento da politicagem; As funções rigidamente definidas e estreitas geram terreno fértil para a construção de impérios particulares – disputa entre gerentes; Seus problemas de coordenação não são resolvidos pelo ajustamento mútuo, mas sim pela padronização e normalização dos procedimentos e pela supervisão direta; Quando o ambiente torna-se mais instável, os gerentes da cúpula estratégica ficam sobrecarregadas. As informações que chegam à cúpula estratégicas são lentas e pouco confiáveis. Isto dificulta a ação dos gerentes.

20 MCO-06 - Org. em 5 configurações20 Problemas (3) Existe uma dicotomia entre as pessoas que planejam e as que executam. Para que a cúpula estratégica possa planejar, é fundamental que ela tenha informações precisas e seguras e a situação deve ser bastante estável, variáveis que nem sempre se comportam desta maneira. Deficiência das estratégias.

21 MCO-06 - Org. em 5 configurações21 terceiro tipo – Burocracia Profissional Estrutura achatada, linha intermediária estreita e uma assessoria de apoio plenamente elaborada

22 MCO-06 - Org. em 5 configurações22 terceiro tipo – Burocracia Profissional Principal mecanismo de coordenação Padronização das habilidades Parte chave da organização Núcleo operacional Principais parâmetros de Design Treinamento, especialização horizontal das tarefas, descentralização vertical e horizontal Fatores Situacionais Ambiente estável e complexo; sistema técnico não regulado e não sofisticado; acompanha a moda

23 MCO-06 - Org. em 5 configurações23 Principais Características (1) Organizações burocráticas, porém descentralizadas; Trabalho operacional complexo e padronizado, sendo controlado diretamente pelo trabalhador que a executa; Utilização de mecanismos de coordenação que permite a padronização e a descentralização concomitantemente (padronização das habilidades); Para operar apóiam-se nas habilidades e conhecimentos de seus operadores profissionais (universidades, hospitais, consultorias...), que produzem bens e serviços padronizados; Os profissionais operam com relativa independência em relação aos seus colegas. Coordenação também apoiada por treinamentos (por organizações especializadas e no trabalho) e doutrinação; Trabalho especializado horizontalmente e descentralizado verticalmente;

24 MCO-06 - Org. em 5 configurações24 Principais Características (2) Coordenação: se dá pela estabelecimento de padrões que predeterminam o que deve ser feito; Os padrões são muitas vezes originados fora da estrutura da organização, muitas vezes em instituições de ensino profissional; Apóia-se na autoridade de natureza profissional, apoiada na perícia; Os resultados do trabalho profissional não podem ser facilmente medidos, o que dificulta a formalização; São funções do profissional: diagnosticar as necessidades dos clientes (rotular) e executar um programa para satisfazê-las. Apóia-se tanto na estrutura funcional quanto na estrutura por mercado;

25 MCO-06 - Org. em 5 configurações25 Principais Características (3) O núcleo operacional é a parte chave deste tipo de organização; A assessoria de apoio é também de grande importância, pois dá suporte aos profissionais; A tecnoestrutura e linha intermediária não são altamente elaboradas, pois não exercem função de reguladores / coordenadores; A linha intermediária encontra-se estreitada nesta estrutura.

26 MCO-06 - Org. em 5 configurações26 Principais características (4) É uma estrutura altamente descentralizada, verticalmente e horizontalmente; O poder do profissional deriva da complexidade de seu trabalho, que o impede de ser supervisionado ou padronizado por gerentes, e da grande procura; É uma estrutura bastante democrática, pois os profissionais não só controlam seu próprio trabalho como buscam o controle pelas decisões administrativas (participação em comissões que decidem sobre fatores que influenciarão seu trabalho) – estrutura administrativa democrática

27 MCO-06 - Org. em 5 configurações27 Principais características (5) A democracia existe, no entanto, entre os profissionais. Outras partes da estrutura (apoio, por exemplo), são controlados de perto – hierarquias administrativas paralelas; Confia grandemente no ajustamento mútuo como elemento de coordenação; Os executivos, nesta estrutura, perdem poder de decisão e controle, mas ganha na resolução de conflitos e na solução de problemas organizacionais;

28 MCO-06 - Org. em 5 configurações28 Principais Características (6) Exercem papel de interlocutor entre os profissionais de dentro e as partes interessadas fora da organização, o que torna os profissionais dependentes destes executivos; O administrador, nesta estrutura, conserva seu poder enquanto os profissionais o percebem como servindo eficazmente a seus interesses. A noção de estratégia como um modelo único para toda a organização perde força. Começa-se a pensar em termos de estratégia pessoal para cada profissional que, por sua vez, são influenciadas pelas associações profissionais;

29 MCO-06 - Org. em 5 configurações29 Condições para a Burocracia Profissional Aparece em organizações onde o núcleo operacional é dominada por profissionais que utilizam procedimentos difíceis de aprender; Ambiente ao mesmo tempo complexo e estável; Neste tipo de estrutura fatores como idade e porte não são relevantes; A tecnologia da organização (sua base de conhecimento) é sofisticada, mas seu sistema técnico não (organização de serviços pessoais – agrupamento de pessoas com conhecimento técnico específico); As indústrias artesanais são bons exemplos de burocracia profissional, uma vez que dependem das habilidades de seus artífices; Atende aos interesses dos trabalhadores: é democrática e dá autonomia.

