A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RESUMO DO LIVRO Inovação e Espirito Empreendedor Praticas e Princípios Peter F. Drucker.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RESUMO DO LIVRO Inovação e Espirito Empreendedor Praticas e Princípios Peter F. Drucker."— Transcrição da apresentação:

1 RESUMO DO LIVRO Inovação e Espirito Empreendedor Praticas e Princípios Peter F. Drucker

2 Prefácio Não iremos tratar do caráter psicológico do empreendedor, mas sim dos seus ATOS e COMPORTAMENTO Considerado um acontecimento significativo e promissor para a historia socio-econômica mundial Tabu sobre o empreendimento : mistério, dádiva, talento, inspiração ou genialidade Verdade sobre o empreendimento : tem um propósito deliberado, ou seja, sistematizado Desta forma pode-se dizer que Inovação + Empreendedorismo deve ser parte integrante de quem executa

3 Prefácio 3 tópicos a serem abordados : A pratica da Inovação ( a busca pela atividade empreendedora, Faça/Não Faça no desenvolver uma idéia inovadora ) A pratica do Empreendedorismo ( foco na instituição onde ocorre a inovação – empresa existente, nova empresa, serviço publico diretrizes, praticas, etc. ) Estratégias Empreendedoras ( visando o sucesso no mercado ) Estes tópicos sendo operacionalizados busca o sucesso econômico e social, evidenciando que o empreendedorismo não é uma ciência e nem arte, e sim uma pratica que necessita de uma base de conhecimento para o sucesso Tempo = conhecimento

4 Over View : Economia Empreendedora Empreendedorismo ( década de 80 ): sinais do seu nascimento através das mudanças dos modelos de negocio Término de uma tecnologia mecanicista e inicio de uma tecnologia biológica Tecnologica biológica : nasce dentro de si mesma, onde o enfoque é a busca de informação Esta busca da informação se pronuncia como busca para necessidades futuras ( telecomunicação, automação, biogenética e bioengenharia, etc ) Nasce assim a necessidade de espírito empreendedor e inovação Situação econômica atual : 1/8 dos novos empregos gerados estão correlacionados com alta tecnologia Grande parte em empresas pequenas de negócios rotineiros e tradicionais

5 Over View : Economia Empreendedora Ciclo de Kondratieff : Ciclo de crise a cada 20 anos aprox. Baixa geração de emprego Teoria de Kondratieff : qualitativamente : cria visão e abre caminhos quantitativamente : representa o amanhã, são construtoras do futuro,são as geradoras de empregos Economia Americana : geração de 4 milhões de emprego durante os anos 80 crescimento demográfico nível de escolarização Não respeito a esta regra !!! Porque ??

6 Over View : Economia Empreendedora De onde vieram estes empregos ? Alta e baixa tecnologia e 2/3 de empresas do norte dos EUA Novas tecnologias ( administração empreendedora ) – novas aplicações do conhecimento no trabalho humano ( conhecidas como o 4º setor ) empresa publico privadas, bancos, serviços em geral IMPORTANTE : regra de Kondratieff é aplicável para inventores e especuladores ( da riqueza ao fracasso ) não é aplicável para inovadores e empreendedores

7 Economia Empreendedora - visão dos economistas Tem consciência do impacto sobre a economia Definem como um evento meta-econômico ( influencia, mas não faz parte dela ) Não sabem explicar o porque emerge o espírito empreendedor, limitação a um pais/cultura Não sabem explicar : O porque emerge o espírito empreendedor Porque limitam-se a um pais/cultura valores, percepções, atitudes O que menos impacta são eventos de atividade econômica

8 Valores, Percepções, Atitudes Veículo que impacta diretamente nestas variáveis : uma nova tecnologia chamada ADMINISTRAÇÃO Aplicação : pequenos empreendimentos empreendimentos não comerciais ( saúde, educação, etc ) atividades não consideradas empresas ( restaurantes ) inovação sistemática ( oportunidade para satisfazer as necessidades humanas )

