A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Programa Qualidade de Vida do Servidor da SES PQVS I ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ - 2002 Qualidade de Vida do Trabalhador Tema:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Programa Qualidade de Vida do Servidor da SES PQVS I ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ - 2002 Qualidade de Vida do Trabalhador Tema:"— Transcrição da apresentação:

1 Programa Qualidade de Vida do Servidor da SES PQVS I ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Qualidade de Vida do Trabalhador Tema: Alberto José de Araújo, MD, MSc. Coppe/UFRJ Hospital Universitário Clementino F. Filho – UFRJ

2 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Cultura é ensinar ao menino a ler e a escrever palavras Sabedoria é ensinar-lhe a vivenciar sentidos Cultura é ensinar-lhe sobre as coisas da natureza Sabedoria é ensinar-lhe sobre a natureza das coisas Cultura é ensinar ao menino a ver as horas Sabedoria é ensinar-lhe a aproveitar seu tempo Cultura é ensinar os atalhos do poder Sabedoria é ensinar-lhe os longos caminhos da liberdade Cultura é ensinar-lhe a somar riquezas e diminuir custos Sabedoria é ensinar-lhe a multiplicação das virtudes e a divisão do amor Cultura é ensinar-lhe a trabalhar o corpo Sabedoria é ensinar-lhe a salvar a alma Cultura e Sabedoria Moacyr Sacramento, O Moa

3 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Qualidade de Vida e Trabalho: Sob uma perspectiva sistêmica Visão planetária Ecossistema Processos naturais: reprodução, seleção, mutação. Relações produtivas x sociais O valor do trabalho na esfera da vida social Relações produtivas x sociais. Trabalho enquanto processo de reprodução social: produção e consumo (Marx). F O homem e o meio ambiente: da singularidade à complexidade das relações. Eco-92

4 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Qualidade de Vida e Trabalho: Sob uma perspectiva sistêmica Apropriação dos modos de produção. Os modelos de gestão. Os programas de qualidade total Os programas de certificação (ISO) As cargas de trabalho: desgaste físico e psíquico. A saúde enquanto fator de manutenção da força produtiva. A reestruturação produtiva x segurança do trabalho Trabalho enquanto processo de reprodução social: produção e consumo. (Marx). Iraque.

5 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Cosmovisão Medieval F Medieval 2 A Natureza é compreendida pelo concreto e o qualitativo, animada e orgânica 2 Fenômenos são explicados pelo desvelamento 2 Objetivo é a contemplação da Natureza 2 Tempo é cíclico, estático. 2 O conhecimento é obtido pela observação e pela dedução dos princípios gerais 2 A matéria é contínua, inexistência de vácuo. 2 O Universo é geocêntrico, fechado, a Terra tem status especial, que tem em Deus, uma força motriz inabalável. 2 Teleologia: 2 relativo ao fundamento e ao sentido final de cada coisa ou evento 2 tudo, com exceção de Deus, é um permanente processo de vir-a-ser

6 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Cosmovisão da Modernidade F Modernidade 2 Nenhuma relação entre coisa e valor 2 A Natureza é conhecida desde o seu exterior 2 Fenômenos são investigados por experimentos, separados de seu contexto originário 2 Objetivo é o controle consciente empírico da Natureza 2 Descrições são abstratas, matemáticas, só é real o que pode ser mensurável 2 Tempo é linear, progressivo, infinito. 2 Lógica de proposições binárias excludentes ou...ou... 2 Emoções e Intuições tem carater fenomenal, não são fonte de conhecimento 2 Atomismo: 2 somente matéria e movimento são reais 2 o todo não é maior que a soma das partes 2 sistemas vivos são reduzidos a partes materiais elementares.

7 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Cosmovisão da Pós-Modernidade F Pós-modernidade 2 Coisa e valor são vinculados 2 A Natureza é conhecida em nossas relações com ela 2 Fenômenos investigados por observação participante, dentro de seu contexto. 2 Objetivo é a sabedoria, a beleza e harmonia cósmica (valores éticos) 2 Descrições são síntese de abstrato/concreto, onde a qualidade tem primazia sobre a quantidade. 2 Estrutura de fluxo circular, podemos conhecer apenas uma fração da realidade. 2 Lógica de proposições não excludentes tanto... como também... 2 Emoções e Intuições são formas fundamentais de conhecimento. 2 Holismo: 2 Processo, forma e relação são o mais importante. 2 Totalidade possui qualidade que suas partes constitutivas não possuem 2 Sistemas vivos são manifestações de uma espiritualidade, não sendo redutíveis a partes constitutivas elementares