30 MCO-06 - Org. em 5 configurações30 Problemas (1) Virtualmente não há controle do trabalho e, assim, não há nenhuma forma de controlar as deficiências que os profissionais preferem omitir; A padronização das habilidades mostra-se uma ferramenta de coordenação ineficiente, tanto entre os profissionais e a assessoria de apoio, quanto entre os próprios profissionais – dificuldade de dar respostas apropriadas ao mercado; Este tipo de estrutura não está preparada para lidar com profissionais incompetentes ou inescrupulosos, que possam prejudicar os resultados da organização.

31 MCO-06 - Org. em 5 configurações31 Problemas (2) Profissionais ignoram as necessidades dos clientes e das organizações. A burocracia profissional é uma estrutura inflexível, bem adequada para produzir seus resultados padronizados, mas inadequada para se adaptar à produção de novos resultados. Novos problemas são analisados a partir de velhas rotulações. Novos problemas exigem novas formas de pensar sobre eles.

32 MCO-06 - Org. em 5 configurações32 quarto tipo – Forma Divisionalizada O escritório central é mostrado em 3 partes: uma pequena cúpula estratégica formada pelos altos dirigentes; uma pequena tecnoestrutura à esquerda, envolvida no design e na operação do sistema de controle de desempenho e um grupo maior de assessores de apoio à direita. Quatro divisões aparecem abaixo do escritório central representadas como Burocracias Mecanizadas

33 MCO-06 - Org. em 5 configurações33 quarto tipo – Forma Divisionalizada Principal Mecanismo de Coordenação Padronização dos resultados Parte chave da Organização Linha intermediária Principais parâmetros de Design Agrupamento baseado no mercado, sistema de controle do desempenho, descentralização vertical limitada Fatores situacionais Mercados diversificados; empresa antiga e de grande porte; necessidade de poder dor gerentes intermediários; acompanha a moda.

34 MCO-06 - Org. em 5 configurações34 Características da Forma Divisionalizada (1) Forma intermediária entre uma organização integrada e entidades quase autônomas, acopladas por meio de uma estrutura central administrativa; As entidades autônomas, nesta estrutura, são as unidades na linha intermediária, ou divisões; Fluxo de poder: do topo para a base; Mais presente no setor privado da economia; Difere das demais uma vez que não constitui uma estrutura completa, da cúpula estratégica ao núcleo operacional. Constitui-se de estruturas sobrepostas – cada divisão tem sua própria estrutura; Enfoca a relação escritório central x divisões

35 MCO-06 - Org. em 5 configurações35 Características da Forma Divisionalizada (2) As divisões são criadas de acordo com o mercado que servem, assumindo o controle sobre as operações funcionais; Apresenta pronunciada descentralização do escritório central, no entanto, internamente à divisão ele pode apresentar-se centralizada; Alguma forma de controle é exigida entre escritório central e divisão – este controle recai sobre os resultados, enquanto é dada autonomia às divisões para que tomem suas próprias decisões (controle após o fato) Unidades baseadas no mercado, no topo da linha intermediária Descentralização paralela vertical para aquela unidade; Padronização dos resultados daquela unidade, por meio de sistemas de controle de desempenho

36 MCO-06 - Org. em 5 configurações36 Características da Forma Divisionalizada (3) Supervisão direta: mecanismo de suporte acionado quando a divisão opera com problemas, substituindo o poder do gerente divisional; Pode ser superposta a qualquer outra configuração. No entanto, ela funciona melhor se combinada à burocracia mecanizada; Cada divisão deve ser tratada como um único sistema integrado, com um único e adequado conjunto de metas, sendo que estas devem ser conduzidas para medidas quantitativas de controle de desempenho; A forma divisionalizada é, de fato, a mais descentralizada?

37 MCO-06 - Org. em 5 configurações37 Características da Forma Divisionalizada (4) Nítida divisão de papéis entre escritório central e divisões; Comunicações formais entre eles, com a preocupação de manter a autonomia divisional para definir suas estratégias e controlas suas operações; Funções do escritório central: administra a carteira estratégica Aloca recursos financeiros globais; Delineia o sistema de controle de resultados; Substitui e designa gerentes das divisões Monitora o desempenho das divisões Provê serviços coletivos de suporte para as divisões.