9 A administração Leva a sociedade á se organizar Propiciou á sistematização ( organização ) Tem forte impacto nas organizações empreendedoras, principalmente as novas ( ex : vendas de hambúrguer é um negocio do século 19, Mac Donalds´ implanta a administração, sai da pratica caseira para a sistêmica ) Conseqüências Necessidade de empreender com inovação social, educacional, saúde, econômica, governamental e política, etc. Estabelecimento de princípios, práticas e disciplina

10 Empreendimento Não necessariamente deve ser um novo negócio Não precisa inventar nada Deve criar um novo valor para o cliente Cria algo novo, diferente Cria novo mercado e novo consumidor Não precisa ser pequeno ou novo Pode ser em qualquer área Não necessariamente é capitalista Deve ser pensado de maneira sistêmica Não é um traço de personalidade É uma característica distinta de um individuo/instituição Não têm certeza do sucesso Tem como base o conceito e teoria. Não é base a intuição ! Pertuba e desorganiza. Tem como tarefa a destruição criativa Busca a mudança, e a explora como sendo uma oportunidade Transfere recursos de áreas de baixa para alta produtividade Minimiza os riscos do insucesso Empreendedor

11 As 7 fontes de oportunidade inovadora A inovação : É um instrumento especifico do espírito empreendedor È o ato de criar riqueza Cria um recurso ( conhecido assim desde que gere valor econômico ) É uma demanda e não oferta ( sempre em função dos valores e satisfação dos clientes ) Deve ser sistemática ( monitorada ) Devem buscar a criação de valor para a sociedade Proporciona a mudança para o novo e diferente A inovação sistemática consiste na busca deliberada e organizada de mudanças e na análise sistemática das oportunidades que tais mudanças podem oferecer para a inovação econômica e social

12 As 7 fontes : O inesperado – sucesso, fracasso, evento A incongruência – como é, como deveria ser Inovação baseada na necessidade de processo Mudanças no setor industrial ou de mercado ( estar desprevenido ) Dentro da organização Mudanças demográficas ( populacionais ) Mudanças de percepção, disposição e significado Conhecimento novo ( científico ou não ) Fora da organização

13 O inesperado Sucesso : é um desafio, pois bloqueia a visão ( matsushita x toshiba ) é uma zona de conforto que dá oportunidade para a concorrência requer analise profunda da administração (fontes de oportunidades,o que fazer,onde podemos chegar sempre se perguntar : Que mudanças sofrer para definição do negocio, tecnologia e mercado Fracasso : pressupor que somos nós que definimos a base dos produtos e serviços ( edsel x thunderbird ) valor do cliente diferente do que pensamos que seja exige a busca de informação no mercado deve ser considerado a fonte de uma oportunidade inovadora Evento : oportunidade para aplicação da competência já existente

14 A incongruência Oportunidade para inovar já que existe uma falha São qualitativas Visível para entes ligados a processo e mercado Maior erro é descartá-la Isto tem sido sempre assim.... Espécies de incongruência realidades econômicas : fenômeno macroeconômico, estará sozinho por um bom tempo, para novas e pequenas empresas em um novo processo/serviço, exeqüível, obvia realidade de um setor : soluções pequenas e simples, localizadas e altamente especifica valores e expectativas dos clientes : nossos valores não são os dos clientes, existência de arrogância, rigor intelectual e dogmatismo interna : quem a vê esta dentro de um determinado setor ou serviço

15 Baseada na necessidade de processo requer 5 itens básicos : um elo fraco com o que falta definição do objetivo especificações para a solução, claramente definida alta receptividade ( deve haver algo melhor ) cuidados : compreensão da necessidade não possuir o conhecimento solução deve ser adequada com as pessoas que fazem o trabalho

16 Mudanças no setor industrial ou de mercado são visíveis e previsíveis para quem esta fora da estrutura são ameaças para quem esta no setor Sinais desta mudança rápido crescimento do setor novas e novas profissões convergências tecnológicas ( até pouco tempo separadas ) mudanças na forma de negociação Importante : mudanças devem ser simples e específicas

