A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A CONSTITUIÇÃO HISTÓRICA DO TRABALHO DOCENTE In: HYPOLITO, Álvaro Moreira. Trabalho docente, classe social e relações de gênero. Campinas/SP: Papirus,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A CONSTITUIÇÃO HISTÓRICA DO TRABALHO DOCENTE In: HYPOLITO, Álvaro Moreira. Trabalho docente, classe social e relações de gênero. Campinas/SP: Papirus,"— Transcrição da apresentação:

1 A CONSTITUIÇÃO HISTÓRICA DO TRABALHO DOCENTE In: HYPOLITO, Álvaro Moreira. Trabalho docente, classe social e relações de gênero. Campinas/SP: Papirus, 1997.

2 Transformações Do trabalho docente De professor a trabalhador da educação Da estrutura e organização escolar

3 Liberais Professores leigos Caráter Técnico- profissional Ideais do Iluminismo e do Liberalismo, da Democracia Escola pública, laica e para todos Igreja Professores do clero Vocação e sacerdócio, paroquialismo Concepções conservadoras e autoritárias Escola confecional, para poucos

4 Professor o que professa a fé e fidelidade aos princípios da instituição e se doa sacerdotalmente aos alunos, com parca remuneração aqui, mas farta na eternidade HYPOLITO apud KREUTZ, p. 13.

5 História Séculos XVI a XIX – disputa política entre Igreja e Liberais pelo controle da educação. Não podemos nos prender a ideia de que o magistério sempre foi por essência uma vocação-sacerdócio. Século XX – desenvolvimento da sociedade: urbanização, industrialização e mudanças no processo de trabalho; mudanças políticas e culturais.

6 Percebe-se as lutas dos professores para se organizarem como profissionais. Enquanto sacerdócio a profissão detinha prestígio social, autonomia e controle sobre seu trabalho. Contraditoriamente, quando se caminham para a profissionalização vão perdendo o seu prestígio social, a comunidade perde também o controle da moral do professor local.

7 Professor sacerdotal Mais ligação com a comunidade Mais prestígio social, maior controle e autonomia sobre seu trabalho Professor técnico- profissional Reduz o controle da comunidade na educação escolar Reduz-se o prestígio social, menor controle e autonomia sobre seu trabalho

8 O Estado assume a responsabilidade de promover, organizar, manter e controlar o sistema público de ensino elementar. O processo de formação da profissão docente foi semelhantes em vários países. No Brasil, especificamente: Jesuítas, aulas régias, Império (família real), imigrantes, Estado Republicano.

9 Período Republicano: Educação pública, laica e para todos. Mais como discurso, projeto e pensamento republicano. Organização do trabalho escolar X Desorganização do sistema escolar Estado organizador e controlador do sistema => dificuldades. Início da função de inspetor escolar

10 Revolução na organização escolar => grupos escolares, funções administrativas, fragmentação e divisão do trabalho docente, institutos de formação. Semelhança da organização do trabalho escolar com a organização fabril. Modelo racional de organização absorvidos da lógica gerencial-capitalista do trabalho. Organização que atende a dois objetivos: 1- controlar o sistema escolar e o trabalho docente e 2- formar futuros trabalhadores disciplinados

11 Professores/as e posição de classe Classes médias? Operariados? Entre os dois? O autor trata especificamente do professor de Ensino Fundamental da rede pública Estudos que apontam o professor como das classes médias mostram a contradição na análise de classe social do professor. Citar MELLO apud HYPOLITO, p. 37.

12 Proletarização – os professores, entre outros trabalhadores, estão submetidos a um processo de proletarização. No entanto, sua posição de classe é ainda contraditória, por suas origens familiares, pela ocupação dos cônjuges, entre outros fatores.


Carregar ppt "A CONSTITUIÇÃO HISTÓRICA DO TRABALHO DOCENTE In: HYPOLITO, Álvaro Moreira. Trabalho docente, classe social e relações de gênero. Campinas/SP: Papirus,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google