38 MCO-06 - Org. em 5 configurações38 Condições para a Forma Divisionalizada (1) A diversidade de mercados, de forma a tratá-los de forma diferenciada; O sistema técnico, principalmente suas economias de escala. Quando o investimento no sistema técnico é muito alto, as organizações tendem a não optar por uma estrutura divisionalizada em função dos altos custos da duplicidade; O ambiente: é mais eficiente em ambientes nem muito complexos (que prejudiquem a possibilidade de controle dos resultados), nem muito dinâmicos;

39 MCO-06 - Org. em 5 configurações39 Condições para a Forma Divisionalizada (2) A competição: mercados competitivos tendem a agilizar a adoção de estruturas divisionalizadas. Porte: quando uma organização aumenta seu porte, tende a diversificar e, posteriormente, divisionalizar. Em relação à idade, o tempo trás novos competidores para o mercado, obrigando as empresas a diversificarem sua atuação e, conseqüentemente, buscarem formas divisionalizadas

40 MCO-06 - Org. em 5 configurações40 Vantagens Encoraja a alocação eficaz de capital; Auxilia a treinar gerentes gerais, através de cursos e treinamentos e rodízio entre as divisões; Expande seus riscos ao longo de mercados divergentes e dá apoio aos negócios em dificuldade; Responde estrategicamente, livrando-se de negócios antigos e ineficazes e buscando novos negócios.

41 MCO-06 - Org. em 5 configurações41 Problemas (1) O escritório central tende a usurpar o poder de certas decisão sobre produto- mercado das divisões; Os gerentes das divisões podem sonegar informações para o escritório central, camuflando problemas; Seus sistemas de controle desencorajam a inovação;

42 MCO-06 - Org. em 5 configurações42 Problemas (2) Os sistemas de controle do desempenho impulsionam as divisões para se tornarem mais burocráticas do que seriam caso fossem corporações independentes; Existem forças que as impulsionam para a centralização do poder: ilusão proporcionada pelos SIGs; as divisões, juridicamente, encontram-se acopladas; necessidade de poder dos executivos do escritório central A forma divisional pura não funciona adequadamente fora do setor privado

43 MCO-06 - Org. em 5 configurações43 quinto tipo – Adhocracia Adhocracia com suas partes combinadas em uma massa amorfa. Adhocracia Operacional – inclui uma linha intermediária, assessoria de apoio, a tecnoestrutura e o núcleo operacional. Adhocracia Administrativa inclui todos esses, exceto o núcleo operacional, que é mantido à parte em uma estrutura burocrática separada

44 MCO-06 - Org. em 5 configurações44 ADHOCRACIA Ad hoc – Equipe de projetos - Força tarefa Termo cunhado por Warren Bennis para caracterizar organizações que são por definição temporárias. É uma forma adequada para o desempenho de atividades complexas e incertas em ambientes turbulentos. Adhocracia freqüentemente envolve equipes de projeto que se formam para desempenhar uma atividade, desaparecendo quando esta termina e os seus membros se reagrupam em outras equipes de projetos.

45 MCO-06 - Org. em 5 configurações45 quinto tipo – Adhocracia Principal mecanismo de Coordenação Ajustamento mútuo Parte-chave da Organização Assessoria de apoio (na Adhocracia Administrativa e junto ao núcleo operacional na Adhocracia Operacional) Principais parâmetros de Design Instrumentos de interligação, estrutura orgânica, descentralização seletiva horizontal, especialização do trabalho, treinamento, agrupamentos funcional e baseado no mercado que concorrem entre si. Fatores situacionais Ambiente complexo e dinâmico; Jovem; Sistema técnico sofisticado e muitas vezes automatizado Segue a moda

46 MCO-06 - Org. em 5 configurações46 Características da Adhocracia (1) Capaz de inovações sofisticadas, uma vez que mistura peritos de diferentes especialidade em equipes de projetos ad hoc Grandemente orgânica; Pouca formalização do comportamento; Grande especialização horizontal baseada no treinamento formal; Apoio nos instrumentos de interligação para encorajar o ajustamento mútuo, como mecanismo de coordenação;

47 MCO-06 - Org. em 5 configurações47 Características da Adhocracia (2) Descentralização seletiva. Não aceita qualquer tipo de padronização da coordenação, pois isto vai contra ao processo inovativo; Mudam freqüentemente sua forma interna; Demonstra pouca afinidade com os princípios clássicos da administração, especialmente a unidade de comando;

48 MCO-06 - Org. em 5 configurações48 Características da Adhocracia (3) A adhocracia deve dar poder aos peritos, porém se padronizar suas habilidades Os peritos juntas suas forças em equipes multidisciplinares, cada uma formada ao redor de um projeto ou uma inovação científica Tende a usar as bases funcionais e por mercado em uma estrutura matricial;

49 MCO-06 - Org. em 5 configurações49 Problemas da Adhocracia Suas ambigüidades e as reações das pessoas que devem conviver com elas; Suas ineficiências – a adhocracia não é competente para fazer coisas comuns; sua tendência a fazer transições inapropriadas para outras configurações

50 MCO-06 - Org. em 5 configurações50 Dimensões das cinco configurações (1)

51 MCO-06 - Org. em 5 configurações51 Dimensões das cinco configurações (2)

52 MCO-06 - Org. em 5 configurações52 Dimensões das cinco configurações (3)

53 MCO-06 - Org. em 5 configurações53 Dimensões das cinco configurações (4)


Carregar ppt "MCO-06 - Org. em 5 configurações1 MODELOS ORGANIZACIONAIS DE MINTZBERG Profa. Dra. Maria Virginia Llatas Prof. Ms. José Antonio Ulhôa C. Ferreira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google