17 Mudanças demográficas São as mais evidentes ( mais previsíveis ) Abrangem população, grandeza, estrutura, faixa etária, educação, renda Pontos chaves para compreensão da importância deste item : populações são instáveis sujeitas a mudanças repentinas e pronunciadas O que a faz uma oportunidade para o empreendedor : ser negligenciada por tomadores de decisões Estratégia a ser adotada : possibilita investimentos antecipados – preparação para a boom de mercado não olhar estatística e sim ir a campo e buscar informações verificação da distribuição etária e velocidade de crescimento pesquisar, ouvir, perguntar, ver mercado, visitar

18 Mudanças de percepção O copo esta cheio pela metade, O copo esta vazio pela metade Mudança de percepção, fazem as pessoas enxergarem as coisas de um modo diferente, permitindo o sucesso Exemplos : Preocupação com saúde e doenças Preocupação com alimentação : JANTAR = COMER Crescimento do poder de compra Importância das mulheres na sociedade Crescimento de uma classe social especifica Pontos Chaves : Os inovadores estão alertas as oportunidades O momento oportuno é essencial. Não é aplicada a imitação criativa Deve começar pequena e ser específica ( será que é permanente )

19 Conhecimento novo È a super estrela do espírito empreendedor São as que mais se destacam Características : Maior tempo de espera entre os tipos de inovação Maior tempo entre o novo conhecimento e aplicação tecnológica Maior tempo entre a tecnologia se transformar em produtos, processos e serviços Importante : É baseada na convergência de vários tipo de conhecimento – nem todos eles científicos e tecnológicos Todos os conhecimentos devem estar a mão. Caso isto não ocorra esta inovação falhará Requisitos básicos : análise dos fatores sociais, econômicos e perceptuais enfoque na posição estratégica ( fatores econômicos, criação de mercado, aprender/praticar administração empreendedora )

20 A idéia brilhante Idéias brilhantes, ligadas á inovação não são nada se não existir a visão empreendedora ( análise econômica, mercado e crescimento da sociedade

21 Princípios da Inovação A inovação ocorre quando existe aplicabilidade da idéia lampejo de idéia – não é aplicável O que interessa : Inovação deve ser sistemática, trabalhando assim com análise e trabalho árduo. Deve ser disciplinado e ter domínio sobre a mesma. Princípios : Faça coisas que têm que serem feitas ( analise as oportunidades, conceitual e perceptual,simples e concentrada, resultado final específico, visa a liderança – não necessária ser um grande negócio ) Não faça coisas que é melhor não serem feitas ( não diversificar, não ser difusa, não dispersar – concentração no objetivo, não inovar para o futuro ) Condições ( ser engenhoso, valer-se de seus pontos fortes, concentrar-se no mercado e estar junto dele, afetar a economia e sociedade )

22 A prática do empreendedorismo Características : Administração, desafios, problemas, tendências degenerativas diferentes Ser determinado na tomada de decisões Administração empreendedora A empresa existente : sabe administrar, precisa aprender coisas diferentes, precisa aprender a inovar Novo negócio : precisa aprender a administrar A sobrevivência, depende da competência empreendedora – mudar com o mundo, se adequando a ele

23 A empresa empreendedora Impedimentos : burocracia, conservadorismo, atividade bem sucedida ( coisa nova não é confiável ) Empresas bem sucedidas : tem produtos certos e serviços certos Futuro : 75 % das receitas provenientes de produtos atuais e/ou seus descendentes Visão errônea : Alocar recursos no que temos hoje A empresa que não inova, envelhece e declina. Aquela que é bem sucedida, mostra que o obstáculo de EXISTIR, pode ser vencido Deve-se ter como pensamento que empreender e inovar não é criativo e natural : É TRABALHO Devemos eliminar a tentação de alimentar o ontem e deixar passar fome o amanhã

