A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Relações de Convívio Solidário Kátia Antoniolli Coordenadora Pedagógica Colégio Marista Pio XII *Este eixo contempla a dimensão socioafetiva e as dimensões.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Relações de Convívio Solidário Kátia Antoniolli Coordenadora Pedagógica Colégio Marista Pio XII *Este eixo contempla a dimensão socioafetiva e as dimensões."— Transcrição da apresentação:

1 Relações de Convívio Solidário Kátia Antoniolli Coordenadora Pedagógica Colégio Marista Pio XII *Este eixo contempla a dimensão socioafetiva e as dimensões da espiritualidade e da religiosidade.

2 Relações de Convívio Solidário A criança que chega à escola é um indivíduo membro de um grupo sócio- cultural determinado, que traz consigo uma história pessoal de inúmeras e variadas experiências.

3 Relações de Convívio Solidário A criança já possui um conhecimento de mundo próprio, do qual fazem parte todas as experiências por ela acumuladas. Essas experiências expressam a vivência em família, na rua, na comunidade e é enriquecida a cada dia com novos conhecimentos. Visão de mundo Representação da realidade.

4 Relações de Convívio Solidário Segundo Vygotsky, o ser humano é dotado de uma sociabilidade primária e, portanto, não pode existir nem experimentar o desenvolvimento próprio de sua espécie isoladamente: ele precisa dos outros como um prolongamento de si mesmo para se tornar um ser completo.

5 Relações de Convívio Solidário A conquista da autonomia pela criança é um dos principais objetivos da educação, pois capacita a criança a considerar os diversos fatores que se apresentam numa situação de escolha da ação adequada. Quando ela considera o ponto de vista dos outros ao fazer suas escolhas, percebe que sua liberdade tem limites definidos, que exigem honestidade, responsabilidade, ação reflexiva e respeito aos direitos das demais pessoas.

6 Relações de Convívio Solidário ESCOLA AGENTE SOCIALIZADOR RELAÇÕES INTERPESSOAIS POSITIVAS

7 Relações de Convívio Solidário PROMOVENDO: O APRENDER E O SER O DIÁLOGO O ENVOLVIMENTO AFETIVO O CONFRONTO DE IDÉIAS A SOLIDARIEDADE TRANSFORMAÇÃO DO INDIVÍDUO

8 A Educação Marista educa na solidariedade e para a solidariedade através: das Atividades propostas dos Projetos Sociais Educação Religiosa Ética Educação para o Pensar Relações de Convívio Solidário Comunidade Escolar

9 Relações de Convívio Solidário Através desta proposta de educação, estamos promovendo o bem-estar individual e coletivo no âmbito escolar e social, estabelecendo um sentido concreto nas relações de convívio sendo solidário com a situação do outro e educando para toda a vida.

10 Relações de Convívio Solidário REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL – v. 3, p Comissão Interprovincial de Educação Marista ( ); (tradução MANOEL ALVES, Ricardo Tescarolo). Missão Educativa Marista: um projeto para nosso tempo. 2. ed. São Paulo: SIMAR, Pan, Mariza. Ser Integral: uma experiência na pedagogia Freinet. Curitiba: Colégio Integral, Baquero, Ricardo. Vygotsky e a aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, VYGOTSKY, Lev. A formação social da mente. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, REGO, Teresa Cristina. Vygotsky.: uma perspectiva histórico-cultural da educação. Vozes.


Carregar ppt "Relações de Convívio Solidário Kátia Antoniolli Coordenadora Pedagógica Colégio Marista Pio XII *Este eixo contempla a dimensão socioafetiva e as dimensões."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google