8 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Processo saúde-doença: Referenciais Históricos F Hipócrates:... a busca do equilíbrio pela modificação dos hábitos (uma nova interação com o meio ambiente). F Galeno:...a doença assim como entrou, poderá ser expulsa do organismo e, principalmente ser encontrada e eliminada no meio ambiente, antes que o homem seja atacado por ela. John Snow:...um ser que se encontra na natureza pronto a atacar o homem. (Koch e Pasteur: bases da Microbiologia). Leavell & Clark:...condições propícias no meio ambiente para que o encontro do hospedeiro (homem) com o hóspede (vetor ou agente patogênico) resulte em doença. F Vanderbroucke:...a grande causa das doenças passa pela a estrutura social e não somente pelas questões biológicas mais específicas.

9 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Fatores de Risco: Natureza Química, Física, Biológica, Ergonômica F Ocupacionais: nem sempre restritos às indústrias, podendo poluir o meio ambiente e expor ao risco grandes populações. Resíduos emanados ou disseminados pelas correntes de ar, em cursos dágua, etc.. F Hábitos de consumo: alimentos (corantes,edulcorantes, acidulantes, aromatizantes e conservantes), tratamento com agrotóxicos. F Hábitos alimentares: baixa ingestão de fibras, vitaminas; defumados, grelhados (benzo 3,4-pireno); embalagens de cloreto de vinila. F Medicamentos: alquilantes, imunossupressores, dietilbestrol, fenacetina, cloranfenicol, estrógenos. F Cultura: estilo e hábitos de vida (consumo de tabaco, álcool, opiáceos e certos alimentos).

10 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Fatores de Risco Selecionados: Natureza Biológica F Agentes Infecciosos cuja transmissão é favorecida pelo desequilíbrio ecológico: F Esquistossomose e Câncer de Bexiga: África e Oriente Médio. F Hepatoma endêmico e vírus da Hepatite (B e C): África, Ásia. América do Sul F Leucemia de células T e HTLV-1: Japão e Caribe. F Agentes Infecciosos cuja transmissão é favorecida pelo condições do ambiente de trabalho: F Tuberculose, AIDS e Hepatite B em trabalhadores de saúde F Alergias respiratórias e de pele em pessoal de arquivo, documentação, biblioteca, limpeza etc.

11 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Fatores de Risco Selecionados: Natureza Física F Radiação Ionizante: - exposição a minerais radioativos, extração de petróleo, aciarias, preparo de produtos químicos e farmacêuticos, hospitais, guerras, etc. - contaminação acidental de pessoas e alimentos: Usina de Windscale (1957), Tchernobil (1986), Goiânia (Césio-137). - UV: ação na pele nos trabalhadores expostos ao sol; uso de roupas sintéticas e destruição da camada de ozônio (óxido de nitrogênio e do clorofluorocarbono - CFC). F Campos eletromagnéticos: exposição crônica a campos eletromagnéticos de baixa freqüência: maior risco de câncer (leucemia e tumores do cérebro). F Ruído: exposição a níveis de pressão sonora no ambiente urbano e industrial, gerando perda auditiva e outros males (nervosismo, pressão alta).

12 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ A Crise Econômica, a Globalização e seus Reflexos Mercado de Trabalho F Desemprego, Informalização da economia F Novas formas de exploração da mão de obra F Redução/Exclusão Direitos Sociais, reformas F Aumento de Impostos F Acentuação dos contrastes e desigualdades sociais

13 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Crise Econômica, Globalização e seus Reflexos: Cenário Atual F Crise de trabalho e emprego no Brasil: progressiva redução de postos de trabalho, crescimento da informalidade etc. F Sobre(vivendo) em uma economia globalizada: maximização: dos lucros do capital especulativo e da pobreza da população. F Reestruturação produtiva em curso: absorção de novas tecnologias, redução de custos e efetivos, demissão de pessoal e extinção de categorias profissionais etc. F Inovações tecnológicas: custo social elevado. F Reengenharia: reduz-se o trabalho humano, dispensa-se o homem. F Flexibilização do trabalho F Redivisão social e técnica do trabalho: exportação dos riscos (mais impactos sobre saúde e ambiente).

14 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Fatores que afetam a qualidade de vida do trabalhador: os velhos problemas F Elevada incidência de Acidentes de Trabalho graves e fatais (mesmo com a subnotificação). F Prevalência de doenças profissionais incapacitantes e/ou debilitantes (Silicose, Asbestose, Benzenismo, Intoxicações Agudas e Crônicas: agrotóxicos, metais pesados etc.) F Prevalência de doenças profissionais incapacitantes e fatais: benzenismo, silicose, asbestose, etc.