24 Administração empreendedora : Diretrizes e Práticas Receptividade á inovação ( é uma oportunidade ) Mensuração sistêmica dos conceitos de empresa empreendedora e inovadora Aplicação de práticas na organização de pessoas, gerência, remuneração, incentivos e recompensas Coisas que não devem ser feitas Focar a visão em oportunidades Encontros estratégicos Liderança inovadora ( importante : capacidade de ser aceito como líder – liderar em liberdade ) Deve ter estrutura separada da estrutura atual : Antiga Incentivos separados e diferentes do antigo Indicadores separados dos antigos Pessoas certas nos lugares certos Inovar somente naquilo que se entende Não existe personalidade especifica. Deve ter disposição de aprender, trabalho duro e arduo. Persistente, auto-disciplinado, capacidade de adaptabilidade Características de pessoas com capacidade de adm. empreendedora

25 Empreendimento na instituição de serviços Apresenta alguns obstáculos, sendo : são baseadas em orçamento. O seu sucesso esta relacionado ao tamanho do orçamento tem de satisfazer a todos não vê sua missão como econômica. Trabalha em função do bem comum META É MAXIMIZAR : NUNCA SERÀ ALCANÇADA

26 A nova empresa de risco Requisitos para ser administrada : enfoque no mercado. Qual produto ou serviço para clientes e mercado que ninguém pensou. Disposição para experimentar. Satisfazer clientes planejamento de fluxo de caixa e necessidade de capital futuro. Para garantir o crescimento. Pagamento despesas. Estoques. Contas a receber montagem de equipe administrativa antecipadamente ás necessidades. Definição de metas e objetivos para cada área. Descentralizar. Comprometimento Papel como empreendedor. O que sei fazer de melhor

27 Estratégias empreendedoras Com tudo e pra valer Visa a liderança de mercado. Precisa atingir o alvo Uma vez lançada é difícil de ser atingida Grande concentração de esforços, pensamento e análise cuidadosas É uma estratégia de sucesso ou fracasso Aplicável a uma minoria das inovações Golpeá-los onde não estão Observa produtos e serviços sob o ponto de vista do cliente A estratégia usada como benchmarking precisa ter sucesso para o imitador de entender e melhorar Envolve menos riscos, pois o mercado foi identificado e demanda criada Judô empreendedor Ataque aos maus hábitos das empresas já estabelecidas e entrincheiradas Quando o mercado popular é esquecido ( busca-se o alto lucro ) Empresa acredita que a qualidade é feita por ela. Verdade : Qualidade é o que o cliente usa e da valor Aumento dos preços. Correto : abaixar os custos Maximização ao invés da otimização

28 Nichos ecológicos 3 estratégias que podem ser adotadas Posto de pedágio : posição mais confortável, onde é estática e ocupa um nicho onde o crescimento dificilmente será significativo Habilidade especializada : deve ser única e melhorar sempre sua própria especialidade tem como risco ser uma especialidade universal Bens de especialidade : conhece profundamente o mercado Mudanças dos valores e características Buscar criar a utilidade : O que o cliente realmente necessita ? Importante : o preço deve ser irrelevante Fixação de preço : definição do preço baseado no valor para o cliente, sem representar custo para o fornecedor Realidade do cliente Proporciona valor ao cliente

29 Conclusão Teorias, valores e tudo gerado pelo homem envelhecem e se enrijecem, tornando-se obsoletas Inovação e empreendedorismo são necessidades para a sociedade e economia Não devem ser consideradas como algo radical. Deve ser dado um passo de cada vez A sociedade empreendedora deve promover inovação e empreender de maneira contínua A administração deve ser organizada para tal A evolução dos trabalhadores e suas relações dependem da existência de uma economia empreendedora Inovar políticas sociais desgastadas e serviços públicos obsoletos Incentivar o aprendizado e reaprendizado

30 Empreendedorismo no Brasil

31 NUNCA ANDE PELO CAMINHO TRAÇADO, POIS ELE TE CONDUZ SOMENTE ATÉ ONDE OUTROS FORAM Grahan Bell

32 Definições empreender : [ do latin imprendere ] 1. Deliberar-se a praticar, propor-se, tentar 2. Por em prática. empreendimento : 1. Ato de empreender 2. Efeito de empreender,aquilo que se empreendeu e levou a cabo, empresa, realização,cometimento. empreendedor : Que empreende,ativo, arrojado