15 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Fatores que afetam a qualidade de vida do trabalhador: principais indicadores Quais os principais indicadores ? F Acidentes Fatais (INSS) Brasil: 20 / 100 mil hab.. Países desenvolvidos: 4 a 5 / 100 mil hab.. F Acidentes Fatais e Lesões Incapacitantes entre (OIT) Brasil: (5 o. Lugar) F Percentual de Mortes em Acidentes de Trabalho (INSS) Brasil: 1.29 % (3 o. Lugar) Países desenvolvidos: França: 0,13% - EUA: 0,09%.

16 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Fatores que afetam a qualidade de vida do trabalhador: os novos problemas Os NOVOS problemas... F Desgaste ou Sobrecarga física ou Sofrimento psíquico LER/DORT, Estresse, Fadiga/Estafa crônica (Síndrome Burn Out) Ansiedade, Depressão, Pânico Estresse Assédio Moral Lombalgia, Coronariopatia F Auto-agressão e/ou respostas de enfrentamento Alcoolismo, Tabagismo, Dependência medicamentosa Outras dependências químicas, Suicídio F Degeneração: Envelhecimento (Biológico + Precoce pelo Desgaste no Trabalho) Câncer, Cardiovasculopatias, Neuropatias comportamentais, Osteoartropatias

17 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Fatores que afetam a qualidade de vida do trabalhador: os novos problemas Os NOVOS problemas... F Efeitos de longa-latência e/ou de doses baixas: Câncer ocupacional (asbestos, solventes, radiação ionizante) Leucemia (benzeno) F Efeitos Mutagênicos e Teratogênicos Agrotóxicos, benzeno F Efeitos Neurocomportamentais Intoxicação crônica por metais pesados (chumbo, mercúrio) e por solventes e agrotóxicos.

18 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ O Modelo de Saúde Ocupacional F Quais os principais enfoques da saúde ocupacional ? F Conceitual F Político F Técnico-científico F Ético

19 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ O Modelo Atual de Saúde do Trabalhador ? Quais as principais questões do modelo atual ? F Competência: Normas divididas por vários órgãos. F Cobertura: Insuficiência quantitativa (mão de obra na informalidade). F Impacto: Qualidade insatisfatória. F LT: Limites de Tolerância, adoção de padrões copiados de outros países. F Insalubridade/Periculosidade: Adicionais compensam baixos salários, empresa paga para não corrigir os riscos. F Higiene e Segurança: Lançamento de efluentes, gases e poeiras no meio-ambiente.

20 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Em Busca de Modelo Alternativos ? Quais os caminhos a buscar na construção de um modelo alternativo? F Saúde Ocupacional/Trabalhador a uma Saúde Integral F Inserção da Saúde na certificação ISO (qualidade total) F Reorientar o enfoque na direção da Promoção da Saúde F Higiene e Segurança Industrial a uma Higiene e Segurança Ambiental e Comunitária. F Operacionalizar o conceito de Trabalho Saudável. F Do Ambiente de Trabalho ao Meio-Ambiente e Desenvolvimento Humano Sustentável. F Dar visibilidade à Utopia! O trabalho seja efetivamente uma oportunidade de realização humana, que faça bem.

21 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ Cosmovisão da Pós-Modernidade F Pós-modernidade 2 Coisa e valor são vinculados 2 A Natureza é conhecida em nossas relações com ela 2 Fenômenos investigados por observação participante, dentro de seu contexto. 2 Objetivo é a sabedoria, a beleza e harmonia cósmica (valores éticos) 2 Descrições são síntese de abstrato/concreto, onde a qualidade tem primazia sobre a quantidade. 2 Estrutura de fluxo circular, podemos conhecer apenas uma fração da realidade. 2 Lógica de proposições não excludentes tanto... como também... 2 Emoções e Intuições são formas fundamentais de conhecimento. 2 Holismo: 2 Processo, forma e relação são o mais importante. 2 Totalidade possui qualidade que suas partes constitutivas não possuem 2 Sistemas vivos são manifestações de uma espiritualidade, não sendo redutíveis a partes constitutivas elementares

22 II ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ...Quem sonhou, só vale se já sonhou demais Vertente de muitas gerações, gravado em nossos corações Um nome se escreve fundo. As canções em nossa memória vão ficar, profundas raízes vão crescer A luz das pessoas me faz crer, eu sinto que vamos juntos. Ó nem o tempo, amigo, nem a força bruta Pode um sonho apagar... Beto Guedes Canção do Novo Mundo


Carregar ppt "Programa Qualidade de Vida do Servidor da SES PQVS I ENCONTRO DO PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DA SES/RJ - 2002 Qualidade de Vida do Trabalhador Tema:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google