33 EMPREENDEDORISMO + INOVAÇÃO PROSPERIDADE

34 Empreendedorismo no mundo GLOBALIZAÇÃO Exclui que não investe em educação É preciso saber o que é preciso saber Profissões desaparecem, empresas consolidadas fecham as portas, clientes e consumidores mudam seus hábitos Elevada concorrência Empresas especializadas, versáteis, eficientes e rápidas

35 Empreendedorismo no mundo EMPREENDEDORISMO – FENOMENO GLOBAL Elevada correlação com o PIB Revela talentos Agentes de mudanças

36 Tipos de Empreendedores Empreendedor de Negócios Identifica oportunidades de mercado Empreendedor Interno Promove mudanças dentro do negocio já existente (reinventa) Empreendedor Comunitário/Social Promove mudanças em benefício da comunidade, terceiro setor Fonte : Bolson & Tompson, The entrepreneur in focus – Achieve your potential

37 O velho modelo econômico ( ERA INDUSTRIAL ) Baseado e modelos clássicos Recursos escassos Economias de escala Barreiras de entrada Ativos físicos Sobrevivência dos maiores Retornos pequenos Força de trabalho

38 O novo modelo econômico ( ERA do EMPREENDEDORISMO) Dirigido por novos modelos de negócios Recursos escassos são criatividade e conhecimento Baixas barreiras de entrada Ativos intelectuais Sobrevivência dos inovadores Retornos maiores Poder do conhecimento Cenários e Mercados

39 Características dos Empreendedores Personalidade : Auto confiantes Otimistas Corajosos Compulsivos Persistentes Extrovertidos Dinâmicos Exibem : Capacidade de realização Senso de urgência Imaginação Criatividade Muita iniciativa Senso de inovação Visão holística Liderança Planejamento Conhecimento Como pessoas : Elevado poder de persuadir Capacidade de inspirar pessoas Têm foco no resultado Facilidade em convergir forças Facilidade em receber novas idéias Fazem a diferença Independentes Assumem riscos calculados Criam valor para a sociedade

40 Atitudes Empreendedoras Se você não sabe se pode ser feito, você segue adiante e faz Fique orgulhoso pelas suas realizações, isto é contagioso Ganhar $ é muito mais divertido do que gastar A xícara esta meio cheia e não meio vazia Tudo é possível de você acreditar que pode fazer Mentalize como fazer funcionar Faça as coisas de maneira diferentes dos outros Faça o bolo ficar maior, não perca tempo tentando cortar pedaços menores O SER HUMANO

41 O INSUCESSO É APENAS UMA OPORTUNIDADE PARA RECOMEÇAR DE NOVO COM MAIS INTELIGÊNCIA Henry Ford Criatividade

42 O Processo Empreendedor INOVAÇÃO EVENTO INICIAL IMPLEMENTAÇÃO CRESCIMENTO Fatores Pessoais realização pessoal assumir riscos valores pessoais educação experiência Ambiente oportunidade criatividade modelos ( pessoas ) de sucesso Fatores Pessoais assumir riscos Insatisfação com o trabalho ser demitido educação idade Ambiente competição recursos incubadoras políticas públicas Fatores Sociológicos networking equipes influência dos pais familia ser demitido modelos de sucesso ( pessoas ) Ambiente competidores clientes fornecedores investidores bancos advogados recursos políticas públicas Fatores Pessoais empreendedor líder gerente visão Fatores Organizacionais equipe estratégia estrutura cultura produtos

43 O Processo Empreendedor OportunidadeRecursos Equipe Business Plan Liderança Criatividade Comunicação Forças Externas Mercado de Capitais Ambigüidade Incerteza Modelo de Timmons

44 O Processo Empreendedor no Brasil Iniciativas Em 1990 com o SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio ás Micro e Pequenas Empresas SOFTEX – Sociedade Brasileira para Exportação de Software EMPRETEC ( sebrae ) BRASIL EMPREENDEDOR PROJETO REUNE ( CNI / IEL ) – Confederação Nacional Industria/inst. Euvaldo Lodi Crescimento das incubadoras das empresas tradicionais, Tecnológicas e Mistas Ensino de Empreendedorismo nas Universidades Entidades de Apoio ( Sebrae, Endeavor, Instituto Empreendedor do Ano – Ernest & Young ) Aprovação da LEI DO BEM ( lei /2005 – MP 255 ) Programa JURO ZEROda FINEP – acesso a recursos financeiro a pequena e medias empresas de base tecnológica Introdução da disciplina empreendedorismo na UNESP com parceria do SEBRAE

45 O Processo Empreendedor no Brasil Fonte : GEM 2009

46 O Processo Empreendedor no Brasil Fonte : GEM 2009

47 O Processo Empreendedor no Brasil Global Entrepreneurship Monitor – GEM Pesquisa internacional criada em 1999 e liderada pela London Business School e pelo Babson College, cuja proposta é avaliar o empreendedorismo no mundo. O Brasil participa desde 2000, através dos dados do IBPQ ( Instituto Brasileiro de Produtividade e Qualidade ) Estimativa relevante do relatório Valores investidos na criação de novos negócios representam aproximadamente 4 % do PIB dos países participantes

48 O Processo Empreendedor no Brasil Dos 43 países participantes, segue um posicionamento do nosso País : 6° no empreendedorismo feminino e 13° no masculino 4° colocado no ranking do empreendedorismo por necessidade ( motivados pela falta de alternativa satisfatória de ocupação e renda ) 15° colocado no empreendedorismo motivado pela descoberta de oportunidades ( são motivados pela percepção de um nicho potencial de mercado ) 7° colocado no numero de pessoas que abrem negócios no mundo 14° colocado tratando-se na manutenção dos negócios criados Fonte : GEM – Global Entrepreneuship Monitor ( London Business School & Babson College )

49 Fatores associados com maiores níveis de atividade empreendedora Fonte : GEM – Global Entrepreneuship Monitor ( London Business School & Babson College ) Percepção da oportunidade Fatores sociais e culturais Educação ( 2° grau e universitário ) Participação das mulheres Experiência Suporte financeiro para start-up É o envolvimento de pessoas e processos

50 Quem é o empreendedor É aquele que faz acontecer, se antecipa aos fatos e tem uma visão futura da organização ( Jose Dornelas - consultor) O empreendedor é aquele que destrói a ordem econômica existente, através da introdução de novos produtos e serviços ( Joseph Schumpeter – economista alemão )

51 Quem é o empreendedor INVENTOREMPREENDEDOR A GRANDE MAIORIA GERENTE, ADMINISTRADOR BAIXA ALTA Habilidades gerenciais e know how em business Criatividade e Inovação

52 Diferenças Gerentes Tradicionais x Empreendedores

53 Aspectos comuns referentes ao empreendedor em qualquer definição sobre empreendedorismo Iniciativa em criar / inovar e apaixonado pelo que faz Utiliza os recursos disponíveis de forma criativa, transformando o ambiente social e econômico onde vive Aceita assumir riscos e a possibilidade de fracassar Não esta satisfeito com o estado das coisas e deseja construir o novo Pode ser desenvolvido, construído, lapidado

54 Maquinas voadoras mais pesadas do que o ar são impossíveis. O cavalo está aqui para ficar, porém o Automóvel é apenas uma novidade – uma moda passageira A televisão não será capaz de manter nenhum mercado que conseguir após os primeiros 6 meses. As pessoas logo se cansarão de olhar para uma caixa de madeira toda noite. Tudo o que pode ser inventado já foi inventado. Quem é que quer ouvir Atores falarem ? Lord Kelvin em 1885 O presidente de um banco aconselhando o advogado de HENRY FORD Daryl Zanuck Presidente do Estúdio da 20th Century FOX Charles Duell Comissário do U.S. Office Of Patents Harry Warner Pres. da Warner Bros. Picture em 1927 Quem disse isto?

55 Mitos sobre o empreendedor Empreendedores são natos, nascem para o sucesso Enquanto a maioria dos empreendedores nascem com um certo nível de inteligência, empreendedores de sucesso acumulam relevantes habilidades, experiências e contatos com o passar dos anos Visão aprimora-se com o tempo Empreendedores são jogadores que assumem riscos altíssimos Tomam riscos calculados Evitam riscos desnecessários Compartilham riscos com outros Dividem os riscos em partes menores

56 Mitos sobre o empreendedor Empreendedores não conseguem trabalhar em equipe São ótimos líderes Criam equipes Desenvolvem excelente relacionamento no trabalho com o colega, parceiros e clientes, fornecedores e outros

57 Importância do Empreendedorismo Emprego com o formato tradicional esta reduzindo Menos de 50% da população economicamente ativa no Brasil é de empregados Mercado extremamente mutável. Tem-se desta forma a necessidade de mudanças nos processos de aprendizado e dos objetivos traçados pela educação Alteração dos conceitos administrativos nas empresas

58 Que mudanças ? Devemos priorizar o aprendizado contínuo e não o acúmulo de conhecimento Incentivar a criatividade ( não para a multidisciplinaridade ) Investir na Ética, Habilidades e Capacidades Construir pessoas com Atitude, Vontade, Iniciativa, Visão para transformar sua realidade e da comunidade A alma jamais pensa sem uma imagem Aristóteles

59 Passos a serem seguidos FASE 1 : Identificar e avaliar a oportunidade FASE 2 : Desenvolver o plano de negócio FASE 3 : Determinar e captar os recursos FASE 4 : Gerenciar a empresa criada

60 FASE 1 : Identificar e avaliar a oportunidade Criação e Abrangência Valores Percebidos e Reais Riscos e Retornos Oportunidades vs Habilidades e Metas Pessoais Situação dos Competidores

61 FASE 2 : Desenvolver o plano de negócios Sumário executivo Conceito do Negócio Equipe de Gestão Mercado e Competidores Fornecedores Marketing e Vendas Estrutura e Operação Análise Estratégica Plano Financeiro EMPRESA Mercado Consumidor Mercado Fornecedor Mercado Concorrente

62 FASE 3 : Determinar e captar os recursos Recursos Pessoais Recursos de Parentes e Amigos Anjos Capitalistas de Risco Bancos Governos Incubadoras

63 FASE 4 : Gerenciar a empresa criada Recursos Pessoais Recursos de Parentes e Amigos Anjos Capitalistas de Risco Bancos Governos Incubadoras

64 Exemplos de Empreendedores Fernando Tigre – Havaianas Kiva ( )www.kiva.org Thai Quang Nghia – Proprietário da Goóc Amir klink ( )http://360graus.terra.com.br/videoteca/opiniao_112k.ram Silvio Santos ( )www.sbt.com.br/institucional/index.html ANPROTEC( Associação nacional de entidades promotoras de empreendimentos de tecnologia avançadas )

65 Temos perfil empreendedor ? Análise do perfil empreendedor Análise de habilidades e competências gerenciais

66 Inovação – Como criar idéias que geram resultados Antonio Carlos Teixeira da Silva Editora Qualitymark, 2003 Empreendedorismo – Transformando idéias em negócios José Carlos Assis Dornelas Editora Campos, 2005 O Empreendedor R. Degen Editora Makron, sp 1989 Estratégias de Empresas David Menezes Lobato, Jamil Moysés Filho FGV, Editora, 2006 GEM – Global Entrepreneuship Monitor London Business School & Babson College – report 2005 GEM – Global Entrepreneuship Monitor 2009 Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade – 2009 SEBRAE – 2009 SEBRAE 2008 – relatorio coorporativo de empreeendedorismo Bibliografia


Carregar ppt "RESUMO DO LIVRO Inovação e Espirito Empreendedor Praticas e Princípios Peter F. Drucker."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google